Mensagens de Otimismo Evangélicas


A fé vai muito além do sentimento, é uma convicção. Quando Jesus andava sobre as águas em meio a tempestade, Pedro ousou: “se és tu, manda-me ir ao teu encontro por sobre as águas” (Mt 14.26). A confiança plena do apóstolo nas palavras de Cristo o fez literalmente pairar sobre a aguaceira…

Que cena! A fé nos dá a capacidade de transpormos a barreira do impossível, pois o alicerce da fé é a palavra de Deus, e não, as circunstâncias. Porém, quando deixamos o sentimento aflorar naufragamos: “mas, quando reparou no vento, ficou com medo e, começando a afundar, gritou: Senhor, salva-me” (v. 30).

O apóstolo submergiu porque deixou que seu sentimento, o medo, falasse mais alto do que a palavra do Messias.

Do mesmo modo, muitos crentes deixam a volatilidade dos sentimentos determinarem sua fé. A postura de Tomé é reproduzida na vida de milhões de cristãos: “se eu não vir as marcas dos pregos nas suas mãos, não colocar o meu dedo onde estavam os pregos, não puser a minha mão no seu lado, não crerei” (Jo 20.25).

A declaração de Tomé é o oposto da fé – convicção nos fatos que não se vêem (Hb 11.1) – ele deseja uma constatação, uma prova material, concreta.

Contudo, a fé não se apóia numa realidade física, mas no convencimento do Espírito Santo que a Palavra de Deus é real e não pode cair ao vento… Nas palavras do próprio Cristo a Tomé: “Por que me viu, você creu? Felizes os que não viram e creram” (Jo 20.29).

O profeta Jeremias declarava: “enganoso é o coração, mais do que todas as coisas” (Jr 17.9). É o coração que “bombeia” nossos sentimentos, logo, se deixarmos que os sentimentos ditem nossa fé estaremos constantemente afundando nas tempestades da vida ou clamando para “colocar o dedo” nos resultados.

A fé é um dom divino (Ef 2.8), vem pelo ouvir a Palavra de Deus (Rm 10.17), mas que pode e deve ser exercitada (Mt 17.20) assim como um grão de mostarda que se desenvolve até se tornar um ramo.

Quanto mais nos apoiarmos nas Sagradas Escrituras e orarmos mais intensa será a manifestação da glória de Deus, produzindo em nós experiência e convicção no poder e na fidelidade divina.

É verdade que a fé nos dá um sentimento de descanso e paz, mas no caso de Pedro, o impulso veio da fé. O apóstolo Paulo ensinava: “Seja a paz de Cristo o árbitro de vosso coração” (Cl 3.15). Assim, podemos ter notícias bombásticas que afetem nosso coração, não obstante, podemos crer e descansar nas promessas divinas, pois Deus nos dá a paz que excede todo entendimento.

Tenha fé!

(Pr. Hélder Rodrigues de Souza)
(Pregações Evangélicas)

João 1.14 “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai”.

Graça é uma palavra interessante. É uma palavra atraente, convidativa, graciosa… Entender a graça de Deus e vivê-la é ainda mais arrebatador…

Mas é interessante saber que haverá sempre aqueles que vão querer tirar a sua alegria de provar da graça libertadora em sua vida.

No livro de Gálatas, temos exemplos de pessoas que não entendiam a graça de Deus. Por não entenderem a graça de Deus que produz no homem força espiritual, habilidade Divina e capacidade sobrenatural, era fácil ver a infelicidade de alguns que queria tirar a liberdade e alegria que a graça proporciona.

Práticas da velha aliança, o velho jeito de pensar, o tradicionalismo e a religiosidade misturada com uma falsa piedade, um padrão artificial de viver, um legalismo operando em sincronia com o medo, vergonha e culpa.

Era assim que as pessoas que se apoiavam na lei viviam. Uma vida tediosa, frustrada. Não é tão agradável viver assim, mas é mais fácil…

É delicado dizer isso, mas é a verdade. Há pessoas assim no meio cristão. Há pessoas assim não nascidas de novo.

Se você ler com um pouco mais de cuidado o livro de Gálatas, vai perceber que Paulo não estava disposto a deixar a sua liberdade em Cristo, assim como a dos seus irmãos na fé perderem a virilidade do Cristianismo pelo velho estilo de vida que nunca produziu resultado algum.

Em João 1.16,17 a Bíblia diz que todos nós temos recebido da sua plenitude e graça sobre graça. Também diz que a lei veio por intermédio de Moisés, mas a Graça e a verdade vieram por meio de Cristo.

