Mensagens de Maria


Deus. Ó Deus infante. O mais precioso filho do céu. Concebido pela união da graça divina com a nossa desgraça. Durma bem.

Durma bem. Banhado pela fresca da noite cravejada de diamantes. Durma bem, pois o fogo da ira ferve bem perto. Goze do silêncio do berço, pois o ruído do tumulto se faz sentir em seu futuro. Saboreie a doce segurança de meus braços, pois chegará breve o dia em que não poderei protegê-lo.

Descansem bem, mãos pequeninas. Pois apesar de pertencerem a um rei, vocês não tocarão o cetim, não possuirão ouro. Não pegarão numa pena, não guiarão um pincel. Não, suas mãos pequeninas foram reservadas para obras mais preciosas:
tocar a chaga viva de um leproso
enxugar a lágrima triste de uma viúva,
agarrar-se ao chão do Getsêmani.

Suas mãos, tão minúsculas, tão ternas, tão brancas — fechadas hoje em forma de punho infantil. Elas não foram destinadas a empunhar um cetro nem abanar do balcão de um palácio, mas reservadas para o cravo romano que irá pregá-las numa cruz romana.

Durmam bem, olhos pequeninos. Durmam enquanto podem. Pois logo virá a claridade e você vai ver a confusão que fizemos do seu mundo.

Verá nossa nudez, pois não podemos ocultar-nos.
Verá nosso egoísmo, pois não podemos dar.
Verá nossa dor, pois não podemos curar.
Ó olhos que verão o abismo escuro e seu terrível príncipe... durmam, por favor, durmam; durmam enquanto podem.

Fique quieta, boquinha pequenina. Fique quieta boca pela qual falará a eternidade.

Língua minúscula que em breve chamará os mortos,
que irá definir a graça,
que silenciará nossa insensatez.
Lábios de botão — sobre os quais paira um beijo de estrelas concedendo perdão para os que crerem em você, e de morte para os que o negarem — fiquem quietos.

Pezinhos pequeninos que cabem na palma de minha mão, descansem. Pois passos difíceis estão à sua frente.

Sentem o cheiro do pó das estradas que terão de palmilhar?

Sentem a água fria e salgada sobre as quais andarão? Recuam ao sentir o prego que terão de suportar? Temem a descida íngreme pela escada em espiral até o domínio de Satanás?

Descansem, pezinhos pequeninos. Descansem hoje para que amanhã possam andar com poder. Descansem. Pois milhares irão seguir os seus passos.

Pequeno coração... coração santo... bombeando o sangue da vida através do universo: quantas vezes iremos quebrantá-lo?

Você será dilacerado pelos espinhos de nossas acusações.
Você será devastado pelo câncer do nosso pecado.
Você será esmagado pelo peso de sua própria tristeza.
E será traspassado pela lança da nossa rejeição.
Todavia nesse ato de traspassar, nesse último rompimento de músculo e membrana, nessa precipitação final de sangue e água, Ele irá encontrar descanso. Suas mãos serão libertadas, Seus olhos verão a justiça, Seus lábios sorrirão, e Seus pés o levarão para casa.

E ali descansará de novo — desta vez nos braços do Pai.

(Max Lucado)

Acorda cedo, sai às pressas
para chegar na hora certa,
ele é o professor.

Na escola ele ensina:
Geografia, Português,
Matemática, História, Inglês
e espera o resultado
em ver todos aprovados.

Ele é o professor.

Se dedica com amor
à profissão que abraçou,
pois desde cedo queria
ter um espaço na vida
e ser um grande professor.

Aqui fica o meu recado,
por tudo, muito obrigado,
pelo que foi ensinado
por você, meu professor.

(Jarluse Maria de Moura)
(Mensagens e Poemas)

Meu Deus, como é engraçado!
Eu nunca tinha reparado
como é curioso um laço...
Uma fita dando voltas? Se enrosca...
Mas não se embola, vira,
revira, circula e pronto:
Está dado o abraço.

É assim que é o abraço:
coração com coração,
tudo isso cercado de braço.
É assim que é o laço:
um abraço no presente,
no cabelo, no vestido,
em qualquer coisa onde o faço.
E quando puxo uma ponta,
o que é que acontece?
Vai escorregando devagarinho
desmancha, desfaz o abraço.
Solta o presente, o cabelo,
fica solto no vestido.
E na fita, que curioso,
não faltou nem um pedaço.
Ah! Então é assim o amor,
a amizade, tudo que é sentimento,
como um pedaço de fita?
Enrosca, segura um pouquinho,
mas pode se desfazer a qualquer hora,
deixando livre as duas bandas do laço.

Por isso é que se diz:
laço afetivo, laço de amizade.
E quando alguém briga,
então se diz - romperam-se os laços.
E saem as duas partes,
igual meus pedaços de fita,
sem perder nenhum pedaço.

Então o amor é isso...
Não prende, não escraviza,
não aperta, não sufoca.
Porque quando vira nó,
já deixou de ser um laço.

(Maria Beatriz Marinho dos Anjos)

Boa noite, Pai! Termina o dia
E a Ti entrego o meu cansaço.
Obrigado por tudo e perdão!
Obrigado pela esperança
Que hoje animou meus passos.
Pela alegria que vi
No rosto das crianças.
Obrigado pelo exemplo que recebi
Dos outros. Obrigado também
Pelo que me fez sofrer...
Obrigado porque naquele
Momento de desânimo
Me lembrei de que Tu és meu Pai.

