Mensagens de Raiva

Está decidido!
Nem a tristeza, nem a desilusão
Nem a incerteza, nem a solidão
Nada me impedirá de sorrir.

Nem o medo, nem a depressão,
Por mais que sofra meu coração,
Nada me impedirá de sonhar.

Nem o desespero, nem a descrença,
Muito menos o ódio ou alguma ofensa,
Nada me impedirá de viver.

Em meio as trevas, entre os espinhos,
Nas tempestades e nos descaminhos,
Nada me impedirá de crer em Deus.

Mesmo errando e aprendendo,
Tudo me será favorável,
Para que eu possa sempre evoluir
Preservar, servir, cantar,
Agradecer, perdoar, recomeçar...

Quero viver o dia de hoje,
como se fosse o primeiro,
como se fosse o último,
e como se fosse o único.

Quero viver o momento de agora
como se ainda fosse cedo,
como se nunca fosse tarde.

Quero manter o otimismo,
conservar o equilíbrio,
fortalecer a minha esperança,
recompor minhas energias
para prosperar na minha missão
e viver alegre todos os dias.

Quero caminhar na certeza de chegar,
Quero lutar na certeza de vencer,
Quero buscar na certeza de alcançar,
Quero saber esperar para poder
realizar os ideais do meu ser.

Enfim, quero dar o máximo de mim,
para viver intensamente,
maravilhosamente,
todos os dias da minha vida!

(Marluci Brasil)

Como dizem, as palavras são como balas, depois de disparadas não podem voltar atrás, e elas podem ferir mortalmente. Poucas coisas no mundo podem magoar tanto como as palavras. E é justamente por isso que nos momentos de raiva, nós as usamos, porque sabemos que são as armas mais poderosas que temos para atingir alguém.

As palavras ditas sem pensar, atiradas com a força do impulso, miradas contra o peito para magoar, são as mais difíceis de perdoar. Quanto mais se conhece uma pessoa, mais fácil é atingi-la com palavras duras, que nem sempre representam aquilo que realmente sentimos.

Por isso, quero que saiba que as balas que saíram da minha boca contra você foram disparadas sem razão, o gatilho foi puxado por emoções desequilibradas e momentos tempestuosos!

Infelizmente, não posso voltar no tempo e fazer você esquecer o que eu disse, peço apenas que entenda que tudo foi dito com o calor da emoção, e que nada do que eu disse é o que sinto realmente em meu coração.

Peço desculpas, mil vezes desculpas! Espero que você seja capaz de me perdoar e que em breve possamos conversar pessoalmente. Você é muito importante em minha vida.

Ficam aqui as minhas mais sinceras e profundas desculpas, e que possam ajudar a curar as mágoas que lhe causei.

É tempo de Páscoa, momento de celebração da vida em família, mas também de reflexão e mudança. Páscoa é sinônimo de renascimento, de renovação, pelo que é o momento certo para refletir e fazer renascer sentimentos mais nobres.

O importante é que cada um cultive sentimentos bons, fraternais e altruístas. Dessa forma todos poderemos contribuir para um mundo melhor e mais justo.

A Páscoa é também uma data que simboliza o triunfo da vida sobre a morte, do amor sobre o ódio. É a época ideal para refletir sobre o verdadeiro significado da vida, e sobre a importância do amor.

A Páscoa é, assim, tempo de celebrar o amor e triunfo de Cristo, mas também de refletir, renovar e mudar para melhor, tal como Ele nos ensinou.

Ao longo da vida as pessoas vão te deixar louco,
te desrespeitar e te tratar mal.
Deixe Deus lidar com as coisas que eles fazem,
porque o ódio em seu coração irá te consumir também.

(Will Smith)

Pensava eu que amigos eram para sempre. Que as amizades, ao contrário do amor, não mudavam seus protagonistas. Mas você e eu provamos o contrário. Percebemos que todas as relações humanas não sobrevivem sem uma dose adequada de compromisso e dedicação. E agora sentimos amargura, tristeza profunda do nosso afastamento.

Nossa amizade se desvaneceu aos poucos, fugiu da nossa mão como areia fina. Alguns erros não foram esquecidos, as mágoas que outrora afirmamos perdoar. E não lutamos por estar mais perto, pela confiança mútua e por nossa cumplicidade.

O que resta de uma amizade que acabou, senão histórias de tempos passados? Mas para quê continuamente lembra-las, se não é nosso desejo as podermos reviver? Não quero ganhar ressentimento, ódio de alguém que já significou tanto. É melhor nos acomodarmos a esta distância. Pensar que um dia, quem sabe, nos voltemos a cruzar e talvez retomar o que tanto nos uniu.