Jesus veio inaugurar um novo tempo. Ele veio manifestar um novo estilo de vida. As palavras dele eram graciosas. Sua fisionomia era graciosa, suas ações provaram que a Graça devia ser vivida!

Quando os fariseus perguntaram a ele se era lícito no Sábado fazer o bem, “pois para eles era melhor ver alguém morrer do que trabalhar em favor do próximo em um dia de Sábado”, Jesus simplesmente fez o que Ele foi chamado para fazer: Manifestar a Graça e a verdade!

Quando os fariseus pegaram a mulher adúltera para condená-la, pronta para apedrejá-la, pois assim a lei ordenara. Jesus simplesmente demonstrou a Graça de Deus, não a condenando e sim a perdoando.

Leia os Evangelhos e você verá mais exemplos da vida Graciosa de Jesus.
A religião é ridícula. Ela valoriza mais as leis do que as pessoas. Jesus não veio trazer mais uma religião, e sim um relacionamento entre Deus e o homem.

Jesus extravasou graça por meio das suas palavras. Ele viveu uma vida de alegria, paz, prazer, satisfação, liberdade e amor. Ele veio trazer essa vida graciosa para qualquer um que a desejasse.

Uma vida sem a graça de Deus é uma vida desgraçada. Coisa sem graça é um crente sem graça! Não me vejo mais vivendo sem a graça de Deus ao meu dispor.

Eu já vivi sem a graça de Deus. Era uma vida muito chata. Não valia a pena continuar daquela forma. Mas graças a Deus pela Graça de Deus! Ela me alcançou!

Se você não conseguia ser uma pessoa animada, disposta, criativa, amorosa, cheia de força e expectativa, saiba que a graça de Deus nos educa para que possamos viver no presente século uma vida sensata, justa e piedosa.

Você pode viver uma vida sem pecado, medo e condenação.

A graça de Deus pode te ensinar a ser quem você sempre quis ser, mas nunca conseguiu por suas próprias forças. Lembre-se que a graça é a habilidade, suficiência, capacidade Divina, a bondade de Deus em ação ao teu favor!

Prove-a e nunca mais seja o mesmo!

(André Martins)
(Estudos Cristãos)

A autoconfiança é valorizada na cultura dos nossos dias. A sociedade proclama a necessidade
básica de confiar em si mesmo e de que você precisa sentir-se bem se quiser realizar algo na vida. Muitos crêem nessa mentira. Muitas pessoas gastam a vida escalando a escada do
sucesso somente para alcançar o topo e descobrir que sua escada estava apoiada no edifício errado. Outros lutam para agir de forma perfeita somente para encarar erros repetidos. O resultado é sempre o mesmo: vazio e miséria. Você não precisa acreditar em si mesmo; basta acreditar em Jesus que vive em você. Você não precisa de autoconfiança; precisa confiar em Deus!


(Joyce Meyer)

Por vezes, a vida é um autêntico cenário de guerra onde a luta é a única hipótese de salvação! Nosso mundo é maravilhoso, cheio de cores lindas e de pessoas fantásticas. Acontece que também existem cores sombrias e pessoas cruéis!

Quando a vida nos presenteia com desafios dolorosos e com horas de infelicidade, o único caminho é procurar forças em nós mesmos. Há batalhas que incluem você sem permissão, e aí a determinação, a esperança e a fé são as armas que você tem de utilizar para sair com glória. Lute sempre, vença se possível!

A verdadeira fé em Deus supera a nossa condição humana e abre a possibilidade de vermos além daquilo que nossos olhos enxergam. Quem experimenta olhar na perspetiva do Criador, conhece as promessas que Ele tem para a humanidade e é feliz.

Deus é amor e os que creem nele sabem que podem esperar as maiores bênçãos para o presente e também para o futuro.

Agradeça a Deus não só por tudo que Ele lhe dá, mas também pelas vezes em que você recebe uma resposta negativa aos seus pedidos. Seja grato por as coisas aconteceram não do jeito que você quer, mas sim segundo a vontade do Criador.

Nosso Pai sabe o que é melhor para nós em qualquer circunstância. E quando menos esperarmos Deus nos fará entender a razão das suas decisões.

É hora de relativizar tudo que está acontecendo. Basta de tanta lamúria! Chega de sofrimento! Você, querida sogra, sempre foi forte, dura, invencível. Abrace essa fé que largou faz tempo e jogue fora essa doença.

Conquiste novamente seu bem-estar, seu sorriso de orelha a orelha. Minha energia está direcionada para você. É que tenho certeza que vai sair dessa em breve. Seja batalhadora como sempre demonstrou ser e acredite que amanhã vai acontecer um milagre em sua vida.

