Una historia de amor

Había una vez una isla, donde vivían los siguientes sentimientos:

La Tristeza, La Vanidad, La Sabiduría, El Amor, entre otros.

Un dia avisaron a los habitantes de esta isla que se iba a inundar.

Asustado, El Amor cuidó que todos los sentimientos se salvasen; él entonces dijo:

Huyan todos, la isla se va a inundar.

Todos corrieron y tomaron su barquillo, para ir a un cerro bien alto.

Solo el Amor no se apresuró.

Cuando estaba listo a huir, corrió para pedir ayuda. Passaba en ese momento la Riqueza y El le dijo:

Riqueza, llevame contigo.

Ella respondió: No puedo, mi barco está lleno de oro y plata, y tu no vas caber.

Pasó entonces la Vanidad y El le pidió:

Oh, Vanidad, llevame contigo...

No Puedo, vas a ensuciar mi barco.

Luego vino la Tristeza.

Tristeza, puedo ir contigo?

Ah, Amor, estoy tan triste que prefiero ir sola.

Paso la Alegría, pero esta tan eufórica que ni siquiera escuchó al Amor llamarla.

Desesperado, pensando que iba a quedar solo, el Amor comenzó a llorar.

Entonces pasó un barquillo, donde estaba un anciano y le habló:

Sube, Amor, que yo te llevo. El Amor quedó radiante de felicidad que hasta se olvidó de preguntar el nombre del anciano.

Llegando al morro alto donde estaban los sentimientos, el preguntó a la Sabiduría quien era el anciano que lo llevará hasta allí.

Ella respondió:

El Tiempo.

El Tiempo? Pero porque el Tiempo me trajo aquí?

Porque solo el Tiempo es capaz de entender un gran Amor...

Mensagens Relacionadas

Vinte e cinco anos, meu amor!
Tanta coisa que passamos juntos, tanta história em comum, tanta coisa vivida e tanto ainda para viver. Obrigado por ser um marido tão bom para mim e sempre tão bem-intencionado para nosso casamento.

São nossas Bodas de Prata! Mais uma meta conquistada, mais uma missão em que nossa união saiu vitoriosa. Não cabe em mim mais alegria! Nossa família tão bonita é a razão para acordar toda manhã com um sorriso honesto em meu rosto. Coisas dessas não tem preço. Coisas dessas não se compram são conquistadas com um empenho e um amor enormes.
Nós, meu amor, estamos definitivamente de parabéns!

Hoje, quero somente refletir sobre todos esses mais de nove mil dias de matrimônio. Quero que a palavra de ordem seja reflexão. Não porque necessite de confirmar nossa relação, nada disso. Pretendo apenas que a gente contemple os momentos inesquecíveis e únicos que nossa ligação proporcionou à família que é nossa.

Tudo foi e será possível graças ao homem de minha vida você.
E isto é ainda o início de tudo que a gente merece.
Os votos são de prosperidade.
São de verdade.
São de amor.

Hoje, do nosso namoro restam as memórias, tantas e afinal tão poucas. Hoje, do nosso amor resta uma história que em breve será esquecida, que eu sei, até mesmo nós dois deixaremos de contar, e como quase tudo na vida, acabará caindo no esquecimento do tempo... Mas há algo que nunca vai morrer completamente, e é o meu amor por você!

Com o tempo ficou claro que nosso relacionamento se tornou insustentável, impossível de salvar. Não soubemos contornar as diferenças e tantos outros obstáculos, não fomos mais fortes que as contrariedades e ambos sabíamos que o definitivo final era apenas uma questão de tempo.

Contudo, o final chegou e foi embora, nós nos separamos e o tempo varreu as mágoas, e ficou a certeza de que a nossa é uma história de amor impossível, pois eu continuo amando você, eu sei que vou amar você a vida toda, mas também sei que jamais poderemos ficar juntos...

Todo mundo passa por dificuldades na vida. Não existe casal que não conheça pequenos fracassos, tristezas, brigas que parecem nunca terminar. Mas vocês são donos de uma linda história de amor. Não estraguem tudo agora! Continuem unidos; se liguem, por favor!

Acreditem que tenho muito orgulho em tudo que vocês já criaram. Admiro demais esse amor que transparece em cada olhar que vocês dão um para o outro. Não desistam por causa de brigas inocentes e desnecessárias. Cuidem um do outro e celebrem o amor e a paixão todos os dias!

