Mensagens de Verdadeiros Amigos

Encontradas mais de 264 Mensagens de Verdadeiros Amigos:

A Verdadeira Amizade

A verdadeira amizade é algo muito difícil e complicado de se alcançar. Muitas pessoas em várias situações acreditam ter encontrado uma verdadeira amizade em certos “amigos” sem sequer os chegar a conhecer bem. Depositam nestes uma amizade sincera a tal ponto que contam coisas íntimas com a confiança de que o dito segredo ficará apenas entre os dois. Mas várias são as situações em que rapidamente descobrem que o segredo não é mais de apenas duas pessoas.

Neste tempo onde toda a gente se fecha o mais possível e tenta ter o maior cuidado em prol dos seus interesses, é difícil encontrar uma verdadeira amizade. O ritmo de vida acelerado em que vivemos, obriga a que a maioria das pessoas se concentre nelas próprias, mas que apesar de isso não ser errado, negligenciam o cultivar de uma boa amizade que à priori poderia ser muito benéfica no futuro.

Uma amizade é benéfica e aqueles que têm uma verdadeira amizade sabem porquê. Um amigo sincero dá apoio ao ponto de chegar a sacrificar-se com o fim de não nos ver a sofrer. Basicamente este é quem nos dá mais apoio nos momentos difíceis, mesmo que isso signifique ir contra os seus princípios, e não sai disparado nem muitos menos se mostra indiferente quando nos vê a passar maus momentos. Mas tenha em atenção, um amigo verdadeiro não é aquele que apoia todas as nossas sugestões, ele muitas vezes critica as nossas ações, porque acredita que estamos a fazer as coisas mal.

(Fábio Ramalho)
(O Comerciante de Sonhos)