A vida é um mundo de maravilhas, de encantamentos! A vida é surpreendente! Acontece que muitas dessas surpresas não são positivas. Essa etapa que você está passando, essa doença que está ferindo sem bem-estar não é mais forte que você, querida prima!

Eu conheço a garra que existe em seu coração. É por isso que tenho total certeza que você vai sair dessa em breve. Encontre a fé, deixe que a esperança guie seus dias e pode acreditar que tudo vai melhorar. Não duvide! Não desista! Tenha fé!

Todos os sonhos são possíveis, todas as barreiras são superáveis e todas as batalhas podem ser vencidas por quem escolhe ter Deus do seu lado. Ele é a força que não podemos encontrar em outro lugar e o consolo que nos dá ânimo nos piores momentos. Só quem vive para fazer sua vontade consegue perceber o quão próximo Ele pode estar de cada um de nós.

Com Deus podemos tudo, pois tudo é pouco comparado com seu poder. Por isso, Lhe darei glória todos os dias com o amor e a reverência que sinto no coração.

Ter fé em Deus é saber que por maiores que sejam nossos problemas, nunca teremos razões para temer. Não há ninguém mais poderoso que nosso Pai celestial, e ele está ao nosso lado quando nos esforçamos em fazer a sua vontade.

Às vezes tentamos superar problemas que estão além das nossas capacidades e nos esquecemos que não precisamos de o fazer sozinhos. Deus nunca nos abandonará e sempre nos ajudará a conseguirmos alcançar o impossível.

Não sei o que seria de mim se não tivesse fé em Deus. Na verdade, essa é minha verdadeira força, aquilo que me move e me faz estar de pé apesar de todas as contrariedades da vida.

Comecei a ser mais feliz quando deixei de tentar travar minhas lutas sozinha e deixei que Aquele que criou todas as coisas cuidasse de meus medos e ansiedades. Por isso é que sou grata a Ele e tento realizar sua vontade dia após dia.

Eu tenho fé em Deus porque seu poder é ilimitado. E quando tudo parece estar perdido eu sei que Ele nunca me abandonará.

Não há nada melhor que servir um Deus que é Pai, Amigo e fonte de proteção. A vida é feita de vitórias, mas também de algumas derrotas e decepções. E é nesses momentos que a fé nos faz mais fortes. Tudo pode ser superado se tivermos o verdadeiro Criador do nosso lado.

Creio que o maior desafio desta geração é achar jovens destemidos que realmente estão dispostos a pagar o preço de viver uma vida de santidade na presença do Senhor.

Na Bíblia vemos que Jesus nunca dispensou os jovens das batalhas, pelo contrário sempre pôde usá-los de forma poderosa.

Mas hoje em dia satanás tem usado muitos atrativos para que o jovem se corrompa e não tenha ânimo pelas coisas do Senhor. Se observarmos na maioria da juventude de hoje vamos ver jovens dispostos a tudo, mas quando se fala em trabalhar para Deus eles escapam e dão muitas desculpas.

Agora também não vou generalizar, ainda tem os remanescentes fiéis, por isso onde passo aqui no Brasil procuro desafiar os jovens a serem diferentes, ousados e que corram contra a maré deste mundo.

Deus quer usar a todos, mas Ele sabe que somente os radicais contra o pecado é que vão fazer a diferença e impactar esta geração.

Mas também não quero ficar aqui falando que devemos ser diferentes, se não falar em que temos que ser diferentes não é verdade!!!!! Então vou ser mais claro: eu não acredito que um jovem que consegue passar 3 horas ou mais em frente de uma internet por dia e depois não passa mais que 10 minutos orando tenha força para fazer a diferença nesta babilônia que vivemos.

Pois sempre gosto de dizer que temos que ir contra o esquema que nos cercam, contra a multidão, porque saiba meu irmão, se você gostar de ficar por aí quando Jesus vier você também vai ficar, e será tarde demais.

Por isso seja diferente e verá o que Deus faz com um jovem comprometido com Ele.

(Webservo)

Deus é glorioso, Jesus é glorioso. Eles salvaram a minha vida. Eles me fizeram feliz! Jesus lavou todos os pecados que estavam em mim, e Deus me perdoou e me abençoou.

Com Deus no meu coração, eu tenho a vida eterna, eu mudei para sempre e nunca mais serei o mesmo. Os meus dias serão felizes e leves, eu agora vivo em estado de graça infinita.

Os sofrimentos e as tristezas da terra já não me afetam tanto, porque eu sei que a paz de Cristo vai me trazer alegria eterna.

