Mensagens de Traição

Encontradas mais de 51 Mensagens de Traição:

Dar um Tempo

Não conheço algo mais irritante do que dar um tempo, para quem pede e para quem recebe. O casal lembra um amontoado de papéis colados. Papéis presos. Tentar desdobrar uma carta molhada é difícil. Ela rasga nos vincos. Tentar sair de um passado sem arranhar é tão difícil quanto. Vai rasgar de qualquer jeito, porque envolve expectativa e uma boa dose de suspense. Os pratos vão quebrar, haverá choro, dor de cotovelo, ciúme, inveja, ódio. É natural explodir.

Não é possível arrumar a gravata ou pintar o rosto quando se briga. Não se fica bonito, o rosto incha com ou sem lágrimas. Dar um tempo é se reprimir, supor que se sai e se entra em uma vida com indiferença, sem levar ou deixar algo. Dar um tempo é uma invenção fácil para não sofrer. Mas dar um tempo faz sofrer pois não se diz a verdade.

Dar um tempo é igual a praguejar “desapareça da minha frente”. É despejar, escorraçar, dispensar. Não há delicadeza. Aspira ao cinismo. É um jeito educado de faltar com a educação. Dar um tempo não deveria existir porque não se deu a eternidade antes. Quando se dá um tempo é que não há mais tempo para dar, já se gastou o tempo com a possibilidade de um novo romance. Só se dá o tempo para avisar que o tempo acabou. E amor não é consulta, não é terapia, para se controlar o tempo. Quem conta beijos e olha o relógio insistentemente não estava vivo para dar tempo. Deveria dar distância, tempo não.

Tempo se consome, se acaba, não é mercadoria, não é corpo. Tempo se esgota, como um pássaro lambe as asas e bebe o ar que sobrou de seu voo. Qualquer um odeia eufemismo, compaixão, piedade tola. Odeia ser enganado com sinônimos e atenuantes. Odeia ser abafado, sonegado, traído por um termo. Que seja a mais dura palavra, nunca dar um tempo.

Dar um tempo é uma ilusão que não será promovida a esperança. Dar um tempo é tirar o tempo. Dar um tempo é fingido. Melhor a clareza do que os modos. Dar um tempo é covardia, para quem não tem coragem de se despedir. Dar um tempo é um tchau que não teve a convicção de um adeus. Dar um tempo não significa nada e é justamente o nada que dói.

Resumir a relação a um ato mecânico dói. Todos dão um tempo e ninguém pretende ser igual a todos nessa hora. Espera-se algo que escape do lugar-comum. Uma frase honesta, autêntica, sublime, ainda que triste. Não se pode dar um tempo, não existe mais coincidência de tempos entre os dois. Dar um tempo é roubar o tempo que foi. Convencionou-se como forma de sair da relação limpo e de banho lavado, sem sinais de violência. Ora, não há maior violência do que dar o tempo. É mandar matar e acreditar que não se sujou as mãos. É compatível em maldade com “quero continuar sendo teu amigo”. O que se adia não será cumprido depois.

