Despertemos nossa igreja

Nas águas paradas não se movem os barcos, não há viagem, não há renovação. Parar, desistir é como se entregar à morte. Agitem-se as águas, despertem-se os corações, as mentes, acordem para o Senhor ou o tempo de vigília se acabará e nele deixaremos escapar a oportunidade de encontrar a Glória de Deus.

Como em cada aurora se encontra a esperança de um novo dia, assim no avivar de uma igreja se encontram a libertação e a salvação de todas as almas que esta congrega. Exaltemos para isso nossas vozes em oração, para com elas despertarmos nossa igreja da dormência em que deixamos ela cair, e no seu acordar retomarmos o verdadeiro e único caminho que nos levará ao Senhor.

Mensagens Relacionadas

Querido Pastor, você é o grande responsável pela felicidade que reside em cada membro de nossa comunidade! Seus ensinamentos, seu jeito de transmitir a palavra do Senhor são bênçãos para todos nós.

Sinto que você faz parte desta igreja há anos! Quero agradecer em nome de toda congregação por todas as maravilhas que você nos presenteia, nos oferece. Quero agradecer a Deus por ter colocado você em nosso caminho!

O que é, e o que não é avivamento

Avivamento não é emocionalismo momentâneo produzido pelos evangelistas, onde a duração é até a saída do mesmo para anunciar as Boas Novas em outra cidade.

Avivamento é o estado constante da igreja, abrasada pelo glorioso fogo do Espírito Santo (Lev.6:13).

Avivamento não é grandes movimentos e festas de confraternizações, embora épocas como essas sejam propícias para despertamentos espirituais (Jo.7:37).

Avivamento é o constante mover do Espírito na igreja, produzindo vida e energia espiritual (At.4:31).

Avivamento não é animação fantasiosa, promovida por grandes líderes, visando maior arrecadação financeira da igreja.

Avivamento é a busca incessante da igreja, aos dons espirituais e, o anelante desejo de gerar o fruto do Espírito (I Cor.12,Gal.5:22).

Buscamos um avivamento...

...Que traga de volta o Espírito Santo às nossas igrejas, afastado que foi pelo formalismo, hipocrisia e vaidade do povo de Deus (Gen.6:3,I Ts.5:19,Ef.4:30).

...Que traga de volta os crentes aos nossos templos, para voltarem à prática da oração e adoração a Deus (Sal.27:4,84:10,At.1:13;14).

...Que dê à igreja o padrão bíblico de Atos dos Apóstolos, onde em toda a alma havia temor e, e muitos sinais e maravilhas se faziam pelas mãos dos apóstolos (At.2:43).

...Que tome a igreja das mãos de obreiros néscios, insinceros, profanos, caluniadores, divisores, iracundos, vaidosos, infiéis, orgulhosos, sem amor, senhores de si, e que não aceitam a operação de Deus para esse tempo do fim, entregando-a nas mãos de quem de fato e de direito é o Senhor dela: O Espírito de Deus.

...Que faça-nos voltar ao antigo critério de escolha dos obreiros para apascentar o rebanho, onde o próprio Deus fazia a escolha, sem nenhum apadrinhamento e preferência pessoal (At.13:2,9e15).

...Que faça os crentes saírem de quatro paredes, para um evangelismo amplo e irrestrito, antes da volta gloriosa de Jesus (Mat.24:14).

...Que tire os crentes da frente da maléfica programação televisiva, levando-os para uma vida de temor e santidade ao Senhor (Sal.131:3).

...Que traga arrependimento e confissões de pecados, motivando os crentes a temerem a Deus e evitarem a iniquidade, causa maior da falta de curas e milagres no meio do povo de Deus (Tg.4:9,5:16).

...Que traga de volta os crentes ao primeiro amor e a prática das antigas primeiras obras, negligenciadas e deixadas de lado pela chamada evolução (Ap.2:4e5).

...Que devolva aos obreiros do Senhor, a santa ousadia no falar, apontando e nomeando os pecados, sem rodeios e precauções de perder membros da igreja (At.4:29,13:10,11eMat.3:7a10).

...Que traga de volta os dons espirituais e a divina sabedoria para usá-los corretamente, segundo a sábia revelação e orientação do Espírito de Deus (II Cor.12:31,Rom.12:6a8).

...Que devolva aos nossos jovens aquela força apregoada por João, e que foi perdida pelos desejos sensuais da carne, que ocupou mentes e corações da mocidade (I Jo.2:14,I Sam.16:11).

...Que infunda vida poderosa nos institutos bíblicos e teológicos, mostrando que o poder de Deus não está apenas no papel, mas na vida real dos servos e servas de Deus (At.26:24).

...Que tire da U.T.I. muitas vidas cristãs que agonizam, por faltar alimento sólido, consistente da Palavra de Deus, e por padecerem vitimadas por intoxição alimentar com doutrinas falsas e errôneas (I Tim.4:1).

...Que devolva a nossa Escola Dominical a mesma graça e beleza que tinha nos primórdios da obra pentecostal no Brasil, dando a todos a oportunidade de crescerem e robustecerem-se na fé (Prov.22:28).

...Que devolva aquele santo desejo de tudo ter em comum, repartindo com todos, segundo cada um havia de mister (At.2:44a46).

...Que reacenda o pavio fumegante, tornando a igreja numa grande e gigantesca obra amada por Deus, respeitada por satanás e temida pelos adversários.

(Josias Gomes de Almeida)
(Produzindo Vencedores)

Nosso amor jamais terá fim,
porque Jesus está
nos abençoando,
zelando e olhando por nós.

Depois que eu encontrei você,
meu coração já não se sente só.

Na alegria ou na dor
vou com você aonde for.
Fazer você sorrir
é o meu maior prazer.

Nada nunca vai mudar
o que eu sinto por você.

Você é o amigo que eu pedi a Deus!

Os seus olhos são como um mar
De águas cristalinas
Que me permitem navegar e sonhar
Vendo um lindo luar, onde cada estrela
Significa um sonho a conquistar.
Mas sei que a vida não é feita
De sonhos apenas.
Sei que problemas não faltarão,
Mas as vitórias também não,
Porque as águas não podem
Apagar a luz das estrelas
Nem as ondas do mar
Afogar o nosso amor!

Há amizades que jamais serão esquecidas e eu me orgulho em dizer que a nossa é uma delas. A cumplicidade entre nós resistiu ao tempo e ao rumo que as nossas vidas tomaram e você continua sendo aquela amiga confidente, em quem confio os meus segredos.

Espero que você continue do meu lado e que este sentimento fraterno nos acompanhe pelo tempo que continuarmos vivendo.