A Deus eu confio a minha alma, a Deus eu confio a minha vida, e em Deus eu vivo dias felizes e gloriosos. Deus está aqui, Deus está em minha vida, Ele faz parte de mim!

Nós sofremos mais por causa das pessoas do que por causa das circunstâncias. As pessoas nos fazem chorar mais do que as vicissitudes da vida. As pessoas nos decepcionam e nós decepcionamos as pessoas. Os relacionamentos dentro da família, no trabalho e até igreja, algumas vezes, se tornam tensos.

Feridas são abertas na alma e mágoas profundas se instalam no coração. Amizades são rompidas, casamentos são abalados, relacionamentos sólidos entram em colapso. Nesse processo, a comunicação é rompida, o silêncio gelado substitui as palavras de amor e a desconstrução da imagem do outro se torna uma verdadeira ação de desmonte.

O resultado do adoecimento das relações humanas é a mágoa. Esse sentimento de amargura se instala no solo do coração e lança suas raízes trazendo perturbação para a alma e contaminação para os que vivem ao redor. A mágoa é a ira congelada. A mágoa é o armazenamento do ressentimento. A mágoa é entulhar o coração com rancor, é alimentar-se do absinto do ranço, é afogar-se no lodo do ódio, é viver prisioneiro da armadilha da vingança.

A mágoa é uma prisão. Ela é o cárcere da alma, o calabouço das emoções, a masmorra escura onde seus prisioneiros são atormentados pelos verdugos da consciência. Quem se alimenta da mágoa não tem paz. Não tem liberdade. Não tem alegria. Não conhece o amor. Não tem comunhão com Deus. Não pode adorar a Deus, nem trazer sua oferta ao altar. Quem retém o perdão não pode orar a Deus nem receber dele o perdão.

A mágoa é autodestrutiva. Ferimo-nos a nós mesmo quando nutrimos mágoa por alguém. Guardar mágoa no coração é como beber veneno pensando que o outro é quem vai morrer. Quem guarda mágoa no coração vive amarrado pelas grossas correntes da culpa. Quem vive nessa masmorra adoece emocional, física e espiritualmente. Há muitas pessoas doentes porque se recusaram a perdoar.

Na igreja de Corinto havia pessoas fracas, outras doentes e algumas que já estavam mortas em virtude de relacionamentos adoecidos (“Quero, entretanto, que saibais ser Cristo o cabeça de todo homem, e o homem, o cabeça da mulher, e Deus, o cabeça de Cristo.” 1Co 11.3). Tiago ordena os crentes a confessarem seus pecados uns aos outros para serem curados (“Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo.” Tg 5.16). Há muitas pessoas vivendo cativas no calabouço do diabo, prisioneiras do ódio, acorrentadas pela mágoa, cuja vida espiritual está arruinada. Gente que precisa ser liberta dessa prisão existencial, desse cativeiro espiritual.

O Salmista Davi orou pedindo a Deus para tirar a sua alma do cárcere (“Tira a minha alma do cárcere, para que eu dê graças ao teu nome.” Sl 142.7) A chave que abre a porta dessa masmorra é o perdão. O perdão traz cura onde a mágoa gerou doença. O perdão traz reconciliação onde a mágoa gerou afastamento. O perdão traz alegria, onde a mágoa produziu tristeza e dor. O perdão restitui àquilo que a mágoa saqueou. O perdão é a faxina da mente, a assepsia da alma, a limpeza dos porões do coração.

Perdoar é zerar a conta. É nunca mais lançar no rosto da pessoa a sua dívida. Perdoar é lembrar de sentir dor. Perdoar é não retaliar. É pagar o mal com o bem. É abençoar aqueles que nos amaldiçoaram. É fazer o bem àqueles que nos fizeram o mal. Perdoar é ser um vencedor, pois é vencer o inimigo não com a espada, mas com o amor. Perdoar é sair do cárcere da alma, é ser livre, é viver uma vida maiúscula, superlativa e abundante. Perdoar é viver como Jesus viveu, pois ele não retribuiu o mal com o mal, antes por seus algozes intercedeu. Perdoar é ter o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus.

Chegou a hora de raiar a liberdade em sua vida. A Palavra de Deus liberta: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8.32). Jesus Cristo liberta: “Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres” (Jo 8.36). É hora de sair do cárcere que prende a sua alma com as grossas algemas da mágoa. É hora de experimentar a liberdade do perdão. É hora de tomar posse da vida abundante que Jesus lhe oferece!

(Rev. Hernandes Dias Lopes)