Palavras

Desejo: algo que enlouquece, que faz perder o juízo e a pureza, que estremece o corpo e arrepia a alma. Vontade de fugir, de correr na chuva e brincar com a espuma do mar; vontade de matar aula, de tomar sorvete com batatinha, de assistir filme em casa, deitado no chão e dividindo o travesseiro.

Desejo: sentimento insano sem nenhuma racionalidade, simplesmente desejo, pele arrepiada, boca cheia de água, cheiro de carícia.

Desejo: pureza, doçura, romantismo, buquê de flores no meio da tarde, telegrama em pleno sábado dizendo "te amo", passeio de biquíni no campo ou piquenique no meio da praia, regras diferentes, moda criativa.

Desejo: mistura maluca de corpo, de mente, de alma, mistura fascinante do certo com o errado, do belo com o feio, do doce com o amargo.

Desejo: vontade de ter você para qualquer coisa, para passar o dia vivendo emoções ou simplesmente para ficar fazendo nada.

Desejo: vontade de viver a sua vida e de lhe deixar viver a minha, intensamente, inteiramente, eternamente.

Mensagens Relacionadas

Queria lhe dizer tanta coisa... Não vou dizer que Eu Te Amo, pois palavras se perdem no vento. Vou dizer que, para o que você precisar, eu estarei sempre aqui, como sua amiga, sua companheira, sua namorada, para apoiar e ajudar você, sempre e a qualquer momento.

Que com o carinho, o amor, a confiança e o respeito que você deposita em mim, me sinto a mulher mais feliz de todo este imenso mundo! Que em todos os dias que passam você é a primeira pessoa que penso quando acordo, e a última que penso quando vou dormir.

Que sonho com você todas as noites, mas a maior felicidade é quando vejo que nem tudo é sonho, pois tenho você ao meu lado, me defendendo, me ensinando, me criticando quando preciso, e me fazendo ser o que hoje sou.

Que ao seu lado me sinto no paraíso, pois você é o meu porto seguro e nada é capaz de destruir esse abrigo que só você faz sentir com o seu abraço. Que cada minuto ao seu lado é mágico, e que longe de você eu não sou nada. Enfim, que Eu Amo Você, mas isso não são só palavras, e sim o que eu sinto por você!

Senhor!
Dura é a pedra, entretanto,
com a Tua sabedoria,
temo-la empregada em
obras de segurança.

Violento é o fogo, todavia,
sob a tua inspiração
foi ele posto em disciplina,
em auxílio da inteligência

Agressiva é a lâmina ,
no entanto ao influxo
de Teu amparo vemo-la piedosa,
na caridade da cirurgia

Enfermiço é o pântano, contudo
sob tua benevolência
encontramo-lo convertido
em celeiro de flores

Eu trago comigo
a dureza da pedra
a violência do fogo
a agressividade da lâmina
e a enfermidade do charco
mas com a Tua benção de amor
posso desfrutar o privilégio de cooperar
na construção do Teu reino...
para isso Senhor, porém,
Senhor concede-me por acréscimo de misericórdia
a felicidade de trabalhar
e ensina-me a receber
o dom de servir.

(Chico Xavier)

Os cataclismos que subitamente ocorrem no seio da natureza, provocando devastações e danos em massa, não são obras de Deus. Essas catástrofes resultam dos pensamentos e ações dos homens.

Onde quer que o equilíbrio vibratório do mundo entre o bem e o mal seja perturbado por um acúmulo de vibrações nocivas, resultantes de pensamentos e procedimentos errôneos do homem, veremos destruições como as que experimentamos recentemente (1938).

O mundo continuará a ter guerras, calamidades naturais até que todos os povos corrijam seus erros de pensamento e de comportamento. As guerras ocorrem não por uma ação divina fatal, mas pela disseminação do egoísmo natural. Elimine-se o egoísmo individual, industrial, politico, nacional e não haverá mais guerras.

Quando a materialidade predomina na consciência do homem há uma emissão de raios negativos sutis, seu poder cumulativo perturba o equilíbrio elétrico da natureza, e então ocorrem terremotos, enchentes e outros desastres. Deus não é responsável por eles!

O homem tem que controlar seus pensamentos antes de poder controlar a natureza!

(Yogananda)
(Fórum Espírita)

Eu não acho as palavras. Eu sinto muito, mais do que consigo expressar. E isso se torna um veneno em certos momentos. Palavras ficam presas na garganta, matando por sufoco, e é triste morrer do seu próprio veneno.

E em meio ao desespero da ausência de palavras saírem da minha boca eu entro em pranto, eu choro, eu grito, eu fico sem saber o que fazer, mas me sinto melhor depois disso, embora não passe completamente.

Eu busco, busco uma forma de esvaziar emoções, situações, sentimentos, entre outros, mas elas (as palavras) continuam a fugir de mim. Talvez eu não tenha sido feito para explicar nada mesmo, apenas para sentir.

E sem perceber acabei falando o que anda me incomodando: eu não acho as palavras, ou talvez eu já as tivesse e sem perceber usei nos momentos errados, com as pessoas erradas.

Eu sinto muito!

(Acredite nas Estórias)

Uma vez eu li em algum lugar que no Egito existem cinquenta palavras para diferenciar a areia. Isso porque na paisagem do Egito a areia é o que mais se destaca, e é preciso usar diferentes palavras para diferenciar cada tipo de areia.

É por isso também que os esquimós possuem mais de cem palavras para o branco, pois a paisagem deles está cercada de neve, e os índios têm mais de 30 palavras para designar o verde, porque a paisagem deles é a floresta.

Eu desejaria ter mil palavras para dizer amor, porque o amor que eu sinto por você me faz ver você em todos os lados. Sinto que apenas com a palavra amor não consigo expressar de modo perfeito todo o sentimento que tenho por você.

Mas por mais que eu pense não consigo transformar em palavras o que sinto no meu coração. Por isso, concluo que o que sinto por você ainda não tem nome. Quem me dera poder transformar este sentimento em uma palavra para conseguir expressá-lo... Por enquanto, o que me resta é dizer que eu te amo mais do que tudo!