Um amor que nunca morreu

Pensei que fosse mais fácil, que matar um amor fosse coisa simples e que qualquer um pode fazer. Mas como estava enganada! Meu amor por você não acabou, talvez tenha estado adormecido, talvez me tenha esquecido dele por algum tempo. Mas nunca morreu, nunca morrerá!

Ainda te amo! É verdade, e não sei o que fazer com tudo que sinto. Quero você de volta, quero nós dois de volta. Por favor, diga que também me ama ainda!

Mensagens Relacionadas

Depois de meses de um amor que agonizava, hoje o enterro. Ele morreu, acabou. Muito já sofri, é verdade, mas sei que o pior ainda está por vir. Agora é o luto e a ausência. Não é fácil ver um amor morrer. Mas posso dizer que lutei, lutei até o último minuto para que ele sobrevivesse, fiz tudo o que podia fazer, fiz tudo o que tinha para fazer.

Se há uma culpa que não carrego é de ter sido fraca. Mas há uma hora na vida em que é preciso assumir, por mais dolorosa que seja, que uma hora as coisas chegam ao fim.

Há muito tempo que já carregava um cadáver nas costas, o cadáver de um relacionamento. Ele já começava a pesar demais e cheirar mal. Era hora de enterrá-lo de vez, colocar um punhado de terra por cima e virar as costas para seguir com a vida.

Outros amores virão, partirão, mas espero que o amor de verdade chegue e que venha para ficar, se for para me fazer feliz. Mas agora, enterro um amor que morreu, um amor que acabou. Deixo rosas sobre o túmulo, mas levo comigo os espinhos. Espero em breve deles me livrar.

A morte é o destino de todos. Ninguém lhe pode escapar, e na hora do adeus final todos somos iguais. Ela causa profunda dor, desespero, lágrimas e eternas saudades.

A morte provoca perdas irreparáveis e quebra corações, mas há algo que ela não pode, que é apagar das mentes e dos corações a lembrança e o amor daqueles que ela nos rouba.

Assim, quem realmente é amado jamais morre, jamais desaparece completamente. Sua memória prevalece na nossa saudade e pode atravessar gerações mesmo depois de ter falecido.

Essa é a melhor homenagem que podemos dar a quem vemos partir antes de nós. Lembrar sempre com carinho. Contar suas histórias. Recordar as datas importantes.

Dói muito ficar sem aqueles que amamos, mas o sofrimento é menor se pensarmos que é um adeus temporário, que apenas partiram primeiro, e se mantivermos sua memória viva.

Você não deve desistir do amor e lutar para que esse sentimento não entre mais no seu coração. É preciso perceber que são as pessoas que nos decepcionam, são suas atitudes que nos magoam e fazem, por vezes, um relacionamento se tornar em uma experiência dolorosa.

Continue acreditando nele, mesmo que não tenha encontrado ainda alguém verdadeiramente especial. O amor continua a ser o mestre capaz de nos ensinar a compartilhar os melhores momentos da vida. Pode ser que no futuro ele se torne uma agradável surpresa e você seja feliz em não ter renunciado a esse maravilhoso sentimento.

Não sei se fui eu que não fiz o suficiente ou se simplesmente não fomos feitos para ficarmos juntos, mas a verdade é que passado todo este tempo você continua completamente indiferente ao meu sentimento.

Talvez tenha chegado o momento de perceber que não vale a pena lutar, talvez seja agora a ocasião certa para desistir do seu amor. Vivi um sonho em silêncio que nunca se concretizará e a culpa é apenas minha por todo este sofrimento.

O amor nem sempre é bonito, nem sempre é charmoso e alegre. Às vezes ele é doloroso, traumatizante, até. Quando não estamos mais ao lado de quem amamos, quando nos sentimos perdidos sem morada no coração de alguém.

Tudo isso são dores do amor, infelicidades próprias do romantismo. Às vezes caem lágrimas, duvidamos do outro, perdemos confiança na vida. Mas de uma coisa eu sei: vale sempre a pena lutar pela felicidade do nosso coração!