O Gato e o Galo

Um gato, ao agarrar um galo, ficou imaginando como encontrar uma desculpa, qualquer que fosse, para justificar o seu desejo de come-lo.

Acusou ele então de causar aborrecimentos aos homens, ao cantar à noite, não deixando assim ninguém dormir.

O galo se defendeu dizendo que fazia isso em benefício dos homens, e que desse modo eles podiam acordar cedo para não perder a horário de trabalho.

O gato respondeu; "Apesar de você ter me dado uma boa desculpa eu não posso ficar sem comer." E assim comeu o galo.

Moral da História: Quem é mau caráter, sempre vai achar uma desculpa para tornar legítimas suas ações

Mensagens Relacionadas

Empoleirado em um alto galho de árvore, o galo estava de sentinela, vigiando o campo para ver se não havia perigo para as galinhas e os pintinhos que ciscavam o solo à procura de minhocas. A raposa, que passava por ali, logo os viu e imaginou o maravilhoso almoço que teria se comesse um deles. Quando viu o galo de vigia, a raposa logo inventou uma historinha para enganá-lo.

- Amigo galo, pode ficar sossegado. Não precisa cantar para avisar às galinhas e os pintinhos que estou chegando. Eu vim em paz.

O galo, desconfiado, perguntou:

- O que aconteceu? As raposas sempre foram nossas inimigas. Nossos amigos são os patos, os coelhos e os cachorros. Que é isso agora?

Mas a espertalhona continuou:

- Caro amigo, esse tempo já passou! Todos os bichos fizeram as pazes e estão convivendo em harmonia. Não somos mais inimigos. Para provar o que digo, desça daí para que eu possa lhe dar um grande abraço!

O que a raposa queria, na verdade, era impedir que o galo voasse para longe. Se ele descesse até onde ela estava, seria fácil dar-lhe um bote. Mas o galo não era bobo. Desconfiado das intenções da raposa, ele lhe perguntou:

- Você tem certeza de que os bichos são todos amigos agora? Isso quer dizer que você não tem mais medo dos cães de caça?

- Claro que não! - confirmou a raposa.

Então o galo disse:

- Ainda bem! Porque, daqui de cima estou avistando um bando que vem correndo para cá. Mas, como você disse, não há perigo, não é mesmo?

- O que?! - gritou a raposa, apavorada.

- São os seus amigos! Não precisa fugir, cara raposa. Os cães estão vindo para lhe dar um grande abraço, como esse que você quer me dar. Mas a raposa, tremendo de medo, fugiu em disparada, antes que os cães chegassem.

Muitas vezes, quem quer enganar acaba sendo enganado.

(Jean de La Fontaine)

Dois galos estavam disputando em feroz luta, o direito de comandar o galinheiro de uma chácara. Por fim, um põe o outro para correr e é o vencedor.

O Galo derrotado afastou-se e foi se recolher num canto sossegado do galinheiro.

O vencedor, voando até o alto de um muro, bateu as asas e exultante cantou com toda sua força.

Uma Águia que pairava ali perto, lançou-se sobre ele e com um golpe certeiro levou-o preso em suas poderosas garras.

O Galo derrotado saiu do seu canto, e daí em diante reinou absoluto livre de concorrência.

Moral da História:
O orgulho e a arrogância é o caminho mais curto para a ruína e o infortúnio.

Existe um problema!
É loucura dizer que sou eu.
Ou dizer que é você.
O problema é outro.
Não! Não é seu pai, nem...
O problema é outro.
Não é o cachorro ou o gato, nem...
O problema é outro.
Não é o carro velho, nem a chave errada...
O problema é outro.
Nem é dinheiro, nem consumo...
O problema é outro.
Não são as drogas, nem o roubo. Será?
O problema é outro?
Sim, é muito mais sério!
O problema meu amigo, é a ...
HIPOCRISIA!

Excelente fim de semana, meu amor!

Rasgam-se as nuvens no céu estrelado,
invade-se a vontade de gritar,
o Sol mantém-se ao longe...calado,
ouvindo o som do belo luar.

A fada desperta do sono encantado,
com a sua harpa de sonho a tocar,
o sol dormindo...sonha deleitado,
vislumbrando ao longe um novo acordar

Surge então um novo céu...a nevar
de noite e durante a madrugada,
O sol mantém-se coberto a sonhar
com estrelas e com a sua amada...

Ouve-se ao longe um galo a cantar,
adivinha-se o nascer de um novo dia,
A lua vai-se embora a chorar,
mas o Sol...desperta com alegria.

A lua adormece por fim.
Mas o Sol nada leva a mal,
pois ama a Lua tanto assim,
que voltará a encontrá-la num sonho de Natal...

Acorde, olhe-se no espelho e deseje um bom dia.
Lave o rosto e peça coragem para enfrentar os desafios do dia.
Arrume a cama!
Acorde uns minutinhos mais cedo do que precisa para ter tempo de tomar um café da manhã caprichado e com calma.
Escute música enquanto se veste para sair.
Pense nos momentos bons que pode ter durante o dia.
Pense nas possíveis dificuldades que precisará enfrentar, isso lhe ajudará a se preparar psicologicamente, caso se depare com elas.
Pense numa maneira de se recompensar no fim do dia de trabalho. Isso lhe trará motivação!
Crie um mantra para os momentos de irritação pode até mesmo ser uma sequência de palavras estúpidas.
Fique atento aos pequenos detalhes que fazem a vida mais bonita, como uma conversa dentro do ônibus ou metrô, uma combinação de roupa estranhamente charmosa, um gato vendo o mundo da janela
Beba café!
Faça planos para os seus tempos livres, mesmo que sejam coisas simples, como ler uma revista.
Não reclame tanto, não responda a grosserias, mas fale um palavrão mentalmente se achar necessário.
Se o clima no trabalho estiver tenso, coloque fones de ouvido mesmo sem ouvir música, isso cria um bloqueio simbólico entre você e o caos.
Faça bem feito tudo aquilo que precisa fazer.
Seja exigente com você mesmo, mas não seja o seu carrasco.
Converse com o seu cão, gato, peixe, ou planta
Ouça música enquanto prepara o seu jantar!
Não se incomode tanto porque a casa está desarrumada. Onde há bagunça, há gente! Mas não deixe as coisas fugirem do seu controle.
Acalente-se nos braços de quem você ama ou numa xícara de chá antes de dormir.
E lembre-se, um bom dia começa com uma boa noite de sono!