Poemas de Amizade


Há uma poesia; a poesia
da amizade; a que tem
no tempo o tempo da
verdade.

Há uma poesia que voa
no vento e que nunca
some nem se perde na
sinceridade.

Há uma poesia que grita
sem levantar o volume
da voz porque sua língua
é o coração.

Há uma poesia que não
é esta nem outra qualquer
mas que existe por aí:
é o coração.

Num dia tão especial,
Só mesmo em forma de poesia
Eu poderia expressar a minha felicidade
Por tê-lo como meu amigo.

Mesmo que palavras não consigam
Demonstrar o meu carinho por você,
Gostaria de dedicar-lhe hoje
E por todo sempre
A compreensão, o afeto fraterno,
O sorriso acolhedor
E sobre tudo, o meu coração amigo
Para te amparar e amar todo o tempo.

Que neste dia do seu aniversário,
Você sinta o sabor de uma grande,
Verdadeira e eterna amizade.

Feliz Aniversário!

Obrigada por ser esse amigo
Tão legal
Que quando quero falar
Sempre está disposto a me escutar.

Eu te agradeço por
Ser esse amigo tão especial
Que demorei para encontrar,
Mas quando encontrei...
Nunca quis mais largar!
E esse amigo é você!

Obrigado por ser tão legal, amigo!
Sempre que preciso você está
presente para me escutar, me apoiar
ou me conduzir ao caminho certo.
Você é realmente especial e único,
e agora que o encontrei não quero
que saia da minha vida jamais.

Diria repetidas vezes
Aquilo que sinto
Dentro do peito
Que pula até à garganta
Mas esbarra na distância!
Que separa nossa amizade
De se tornar mais forte
No dia a dia das nossas vidas
No olho-no-olho
No real
Mas não no imaginário
Dessa janelinha
Que se abriu.
Obrigada por sua amizade!

Enquanto houver rosas no meu caminho
Jamais irei desistir de amar e ser feliz
Podem ser vermelhas, brancas, rosas
Até a mais rara de cor azul…

Sei que terão muitos espinhos, picarão
Mas a minha alma se manterá perfumada
Pelas flores de Deus, escolhidas
Neste jardim da minha vida

No meu jardim existem milhões de rosas
Algumas são de rara beleza
São as rosas do amor e da amizade

Mas enquanto houver rosas no meu jardim
Não vou desistir do amor, da esperança
Nem dos amigos, sejam eles, quem forem…

Simpatia - é o sentimento
Que nasce num só momento,
Sincero, no coração;
São dois olhares acesos
Bem juntos, unidos, presos
Numa mágica atração.

Simpatia - são dois galhos
Banhados de bons orvalhos
Nas mangueiras do jardim;
Bem longe às vezes nascidos,
Mas que se juntam crescidos
E que se abraçam por fim.

São duas almas bem gêmeas
Que riem no mesmo riso,
Que choram nos mesmos ais;
São vozes de dois amantes,
Duas liras semelhantes,
Ou dois poemas iguais.

Simpatia - meu anjinho,
É o canto de passarinho,
É o doce aroma da flor;
São nuvens dum céu d'agosto
É o que m'inspira teu rosto...
- Simpatia - é quase amor!

Hoje,
que as memórias se esvaem
e os amigos fogem de mim,
só tenho minhas poesias
como amigas
confidentes,
mesmo assim,
impertinentes,
sem rima e vazias
não inspiram a menor confiança:
elas também me traem.

(Ivone Boechat)

A amizade quando sincera
não cobra horas de dedicação,
não pressiona ou obriga a nada,
não questiona tudo sem razão.

A amizade quando sincera
é um ninho de paz e amor
que foi escolhido por afinidade.
É apoio incondicional, repreensão
fria na hora certa e colo quente
quando o mundo desaba.

Amizade sincera é estabilidade,
alegria, amor e calor no peito.

Todo amor nasce de algum
lado, de algum lugar, de
algum país, de alguma
ilha, de todas as estrelas
ou de qualquer universo.

E o amor é amizade e é
respeito, nunca maldade
ou cobiça ou inveja ou
qualquer outra forma de
tristeza de sentimentos.

