Mensagens de Primavera


Primavera é quando, num pedacinho da Terra, as flores se abrem,
o sol fica mais forte e a vida fica mais alegre.

Quando, num canto da Terra, se faz primavera, nos outros cantos se faz verão, inverno e outono.

Das quatro estações, a primavera é a mais bonita, porque colore a terra, perfuma o ar
e contagia os corações sensíveis com sua alegria.

A primavera é uma boa época para renovar o espírito, assim como as flores se renovam. E de colher os frutos e semear a terra.

Semear a terra sempre, pois isso significa mantê-la sempre fértil.
E de terra fértil, sempre brota a vida.

Bom seria se a primavera acontecesse o tempo todo, em todos os corações humanos... florescendo, enfim, na forma de atos, palavras e pensamentos, sempre positivos...
se cada ser vivente, fosse como uma flor, bela, pura e cheirosa, toda a Terra viveria uma eterna primavera...

Depende de cada um, fazer do próprio coração, a terra...
semeá-lo e cuidá-lo, para cultivar o espírito da primavera, todo o tempo...
em qualquer estação...

Primavera gentil dos meus amores,
- Arca cerúlea de ilusões etéreas,
Chova-te o Céu cintilações sidéreas
E a terra chova no teu seio flores!

Esplende, Primavera, os teus fulgores,
Na auréola azul dos dias teus risonhos,
Tu que sorveste o fel das minhas dores
E me trouxeste o néctar dos teus sonhos!

Cedo virá, porém, o triste outono,
Os dias voltarão a ser tristonhos
E tu hás de dormir o eterno sono,

Num sepulcro de rosas e de flores,
Arca sagrada de cerúleos sonhos,
Primavera gentil dos meus amores!

Engraçado, eu te amo, sabia?
Mas engraçado por que?
Não é tão simples amar!
Talvez eu ache engraçado
esse seu jeitinho
que me faz de repente.

Eu não te entendo, sabia?
Mas talvez nem eu me entendo!
Não sei se é porque te amo e não sou amado...
mas o que importa?
o Sol aquece e não é aquecido!

Você é linda, sabia?
Linda, mas como é ser linda?
É ser como a Primavera que ignora seu encanto,
é ser como a rosa que ignora seu perfume...
é ser como você!

E como é você?
É simples como um sorriso, humilde como a prece!

Você me dá felicidade, sabia?
Felicidade... mas o que é felicidade?
É esse seu sorriso lindo, é essa sua voz que me dá vida!
Foi um dia te encontrar e te amar!

Mas, por que te amo?
É porque meu coração palpita quando te vê,
é porque meus olhos procuram os seus,
é porque minhas mão ficam frias e só se aquecem com as suas,
é porque o sorriso só reina em meus lábios quando tenho você,
é porque te amar é viver!
E é por isso que estou vivo!!!

E como é viver?
É ter esperança que um dia vai me amar,
é ter a luz do teu olhar,
enfim, viver é te amar!

E o que é Amar?
É sentir uma ternura infinita,
é sentir ser o cravo mais bonito,
é sentir ser sublime como a prece,
é sentir ser puro como as nuvens,
é sentir-se suave como a brisa,
é sentir-se lindo como o céu...
é sentir você em meu coração!

Eu estou chorando, sabia?
Chorando, mas por que?
Porque estou feliz!
E quem está feliz chora?
Chora sim!
E por que estou feliz?
É porque eu te amo

Você não sabia?

Lá vem ela
Pelas praças e jardins
Sorridente e bela
A primavera

Com as chuvas criadeiras
Resplandecendo nos canteiros
Alegrando as brincadeiras
Florescendo nos outeiros

Sua brisa já posso sentir
O aroma que traz lembrança
Perfume que envolve a alma
No colorido que da esperança

Estação que alegra os olhos
Estação que embeleza a terra
Estação que acalanta e revela
E inspira a escrita dos poetas

É tempo de ver as “borboletas”
É tempo de ouvir passarinhos
É tempo de luz que revela
A beleza da Primavera

(Cláudia Liz)

Ah, que bom seria se eu soubesse
Quais as chaves para te prender
Quais as cores pra te ter comigo
Quais as frases certas pra dizer

E melhor ainda se eu tivesse
Um portal, uma máquina do tempo
Algo que te teletransportasse
Te trouxesse para mim no vento

Mas você foi pra muito longe
E a distância fere de verdade
Saudade

Saudade dói, dói, dói
Machuca o coração
Saudade dói, dói, dói, dói
Faz o amor virar solidão

Eu te espero como o mar
Espera pela embarcação
Como a flor espera a primavera
E o sol espera o verão

Eu te espero como o céu
Espera pelo avião
Como a lua espera o poeta
O amor espera o coração