Postar no Facebook
i-Ching

A história do I ching é quase tão antiga como a da civilização chinesa, e a forma exata de como foi criado é um mistério até hoje. Podendo ser comparado com a bíblia apesar de algumas diferenças, por exemplo: O I Ching não é um livro religioso, pelo contrario, é compatível com todas as crenças e também com a total ausência de crenças.
O que se sabe do I Ching é que seu surgimento está ligado aos primórdios da civilização chinesa. Artefatos encontrados no oriente sugerem que os primeiros relatos do I ching surgiram na época do imperador amarelo (Huang Ti) há cerca de 4 500 anos. Essa na verdade é a primeira vez que o I Ching chega aos papéis, mais ele é muito mais antigo. sendo antes transmitido oralmente. No inicio, seus símbolos eram desenhados em ossos ou conchas de tartarugas.
Princípios do I Ching
Para o I Ching nada acontece por acaso, se alguém se propõe a formular uma pergunta, então uma série de eventos únicos o levara a resposta que mais se adequar a situação.
O I Ching não é para ser usado por aqueles que não o entendem ou que não gostam dele, ele deve ser usado apenas por pessoas interessadas em obter uma resposta profunda, A pessoa também não deve achar que o I Ching é verdadeiro, esse não é o objetivo do I Ching, o maior dos objetivos e ajudar alguém em uma situação em que ela não sabe o que fazer, normalmente as respostas do I Ching são complexas e profundas, então este não deve ser usado por pessoas sem maturidade, pois tratasse de uma arte muito séria de milhares de anos de idade. Se seus ensinamentos de nada valessem, ele não teria durado até hoje.
O caminho sugerido pelo I ching nem sempre é fácil porque, segundo seus ensinamentos, não há como escapar de um problema. Devemos suportar nossas cargas e agir de acordo com as nossas responsabilidades. Só, então, Chegaremos a um acordo com a vida e com tudo o que ela nos traz. Não há atalhos disponíveis, nem remédios milagrosos ou programas de computador, que possam nos levar ao caminho verdadeiro. Só depende de nós.
Consulta
Realizamos rituais diários para consulta ao Oráculo I-Ching. Seu método nos permite buscar respostas ora materiais, ora espirituais para nossas perguntas.
As respostas buscadas através de i-ching devem ser perguntas complexas voltadas para si mesmo.
O I-Ching é altamente sincero, não se surpreenda caso receba respostas sinceras demais. Ele não busca agradar a você, e sim, responder suas perguntar com base em todo conhecimento milenar.
Errado: Vou conseguir um novo emprego?
Certo: Como devo agir para buscar o emprego que almejo?
Errado: Minha namorada está me traindo?
Certo: Como está sendo correspondido meu sentimento em relação ao meu relacionamento com tal pessoa?
Errado: Vou ganhar muito dinheiro?
Certo: Qual o próximo passo para meu sucesso financeiro?

Postar no Facebook
A Formiguinha...

A formiguinha coitadinha
cansada de trabalhar
carregava sua folhinha
só pensava em descansar...

Ao chegar no formigueiro
encontrou um tremendo bafafá
suas irmãzinhas temiam o traiçoeiro
tamanduá...

A formiguinha correu ligeiro
e a folhinha carregou
achou um novo formigueiro
onde a depositou...

Era um formigueiro protegido
perto de um rio corrente
o tamanduá temido
ali não seria valente...

Penou o dia inteiro
e resolveu descansar
com um doce açucareiro
pôs-se a sonhar!

Sua vida trabalhosa
era dura e azeda
sonhava com os doces da roça
na casa da Dona Leda...

Lá entre potes de goiabada
viveu anos esquecida
até ser expulsa, coitada,
culpa do inseticida !

Lambuzou-se com o mel
de sonhos açucarados
acordou e olhou ao léu
lembrando do pesado...

Lá se foi a formiguinha
para mais uma batalha
mesmo pequenininha
diariamente trabalha...

Sua vida é assim
e esperta ela olha
procurando entre capins
encontrar suas folhas...

Quando chegar o frio
Ela terá sua comida
e perto do leito rio
estará protegida...

A formiguinha sabe que o inverno
não custa a tardar
e de seu trabalho eterno
irá se beneficiar!

Postar no Facebook
Meu Deus

Meu Deus...

Ajuda-me a dizer a palavra da verdade na cara dos fortes e a não mentir para obter o aplauso dos débeis.
Se me dás dinheiro, não tomes a minha felicidade, e se me dás forças, não tires o meu raciocínio.
Se me dás êxito, não me tires a humildade; se me dás humildade, não tires a minha dignidade.
Ajuda-me a conhecer a outra face da realidade, e não me deixes acusar os meus adversários, apodando-os de traidores, porque não partilham meu critério.
Ensina-me a amar os outros como amo a mim mesmo e a julgar-me como o faço com os outros.
Não me deixes embriagar com o êxito, quando o consigo, nem a desesperar, se fracasso.
Sobretudo, faz-me sempre recordar que o fracasso é a prova que antecede o êxito.
Ensina-me que a tolerância é o mais alto grau da força e que desejo de vingança é a primeira manifestação da debilidade.
Se me despojas do dinheiro, deixe-me a esperança, e se me despojas do êxito, deixe-me a força de vontade para poder vencer o fracasso.
Se me despojas do dom da saúde deixa-me a graça da fé. Se causo dano a alguem, da-me a força da desculpa, e se alguém me causa dano, da-me a força de perdão e da clemência.
Meu Deus...
se me esquecer de Ti...
Tu nao Te esqueças de mim!

(Mahatma Gandhi)

Postar no Facebook
Esquecer

Como esquecer o que fizeste comigo!
Com ignorar a dor em meu coração ferido.
Ele sangra e dói quando lembro-me de tua traição
A cada batida meu peito ressoa solidão, solidão solidão.
Tento esquecer e recomeçar
Talvez em teus braços mesmo aprender a perdoar.
Olho para ti e meu corpo arde de paixão
Mas na minha memória o desejo se mistura com a tua traição.
Perdoar. Será que algum dia conseguirei?
Esquecer. Será que em algum momento isso eu viverei!
Não sei...