Superar uma decepção amorosa é muito difícil. O processo de recuperação é sempre bastante doloroso. Mas, deixar que esta frustração influencie os seus relacionamentos afetivos, pode fazer de você uma pessoa infeliz na vida sentimental. Com raras exceções, é bastante comum, em alguma vez na vida, passarmos por essa experiência. A diferença é que uns superam e outros não.

Para a psicóloga Luzia Pacheco, é importante que a pessoa que sofreu uma decepção amorosa dê a si mesma a chance de ser feliz. "Se frustrar, achando que todas as pessoas são iguais, só vai prejudicar ainda mais sua vida sentimental. É importante que a pessoa que está atravessando essa fase se dê uma oportunidade para ser feliz ao lado de alguém que valorize seu sentimento".

Muitas pessoas, que já passaram por uma desilusão amorosa, se trancam para o amor. Algumas ficam meses e até mesmo anos isoladas com medo de se envolver numa nova cilada. Elas criam uma barreira que impede qualquer aproximação afetiva.

"Com certeza haverá momentos tristes de lembranças, raiva e decepção. O que tem que ser feito é passar pela fase de dor e deixar que ela vá embora quando achar que o momento certo para renovação. Isso não ocorre de uma hora para outra, mas, também, não dura para sempre", orienta Luzia.

Tire lições, aprenda e siga em frente em busca de novas chances! Não vale a pena sofrer a vida inteira, ou parte dela, por alguém que não valorizou seus sentimentos.

(Yasmin)

1. Fique em paz com o seu passado, só assim você poderá se concentrar no presente. Não podemos mudar o que já passou, mas podemos aproveitar o nosso aprendizado com os nossos erros e acertos para viver melhor a vida presente e estar mais preparados para o que vem pela frente.

2. Não se importe com o que os outros pensam de você. Quem calça os sapatos e anda com eles é você, por isso faça aquilo que acredita ser o melhor para a sua vida.

3. O tempo cura tudo. Tenha paciência, dê tempo ao tempo.

4. Nunca compare a sua vida com a dos outros, e nem os seus resultados com os resultados dos outros. Primeiro porque você não conhece a trajetória de ninguém a fundo como conhece a sua. Não julgue os outros, não se compare e nem se cobre tanto. Pense apenas que as pessoas têm pontos de partida diferentes e que seguem por caminhos diferentes, cada um ao seu tempo.

5. Não pense muito, não fique parado pensando demais nas coisas que aconteceram ou no que deve fazer. Não se deixe paralisar pela dúvida. As coisas acontecem quando menos se espera.

6. Ninguém mais além de você é responsável pela sua felicidade.

7. Você não pode controlar tudo e nem é responsável por todos os problemas do mundo. Não se cobre tanto, não se culpe tanto.

8. Busque a paz, perdoe, perdoe-se. A raiva não faz bem a ninguém.

9. Cuide-se, cuide da sua saúde, alimente-se bem, divirta-se, trabalhe com dedicação, cultive as amizades duradouras e sinceras.

10. Não fique ansioso, a ansiedade não vai fazer com que nada se resolva mais rápido.

Quando criança, por causa do meu caráter impulsivo, sentia raiva à menor provocação. Na maioria das vezes, depois de um desses incidentes sentia-me envergonhado e me esforçava por consolar a quem tinha magoado.

Um dia, meu professor me viu pedindo desculpas depois de uma explosão de raiva. Me entregou uma folha de papel lisa e disse:
- Amasse-a! - Com medo, obedeci e fiz com ela uma bolinha.
- Agora - voltou a dizer-me - deixe-a como estava antes.

É óbvio que não pude deixá-la como antes. Por mais que tentei, o papel ficou cheio de pregas. Então, disse-me o professor:
- O coração das pessoas é como esse papel... A impressão que neles deixamos será tão difícil de apagar como esses amassados.

Assim aprendi a ser mais compreensivo e mais paciente. Quando sinto vontade de estourar lembro desse papel amassado. A impressão que deixamos nas pessoas é impossível de apagar.

Quando magoamos com nossas ações ou com nossas palavras, logo queremos consertar o erro, mas é tarde demais. Alguém disse, certa vez: "Fale quando suas palavras sejam tão suaves como o silêncio". Como uma folha. Pense nisso!