Obrigado pela luz, pela noite,
Pela brisa, pela comida,
Pelo meu desejo de superação.
Obrigado, Pai, porque me deste
Uma mãe compreensiva e carinhosa.
Perdão também, Senhor!
Perdão por meu rosto carrancudo.
Perdão porque me esqueci
De que não sou filho único,
Mas irmão de muitos.

Perdão, Pai, pela falta de colaboração,
Pela ausência de espírito de servir.
Perdão porque não evitei
Aquela lágrima, aquele desgosto.
Perdão por ter aprisionado em mim
A Tua mensagem de Amor.
Perdão porque não estive disposto
A dizer "sim", como Maria.
Perdão por aqueles
Que deveriam pedir-Te perdão
E não se decidem a fazê-lo.

Perdoa-me, Pai, e abençoa meus
Propósitos para o dia de amanhã!
Que ao despertar me domine um
Novo entusiasmo. Que o dia de
Amanhã seja um contínuo "sim",
Em uma vida consciente.
Boa noite, Pai, até amanhã!

Você veio a este mundo repleto de valor.

Quando Deus nos criou, viu que isso era "muito bom". Você é a coisa mais interessante que Deus já criou. Você tem mais potencial do que qualquer outra criatura que Deus tenha feito.

Você pode não ter atingido ainda o seu potencial ou realizado as suas possibilidades, mas isso não diminui o seu valor. Durante toda sua vida, você terá um valor inerente como pessoa.

Na vida fazemos muitos julgamentos. Fazemos julgamentos sobre o que vestir, o que comer, aonde ir, que carreiras seguir e quem escolher para amigos, mas nenhum julgamento é tão importante como o que fazemos sobre nós mesmos.
Este único julgamento influencia tudo o que fazemos, afetando as nossas atitudes quanto à vida. Este julgamento se torna o catalisador que inicia e enriquece nossos relacionamentos. O relacionamento que temos com nós mesmos é o mais importante que teremos. As melhores coisas da vida vêm para aqueles que apreciam a si mesmos.

Algumas pessoas têm dificuldade em acreditar que sucesso, ou grandeza ou valor, podem acontecer nas suas vidas, ou nas vidas daquelas que estão ao seu redor.

Grandeza e sucesso emergem de pessoas que começam a aceitar a si mesmas e as habilidades que lhes foram dadas por Deus.

Você não pode fazer tudo, mas lembre que você pode fazer algo: "Eu sou apenas um, mas ainda sou um. Não posso fazer tudo, mas ainda posso fazer algo; e porque não posso fazer tudo, não recusarei fazer algo que posso fazer".
Você é alguém especial. Aceite isso. Celebre isso. Esse é o início de uma vida de sucesso.

(Programa Mais Você - Ana Maria Braga)

A ignorância obriga-nos a fazer duas vezes o mesmo caminho.

À medida que o tempo passa descobrimos quanto somos ignorantes. Isto acontece porque na estrada da vida, nos tropeços, erros e acertos é que vamos colhendo a sabedoria. Muitas dificuldades e sofrimentos seriam evitados se conseguíssemos ver o que os mais velhos já sabem. Mas isto seria amadurecer antes do tempo. Porém nunca é tarde para estar atenta a tudo que acontece, e ir colhendo as experiências, armazenando-as nas memória e praticando no dia-a-dia. Você vai ver como ainda tem muito a aprender! E aprendendo vai fazer as coisas apenas uma vez!

(Ana Maria Braga)
(Globo)

A vida é mais que pequenos dramas.

Você tende a achar que
pequenos problemas
são uma catástrofe?
Que tudo de ruim só acontece a você?
Que o mundo está contra você?
Sinto lhe dizer, menina,
mas você está desperdiçando
energia à toa.
Leve a vida de maneira
mais suave,
dando aos problemas o tamanho
exato que eles têm.
Faça da vida um grande teatro,
que quando as luzes se apagam,
todos os atores saem de cena
e os conflitos ficam restritos ao pano de cena.
Assim, você será bem mais feliz!

(Ana Maria Braga)

Tome a tua vida em tuas mãos,
e não entregue a direção dela a ninguém.
Por mais que te amem, por mais que desejem, o teu bem,
só você é capaz de sentir o que realmente sente,
e aquilo que você passa de impressão para os outros,
nem sempre corresponde ao que vai na sua alma.

Quantas vezes você já sorriu para disfarçar uma lágrima teimosa?
Quantas vezes quis gritar e sufocou o pranto?
Quantas vezes quis sair correndo de algum lugar
e ficou por educação, respeito ou medo?

Quantas vezes desejou apenas um beijo,
e ficou com a boca seca esperando o que não veio?
Quantas vezes tudo o que você desejou era apenas um abraço.
Um consolo, uma palavra amiga e só recebeu ingratidão?
Quantos passos foram necessários para chegar até onde você chegou?
Quantos sabem dar o valor que você realmente merece?

Criticar é fácil, mas usar o seu sapato ninguém quer,
vestir as suas dores ninguém quer,
saber dos seus problemas,
só se for por curiosidade,
por isso, não entregue a sua vida nas mãos de ninguém,
nada de acreditar que sem essa ou aquela pessoa,
você não vai viver…

Vá viver sim, o mundo continua girando,
e se você deixar, pode te trazer algo muito melhor.
Pegue a direção da sua vida e aponte rumo ao Sul,
lá onde a placa diz “caminho do sol”,
bem na curva da felicidade, que te espera
sem pressa, para viver com amor e intensidade,
a paz, a harmonia e a felicidade.

(Paulo Roberto Gaefke)
(Mais Você - Ana Maria Braga)