Chegou,
e a casa encheu-se de fragrância.
Parece primavera.
Em ti, Pai Santo, manancial de toda paternidade,
em ti estão todas as nossas fontes.
Mandaste-nos um presente desejado e sonhado:
uma criança chegou para o banquete da festa.
Seja bem-vinda!
Como é que vamos te agradecer,
Senhor da vida, com quê palavras?
Obrigado por seus olhos e por suas mãos,
Obrigado por seus pés e por sua pele,
Obrigado por seu corpo e por sua alma,
Em Tuas mãos de ternura nós o depositamos
para que cuides dele , e lhe faças carinhos
e o enchas de doçura.
Pai Santo e querido, põe um anjo ao seu lado
para que impeça a passagem da doença e
de todo o mal,
e o guie pelassendas da saúde e bem estar.
O bem, a paz e a Bênção
acompanhem-no todos os dias de sua vida
Amém

Eu, não tenho nada pra dizer;
Você parece no momento até saber;
As fases por que estou, passando;
Você, vê através dos olhos meus;
A emoção que sinto estando aqui e ver;
O modo que estão me tratando;
Amigos para sempre é o que nós iremos ser;
Na primavera ou em qualquer das estações;
Nas horas tristes, nos momentos de prazer;
Amigos para sempre...
Você, pode estar longe, muito longe sim;
Mas por te amar, sinto, você perto de mim;
E o meu coração contente;
Não, nos perderemos não a esquecerei;
Você é minha amiga tudo o que sonhei;
E, quis para mim, um dia;
Amigos para sempre é o que nós iremos ser;
Na primavera ou em qualquer das estações;
Nas horas tristes, nos momentos de prazer;
Amigos para sempre...
Olho, pra você e me pergunto;
Se tudo é tão sincero;
Porque tem que haver;

Um tempo de dizer ADEUS!

Aprendi com o Mestre dos Mestres que a arte de pensar é o tesouro dos sábios. Aprendi um pouco mais a pensar antes de reagir, a expor - e não impor - minhas idéias e a entender que cada pessoa é um ser único no palco da existência.

Aprendi com o Mestre da Sensibilidade a navegar nas águas da emoção, a não ter medo da dor, a procurar um profundo significado para a vida e a perceber que nas coisas mais simples e anônimas se escondem os segredos da felicidade.

Aprendi com o Mestre da Vida que viver é uma experiência única, belíssima, mas brevíssima. E, por saber que a vida passa tão rápido, sinto necessidade de compreender minhas limitações e aproveitar cada lágrima, sorriso, sucesso e fracasso como uma oportunidade preciosa de crescer.

Aprendi com o Mestre do Amor que a vida sem amor é um livro sem letras, uma primavera sem flores, uma pintura sem cores. Aprendi que o amor acalma a emoção, tranquiliza o pensamento, incendeia a motivação, rompe obstáculos intransponíveis e faz da vida uma agradável aventura, sem tédio, angústia ou solidão. Por tudo isso Jesus Cristo se tornou, para mim, um Mestre Inesquecível"

Augusto Cury

Se Deus tivesse um porta retrato, o seu retrato estará nele.
Se Deus tivesse uma carteira levaria a sua foto nela.
Ele te manda flores em toda primavera.
Ele te manda o nascer do sol a cada manhã.
A qualquer momento que você quiser conversar
Ele pode morar em qualquer lugar do universo, escolheu o seu coração.Encare isso, meu amigo ele é louco por você!!!!
Deus não prometeu dias sem dor, risos sem sofrimentos, sem chuva, mais ele prometeu força para o dia.

Conforto para as lágrimas e luz para o caminho.

O tempo chegou... trazendo marcas de lembranças. Revivi a vida. Reencontrando em mim momentos de você. Sufoquei minha voz na dor de lembrar lembranças absorto. Senti o vento me aproximar da saudade. Meus passos voltaram... Para
desfilar por lugares vividos e acariciar sorrisos delirantes que um dia
ornamentaram cenas de amor... Desfilaram em minha mente e o sopro de saudade procurou meu corpo pra se aconchegar. Me aproximei mais pra ouvir o grito de saudade trazendo pra mim momentos pra reviver. Despertei dentro de mim cenas adormecidas. Da primavera... do quarto... Com corpos em desalinho ocupando espaços com amor. Vozes felizes... E sorrisos ocupando bocas acariciantes. O vento me empurrou para a ultima saudade... Traguei. Meus ultimos sussuros
...Me agarrando ao silencio, E meus pensamentos se perdeu na ultima moldura de você.

Oi meu doce Novembro.

