Poemas de Saudade


A saudade escreveu uma poesia
que não quis compartilhar com
o mundo; não permitiu que a ou
b a conhecesse.

A saudade sente
falta e por isso escreve poesia no
coração e alma de quem também
a sente e não a quer compartilhar.

A saudade joga com o tempo que
sempre se joga no tempo do choro
de quem não espera sem sofrer ou
sofre sem querer.

A saudade cruel
é quando abraça as lágrimas e as
carimba com sangue do coração
que carregado de triste, chora.

É uma palavra única, singular
em qualquer parte do mundo
diferente em qualquer língua
de qualquer povo ou religião

É uma palavra sem definição
ela vem de dentro do coração
que rasgado pela falta morto
vive rumando sem direção

Saudade.

É uma palavra servida de uma
gigante emoção seja ela crua
ou vestida de razão ela nunca
se mostra despida de união

É uma palavra doce que serve
na perfeição qualquer poema
ou canção ela é dura e real e
será sempre dona do coração

Queria voltar no tempo,
Para quando o futuro era incerto,
Época em que não via razão,
Mas em olhares encontrava a emoção,
E alegria em ter as amizades por perto.

Saudades de não entender,
Somente ver, sentir e viver,
Morar em meus pensamentos,
E em meus sonhos saber,
Que tudo é possível, basta querer.

Volto para infância em minha mente,
Memórias vivas não deixam a gente,
Nunca se vão e nem permitem,
Esquecer de que se queria,
Da vida que pensava que se merecia.

Não sofro por ter saudades,
Nem pela incapacidade
De fazer o tempo voltar,
Lembro do tempo em que era criança,
E tudo que fazia era sonhar.

Agora adulto só queria encontrar,
Meu antigo eu para poder contar,
Que o futuro ainda está em aberto
Não se preocupe, tudo vai dar certo,
Pois na vida o que é importante,
É se adaptar.

Ainda não me conformo,
Saio e olho por todos lados,
Cansado de perseguir
E chorar pelo que não foi passado.

Inalcançável,
Porém sempre presente,
Ansiando por uma história,
Que só acontece na mente,
A imaginação continua a pregar peças,
Brincando com que se sente.

Como é possível?
Lamentar um ontem imaginário?
Lembrar do que não aconteceu,
Fingindo que era verdade,
Que o amor era correspondido,
E que mesmo de um sonho longínquo,
Também posso ser sentir
Saudade.

No desespero de provar,
Que no mundo não estou só,
Passo o dia a sonhar,
Imaginar que estou a lembrar,
Um amor que não virou pó.

Te olhava de longe,
De trás de uma cortina de medo,
De boca calada,
Na mente o mundo girava,
Em função de uma farsa.

Paralizado pela insegurança,
Nunca fui ao teu encontro,
E hoje, não mais te vejo,
Sem saber para onde se foi,
O amor que no fundo desejo.

Fico parado esperando em vão,
Percorro as ruas,
Procuro por todos os lados,
A esperança de um dia de novo,
Poder olhar mais uma vez o teu rosto.

É uma mistura de saudade,
Decepção e tristeza,
Saber que para ti não existo,
E no fundo ter a certeza,
Que do que sinto falta era da fantasia.

A saudade entrou nos meus aposentos,
Na parte mais íntima do meu coração,
Deixando ardentes meus sentimentos,
E meus sentidos em convulsão.

Vejo sem olhar a pessoa que amo,
Escuto sem ouvir sua boca falar
Porque saudade é a presença que clamo
De quem não está, mas tento recordar.

A saudade ficou, não quer ir embora
E não me importo que queira permanecer.
A saudade é o amor, aqui e agora,
O encurtar da distância, imaginar e viver.

A saudade não é o mesmo
que sentir falta.

É algo ainda mais profundo
que isso. É algo que entra
fundo no coração e que
se instala na alma.

É uma nostalgia que dói,
mas ao mesmo tempo,
é uma esperança de
voltar a ter.

A saudade aparece quando
menos esperamos, às vezes,
ao sentir um cheiro, ou
ao entrar em algum lugar.

Ela vem sem avisar,
se esconde nos nossos corações
e não vai embora tão facilmente.

