Mensagens de Autoestima

Encontradas mais de 87 Mensagens de Autoestima:

Você É Capaz!

Não é o mundo que deve acreditar na sua capacidade. Você tem que ter a capacidade de acreditar em si mesmo.

Nada na vida pode ser realizado sem a determinação inicial dos seus objetivos. Acredite nos seus próprios objetivos e saiba que eles necessitam de empenho e dedicação, mesmo que seus sonhos sejam estranhos para o mundo. O importante é acreditar sempre. As pedras que aparecem no seu caminho, na verdade, vão aumentar o sabor da sua vitória. O importante é não desistir. Que venham os obstáculos, que venham os invejosos. Nada pode separar você da sua caminhada. Quando surgirem obstáculos em sua vida, não dê a eles o direito de tirarem sua determinação de obter o sucesso.

Desistir do seu objetivo será o maior erro, porque ele não vai desistir de você até que o tenha apagado de vez do seu coração. Não há idade para realizar seus objetivos, como também não há idade para sair de uma encruzilhada e dar um novo rumo à sua vida. Nunca é tarde para realizar os seus sonhos.

Então, viva até quando Deus quiser que você viva, mas acredite em si mesmo e faça realizarem-se os seus objetivos. Acreditar é ter fé, ter fé é ter confiança e ter confiança é ter certeza. Esta certeza está dentro de você. Tudo você pode fazer para orquestrar a sua vida. A força, a coragem, o empenho, a dedicação e a seriedade de buscar seus objetivos não estão do lado de fora. Dentro de você mora o seu castelo com toda a sua riqueza e toda a magia que seu Universo interior pode lhe proporcionar para superar, com apenas um toque de dedicação, de vontade, de equilíbrio, os seus problemas.

Você olha para o céu procurando Deus e Ele, na verdade, está dentro de você. Acreditando no amor de Deus, ele se abre como uma flor, e este amor começa a fluir de forma natural. Todos vão sentir o aroma do amor saindo do seu corpo, transmitindo harmonia aos corações, paz aos espíritos. Aí estará pronto para acreditar que poderá vencer. Se você pode vencer na própria vida, nada mais pode atrapalhar seus sonhos e seus desejos. Acredite, tenha disciplina, tenha equilíbrio e ande no trilho que você traçou para o seu dia a dia e conseguirá caminhar com segurança em busca do seu ideal.

Harmonia, compaixão, gratidão, fraternidade e sabedoria para lidar com a vida sem se abalar com nada e acreditando sempre na sua vitória. Você deve prestar atenção a tudo o que acontece à sua volta. Nada pode pegá-lo de surpresa, fique atento e confie na intuição. Quando estamos morando no coração de Deus nossa intuição fica aflorada e nada escapa da nossa visão. Começamos a enxergar além, começamos a enxergar pelo coração.

Não podemos esquecer de que tudo na vida é um tipo de venda e, para isso, o seu poder de acreditar no seu produto, você mesmo, vai fazer a diferença. Suas palavras têm que estar afinadas com a sua personalidade, do contrário, ninguém acreditará em você.

(Bernardino Nilton Nascimento)
(Somos Todos Um)

Postar no Facebook
O Poder da Positividade

Existem mais poderes ocultos em nós que nem imaginamos, forças contagiantes que podem modificar a vida das pessoas, no entanto temos, rotineiramente, nos deixar vencer pelo medo, pelo cansaço, pelo pessimismo, pelo comodismo.
Por que diante de certos desafios preferimos recuar, desistir? Talvez seja pelo fato de estarmos condicionados e não temos a prática de pular os obstáculos. Crescemos ouvindo “nãos” de nossos pais e próximos, num cuidado exagerado, numa educação tradicional.

Esperamos muito dos outros para que possamos exercer o poder da positividade. “Se ele não me der bom dia eu também não digo!”. Na verdade, quem tem amor próprio, autoestima, quando doa o bem receberá o mesmo em troca, porque a lei da atração aponta esse fluxo.

Existem situações em que não conseguimos convencer os outros nem a nós mesmos daquilo que queremos. Temos enfrentado situações em que dizemos: "Não posso, não consigo!". Isso, na verdade, pode ser o causador de muitos fracassos, pode ser a maior dificuldade para alcançarmos nossos objetivos.
O exercício do amor, do livre arbítrio, da positividade nos tornam luzes no mundo. Com isso, atraímos de volta o respeito, o carinho, o amor. Caso se sinta carente desses sentimentos talvez não o tenha disseminado em boa medida entre os seus.

Em muitas circunstâncias culpamos os outros pela falta de atenção e dedicação, parecemos vampiros em busca de sangue! A ação de doar-se por si só é gratificante, engrandecedora. Por ventura, somos mais felizes em proporcionar “tesouros” aos outros do que em recebê-los, presentear do que ser presenteado, porque o ato sincero é bálsamo para nossas vidas.