Foram 365 dias de amor. Momentos em que desfrutamos dos nossos maravilhosos sentimentos e que contam a história que nos trouxe até aqui. Eu não mudaria nada do que vivemos, pois tudo foi perfeito durante este nosso primeiro ano de namoro.

O tempo vai passando e a convicção de que quero ter você do meu lado é cada vez maior. O meu amor por você não tem limites!

No primeiro dia de aula nosso professor se apresentou aos alunos, e nos desafiou a que nos apresentássemos a alguém que não conhecêssemos ainda.

Eu fiquei em pé para olhar ao redor quando uma mão suave tocou meu ombro. Olhei para trás e vi uma pequena senhora, velhinha e enrugada, sorrindo radiante para mim. Um sorriso lindo que iluminava todo o seu ser. Ela disse: Ei, bonitão. Meu nome é Rosa. Eu tenho oitenta e sete anos de idade. Posso te dar um abraço? Eu ri, e respondi entusiasticamente: É claro que pode!, e ela me deu um gigantesco apertão.

Não resisti e perguntei-lhe: Por que você está na faculdade em tão tenra e inocente idade?, e ela respondeu brincalhona: Estou aqui para encontrar um marido rico, casar, ter um casal de filhos, e então me aposentar e viajar. Está brincando, eu disse.

Eu estava curioso em saber o que a havia motivado a entrar neste desafio com a sua idade, e ela disse: Eu sempre sonhei em ter um estudo universitário, e agora estou tendo um!

Após a aula nós caminhamos para o prédio da união dos estudantes, e dividimos um milk shake de chocolate. Nos tornamos amigos instantaneamente. Todos os dias nos próximos três meses nós teríamos aula juntos e falaríamos sem parar.

Eu ficava sempre extasiado ouvindo aquela máquina do tempo compartilhar sua experiência e sabedoria comigo. No decurso de um ano, Rosa tornou-se um ícone no campus universitário, e fazia amigos facilmente, onde quer que fosse.

Ela adorava vestir-se bem, e revelava-se na atenção que lhe davam os outros estudantes. Ela estava curtindo a vida!

No fim do semestre nós convidamos Rosa para falar no nosso banquete de futebol. Jamais esquecerei o que ela nos ensinou. Ela foi apresentada e se aproximou do podium. Quando ela começou a ler a sua fala, já preparada, deixou cair três, das cinco folhas no chão.

Frustrada e um pouco embaraçada, ela pegou o microfone e disse simplesmente: Desculpem-me, eu estou tão nervosa! Eu não conseguirei colocar meus papéis em ordem de novo, então deixem-me apenas falar para vocês sobre aquilo que eu sei.

Enquanto nós ríamos, ela limpou sua garganta e começou: Nós não paramos de jogar porque ficamos velhos; nós nos tornamos velhos porque paramos de jogar. Existem somente quatro segredos para continuarmos jovens, felizes e conseguir o sucesso. Primeiro, você precisa rir e encontrar humor em cada dia. Segundo, você precisa ter um sonho. Quando você perde seus sonhos, você morre. Nós temos tantas pessoas caminhando por aí que estão mortas e nem desconfiam! Terceiro, há uma enorme diferença entre envelhecer e crescer... Se você tem dezenove anos de idade e ficar deitado na cama por um ano inteiro, sem fazer nada de produtivo, você ficará com vinte anos. Se eu tenho oitenta e sete anos e ficar na cama por um ano e não fizer coisa alguma, eu ficarei com oitenta e oito anos. Qualquer um, mais cedo ou mais tarde ficará mais velho. Isso não exige talento nem habilidade, é uma conseqência natural da vida. A idéia é crescer através das oportunidades. E por último, não tenha remorsos. Os velhos geralmente não se arrependem por aquilo que fizeram, mas sim por aquelas coisas que deixaram de fazer. As únicas pessoas que tem medo da morte são aquelas que tem remorsos.

Ela concluiu seu discurso cantando corajosamente A Rosa. Ela desafiou a cada um de nós a estudar poesia e vivê-la em nossa vida diária. No fim do ano Rosa terminou o último ano da faculdade que começara há tantos anos.

Uma semana depois da formatura, Rosa morreu tranqilamente em seu sono. Mais de dois mil alunos da faculdade foram ao seu funeral, em tributo à maravilhosa mulher que ensinou, através de seu exemplo, que nunca é tarde demais para ser tudo aquilo que você pode provavelmente ser, se realmente desejar.

Lembre-se: Envelhecer é inevitável, mas crescer é opcional!