O Paraíso, Meus Amigos

Eu sei que pode parecer estranho, meus amigos, mas gosto tanto do dia de hoje como do final de semana! É o dia em que lembro que o trabalho e o sacrifício estão pela metade.

É como se hoje fosse o dia que começamos descendo a montanha rumo ao solo mais paradisíaco! Falta pouco para descansarmos devidamente, mas principalmente para abraçarmos a diversão com todo entusiasmo. Feliz Quarta-Feira, amigos!

Mensagens Relacionadas

Com meus primos compartilhei lindos momentos e com eles criei meus primeiros laços de amizade.

Para aquelas pessoas que fazem meu coração sorrir. Para a galera que sempre esteve junto a mim, até mesmo quando eu não estava disposta. Para a pessoa que eu esperava que me chutasse quando caí, e que foi uma das primeiras que me ajudou a levantar. Para as pessoas que fizeram a diferença em minha vida.

Para as pessoas que quando olho para trás, sinto muitas saudades. Para as pessoas que me aconselharam quando me senti sozinha, e me ajudaram
a entender que não importa em quantos pedaços meu coração tenha se partido, pois o mundo não irá parar para que eu o conserte.

Para as pessoas que me deram uma força quando eu não estava muito animada. Para as pessoas que amei. Para as pessoas que abracei. Para as pessoas que encontro apenas em meus sonhos. Para as pessoas que encontro todos os dias e não tenho a chance de dizer tudo o que sinto olhando nos seus olhos.

Para mim o que importa não é o que eu tenho na vida, mas quem eu tenho na vida! Por isso guardo todas as pessoas importantes da minha vida em uma caixinha dentro do meu coração!

Cá entre nós e que ninguém nos ouça:
É pena que alguns familiares, amigos
e conhecidos, não consigam entender
a grandeza da amizade que
compartilhamos através da nossa
rede virtual.

Eles não podem compreender como
pessoas podem trocar tanto carinho,
sem nunca terem se encontrado, sem
nunca terem se visto, sem nunca
terem se conhecido pessoalmente.

Cá entre nós e que ninguém nos ouça:
Eu quero que você saiba como é
importante e o quanto representa para
mim neste espaço virtual. Nós dividimos
nossos pensamentos, nossos sonhos,
nossos planos para o futuro. Com que
outro meio faríamos isso tão bem?

Eles não sabem que nós não nos
julgamos nem nos condenamos, apenas
buscamos e oferecemos mãos para ajudar.
Não sabem que trocamos abraços
(e até beijinhos!)

Eles não sabem que nós, amigos virtuais,
nos preocupamos um com o outro,
ponderamos situações e trocamos tantas
coisas que aprendemos aqui. Eles não
sabem o quanto podemos e temos
ainda a aprender!

Cá entre nós e que ninguém nos ouça:
Eu quero que você saiba que meus dias
são mais brilhantes e que meus
pensamentos são muito mais felizes
só por sua causa.

Eis por que agora eu lhe envio esta
sigilosa mensagem: Quero que você
sinta que existe alguém aqui que se
importa com você, que quer dar brilho
ao seu dia, que lhe deseja toda a
felicidade em todos os dias de sua vida!

Cá entre nós e que ninguém nos ouça:
Eu agradeço aos céus este mundo virtual
porque sem ele eu nunca conseguiria
chegar assim tão perto de você!

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles. A amizade é um sentimento mais nobre que o amor, eis que permite que o objetivo dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todo os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências.

A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar! Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos.

Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure. E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.

Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo! Por isso é que sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles. E me envergonho porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao bem-estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.

Às vezes mergulho em pensamento sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer.

Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus verdadeiros amigos! A gente não faz amigos, reconhece-os!

Eu tenho muita sorte mesmo, pois possuo o maior e melhor dos tesouros: amigos verdadeiros! Com vocês, amigos, sei que não existe solidão ou desamparo, e a vida é mais doce, colorida, completa e feliz.

Vocês são o meu conforto no desespero, e aqueles a quem recorro para dividir todas as minhas alegrias. Em vocês tenho os melhores amigos que alguém algum dia poderá desejar ter. Vocês são uma bênção, e são meus!