Eu te desejo não parar tão cedo.


Eu te desejo
Não parar tão cedo
Pois toda idade tem
Prazer e medo...

E com os que erram
Feio e bastante
Que você consiga
Ser tolerante...

Quando você ficar triste
Que seja por um dia
E não o ano inteiro
E que você descubra
Que rir é bom
Mas que rir de tudo
É desespero...

Desejo!
Que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor
Prá recomeçar
Prá recomeçar...

Eu te desejo muitos amigos
Mas que em um
Você possa confiar
E que tenha até
Inimigos
Prá você não deixar
De duvidar...

Quando você ficar triste
Que seja por um dia
E não o ano inteiro
E que você descubra
Que rir é bom
Mas que rir de tudo
É desespero...

Desejo!
Que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor
Pra recomeçar
Prá recomeçar...

Mensagens Relacionadas

Não leve as experiências da vida tão a sério. Não deixe principalmente que elas o magoem, pois na realidade, nada mais são do que experiências de sonho... Se as circunstâncias forem ruins e você precisar suportá-las, não faça delas uma parte de você mesmo. Desempenhe o seu papel no palco da vida, mas nunca esqueça de que se trata apenas de um papel. O que você perder no mundo não será uma perda para sua alma. Confie em Deus e destrua o medo, que paralisa todos os esforços para ser bem sucedido e atrai exatamente aquilo que você receia.

Paramahansa Yogananda

Eu o via todo o dia, todos os dias, a todo o momento. Mas em nenhum desses instantes eu o sentia perto. O coração não se agitava mais como antes e já não sentia o ardor que secava a garganta. Tudo era rotina. A rotina que escolhemos e que agora nos afastava. Palavras mecânicas, ditas por dizer, sem o mínimo de sentimento e por vezes sem sentido também.

Olho para trás e me questiono quando tudo começou. Em que momento caímos neste precipício que nos vai destroçando antes de embatermos no chão. Mas ele não reage a estas perguntas e tomara eu também poder responder. Nossa presença agora é mera sombra e hoje solitária vagueio pela casa.

Tão perto, mas também tão longe. Tão presente, e ao mesmo tempo tão ausente. Aprendi que o amor não se mede por distâncias, mas na profundidade que ele provoca em cada um.

Ainda é cedo
Para declarar o fim;
O fim da humanidade.
Apesar de muito desamor à vida,
A esperança ainda existe
E as pessoas ainda sonham.
Toda batalha
Em que o bem está contra o mau,
O bem sofre até o último instante
Mas ele é o campeão...
Ainda é cedo
Para desistir de sonhar,
Os sonhos são os pontos positivos
De uma vitória ao bem,
Os bons sonhos vencem os pesadelos.
Ainda é cedo...
Ainda está em tempo de
Ensinar ao mundo o que é amor.
Ainda é cedo
Para desistir da PAZ,
A tão sonhada PAZ...
Sonhos que só o poder do amor
É capaz de tornarem reais.
Ainda é cedo
Então faça a sua parte,
Acredite nos sonhos
E faça todos a sua volta
A conhecerem o amor
AINDA É CEDO...

Gostaria de parar o tempo
Comandar os sentidos
Permanecer neste momento...

As horas passam,
E você está cada vez mais perto de partir
Mais perto de me deixar a te aguardar com o coração ancioso...
Sei que você vai voltar
Mas a saudade vai tomar conta de mim.
Suas lembranças vão dominar meus pensamentos,
O seu gosto ficará em minha boca...
Não nego a saudade
E sim declaro a grande vontade de
Fazer você ficar!
Ficar eternamente neste momento...
Te fazer esquecer que lá fora
O mundo te espera.
Fazer de cada minuto que passa
Um novo sonho;
Um sonho onde somos os donos do mundo
E declaramos que a saudades
Não vai mais apertar.
Mas isso é sonho
E a minha vida,
É ter...
Saudades de Você!!!

Natal há muito tempo perdeu o veio do seu real significado. Hoje o que vemos é um exagero no consumo, e o momento que deveria ser dedicado à reflexão e à união familiar é transformado em mera troca de presentes.

Fica muito difícil para os pais não caírem na armadilha, já que as crianças são empurradas a desejar os bons e grandes presentes no Natal. Sem contar aqueles incontáveis presentes de parentes e amigos que nem sempre são algo de que precisamos ou de nosso gosto. E, no caso das crianças, uma sucessão de brinquedos que eles simplesmente não dão conta de usar. Também pelo excesso, acabam não valorizando nenhum.

Deixamos então aqui uma sugestão que tem dado certo em nossa casa: fazemos uma vaquinha na família para a compra de um bom presente que será o presente do Papai Noel. Ano retrasado foi uma bicicleta, ano passado, um videogame, e eles nem perguntam por mais presentes. É muito mais bacana do que ver aquele monte de presentes que as crianças nem curtem e que na vida cotidiana só ocupam espaço e acumulam poeira.

Quando temos que dar presentes para familiares e amigos, sempre escolhemos artigos educativos reciclados que sempre surpreendem, inspiram e dão bom exemplo. Na escola, caso as crianças participem de alguma atividade relacionada à troca de presentes, sempre devemos pensar coletivamente e não enviar presentes caros que incentivem o consumismo. Livros bacanas e quebra-cabeças são ótimas oções. A escola é um ambiente educacional de suma importância. Os bons exemplos ali são fundamentais. Por isso, escolha sempre presentes de um valor médio, sem ostentação.

Fazer diferente é possível e fundamental para um futuro melhor.

(Ana Cláudia Bessa)