Ah, a saudade é confusa,
é bonita, é só nossa e é
um dos sentimentos mais sinceros.

A saudade é tudo que sei.
Desde que você partiu,
este é o único sentimento
que consigo sentir.

Saudade da sua voz,
do seu jeito, das nossas
conversas e veja só,
sinto saudade até
da despedida.

Esta falta que sinto
é o que me prende a você
e por isso, não quero
deixar este sentimento
de lado, por mais que
me entristeça.

Não quero que você se vá
completamente e por isso
me apego nesta saudade
mesmo que só me cause uma
enorme tristeza.

Sinto sua falta e ainda sonho
com o dia que poderei lhe
abraçar de novo, mesmo que
seja só uma última vez.

Só quem amou muito sabe,
Só quem se importa conhece
O que é o bater da saudade
Num peito que nunca arrefece.

Faz falta um intenso abraço,
Um beijo, um simples olhar,
Dois corpos no mesmo espaço,
Sentir o mundo parar.

Saudade é o doce e o amargo,
É ter o que não se tem,
Consentir a distância a seu cargo,
Ser feliz ao lembrar alguém.

Ela dói, mas acaba por vencer,
Machuca, mas fortalece a união.
Saudade é ser incapaz de esquecer,
É estar longe, mas perto do coração.

É um sentir que se apodera de nós
por dentro do corpo, nas entranhas
da mente. É uma angústia que nos
eleva ao topo da tristeza. É saudade.

Não dá para lutar contra. É só uma
batalha sem vencedor. Sentir falta
é sentir solidão e entender que não
se tem quem nunca se quis perder.

É a nostalgia que chega a cada luar
e se mantém no amanhecer que logo
surge. A saudade morde e faz doer.

É a melancolia no estado mais puro
que sempre chega naquela hora mais
incerta. A saudade morde e faz doer.

Ela dói, morde e deixa
ferida e é cicatriz que
nunca conhecerá cura
e é ansiedade que paz
jamais experimentará.

Ela é cruel, nascida de
inesquecíveis momentos
de lembranças nuas tão
cheias de ambição, tão
intensas de pura emoção.

Ela me lembra de quem
eu fui e de quem queria
ter sido.

Ela me recorda do que
sentiu meu coração no
passado.

A saudade me recorda.
A saudade me aleija.
A saudade é a verdade.
A verdade do coração.

Solta-se um véu que recolhe
das amarras uma lágrima de
saudade.

Amarra-se uma lua ao céu
que carregamos no peito a
chorar.

Desloca-se o coração de um
lado para outro na esperança
triste.

Desiste-se da alegria de viver
na hora da despedida acontecer
triste.

Chora-se mais do que se come
na hora fugaz de recordar quem
foi.

Bebem-se lágrimas em copos
pequenos aos poucos a saudade
vai.

Eu jamais irei explicar
seja a quem for
o que é
ou deixa de ser
o que dói
ou o que deixa marca
Nunca
eu nunca serei capaz
acredito mesmo
que a saudade
sim, a saudade
ela não se explica
ela se sente e sentindo
não tem como não falar
não tem como não chorar
como sentir vazios
e vazios
e vazios
instante após instante
bem dentro da alma
bem dentro do coração
Um dia vou conseguir
explicar
mas só à saudade
quanto ela me feriu
e deixou em mim
uma cicatriz que
abre e fecha
abre e fecha
quando me lembro
do que ela me feriu.

É verdadeiro
o sentimento
que me faz chorar
e gritar ao mundo
a falta que me faz
aquela pessoa
que está longe

É o sentimento da
saudade
É o sentimento da
verdade
É uma angústia que
assalta
É uma ferida que
sangra

É honesto e
dói talvez por
honesto ser, não sei
talvez por doer, sei
que talvez seja por
querer ficar ao
lado de você

Em cada momento um ato
Em cada ato um pensamento
Em cada pensamento uma saudade
Em cada saudade, você
Em cada hora uma história
Em cada história uma aventura
Em cada aventura uma lembrança
Em cada lembrança, você
Em cada dia um livro
Em cada livro um porquê
Em cada porquê uma resposta
Em cada resposta, você
Em cada amor uma vida
Em cada vida um saber
Em cada saber uma certeza
Em certeza de gostar de, você
Em cada música um canto
Em cada canto uma poesia
Em cada poesia um beijo
Em cada beijo um desejo
Em cada desejo, você
Em cada pássaro um voo
Em cada voo uma paixão
Em cada paixão uma loucura
Em cada loucura, você
Em cada sorriso uma alegria
Em cada alegria uma felicidade
Em cada felicidade uma vontade
Em cada vontade uma satisfação
Em cada satisfação um prazer
Em cada prazer, você
Só você, eternamente você!