Postar no Facebook
Estado da (In)Justiça

Dizem que o reino anda mal governado, que nele está de menos a justiça, e não reparam que ele está como deve estar, com sua venda nos olhos, sua balança e sua espada, que mais queríamos nós, era o que faltava, sermos os tecelões da faixa, os alferidores dos pesos e os alfagemes do cutelo, constantemente remendando os buracos, restituindo as quebras, amolando os fios, e enfim perguntando ao justiçado se vai contente com a justiça que se lhe faz, ganhado ou perdido o pleito. Dos julgamentos do santo ofício não se fala aqui, que esse tem bem aberto os olhos, em vez da balança um ramo de oliveira, e uma espada afiada onde a outra é romba e com bocas. Há quem julgue que o raminho é da paz, quando está muito patente que se trata do primeiro graveto da futura pilha de lenha, ou te corto, ou te queimo, por isso é havendo que faltar à lei, mais vale apunhalar a mulher, por suspeita de infidelidade, que não honrar os fiéis defuntos, a questão é ter padrinhos que desculpem o homicídio e 1000 cruzados para pôr na balança, nem é para outra coisa que a justiça a leva na mão. Castiguem-se lá os negros e os vilões para que não se perca o valor do exemplo, mas honre-se a gente de bem e de bens, não lhe exigindo que pague as dívidas contraídas, que renuncie à vingança, que emende o ódio, e, correndo pleitos, por não se poderem evitar de todo, venham a rabulice, a trapaça, a apelação, a praxe, os ambages, para que vença tarde quem por justiça justa deveria vencer cedo, para tarde perca quem deveria perder logo. É que, entretanto, vão-se mungindo as tetas do bom leite que é o dinheiro, requeijão precioso, supremo queijo, manjar de meirinho e solicitador, de advogado e inquiridor, de testemunha e julgador, se falta algum é porque o esqueceu o pe. Antonio vieira e agora não lembra.

(José Saramago - Memorial do Convento)

Postar no Facebook
Mensagem de Pêsames

E no meio dessa confusão alguém partiu sem se despedir; foi triste. Se houvesse uma despedida talvez fosse mais triste, talvez tenha sido melhor assim, uma separação como às vezes acontece em um baile de carnaval — uma pessoa se perde da outra, procura-a por um instante e depois adere a qualquer cordão. É melhor pensar que a última vez que se encontraram se curtiram muito — depois apenas aconteceu que não se encontraram mais. Eles não se despediram, a vida é que os despediu, cada um para seu lado — sem glória nem humilhação.
Creio que será permitido guardar uma leve tristeza, e também uma lembrança boa; que não será proibido confessar que às vezes se tem saudades; nem será odioso dizer que a separação ao mesmo tempo nos traz um inexplicável sentimento de alívio, e de sossego; e um indefinível remorso; e um recôndito despeito.
E que houve momentos perfeitos que passaram, mas não se perderam, porque ficaram em nossa vida; que a lembrança deles nos faz sentir maior a nossa solidão; mas que essa solidão ficou menos infeliz: que importa que uma estrela já esteja morta se ela ainda brilha no fundo de nossa noite e de nosso confuso sonho?
Talvez não mereçamos imaginar que haverá outros verões; se eles vierem, nós os receberemos obedientes como as cigarras e as paineiras — com flores e cantos. O inverno — te lembras — nos maltratou; não havia flores, não havia mar, e fomos sacudidos de um lado para outro como dois bonecos na mão de um titeriteiro inábil.
Ah, talvez valesse a pena dizer que houve um telefonema que não pôde haver; entretanto, é possível que não adiantasse nada. Para que explicações? Esqueçamos as pequenas coisas mortificantes; o silêncio torna tudo menos penoso; lembremos apenas as coisas douradas e digamos apenas a pequena palavra: adeus.
A pequena palavra que se alonga como um canto de cigarra perdido numa tarde de domingo.

(Rubem Braga - trecho do livro "A Traição das Elegantes")

Postar no Facebook
Amigo Ingrato

Causa-te surpresa o fato de ser o teu acusador de agora, o amigo aturdido de ontem, que um dia pediu-te abrigo ao coração gentil e ora não te concede ensejo, sequer, para esclarecimentos.
Despertas, espantado, ante a relação de impiedosas queixas que guardava de ti, ele que recebeu, dos teus lábios e da tua paciência, as excelentes lições de bondade e de sabedoria, com as quais cresceu emocional e culturalmente.