Que neste Natal eu possa lembrar
dos que vivem em guerra,
e fazer por eles uma prece de paz.
Que eu possa lembrar
dos que odeiam e fazer por eles
uma prece de amor.
Que eu possa perdoar a todos
que me magoaram e fazer por eles
uma prece de perdão.
Que eu lembre dos desesperados,
e faça por eles
uma prece de esperança.
Que eu esqueça as tristezas
do ano que termina e faça
uma prece de alegria.
Que eu possa acreditar
que o mundo ainda pode ser melhor
e faça por ele uma prece de fé.
Obrigada Senhor por ter alimento,
quando tantos passam
o ano com fome.
Por ter saúde quando tantos sofrem
neste momento.
Por ter um lar quando tantos
dormem nas ruas.
Por ser feliz quando tantos
choram na solidão.
Por ter amor quantos tantos
vivem no ódio.
Pela minha paz quando tantos
vivem o horror da guerra.
Que você tenha um Natal maravilhoso
e um Ano Novo abençoado.
Boas festas para você!

Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião. Difícil é expressar por gestos e atitudes, o que realmente queremos dizer.

Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias. Difícil é encontrar e refletir sobre os seus próprios erros.

Fácil é fazer companhia a alguém, dizer o que ela deseja ouvir. Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer a verdade quando for preciso.

Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre a mesma. Difícil é vivenciar essa situação e saber o que fazer.

Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado. Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece.

Fácil é viver sem ter que se preocupar com o amanhã. Difícil é questionar e tentar melhorar suas atitudes impulsivas e às vezes impetuosas, a cada dia que passa.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar. Difícil é mentir para o nosso coração.

Fácil é ver o que queremos enxergar. Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto. Fácil é ditar regras e difícil é segui-las.

(Carlos Drummond de Andrade)

Às vezes perdemos as pessoas que amamos e pensamos em estar sós, ficamos com raiva da vida e passamos a olhar o mundo como um buraco fundo e escuro no qual vivemos. E quando menos esperamos descobrimos que esse buraco é ainda mais fundo e escuro. Nos decepcionamos muito com a vida, e pensamos que ela já não vale mais a pena, e de repente descobrimos que o mundo é mais triste e mais sombrio do que imaginávamos.

Nos fechamos, nos calamos, nos escondemos, fechamos os nossos olhos à espera de um milagre, que nem sempre acontece. Só que um belo dia descobrimos que há sim um jeito de iluminar o tão terrível buraco. É uma coisa bem simples, ao alcance de nossas mãos, que ilumina a todos que estão por perto, um simples sorriso, o primeiro passo para a felicidade.

Só que mais tarde descobrimos que não adianta sorrir somente, mas o mais importante é olhar para o buraco escuro e sorrir estendendo a mão para que muitos a segurem; é aprendam a sorrir. Somente assim podemos, com um belo sorriso, transformar esse buraco em um belo paraíso, que no fundo está ao alcance de todos, dentro de cada um de nós, e é preciso somente um empurrãozinho para que a nossa luz ilumine o nosso buraco que ainda é fundo, mas não é mais sombrio.

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta.

O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar.

Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais.

Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca.

Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco.

Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. Então?

Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.

Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo.

Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara?

Não pergunte pra mim; você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor.

É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.

Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor?

Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.

Não funciona assim.

Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.

Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!

Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa.


(Martha Medeiros)

Nós sofremos mais por causa das pessoas do que por causa das circunstâncias. As pessoas nos fazem chorar mais do que as vicissitudes da vida. As pessoas nos decepcionam e nós decepcionamos as pessoas. Os relacionamentos dentro da família, no trabalho e até igreja, algumas vezes, se tornam tensos.

Feridas são abertas na alma e mágoas profundas se instalam no coração. Amizades são rompidas, casamentos são abalados, relacionamentos sólidos entram em colapso. Nesse processo, a comunicação é rompida, o silêncio gelado substitui as palavras de amor e a desconstrução da imagem do outro se torna uma verdadeira ação de desmonte.

O resultado do adoecimento das relações humanas é a mágoa. Esse sentimento de amargura se instala no solo do coração e lança suas raízes trazendo perturbação para a alma e contaminação para os que vivem ao redor. A mágoa é a ira congelada. A mágoa é o armazenamento do ressentimento. A mágoa é entulhar o coração com rancor, é alimentar-se do absinto do ranço, é afogar-se no lodo do ódio, é viver prisioneiro da armadilha da vingança.

