Levante a Cabeça e Persiga o Sucesso

Acorde! Levante a cabeça e lute mais forte do que nunca. Vença! Não desista sem tentar; sem tentar mais e com mais poder. O sucesso será sempre o reflexo do esforço e da determinação.

É por isso que devemos ser do tamanho dos nossos sonhos. Só assim vamos alcançar tudo que pretendemos. É preciso acreditar todos os dias e batalhar como se hoje fosse o último.

Mensagens Relacionadas

As derrotas acontecem. Nem todas as batalhas são feitas para serem vencidas por nós, e muitas vezes aprendemos muito mais com uma derrota do que com uma vitória. Se soubermos aproveitar as nossas experiências para crescer, uma derrota pode nos mostrar os nossos pontos fracos, e o que precisamos melhorar para não continuar cometendo os mesmo erros.

Não vale a pena manter-se para baixo, sentir-se fracassado ou humilhado, e nem se apegar à derrota. É preciso entender o que aconteceu e sofrer, mas sofrer somente na medida da derrota. Depois, já é hora de olhar para trás de modo analítico e ver, de forma objetiva, o que podemos melhorar e já começarmos a nos preparar para a próxima batalha.

A vida não espera! Se nós não soubermos nos recompor, virão novas e novas batalhas e nós não estaremos preparados para elas. Por isso, depois de uma derrota, respire fundo, recomponha-se o quanto antes e prepara-se para seguir em frente!

Eu sei que essa insegurança está matando seu futuro, amiga! E acho que já não posso mais permitir que você estrague sua vida. Você é linda, maravilhosa e tem um coração de ouro, por isso levante a cabeça e seja feliz!

É que chega uma hora que devemos demonstrar quem somos e a revelar nossa verdadeira força. Esta é a hora certa, amiga! Ajude-se, lute e jamais desista até se tornar feliz novamente. Beijo!

Quando acordo com o barulho da chuva, já começo a sentir a preguiça se espalhando pelo meu corpo. Mas os dias de chuva também foram feitos para serem vividos.

Vamos erguer a cabeça, estufar o peito, encarar a chuva e viver este dia com muita disposição. Eu sei que é difícil achar a força necessária para levantar da cama, mas o mundo não espera a chuva passar e você também não deve.

Então, levante, coloque um belo sorriso no rosto e tenha um bom dia!

O amor é um monstro que nos leva a cabeça para bem longe. Ele conseguiu fazer de nós dois uns apaixonados sem qualquer consciência, mas talvez isso mesmo seja o amor. Um sentimento sem qualquer tipo de racionalidade. Acontece que a gente não tem mais condições para continuar. Nosso envolvimento é proibido. Chega até a ser perigoso demais e você sabe isso tão bem quanto eu. É hora de colocar o ponto final em nossa ligação.

Bem sei que o afeto não vai nunca chegar ao fim, porque a gente viveu coisas demasiado lindas e reais para agora tudo desvanecer. Será difícil, muito duro até, mas não dá mais. O problema é que não podemos continuar magoando as outras pessoas. Sempre soubemos que um dia estas questões seriam colocadas em cima da mesa, meu bem. Não é falta de amor. Não é desistir do risco. É usar a cabeça para entender que estamos machucando todo mundo, inclusive a nós dois. Nosso amor merece mais. Nosso amor é uma história que vai continuar com a gente separado.
Desejo tudo de bom para sua vida.
Seja Feliz!

Você estava apaixonado por alguém e levou um fora. Acontece mais do que acidente de avião, desastre com romeiros e incêndio na floresta. Corações partidos é o grande drama nacional. O que fazer? Ainda não lançaram um manual de auto-ajuda que consiga eliminar nossa fossa, e dos amigos só podemos esperar uma frase, repetida à exaustão: tire esse cara da cabeça. Parece fácil. Mas alguém aí me diga: como é que se tira alguém de um lugar tão cheio de mistérios?

Gostar de alguém é função do coração, mas esquecer, não. É tarefa da nossa cabecinha, que aliás é nossa em termos: tem alguma coisa lá dentro que age por conta própria, sem dar satisfação. Quem dera um esforço de conscientização resolvesse o assunto: não gosto mais dele, não quero mais saber daquele prepotente, desapareça, um, dois e já!

Parece que funcionou. Você sai na rua para testar. Sim, você conseguiu: olhou vitrines, comeu um sorvete e folheou duas revistas sem derramar uma única lágrima. Até que começa a tocar uma música no rádio e desanda a maionese. Você não tirou coisa alguma da cabeça, ele ainda está lá, cantando baixinho pra você.

Táticas. Não ficar em casa relendo cartas e revendo fotos. Descole uma festa e produza-se para matar. Você bem que tenta, mas nada sai como o planejado. Os casais que se beijam ao seu lado são como socos no estômago. Você se sente uma retardada na pista de dança. Um carinha puxa papo com você e tudo o que ele diz é comparado com o que o seu ex diria, com o que o seu ex faria. Chamem o EccoSalva.

Livros. Um ótimo hábito, mas em vez de abstrair, você acha que tudo o que o escritor escreve é para você em particular, tudo tem semelhança com o que você está vivendo, mesmo que você esteja lendo sobre a erupção do Vesúvio que soterrou Pompéia.

Viajar. Quem vai na bagagem? Ele. Você fica olhando a paisagem pela janela do ônibus e só no que pensa é onde ele estará agora, sem notar que ele está ali mesmo, preso na sua mente.

Livrar-se de uma lembrança é um processo lento, impossível de programar. Ninguém consegue tirar alguém da cabeça na hora que quer, e às vezes a única solução é inverter o jogo: em vez de tentar não pensar na pessoa, esgotar a dor. Permitir-se recordar, chorar, ter saudade. Um dia a ferida cicatriza e você, de tão acostumada com ela, acaba por esquecê-la. Com fórceps é que a criatura não sai.

(Martha Medeiros)