Percebes, acabrunhado, que as tuas palavras foram, pelo teu amigo, transformadas em relhos com os quais, neste momento, te rasga as carnes da alma, ele, que sempre se refugiou no teu conforto moral.

Reprocha-te a conduta, o companheiro que recebeste com carinho, sustentando-lhe a fragilidade e contornando as suas reações de temperamento agressivo.

Tornou-se, de um para outro momento, dono da verdade e chama-te mentiroso.

Ofereceste-lhe licor estimulante e recebes vinagre de volta.

Doaste-lhe coragem para a luta, e retribui-te com o desânimo para que fracasses.

Ele pretende as estrelas e empurra-te para o pântano.

Repleta-se de amor e descarrega bílis na tua memória, ameaçando-te sem palavras.

Não te desalentes!

O mundo é impermanente.

O afeto de hoje torna-se o adversário de amanhã.

As mãos que perfumas e beijas, serão, talvez, as que te esbofetearão, carregadas de urze.

Há mais crucificadores do que solidários na via de redenção.

Esquecem-se, os homens, do bem recebido, transformando-se em cobradores cruéis, sem possuírem qualquer crédito.

Talvez o teu amigo te inveje a paz, a irrestrita confiança em Deus, e, por isto, quer perturbar-te.

Persevera, tranqüilo!

Ele e isto, esta provação, passarão logo, menos o que és, o que faças.

Se erraste, e ele te azorraga, alegra-te, e resgata o teu equívoco.

Se estás inocente, credita-lhe as tuas dores atuais, que te aprimoram e te aproximam de Deus.

Não lhe guardes rancor.

Recorda que foi um amigo, quem traiu e acusou Jesus; outro amigo negou-o, três vezes consecutivas, e os demais amigos fugiram dele.

Quase todos O abandonaram e O censuraram, tributando-Lhe a responsabilidade pelo medo e pelas dores que passaram a experimentar. Todavia, Ele não os censurou, não os abandonou e voltou a buscá-los, inspirá-los e conduzi-los de volta ao reino de Deus, por amá-los em demasia.

Assim, não te permitas afligir, nem perturbar pelas acusações do teu amigo, que está enfermo e não sabe, porque a ingratidão, a impiedade e a indiferença são psicopatologias muito graves no organismo social e humano da Terra dos nossos dias.

Postar no Facebook
Confie

Quando te sentires só... desamparado... com mil e um problemas a resolver...
Quando já fizeste de tudo objetivamente... sem nenhum resultado alcançar...
Quando o desespero em tua porta bater...
E o desalento de ti aproximar...
Quando tuas esperanças se findarem...
E a desolação te alcançar...
Quando vires o mundo ruir a teus pés... e nada puderes fazer..
Quando a fé de ti afastar... e a nada puderes recorrer...
Quando a desilusão ... a decepção te abater...
Quando a traição... a intriga... a inveja, da lealdade... da amizade te afastar...
Quando tua saúde uma peça te vir a pegar...
Quando a fome... o desemprego... a violência perto de ti chegar..
Quando a roda da fortuna... ao contrário para ti girar...
Quando te sentires só... abandonado... e a depressão em ti instalar...
Quando a dor da perda de entes queridos chegar...
Quando nada mais restar a fazer...
Lembre –te !
Existe Uma Força A Teu Favor... Ela Está Dentro De Ti... Esperando Por Ti... Aguardando Um Momento Teu... Uma Entrega... Um Gesto... De Confiança...
E... Podes Crer...
Ela Jamais Te Abandonará... Pois Ela É A Vida Em Teu Ser... E Trabalha Constantemente Ao Teu Lado...
Abra Teus Olhos... Tua Mente... Teu Coração... E Te Entregues... E Contigo, Todo E Qualquer Problema... Toda E Qualquer Aflição... E Verás... Que Não Estás E Nunca Estiveste Sozinho...
E Verás... Todos Os Teus Problemas Chegarem Ao Fim.

Postar no Facebook
Flores ao Trabalhador

Hoje é o dia primeiro de maio
Trago flores dentro de um balaio
Para todos os trabalhadores,
Que sentiram as dores.

De um salário insuficiente,
De stress e pressão na mente!
Trago flores para um trabalhador,
Que trabalha com ardor e dor.