Que mulher nunca teve:
Um sutiã meio furado,
Um tio meio tarado
Ou um amigo meio veado?
Que mulher nunca tomou
Um fora de querer sumir,
Um porre de cair
Ou um remédio para dormir?
Que mulher nunca sonhou
Com a sogra morta, estendida,
Em ser muito feliz na vida
Ou com uma lipo na barriga?
Que mulher nunca pensou
Em zunir uma panela,
Jogar os filhos pela janela
Ou que a culpa era toda dela?
Que mulher nunca penou
Para ter a perna depilada,
Para aturar uma empregada
Ou para trabalhar menstruada?
Que mulher nunca acordou
Com um desconhecido ao lado,
Com o cabelo desgrenhado
Ou com o travesseiro babado?
Que mulher nunca comeu
Uma caixa de bombons
Pela mais pura ansiedade,
Uma alface, no almoço,
Por vaidade ou um canalha
Por saudade?
Que mulher nunca apertou
O pé no sapato para caber,
A barriga para emagrecer
Ou um ursinho para não
Enlouquecer?
Que mulher nunca jurou
Que não estava ao telefone,
Que não pensa em silicone
Ou que "dele" não lembra
Nem o nome?

Não tenha vergonha caso
Você se identifique com tudo,
Ou quase tudo! Só mesmo
As mulheres para entenderem
O significado deste poema!

Será que é amor
esse sentimento que
acelera meu coração?
O que é amor?
Ficar acordada
pensando na pessoa amada,
pensando como será o amanhã.
Imaginando se aquele alguém
está com fome, sede ou frio.
Imaginando como seria
se a distância não existisse.
Querer a todo momento
sentir o sabor do beijo,
o beijo apaixonado
que é aprovado pelo amor.
Não parar de escrever
poesias apaixonadas
que falam de sonhos a dois.
Sentir a saudade apertar
e chorar, chorar de saudade.
Desejo de estar ao lado
daquela pessoa especial.
Se tudo isso tem alguma
coisa com o amor,
acho que posso declarar:
eu Amo Você!

Te encontro,
Na melodia da mais linda canção.
O vento sopra seu nome,
O frio traz a solidão.
Te encontro,
Não apenas em pensamentos,
Mas na combinação perfeita dos sonhos...
Sinto a presença de seu toque,
Como se a eternidade abençoasse simples momentos.
Te encontro,
Sem que meus passos te sigam.
Te encontro,
Sem planejar procuras.
Basta pensar em você,
Que navego com a saudade
Em busca do tempo em que éramos
O mesmo refúgio do amor...
Te encontro,
Nas simples palavras da poesia.
Te encontro,
Nas simples notas da canção.
Te encontro,
Nas noites turbulentas do coração,
Onde sem querer sou refém da saudade.
Como fugir,
Se em cada destino,
Te Encontro!!!

Hoje eu decidi
Vou deixar a saudade chegar
Vou deixar a saudade
me abraçar com seu manto
E se for preciso chorar, vou chorar
Quem sabe entre uma lágrima
e outra, o riso aparece?
Afinal, a mesma saudade
que machuca também acaricia
com suas lembranças

Hoje eu decidi
Não vou evitar a saudade
Vou aceitá-la de coração
e braços abertos
Vou cantar para ela
a nossa canção preferida
Vou recitar aquele poema de amor
que você um dia me dedicou

Quem sabe se eu abrir
as portas da minha casa e meu coração
A saudade me dê uma trégua
E se torne um aconchego
ao invés de um tormento
Quero fazer as pazes com a saudade
Preciso fazer as pazes com a saudade
Já que ela é minha companheira,
não posso mais evitá-la

Venha saudade
Encha minha casa tão vazia
Escute as minhas canções de amor
E meus poemas inacabados
Dancemos essa valsa solitária
E enquanto um novo amor não chega
Você será bem vinda

Só a vida reflete o melhor do mundo
Só a vida revela o melhor de você
Só a vida é capaz de entender
a linguagem da saudade, do amor, da
verdade.
Só a vida, só a vida.