(Antônio Roberto Fernandes do Nascimento)
(ARFN10)

Postar no Facebook
O Mestre e o Samurai

Certo dia, um Samurai, que era um guerreiro muito orgulhoso,
veio ver um Mestre Zen.
Embora fosse muito famoso, ao olhar o Mestre,
sua beleza e o encanto daquele momento,
o samurai sentiu-se repentinamente inferior.
Ele então disse ao Mestre:
- "Por quê estou me sentindo inferior?
Apenas um momento atrás, tudo estava bem.
Quando aqui entrei, subitamente me senti inferior
e jamais me sentira assim antes.
Encarei a morte muitas vezes,
mas nunca experimentei medo algum.
Por quê estou me sentindo assustado agora?"
O Mestre falou:
- "Espere. Quando todos tiverem partido, responderei."
Durante todo o dia, pessoas chegavam para ver o Mestre,
e o samurai estava ficando mais e mais cansado de esperar.
Ao anoitecer, quando o quarto estava vazio,
o samurai perguntou novamente:
- "Agora você pode me responder por que me sinto inferior?"
O Mestre o levou para fora. Era um noite de lua cheia
e a lua estava justamente surgindo no horizonte.
Ele disse:
- "Olhe para estas duas árvores, a árvore alta
e a árvore pequena ao seu lado.
Ambas estiveram juntas ao lado de minha janela durante anos
e nunca houve problema algum.
A árvore menor jamais disse à maior
"Por quê me sinto inferior diante de você?
Esta árvore é pequena e aquela é grande - este é o fato,
e nunca ouvi sussurro algum sobre isso."
O samurai então argumentou:
- "Isto se dá porque elas não podem se comparar."
E o Mestre replicou:
Então não precisa me perguntar. Você sabe a resposta.
Quando você não compara, toda a inferioridade
e superioridade desaparecem.
Você é o que é e simplesmente existe. Um pequeno arbusto
ou uma grande e alta árvore, não importa, você é você mesmo.
Uma folhinha da relva é tão necessária quanto a maior das estrelas.
O canto de um pássaro é tão necessário quanto qualquer grande orador,
pois o mundo será menos rico se este canto desaparecer.
Simplesmente olhe à sua volta.
Tudo é necessário e tudo se encaixa.
É uma unidade , ninguém é mais alto ou mais baixo,
ninguém é superior ou inferior.
Cada um é incomparavelmente único.
Você é necessário e basta.
Na Natureza, tamanho não é diferença.
Tudo é expressão igual de vida.

Postar no Facebook
Dúvidas e Autoestima

Quando se está tomando um caminho novo, ter dúvidas é normal. E a dúvida é útil porque serve para esclarecer e averiguar com mais informações e reflexão a situação na qual nos encontramos e o que temos à disposição.

Lidar com a dúvida, porém, não é tão simples. Por um lado, ela parece ser racional, exigindo raciocínio e informações para ser resolvida. Por outro, ela pode se tornar uma espinha no pé que impede o caminhar. Isso acontece porque por trás da dúvida se esconde outra questão, mais séria. Digamos, por exemplo, que temos a dúvida em relação a qual caminho tomar, se o da serra ou aquele da beiramar para chegar em determinado lugar. Não sabemos qual é mais rápido e o mais seguro numa determinada hora do dia. Uma vez que juntarmos as informações sobre distância, trânsito e condições da rua, sobre experiências passadas e parecer dos outros, a resposta final vai nascer de um ato de fé. Não temos como ter certeza de nada, portanto, a dúvida não pode nunca ser extinguida por completo (a menos que não seja uma dúvida matemática!). Essa fé, por sua vez, é fé na vida, mas também é sobretudo na fé-no-que-se-sente-da-vida. A fé na vida é mediada pela nossa percepção dele, por nós mesmos, ou seja, pela fé que temos em nós mesmos. Enfim, a confiança que depositamos em nossas percepções (internas e externas) está ligada à nossa autoestima.

Ao focar na busca por certezas e seguranças, estamos traindo nossa baixa autoestima e, num círculo vicioso, alimentando a própria dúvida. Como não há certezas absolutas fora as equações numéricas, procurar certezas eleva automaticamente o grau de nossa insegurança, além de nos iludir. Mascarados de racionalidade, bom senso e cautela, os discursos da dúvida cozinham no fogo sempre aceso da falta de confiança em si, no que se sente, no que se pensa, no que se quer e no como se faz. Ou seja: na baixa autoestima.

Como é, então, que se tomam as decisões mais difíceis? Uma vez que a razão fez seu dever de casa – o que é importante – tendo esclarecido tudo o que estava ao seu alcance, tomar a decisão nasce de algo irracionalmente positivo que move (ou não) nossas pernas e nos leva adiante (ou nos mantém firmes), fiéis ao que nosso ser sente como verdade. E as coisas acontecem. Conforme as dúvidas são enfrentadas racionalmente no sentido de atraírem atenção para um determinado tópico que necessita de aprofundamento e reflexão, na pessoa com boa autoestima vai ao mesmo tempo sentindo crescer um sentimento de confiança como tendência para determinada escolha. E o que ela faz? Ela segue, alegre. Quando se encontra o caminho surge junto o sentimento de alegria. O ser (o Si-Mesmo junguiano) está feliz.

Mas a mente pode continuar perturbada, torturada pela dúvida e aí o sentimento de alegria é criticado como leviandade e, portanto, sufocado. A pessoa volta à estaca zero e diz-se que está empacada. Geralmente, ela permanece assim, até um novo ciclo da vida impulsionar a tentar novamente dar o salto de confiança. Às vezes, demora anos. As questões externas e objetivas são somente a ponta do iceberg. O verdadeiro problema reside debaixo d’água, naquilo que está inconsciente a pessoa.

(Adriana Tanese Nogueira)
(Gazeta News)

Postar no Facebook