Demorei, mas sei que errei

Demorei, mas sei que errei

Posso até demorar um pouco, mas sempre venho pedir desculpas porque você significa muito para mim.

Depoimentos Relacionados

Eu não sei se mereço seu perdão, mas por você vale a pena tentar. Por favor, me desculpe.

Estou profundamente desiludida comigo! Errei com você; menti; falhei. Às vezes até penso que não mereço olhar em seus olhos. Acontece que preciso do seu perdão.

Nosso casamento tem muitos anos, vivemos tanta coisa linda, memorável. Foi mal errei, mas ninguém é perfeito e eu provei isso para você. Ainda tenho a esperança que juntos vamos apagar essa mancha que está machucando nossa união. Me perdoa, por favor!

Se as palavras às vezes são difíceis de interpretar, imagine o silêncio? Dizem que quem cala consente, e eu acreditei. Mas agora sei que o silêncio pode nos enganar.

É preciso entender que cada pessoa tem uma maneira de se expressar, e o silêncio é uma delas. Dizer nada, muitas vezes é dizer tudo. Mas é preciso querer e saber entender.

Eu, com a minha angústia e ansiedade, não quis e não consegui te entender. Interpretei tudo mal, e não me dei conta de que você também sofria, de que você também estava mal com toda a situação. Mas você sofria calada, sofria em silêncio, até mesmo para não causar mais discussões desnecessárias ou para não me magoar com palavras rudes.

Eu te peço desculpas por ter sido injusto com você. Por ter dito coisas sobre o seu silêncio que só te fizeram emudecer ainda mais. Agora eu entendo que eu errei, eu não soube te entender. Peço as mais sinceras desculpas e espero em breve ter a oportunidade de esclarecer tudo pessoalmente se você quiser conversar, ou ao menos quiser me ouvir. Dessa vez, saberei respeitar o seu silêncio.

Sinto tanto sua falta, meu primo! Tenho saudade de ter você por perto, de ouvir sua voz. Saudade de reconhecer a felicidade e alegria em seu rosto. Você está distante mas sempre próximo do meu coração! Somos como irmãos!

Tenho memórias antigas de nós dois - lembro de nossas brincadeiras de criança, de como você me protegia na escola. Recordo com pormenor do quanto você era carinhoso comigo, aliás, ainda hoje você continua sendo um querido. Não vejo a hora de cruzar meu olhar com o seu novamente. Força! Até breve!

Às vezes fico pensando no erro que cometi. Na crueldade que ofereci ao amor da minha vida: você. Ninguém merece sofrer, sentir dor no coração. Ninguém, muito menos você, meu amor!

Acontece que não consigo sorrir novamente. Perdi toda vontade em viver, em existir sequer. Se tivesse seu perdão, sua palavra de desculpa, aí sim, eu retomava meu caminho para felicidade!

É que é tão difícil, sabe? Saber que não tenho seu beijo, seu abraço de ternura, sua voz sempre reconfortante; ter consciência que perdi você por um deslize inocente é conhecer o local mais escuro do mundo: a infelicidade.

Preciso seu perdão! Preciso deitar minha cabeça sobre seu peito novamente e agarrar a vida uma vez mais. Preciso que você pegue minha mão e me guie. Quero fazer sua estrada, quero seu calor, quero ser feliz!

Prometo fazer esquecer tudo que aconteceu! Prometo fazer de você a pessoa mais realizada que existe! Te amo.