Postar no Facebook
Verdadeiro Amigo

Você já se deu conta da importância dos amigos em suas vida?
Caso ainda não, basta observar algumas circunstâncias e perceberá que há momentos na vida que você distinguirá muito bem os amigos verdadeiros.
Porque, qualquer um pode ficar ao seu lado quando você está certo, mas o amigo verdadeiro permanece ao seu lado mesmo quando você está errado...
Um simples amigo se identifica quando liga para você.
O amigo verdadeiro não precisa, pois você conhece sua voz.
Um simples amigo inicia uma conversa com um boletim de novidades sobre a própria vida.
O verdadeiro amigo diz: "o que há de novo sobre você?"
Um simples amigo acha que os problemas dos quais você está se queixando são recentes.
O amigo verdadeiro diz: "você tem se queixado das mesmas coisas há muito tempo! Saia desse marasmo e faça algo sobre isso."
Um simples amigo nunca viu você chorar.
O verdadeiro amigo tem seus ombros encharcados por suas lágrimas.
Um simples amigo não sabe o nome dos seus pais.
O verdadeiro amigo tem o telefone deles em sua agenda.
Um simples amigo traz uma sobremesa para sua festa.
O verdadeiro amigo chega mais cedo para ajudá-lo a cozinhar e fica até mais tarde para ajudá-lo na limpeza.
Um simples amigo odeia quando você liga depois que já ele foi para a cama.
O amigo verdadeiro lhe pergunta porque demorou tanto para ligar.
Um simples amigo procura conversar com você sobre seus problemas.
O amigo verdadeiro procura ajudá-lo a resolvê-los.
Um simples amigo, quando o visita, age como um convidado.
O verdadeiro amigo abre a sua geladeira e se serve.
Um simples amigo acha que a amizade terminou quando vocês têm uma discussão.
O verdadeiro amigo sabe que não existe amizade se não houver divergências.
Quando tropeça e você cai, um simples amigo se joga junto para parecer solidário.
O verdadeiro amigo fica em pé para lhe estender a mão e ajudá-lo a se levantar novamente.
Um simples amigo espera que você sempre esteja por perto quando ele precisar.
O verdadeiro amigo deseja estar sempre por perto quando você precisar dele.
Um simples amigo ajuda-o a secar as lágrimas.
O verdadeiro amigo faz de tudo para não deixá-las cair.
Se você ainda não tinha se dado conta desses pequenos detalhes, comece agora e perceberá que quem tem amigos verdadeiros é possuidor de valiosíssimo tesouro. E, acima de tudo, busque ser um verdadeiro amigo e não apenas tê-los a sua disposição. A amizade é o sentimento que une as almas umas às outras, gerando alegria e bem-estar. Suave expressão do ser humano que necessita de intercambiar as forças da emoção sob os estímulos do entendimento fraternal. Inspiradora de coragem e de abnegação, a amizade enflorasse as
almas, abençoando-as com resistências para as lutas.
O egoísmo afasta as pessoas e as isola.
A amizade as aproxima e irmana.
O medo agride as almas e as infelicita.
A amizade apazigua e alegra os indivíduos.
A desconfiança desarmoniza as vidas e a amizade equilibra as mentes, dulcificando os corações.
A amizade é como chuva fina. Cai de mansinho e penetra o solo ressecado das almas, formando largos lençóis de água cristalina nas profundezas do ser, alimentando-o e dessedentando-o.
Entrei numa loja e vi um anjo no balcão. Maravilhado perguntei:
- Santo anjo do Senhor, o que vendes aqui?
E ele respondeu:
- Todos os dons de Deus.
- E custa muito? Voltei a perguntar.
- Não custa nada. Tudo aqui é de graça.
Contemplei a loja e vi o que havia: Jarros de amor, vidros de fé, pacotes de esperança, caixinhas decoradas de salvação e sabedoria...
Tomei coragem e pedi:
- Por favor, quero o amor de Deus, todo o seu perdão, alguns vidros de fé, bastante felicidade e salvação eterna para toda a minha família.
Então o anjo preparou e entregou-me um pequenino embrulho que cabia na palma da minha mão.
Incrédula eu disse:
- Mas como é possível estar tudo aqui?
Sorrindo o anjo respondeu-me:
- Na loja de Deus só são distribuídas as sementes!
Na seara do Senhor o quanto antes for plantado, mais depressa os frutos serão colhidos.

PAZ, SABEDORIA, PARTILHA, PERDÃO, FÉ, SIMPLICIDADE, EQUILÍBRIO INTERIOR, FORTALEZA E MUITO AMOR.

Postar no Facebook
Os Verdadeiros Amigos

Perca alguns segundos lendo e torne seu dia um pouquinho mais feliz...

"Um homem, seu cavalo e seu cão, caminhavam por uma estrada. Depois de muito caminhar, esse homem se deu conta de que ele, seu cavalo e seu cão haviam morrido num acidente. As vezes os mortos levam tempo para se dar conta de sua nova condição...

A caminhada era muito longa, morro acima, o sol era forte e eles ficaram suados e com muita sede. Precisavam desesperadamente de água. Numa curva do caminho, avistaram um portão todo magnífico, todo de mármore, que conduzia a uma praça calçada com blocos de ouro, no centro da qual havia uma fonte de onde jorrava água cristalina. O caminhante dirigiu-se ao homem que numa guarita, guardava a entrada.

* Bom dia, ele disse.
* Bom dia, respondeu o homem.
* Que lugar é este, tão lindo? ele perguntou.
* Isto aqui é o céu, foi a resposta..
* Que bom que nós chegamos ao céu, estamos com muita sede, disse o homem.
* O senhor pode entrar e beber água à vontade, disse o guarda, indicando-lhe a fonte.
* Meu cavalo e meu cachorro também estão com sede.
* Lamento muito, disse o guarda. Aqui não se permite a entrada de animais.
O homem ficou muito desapontado porque sua sede era grande. Mas ele não beberia, deixando seus amigos com sede. Assim, prosseguiu seu caminho.
Depois de muito caminharem morro acima, com sede e cansaço multiplicados, ele chegou a um sítio, cuja entrada era marcada por uma porteira velha semi aberta.A porteira se abria para um caminho de terra, com árvores dos dois lados que lhe faziam sombra. A sombra de uma das árvores, um homem estava deitado, cabeça coberta com um chapéu, parecia que estava dormindo:

