Mensagens Eróticas


Gostosa sensação é tocar você,beijar o seu corpo quente,nos unirmos e sentirmos nossos corações acelerados.
Quando encontro as meninas dos seus olhos,todo meu corpo vibra e eu me sinto desfalecer,ir sumindo,toco seu corpo,sinto que ele responde,que ele me quer !
Beijo sua boca,ouvido,ficamos tesos e presos num abraço único.
Tocar cada parte sua,escorregar minhas mãos,deixar que ela fique é demais.
Você me corresponde,rimos e nos entregamos um ao outro molhados de desejo,salgados de tanto desejo.
Começamos a cavalgar,a dar intensidade,nos misturar,a gemer por estarmos alcançando o céu.
AH ! o céu é em você, em mim.
Tantos afagos,carícias...delírio
Quanto amor...

Quando chega a noite quase não durmo
sinto falta dos teus beijos
fico imaginando seu corpo bem indecente
louco de desejos

E se durmo logo sonho
ouvindo gemidos e sussurros
indo e vindo entre atritos longos
sentindo o sabor do doce fruto

Quando acordo, toco a cama
te procuro, mas te acho
sinto falta dos teus sorrisos
assim como dos teus orgasmos

Minha morena, por onde andas?
sinto falta do teu agrado
do teu jeito meio maluco
e do teu corpo apimentado.

Dó...não...venha sem pena,
Ré...não...não recue, vá em frente!
Mi...mi...minha voz falha, não pare...
Fá...fá...isso...segure a nota...respire...
Sol...jorrando luz em todo meu interior,
Lá...onde só você me faz chegar!
Si...nfonia que executamos ao amar!

Quando meus olhos te vêem o meu corpo estremece.
Sinto o teu calor, e o meu corpo já sente a presença do teu.
Desejo-te com toda a força do meu ser.
Quero-te mais do que possa imaginar.
Quero ser o teu desejo, me envolver no teu suor, e os nossos corpos unidos como um só, em puro êxtase elevamos o nosso amor.
Amando-te com toda a plenitude do nosso ser!!!

Hoje, mais que ontem penso, em tantas coisas que gostamos de fazer juntos, só nós dois.
Quero criar coisas para fazermos nesse dia gostoso, que é só nosso.
Ai...como sei que você adora esse nosso ninho de amor e que hoje mais do que outro dia eu te tomarei de tanto prazer, usando e abusando de você, me dando prazer e recebendo prazer dentro de quatro paredes.
Vamos esquecer tudo o que não devemos fazer e aproveitarmos, pois te quero por inteiro, penetrar no mais íntimo do seu ser e quando acabarmos por nos estourar de tanto prazer, começaremos tudo novamente, com desejo ainda maior, pois sabemos como chegar ao paraíso dos desejos.
Adoro pensar no que faremos juntos.
Um beijo, e me aguarde...

Enquanto segues em frente,
Deito-me maliciosa em teu leito,
Sentindo teu corpo quente:
Diante das tuas mãos, tudo aceito...

Roubas meus seios da minha roupa,
Acariciando-os com intensos beijos,
Deixando-me completamente louca,
Abrindo-se para ti a Flor dos meus Desejos...

Sou só desejo, sou toda tua...
Beijo-te inteiro com muito amor,
Enquanto deixas-me totalmente nua,

Provocando em meu corpo arrepios e gemidos,
Embalo com lambidas teu tesão

Até nos tornarmos um só em todos os sentidos...!

0 que eu sonho noite e dia,
O que me dá poesia
E me torna a vida bela,
O que num brando roçar
Faz meu peito se agitar,
E o teu seio, donzela!

Oh! quem pintara o cetim
Desses limões de marfim,
Os leves cerúleos veios
Na brancura deslumbrante
E o tremido de teus seios?

Ouando os vejo, de paixão
Sinto pruridos na mão
De os apalpar e conter...
Sorriste do meu desejo?
Loucura! bastava um beijo
Para neles se morrer!

Colho de tua boca, o doce sabor
De teu amor, que bem sei é meu
E quanto mais eu provo, mais eu dou valor
A tudo o que a vida me escondeu...

Tua face, azulada e lisa
É um repouso certo para minha mão
Teu rosto , em teu olhar me profetiza
A mística densidade da paixão!

