A experiência de me apaixonar de repente

A experiência de me apaixonar de repente

Eu já me apaixonei sem aviso, de repente, à primeira vista. É algo que jamais irei esquecer.

Mensagens Relacionadas

Quando sonhava me apaixonar
Sonhava que com esse alguém
Ia poder rir ou chorar
Que estaria à vontade para brincar
Ou dizer coisa séria
Que nos olhos dessa pessoa eu
Enxergaria minha beleza
Que me orgulharia do seu jeito de ser
Que nos respeitaríamos mutuamente
Que nos escutaríamos com atenção
Que tudo faríamos para passar
Um segundo que fosse juntos, e
Que seríamos a prioridade um do outro.

Quando eu sonhava em me apaixonar
Eu sonhava com você e não sabia,
Pois com você tudo isso acontece.
Sorrio só de pensar em você
E por você me esforço para ser
Uma pessoa melhor.
Um segundo longe de você e
Meu mundo desaba, pois só sou
Feliz com você do meu lado, pois só
Sou feliz porque amo você!

Agora sei que tenho mais razões para ser feliz. Nossa amizade é muito recente, mas tem-se tornado muito importante para mim. Você é o exemplo perfeito de como uma só pessoa pode trazer mais alegria para a nossa vida.

Que o tempo passe e não leve você para longe de mim. Ainda temos muitas histórias para compartilhar, e momentos de companheirismo para viver. De coração agradeço pela sua amizade!

Parece que ainda ontem você engatinhava pela casa, ria de todos os nadas e dependia de nós para tudo. De repente já falava, de repente já sabia escrever, e de repente já está fazendo dezoito anos. Feliz aniversário, filha!

Não vou mentir, custa um pouco ver nossa menina, bebezinha celestial, se transformando em uma mulher que em breve caminhará pelo mundo sem os pais, independente. Custa, mas também provoca um orgulho indescritível saber que criamos e educamos uma mulher forte, linda e corajosa.

Filha linda, tudo que desejamos para você é felicidade, seja como e onde for. Que Deus abençoe você e ilumine sempre o seu caminho. Que nEle você encontre o amparo e a orientação que falte na nossa ausência.

Parabéns, filha! Você é o orgulho e a alegria do papai e da mamãe!

Não se deixe abater pelas falhas, pelos fracassos. Não desista porque agora apareceram obstáculos. Chore se for o caso, mas continue acreditando e tentando. Pois há sempre algo que vale a pena.

Não permita que os pensamentos negativos vençam sua resistência. Não se deixe levar pela desistência nunca! Pois o triunfo só bate à porta de quem nunca deixa de tentar, de cai e nunca se deixa ficar no chão.

A vida é uma festa para quem aprende a vive-la. E vale a pena, pois está cheia de coisas maravilhosas para experimentar.

Mas não se preocupe, ninguém nasceu ensinado, nem aprendeu do dia para a noite. Leve o seu tempo, mas seja como for: jamais desista de se apaixonar pela vida!

A experiência é uma coisa muito interessante. É nos servindo dela que aprendemos grande parte daquilo que sabemos; por ela orientamos, muitas vezes, os nossos passos; com ela evitamos a repetição de dissabores e procuramos aquilo que já sabemos ser bom. A experiência poderia servir para que a nossa vida fosse muito mais previsível e controlável, mais cômoda e segura, livre de problemas. Uma chatice, enfim... Felizmente, a natureza possui aspetos desconcertantes que têm o condão de permitir que, apesar de existir a experiência, a nossa vida seja em cada um dos seus momentos uma aventura louca e sem destino previsível. Um deles é que a experiência que adquirimos numa fase da nossa vida não nos serve de nada quando chegamos à fase seguinte. Apesar da experiência que vamos adquirindo, chegamos, a cada uma das nossas épocas, inexperientes e inseguros como da primeira vez. A vida, na sua magnífica diversidade, vai nos oferecendo constantemente novas situações, para as quais nunca estamos verdadeiramente preparados. Algumas são duras: um fracasso grande, uma doença que veio para ficar, a morte de alguém que nos faz falta... Estas limitações da experiência nos forçam a crescer continuamente; nos mantêm tensos, esforçados. Permitem que tenhamos constantemente objetivos diferentes. Dão colorido à nossa vida. É assim que nos podemos manter de algum modo jovens em qualquer idade. Quem programou este jogo da vida o fez de forma a que ele tivesse sempre interesse.
Subimos de nível, saltamos do material para o espiritual, varia o grau de dificuldade, mudam os adversários e o ambiente - como nos jogos electrônicos... Não somos poupados a sofrimentos, mas nos é dada a possibilidade de reagir e continuar a avançar. Se temos saudade do que ficou atrás, também nos é permitido sonhar com o que está adiante. Se conservamos o sabor de derrotas que tivemos, também planeamos a vitória que se segue. No jogo da vida, as derrotas deixam marcas, as feridas fazem mesmo doer, muitas vezes não recuperamos aquilo que perdemos. Estamos ancorados à realidade e, por isso, para nos divertirmos, para nos sentirmos como aventureiros no meio de tudo isto, temos necessidade de coragem. E de não calarmos aquilo que dentro de nós nos chama a um sonho, clama por aventura, pede para fazermos com a vida qualquer coisa que seja grande. Poderíamos dar ouvidos ao medíocre que quer se instalar em nós. E evitar, por medo e preguiça, as dificuldades, as complicações, o sonho. Mas evitar o perigo não é, a longo prazo, tão seguro quanto se expor ao perigo. A vida é uma aventura ousada ou, então, não é nada.

(Helen Keller)
(Shvoong)