Seremos amigos para
toda eternidade, seja ela
crua, nua ou só, ou junta
ou perto, ou longe do mar
ou das estrelas aquáticas e
outras areias coloridas.

Começa com um “oi” e
avança para um olhar ou
um gesto de carinho mais
profundo; é amizade e é
amor pois sem amor não
existe algo de verdade.

Um abraço que se dá e
jamais se perde pois é
do que se recebe que
se bebe o verdadeiro
significado da ilustre
e poderosa amizade.

É amizade o que se sente
e nada mais.

É amizade e nada mais o
que se sente.

Somos amigos, somos tudo,
Tudo que alguém pode querer,
Somos amigos e, sobretudo
Temos o amor que nos faz viver.

Lado a lado nós caminhamos
Porque às vezes podemos cair,
Mas se um amigo conosco levamos
É garantia que iremos sorrir.

Não é de sangue, mas de coração
E nos transmite muita felicidade,
Hoje eu sei que fiz um irmão
Quando nasceu nossa amizade.

É um amor que nasce com o sol
da manhã, uma paixão que não
esmorece ao anoitecer. Uma
história de cumplicidade, uma
vida inteira de amizade.

Irmã é como montanha na
respiração do horizonte, e na
nudez do destino a vida nos
cruzou. E é amor, minha irmã,
é amor, é amor minha irmã!

Irmã é pétala que nunca larga
a flor da existência, dá colorido
e faz canções de esperança. Sou
feliz todos os dias, pois todos os
dias você existe no meu mundo!

Um abraço encontrei e sem
querer me perdi no olhar de
quem um dia senti e jamais
irá desvanecer do coração
que é meu e só meu e de nós.

É você, meu amigo; minha
amiga, é você que pinta meus
dias de azul ou rosa ou verde
esperança com seu jeito tão
cheio de ternura e verdade.

Amizade é assim: um leque
colorido de fantasia na bela
realidade da vida encantada.

Como que uma flor que voa
por aí e encontra outra que
perdida estava no vento. É
amizade, o amor, a verdade.

É o contexto mais puro de
um abraço; mais rico que
existe no mundo onde eu
e você vivemos. Amizade.

Amizade. Onde eu e você
vivemos sem sentir que de
nada um tudo surge, que
tudo sobrevive ao amor.

Tanto amor no mundo para dar
e é em você que a cair me senti
e em nós dois um de nós sempre
senti. Tanta amizade, tanta...

Onde as lágrimas secam e onde
os abraços surgem; onde o amor
ganha vida e onde os sorrisos se
tornam honestos e cheios de vida.

Só assim, na amizade, só assim
se vive de verdade, o amor, a
amizade. Não importa o credo
ou a cor; só o sentimento verdade.

Um abraço ou um carinho de verdade
são reflexo do paraíso que é a amizade
do amor que existe sem maldade e da
harmonia que consiste em existir aqui.

Aqui no coração que lembra sem nome
e o nome não esquece porque em você
se revela o melhor da igualdade, o
prazer da intensidade de dar um abraço.

Abraço ou beijo, carinho ou olhar de
conforto; tudo tem morada na amizade
essa que nos eleva a países sem nome
e nos carrega em braços suaves de amor.

Falei-te dos meus sonhos, da minha fantasia, dos pesadelos, dos sonhos e da minha dor. Sorriste e me embalaste com este seu calor repleto sempre de muito carinho e alegria.

Rimos juntos das verdades e das mentiras que contamos em noites, idas e horas vividas neste virtual meio de comunicação. Mas hoje, com fervor te ofereço meu coração. Queres de amigo verdadeiro, ser meu novo amor?

Ofereço-te de mim, apenas a lealdade, não te prometo paixão, pois carrego ainda esta dor, e de ti só peço, compreensão e sinceridade próprias do teu grande coração.

Não te ofertarei agora, muitos versos ou poemas, pois como te disse e repito agora, mágoas ainda arrefecem minha emoção de teimosa poeta, que busca sempre a ilusão de ser amada com muita, muita paixão.