Apaixonada, lanço-me sobre teu corpo
Apreciando tuas emoções finais
Abraço-te tão forte, quanto forte posso
E juntos desfrutamos sonhos imortais!!

Amo teus encantos naturais
Tua franqueza fria e a doce malícia
Com que me convences, de modos informais
A mergulhar-me num mundo de delícias...

A maneira em que nos amamos é fascinante.
Hoje ele me amou bem mais do que as outras vezes, pude ver em seu olhar a fúria o desejo de um animal faminto possuindo sua presa tão frágil, com o simples desejo de se dar.
Nos seus braços as horas parecem parar, o pequeno instante vira um grande momento.
O simples desejo torna-se cada vez mais prazeroso e você, mais ousado e eu, menos tímida.
Esquecemos o mundo no instante em que fazemos amor tornando inválidas as leis naturais nos encaixando perfeitamente sobre uma cama.
Somente após acabarmos de nos amar, é que posso perceber que as horas contigo passadas foram apenas alguns longos segundos que fizeram-me desfrutar de tanto prazer.
Enfim, exageramos no amor, somos "animais", quase não nos falamos, contudo todas as palavras foram ditas em um longo silêncio, portanto já não há o que falar e sim o que fazer, então me ame, faça-me desfrutar de prazer em teus braços, assim viverei o momento como se fosse o ultimo de nossas vidas.
Ama-me para que possa sentir-se amado, preso nas garras de uma leoa faminta, EU!!!

O Pedigree se torna duvidoso.
A propriedade de se fazer gostar, escassa.
O gosto refinado, passa a ser impreciso.
A maneira de falar, ludibriosa.
O jeito de olhar, enganoso
O beijo, deixa sabor de desconfiança.
O abraço, causa amargura.
As carícias, trazem intenso desgosto.
Os contatos não feitos, trazem angustia.
As piadas fora de hora, causam desapontamento.
As insatisfações sexuais, corriqueiras.

Como pode algo ser tão rejeitado e tão amado?

As loucuras cometidas, presentes.
Os desejos insatisfeitos, ardentes.
Os beijos fora de hora, instigantes.
A carícia na hora do amor, eternizantes.
A mão por baixo da saia, tentadora.
O enroscado de pernas, alucinante.
O entra e sai de amor, agonizante.
O Urro do Urso, estonteante.
As palavras na hora do gozo, enlouquecedoras.
O aperto nas ancas, avassalador.
O descanso depois do amor, gratificante.
Como pode algo ser tão rejeitado e tão amado?

Dormia calma. O peito brandamente
Arfava como as auras entre flor;
Um riso de inocência meigamente
Brumava-lhe nos lábis de dulçor.

Os seios nus, de neve, tão somente
Velados pelo manto do pudor,
Pareciam dois pombos mansamente
Banhando-se num manso mar de amor.

O coração discreto não batia,
Temendo a virgem despertar; gemia
Ao doce impulso de emoções benditas...

Ela desperta! Num letal pavor
Maldiz da aurora o insolente alvor
Por ver-lhe as formas nuas tão bonitas.

Horas profundas, lentas e caladas
Feitas de beijos sensuais e ardentes,
De noites de volúpia, noites quentes
Onde há risos de virgens desmaiadas…

Ouço as olaias rindo desgrenhadas…
Tombam astros em fogo, astros dementes.
E do luar os beijos languescentes
São pedaços de prata p'las estradas…

Os meus lábios são brancos como lagos…
Os meus braços são leves como afagos,
Vestiu-os o luar de sedas puras…

Sou chama e neve branca misteriosa…
E sou talvez, na noite voluptuosa,
Ó meu Poeta, o beijo que procuras!

Conceda-me essa dança?
Olhares apostos
Desejos aflorados
Aproximação iniciada
Timidez esquecida...

Conceda-me essa dança?
Coração acelerado
Indecisão momentânea
Charme inevitável
Sorriso que fala por si só...

conceda-me essa dança?
Olho no olho
Mão na cintura
Sussurrar no ouvido
Arrepio na nuca...

conceda-me essa dança?
Calor intenso
Silêncio total...
Finalmente, você concedeu...
E muitas outras coisas que não posso contar...