Para não perder o seu emprego,
Que garante parte do seu sossego!
Atualmente querem impedir o seu sucesso
Querem votar uma ementa no congresso.

Para tirar os seus direitos,
Que são quase perfeitos!
Querem tirar o seu décimo terceiro
De um jeito muito traiçoeiro!

Querem tirar seu seguro desemprego
Que trará dor de cabeça e desapego!
Trago flores ao trabalhador
Neste dia cheio de furor!

Que este delicado amor – perfeito,
Traga a sorte de uma esperança,
Que ele não deixe a política tirar o seu direito,
E que a justiça não fique só na lembrança!

Hoje é o dia primeiro de maio
Trago flores dentro de um balaio
Para todos os trabalhadores,
Que sentiram as dores.

Postar no Facebook
Uma carta

Lembra da nossa primeira vez?
eu não era mais virgem e você, 1 ano mais novo do que eu era...
estava sozinha em casa...
e então você veio aqui.
Subiu, viu umas fotos e eu te provocando não te deixava vê-las.
Assim, mandei você ir ate meu quarto e deitamos na cama...
a Tv estava ligada e então eu te olhei e começamos e anos beijar...
e eu te acariciei (acho que você estava com vergonha) ficou olhando pra televisão ate que eu a desliguei...
Você tremia e eu... Nem sei explicar o que estava sentindo...
Parecia estar tendo minha primeira vez...depois que terminamos você estava diferente...
Me olhando diferente... Como se eu fosse uma caixinha de surpresas prestes a ser descoberta de novo! Me senti desejada e então você que tomou a iniciativa...
Depois adormecemos juntos!
Depois disso tivemos outras vezes melhores, mas essa foi especial...
depois terminamos e você me queria de volta.
E eu também voltamos!
Traiu-me... terminamos e então eu vacilei contigo.
Tive consciência disso e então corri atrás de você durante 6 meses.
Voltamos. Eu ia embora pra fora do pais e você me fez ficar...tendo mais uma vez especial... Novamente fui descoberta. Ficamos cada vez mais íntimos. Fazíamos de tudo. depois terminamos e eu agora estou aqui lembrando de nossos momentos...Especiais... Sei que me quer de volta, mas não vou mover nenhum fio pra que volte pra mim...Porque o que eu tinha que fazer já foi feito.
mas te desejo ainda...
muito!

Postar no Facebook
O Adversário

Ninguém, na Terra, está livre da vigilante presença de adversários.
Inspecionam as nossas imperfeições e fazem exigências.
Sorriem alguns, escondendo a animosidade que os atormentam.
Quase todos ignoram por que se fazem adversários - como se razão alguma justificasse a inimizade. Simplesmente deixa-se afetar pelos sentimentos inferiores.
Supondo-se traídos ou subestimados, entrega-se à ira ou deslizam pelo ciúme até a antipatia.
São, porém, benfeitores indiretos, que nos auxiliam na descoberta de nossas falhas e exigem austeridade, otimismo e humildade.
O importante é não ser adversário de ninguém, porque isso é que nos rouba a paz.
Quando reagimos, revidando ao agressor, passamos a sintonizar com ele, estabelecendo perniciosa interdependência psíquica.
Por nosso exemplo de fé e amor, transformemos os adversários, que nos criam dificuldades, em auxiliares do nosso progresso, e não revidamos o mal com mal.



(Joanna de Ângelis e Divaldo P. Franco)

Postar no Facebook
A tristeza transborda...

Ah! A tristeza me consome. Hoje me peguei tantas vezes pensando em ti, por que? Por que? Por que tanta dor, tanto sofrimento? Sinto tanta falta dos seus beijos, dos seus abraços, mas sei que não será mais possível tocar em sua boca e sentir o calor do seu corpo. Ah! Como eu queria agora mesmo arrancá-lo do meu coração e da minha mente, mas eu não consigo! Não posso... Por que, por que fizeste isso comigo? Por que fizeste isso conosco, poderíamos ter vivido algo tão bonito, mas não preferiste me trair... Trair o meu amor, a minha confiança... Trair tudo, tudo que passamos juntos, trair cada dia e cada minuto que passei pensando em ti. E ainda me traiu com as palavras, com mentiras, isso sim... Isso é imperdoável. Mentiu! Me disse que não me trairia, que não me traiu; e é isso, é isso que mais me doe, que mais me faz não conseguir te perdoar. Cobraste uma confiança de mim, que não podia ter cobrado, afinal você não me deste motivo para confiar, pelo contrário quando confiei em você, você me decepcionou, abusou de minha confiança, usou-a a seu favor. E eu não posso te perdoar, está tudo acabado, tudo! Mesmo assim a única coisa que me arrependo de ter feito, foi de ter gostado tanto de você. Não me arrependo de ter confiado em você, como não me arrependeria de ter confiado em qualquer outra pessoa. A única coisa que me faz ter pena de você, é que você... Você que se acha tão adulto e crescido ainda não tenha aprendido a respeitar a confiança que os outros depositam em você; pois no dia que isso acontecer você será feliz... E também fará os outros felizes, principalmente a mulher que você gostar. Agora, a única coisa que posso fazer é rezar.