Seja bem vindo, e que com sua primavera quente, meu coração se aqueça e floresça.
Leve por favor todas as surpresas e decepções de Outubro.
Que logo você, um mês tão injustiçado por ser corrido e ocupado, desocupe minha mente de todas as mágoas que ficaram.
Venha Novembro, e traga com você toda paz que eu mereço e esperei em vão por todo esse ano.
Me surpreenda por favor, ultimamente tenho odiado as surpresas, mas espero que você me traga somente boas noticias.
Que em cada um dos seus 30 dias eu me faça mais completo, mais humano, mais exato, mais experiente e calmo.
Que você não passe na pressa de um ano que se acaba, mas que passe na calma de um ano que ainda pode me valer a pena.
Sabe Novembro?!
Meu ano foi muito confuso, muito duro, e por alguns instantes desacreditei em coisas que não podemos desacreditar de forma alguma, então por favor seja doce, e não permita que me magoem de novo.
Que seja, doce, que seja leve , que seja lindo, tão lindo quanto aquele sorriso que tanto me faz falta, mas que sei que você vai me ajudar a esquecer com novos sorrisos mais lindos ainda.
Vem Novembro, e vem com tudo, com tudo de bom que eu mereço.

(Daniel Cajueiro)

Era uma agradável manhã de primavera quando um jovem rico saiu para dar uma volta no seu novo cavalo. Infelizmente, embora não soubesse, ainda era quase selvagem. Assim que sentiu o cavaleiro sobre a sela, o animal pôs as orelhas para traz e disparou à toda pela pista calma.

Em vão, o jovem cavaleiro tentou controlar sua montaria. O animal não obedecia. Tudo o que o homem podia fazer era lançar os braços ao redor do pescoço do animal e se segurar da melhor maneira possível.

Onde você vai com tanta pressa? - gritou um amigo do cavaleiro, enquanto se punha em segurança numa vala.

-- Como vou saber? - gritou o jovem, enquanto era levado. Não sou eu quem está no controle. É melhor perguntar ao cavalo.

MORAL: Temos de saber ao certo quem está no comando.

Quero te acercar de mim, acariciar sua pele...
Quero sentir o perfume que vem de você
quando nos amamos,
Quero ouvir sua voz baixinho em meus ouvidos,
E ficar assim, abraçada a você, na penumbra...
E falar de nossos sentimentos, de nossas emoções,
E deixar que nossas mãos nos explorem,
nos toquem...
Quero deixar que a pele arrepiada lentamente
Vá substituindo a calma pelo desejo...
Quero sentir o toque dos seus lábios
em minha orelha,
E esse seu jeito gostoso de cheirar meu pescoço,
Quando você chega, com saudade...
Quero te tocar devagarzinho,
te excitar, nos sentir
Quero te afagar inteiro e ao mesmo tempo
um só pedacinho....
Quero te profanar e violar seu desejo,
seu corpo
Quero que você se doe numa entrega total,
louca, apaixonada.
Depois quero a paz e a calma,
com cheiro de manhã de primavera,
E enquanto descansamos num abraço,
numa banheira...
Quero seu beijo, calmo.... quente...
uma carícia terna, um olhar...
Quero conhecer seus mistérios,
sua alma, seu coração...
Quero te envolver, me aproximar...
Quero dizer numa voz baixa, rouca...
Eu amo você, paixão...
Você deixa

Tira-me o pão, se quiseres,
tira-me o ar, mas não
me tires o teu riso.

Não me tires a rosa,
a lança que desfolhas,
a água que de súbito
brota da tua alegria,
a repentina onda
de prata que em ti nasce.

A minha luta é dura e regresso
com os olhos cansados
às vezes por ver
que a terra não muda,
mas ao entrar teu riso
sobe ao céu a procurar-me
e abre-me todas
as portas da vida.

Meu amor, nos momentos
mais escuros solta
o teu riso e se de súbito
vires que o meu sangue mancha
as pedras da rua,
ri, porque o teu riso
será para as minhas mãos
como uma espada fresca.

À beira do mar, no outono,
teu riso deve erguer
sua cascata de espuma,
e na primavera , amor,
quero teu riso como
a flor que esperava,
a flor azul, a rosa
da minha pátria sonora.

Ri-te da noite,
do dia, da lua,
ri-te das ruas
tortas da ilha,
ri-te deste grosseiro
rapaz que te ama,
mas quando abro
os olhos e os fecho,
quando meus passos vão,
quando voltam meus passos,
nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.

(Pablo Neruda)

Bom fim de semana!!!

Eu não sei, não sei dizer
Mas de repente essa alegria em mim
Alegria de viver
Que alegria de viver
E de ver tanta luz, tanto azul!
Quem jamais poderia supor
Que de um mundo que era tão triste e sem cor
Brotaria essa flor inocente
Chegaria esse amor de repente
E o que era somente um vazio sem fim
Se encheria de cores assim

Coração, põe-te a cantar
Canta o poema da primavera em flor
É o amor, o amor chegou
Chegou enfim

(Canção do Amor Que Chegou - Vinícius de Moraes)