* Bom dia, disse o caminhante.
* Bom dia, disse o homem.
* Estamos com muita sede, eu, meu cavalo e meu cachorro.
* Há uma fonte naquelas pedras, disse o homem e indicando o lugar.
* Podem beber à vontade.
O homem, o cavalo e o cachorro foram até a fonte e mataram a sede.

* Muito obrigado, ele disse ao sair.
* Voltem quando quiserem , respondeu o homem.
* A propósito, disse o caminhante, qual é o nome deste lugar?
* Céu, respondeu o homem.
* Céu? Mas o homem na guarita ao lado do portão de mármore disse que lá era o céu!
* Aquilo não é o céu, aquilo é o inferno.
O caminhante ficou perplexo.
* Mas então, disse ele, essa informação falsa deve causar grandes confusões.
* De forma alguma, respondeu o homem. Na verdade, eles nos fazem um grande favor. Porque lá ficam aqueles que são capazes de abandonar até seus melhores amigos..."

Postar no Facebook
Amigos Verdadeiros

Pítias, condenado à morte pelo tirano Dionísio, passava na prisão os seus últimos dias. Dizia não temer a morte, mas, como explicar que seus olhos se enchessem de lágrimas ao ver o caminho que se abria diante das grades da prisão? Sim, era a dura lembrança dos velhos pais! Era ele o arrimo e o consolo deles. Não mais suportando, um dia Pítias disse ao tirano:

- Permita-me ir à casa abraçar meus pais e resolver meus negócios. Estarei de volta em quatro dias, sem acrescentar nem uma hora a mais.

- Como posso acreditar na sua promessa? Os caminhos são desertos. O que você quer mesmo é fugir - respondeu Dionísio, irônica e zombeteiramente.

- Senhor, é preciso que eu vá. Meus pais estão velhinhos e só contam comigo para se defenderem - insistiu Pítias com o olhar nublado de lágrimas.

Vendo que o tirano se mantinha irredutível, Damon, jovem e amigo de Pítias, interveio propondo:

- Conceda a licença que meu amigo pede; conheço seus pais e sei que carecem da ajuda do filho. Deixe-o partir e garanto sua volta dentro dos dias previstos, sem faltar uma hora, para lhe entregar a cabeça.

A resposta foi um não categórico. Compreendendo o sofrimento do amigo, Damon propôs ficar na prisão em lugar de Pítias e morreria no lugar dele se necessário fosse. O tirano, surpreendido, aceitou a proposta e depois de um prolongado abraço no amigo, Pítias partiu.

O dia marcado para sua execução amanheceu ensolarado. As horas passavam céleres e a guarda já se mostrava inquieta. Entretanto, Damon procurava restabelecer a calma, garantindo que o amigo chegaria em tempo.

Finalmente chegara a hora da execução. Os guardas tiraram os grilhões dos pés de Damon e o conduziram à praça, onde a multidão acompanhava em silêncio a cada um dos seus passos.

Subiu, então, ao cadafalso. Uma estranha agitação levou a multidão a prorromper em gritos. Era Pítias que chegava exausto e quase sem fôlego. Porém, rompendo a multidão, galgou os degraus do cadafalso, onde, abraçando o amigo, entregou-se ao carrasco sem o menor pavor.

Os soluços da multidão comovida chegaram aos ouvidos do tirano.

Este, pondo-se de pé em sua tribuna, para melhor se convencer da cena que acabava de acontecer na praça, levantou as mãos e bradou com firmeza:

- Parem imediatamente com a execução! Esses dois jovens são dignos do amor dos homens de bem, porque sabem o quanto significa uma amizade.

Postar no Facebook