Postar no Facebook
O golfinho, as baleias e a carpa

Golfinhos e baleias se engalfinhavam. A batalha renhida já durava muito tempo,quando, vindo das profundezas, uma carpa tentou reconciliá-los.Mas um dos golfinhos falou:

Antes morrer sob os golpes de nossos adversários que te ter como mediador!

Em tempos de conflito, os insignificantes querem se fazer de importantes.

O leão e o golfinho
Um leão que perambulava por uma praia cruzou com o olhar de um golfinho. Logo convidou-o a se juntar a ele.

Eu e tu faremos uma dupla perfeita, pois reinamos, tu sobre os animais marinhos, e eu sobre os terrestres.

O golfinho aprovou com alegria essa idéia. Ora o leão mantinha de longa data uma guerra contra um touro selvagem. Pediu então a ajuda do golfinho. Mas este, por mais que tentasse sair da água, não conseguia, e o leão acusou-o de traição. O golfinho respondeu:

Não me acuses, é minha natureza que me faz viver na água não me permite pisar em terra firme.

devemos escolher os aliados que possam nos socorrer em hora de perigo.

O macaco e o golfinho
Os marinheiros têm o hábito de levar a bordo cãezinhos de malta e macacos: esses animais os distraem enquanto navegam. Por isso um homem viajava em companhia de um macaco. Ora, na altura do cabo Súnio, no sul da Ática, estourou uma violenta tempestade. O navio naufragou e todos, o macaco inclusive, viram-se às voltas com as ondas. Um golfinho viu o animal e, achando que se tratava de um homem, colocou-o nas costas e levou-o à terra firme. Ao chegar a Pireu, o porto de Atenas, o golfinho perguntou se ele era ateniense.

Sim respondeu o macaco , e de boa origem.

E conheces o Pireu? perguntou o golfinho.

É um dos meus melhores amigos respondeu o macaco.

A impostura desagradou ao golfinho: mergulhou no mar profundo e o macaco morreu.

Isto é uma advertência àqueles que, ignorando a verdade, procuram enganar os outros.

O atum e o golfinho
Perseguido por um golfinho. um atum fugia provocando enormes remoinhos na água. Já estava prestes a a ser capturado quando, levado por sua própria força, foi dar sem querer na praia. O golfinho foi também lançado longe das águas. Vendo que seu inimigo estava morrendo o atum lhe disse:

Para mim a morte não me entristece mais, pois comigo vai aquele que me levou até ela.

Postar no Facebook
Paixão Efêmera

Conheço pessoas que afirmam que para ser feliz é preciso amar. Amar a família, os amigos, a terra, as árvores e até as alfaces. Sem esquecer, é claro, de um amor desses de tirar o fôlego e bater mais forte o coração.

Porém, já ouvi vários relatos de quem já amou muito, já teve seu coração saindo pela boca e mergulhou em abismo de paixões, de onde sempre demorava para emergir. Por isso mudaram o discurso e dizem que ser feliz é amar a si mesmo e proteger-se. Eles defendem que o melhor romance é aquele com data para terminar.

Num pensamento rápido, é interessante essa corrente. Todo mundo que tem medo de se envolver demais com alguém, poderia se atirar em paixões programadas para terminar antes que ultrapasse seu limite e comece a amar. Haveria apenas paixão entre os namorados, casais e amantes. Seriam todos ficantes, na verdade. A volta da poligamia. A extinção da traição. Mas fazendo uma reflexão maior, não sou adepto de paixão efêmera, que não possibilite o amor.

Talvez não seja tão pós-moderno ou nem moderno para entender esses amigos que pensam assim. Tampouco confiaria plenamente em alguém que não se entrega os próprios sentimentos e propusesse datar a minha paixão.

(Elder Nunes Corrêa Junior)
(Repórter de Bicicleta)

Postar no Facebook