Pode a terra cair no mar, ou a
lua no sol radiante, mas só a
vida vai permitir que seus
sonho sejam constante.
E eu amo
Só a vida, só a vida.

Como um pássaro que voa
o amor ganha asas
e a alegria novas cores
e o sol uma nova luz
e até a voz é sorriso.

No alto voo do pássaro
a saudade desabrocha
nasce, fere, machuca e
com o olhar no céu
procura ventos derramados.

E o sul é o norte
e o este o oeste
e nada mais é igual
desde a hora que o
amor acontece.

O amor é um barco que desagua sem
aviso nem preocupação; um barco de
papel que leva amor e atenção, calor
e outras coisas que todo mundo sonha.

E no rio da verdade é o barco que é rei
na busca da rainha mais apaixonada de
toda onda perdida na encosta mais linda
de toda margem aguardando sua chegada.

Mas o mar da saudade que revela essa e
outra verdade é o mesmo que afoga sem
perdão aquele que se vai na emoção de
uma vida em ambição pelo amor e tentação.

Quando alguém se vai,
leva um pouco daqueles
que ficaram e deixa um
pouco de si para trás.

Ficamos com aquilo
que aprendemos e
com uma saudade que
irá durar para sempre.

Quem se foi, sempre leva
pelo menos um pouco
do nosso amor.

Tem quem acredite que
quem vai, vira um anjo,
tem quem diga que vai
descansar ao lado de Deus.

Eu não sei exatamente
no que acredito, mas
sei que levo um pouco
de todos que já se foram.

Guardo boas lembranças,
e muito amor dentro do meu peito.

Uma saudade que dói, uma
dor que carrega a nostalgia
de dias de chuva, de sol, de
mar aberto, de terra nunca
firme. Uma saudade que
mata mais do que fere!

Um amor que a tudo resiste
e que a nada negro assiste e
um abraço. Onde?
E um beijo? Onde?

Uma saudade do tamanho do
amor que sinto por você, uma
saudade maior que a distância
que nos separa, e machuca
tanto que torna cegos os olhos
mais visionários, e é amor!

Quando alguém especial se vai,
deixa apenas um vazio no peito.
A saudade se faz presente e
nos restam apenas as boas lembranças.

Deus sempre sabe o que faz
e por isso, quando alguém parte
deste mundo, costumo rezar e
me concentro na minha fé.

Sei que o reino dos céus irá cuidar
de todos aqueles que se vão.
Que todos possam descansar
na sua eternidade ao lado de Deus.

E para os que ficam, resta a saudade,
a lembrança e a certeza de que
o que passou, valeu a pena.

Perder alguém é difícil,
a dor parece que nunca
vai embora completamente.

Até hoje sinto saudades
de pessoas que partiram.
Oro muito por elas, para
que Deus proteja suas almas.

É difícil sair do luto e seguir
em frente, mas ao mesmo
tempo, é necessário.

Vivo minha vida para
honrar os que partiram.
Não esqueço quem se foi
e só desejo que estejam em paz.

Então este o fim?
O adeus eterno?
A última página do livro,
O cessar da música,
Um último suspiro.

Não quero deixar para trás
Palavras engasgadas,
Sentimentos não vividos,
Por medo do rídiculo
Feito de olhares vazios

De um coração que ainda bate
Para outro que esvai
Segure a minha mão,
Pois não houve viagem ou perigo,
Que não enfrentei contigo

Ainda que aqui em corpo,
Não mais presente.
“É permitido sofrer”
Em meios de abraços,
Que preferia dar, mas não receber.

Coloco minha máscara de força,
Postura, serenidade,
Frente ao que se espera,
A vida continua e na sua sabedoria,
Sua certeza chama saudade.

Recomendados para você

Nostalgia não é saudade: 32 frases que ajudam a compreender o que é a nostalgia
Nostalgia não é saudade: 32 frases que ajudam a compreender o que é a nostalgia