Amigo, amigo, verdade.. Amigo é quase paixão. De amigo pra namorado, basta um empurrão. Queres ser meu namorado? Dê-me um sim ou dê-me um não. Se não receber um sim agora, partirei, para sempre irei embora, pois na amizade basta um passo em falso para na sadia convivência colocar fim.

Beijo-te agora, num beijo terno e te digo até mais, até mais ver se voltares, que voltes para um bem querer com muito amor e ternura para dar e receber. Se não for assim, siga teu caminho, eu não quero ser um espinho a destruir tua alegria, ou o teu bom viver.

O que passa é o tempo sem que
de tempo se passe o que sentido
se esconde sem se esconder de
verdade; escrevo só da amizade.

Esse sentimento tão
sem sentido ou sem
sentido esse calor é
o sentimento que do
calor abranda o tempo.

Fogem as cores das
telas e as nuvens do
céu ou até as estrelas
do mar mas nunca a
amizade do coração.

Nossa amizade, colorida de emoções diversas, de sensação intensas e de aventuras mil, é o mais perfeito dos lugares onde alguém poderia desejar depositar o seu coração.

Nesta amizade nós nos aconchegamos no mais companheiro e leal dos sentimentos, sem que se abra espaço para cobranças, para rótulos, sem que haja necessidade de promessas de infinitos que não se podem cumprir.

Nela nós damos largas aos desejos do corpo sem que por eles tenhamos que aprisionar a alma. Nela nós inspiramos liberdade e exalamos felicidade.

Nossa amizade é poesia de vida destemida, descomplicada, tolerante. Nossa amizade é o sustento de dois corações livres que se querem bem, e o alimento de duas almas que na perfeição se entendem e se respeitam, sem complicações.

Meu amor por você
É do tamanho do universo
Mas dentro desse sentimento
Carrego outros
Que cheios de ternura
Dia a dia me acompanham
Para onde quer que vá.
Comigo levo paixão
Muito carinho
Amizade e devoção.
Pois você me faz feliz
E é por você
Que hoje e sempre
Bate o meu coração.

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

(Luís Vaz de Camões)

Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimento, basta ter coração. Precisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir. Tem que gostar de poesia, da madrugada, de pássaros, de sol, da lua, do canto dos ventos e das canções da brisa.

Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então sentir falta de não ter esse amor. Deve amar o próximo e respeitar a dor que os passantes levam consigo. Deve guardar segredo sem se sacrificar.

Não é preciso que seja de primeira mão, nem é imprescindível que seja de segunda mão. Pode já ter sido enganado, pois todos os amigos são enganados. Não é preciso que seja puro, nem que seja de todo impuro, mas não deve ser vulgar.

Deve ter um ideal e medo de perdê-lo e, no caso de assim não ser, deve sentir o grande vácuo que isso deixa. Tem que ter ressonâncias humanas, seu principal objetivo deve ser o de amigo. Deve sentir pena das pessoas tristes e compreender o imenso vazio dos solitários. Deve gostar de crianças e lastimar as que não puderam nascer.

Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos. Que se comova quando chamado de amigo. Que saiba conversar de coisas simples, de orvalhos, de grandes chuvas e das recordações da infância.

Precisa-se de um amigo para não enlouquecer, para contar o que se viu de belo e triste durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade.
Deve gostar de ruas desertas, de poças de água e de caminhos molhados, de beira de estrada, de mato depois da chuva, de se deitar no capim.

Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo. Precisa-se de um amigo para se parar de chorar. Para não se viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas. Que bata nos ombros sorrindo e chorando, mas que nos chame de amigo, para se ter consciência de que ainda se vive.

Começa mais um ano,
No seu calendário particular,
O que parece ser,
O fim de um ciclo,
Marca o início de outra fase.

A idade é só um número,
Não representa a verdade,
Que é feita pela mente,
Sentimentos e experiências
Muitas vezes estampados em uma face.

O que importa mesmo,
Real motivo desta data,
Não é contar os anos,
Muito menos os presentes,
E sim, celebrar a amizade.

Então que venho o ano novo
E com ele suas magias,
Pois hoje é o seu dia
E o que você merece,
É um caminhão de alegrias.