A mágoa é uma prisão. Ela é o cárcere da alma, o calabouço das emoções, a masmorra escura onde seus prisioneiros são atormentados pelos verdugos da consciência. Quem se alimenta da mágoa não tem paz. Não tem liberdade. Não tem alegria. Não conhece o amor. Não tem comunhão com Deus. Não pode adorar a Deus, nem trazer sua oferta ao altar. Quem retém o perdão não pode orar a Deus nem receber dele o perdão.

A mágoa é autodestrutiva. Ferimo-nos a nós mesmo quando nutrimos mágoa por alguém. Guardar mágoa no coração é como beber veneno pensando que o outro é quem vai morrer. Quem guarda mágoa no coração vive amarrado pelas grossas correntes da culpa. Quem vive nessa masmorra adoece emocional, física e espiritualmente. Há muitas pessoas doentes porque se recusaram a perdoar.

Na igreja de Corinto havia pessoas fracas, outras doentes e algumas que já estavam mortas em virtude de relacionamentos adoecidos (“Quero, entretanto, que saibais ser Cristo o cabeça de todo homem, e o homem, o cabeça da mulher, e Deus, o cabeça de Cristo.” 1Co 11.3). Tiago ordena os crentes a confessarem seus pecados uns aos outros para serem curados (“Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo.” Tg 5.16). Há muitas pessoas vivendo cativas no calabouço do diabo, prisioneiras do ódio, acorrentadas pela mágoa, cuja vida espiritual está arruinada. Gente que precisa ser liberta dessa prisão existencial, desse cativeiro espiritual.

O Salmista Davi orou pedindo a Deus para tirar a sua alma do cárcere (“Tira a minha alma do cárcere, para que eu dê graças ao teu nome.” Sl 142.7) A chave que abre a porta dessa masmorra é o perdão. O perdão traz cura onde a mágoa gerou doença. O perdão traz reconciliação onde a mágoa gerou afastamento. O perdão traz alegria, onde a mágoa produziu tristeza e dor. O perdão restitui àquilo que a mágoa saqueou. O perdão é a faxina da mente, a assepsia da alma, a limpeza dos porões do coração.

Perdoar é zerar a conta. É nunca mais lançar no rosto da pessoa a sua dívida. Perdoar é lembrar de sentir dor. Perdoar é não retaliar. É pagar o mal com o bem. É abençoar aqueles que nos amaldiçoaram. É fazer o bem àqueles que nos fizeram o mal. Perdoar é ser um vencedor, pois é vencer o inimigo não com a espada, mas com o amor. Perdoar é sair do cárcere da alma, é ser livre, é viver uma vida maiúscula, superlativa e abundante. Perdoar é viver como Jesus viveu, pois ele não retribuiu o mal com o mal, antes por seus algozes intercedeu. Perdoar é ter o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus.

Chegou a hora de raiar a liberdade em sua vida. A Palavra de Deus liberta: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8.32). Jesus Cristo liberta: “Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres” (Jo 8.36). É hora de sair do cárcere que prende a sua alma com as grossas algemas da mágoa. É hora de experimentar a liberdade do perdão. É hora de tomar posse da vida abundante que Jesus lhe oferece!

(Rev. Hernandes Dias Lopes)

O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos. A cobiça envenenou a alma dos homens. Levantou no mundo as muralhas do ódio, e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios.

Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado na penúria.

Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.

Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

(Charles Chaplin)

Eu penso em ti, contemplando a aurora,
No fim de tarde, a toda hora eu penso em ti,
Caminhando à margem do rio, sinto um profundo vazio,
E sozinho em meu caminho, eu penso em ti.

Em penso em ti, com a cabeça ao travesseiro,
No trabalho, o tempo inteiro, eu penso em ti,
Quando ouço uma canção, você invade meu coração,
E entre lembranças e esperanças, eu penso em ti.

Eu penso em ti, numa roda de amigos,
Recordando fatos antigos, eu penso em ti,
Foragido noutros braços, beijando outras bocas,
Dançando com alguém, por mal ou por bem,
Eu penso em ti.

Quisera aprender a te esquecer, ou pelo menos pensar
Que você não existe, mas a saudade insiste...
E novamente eu penso em ti.

Eu penso em ti, quando não quero pensar,
Confesso que muitas vezes dá raiva de lembrar,
Mas... Eu penso em ti,
O que é que eu vou fazer?
Eu penso em ti,
Eu penso em ti
Porque não dá pra te esquecer.

Os anos vão passando e a mala da nossa vida vai aumentando porque existem muitas cargas que recolhemos pelo caminho e não queremos abandoná-las. Às vezes chega em um determinado ponto que começa a ficar insuportável carregarmos tantas coisas, a mala está pesando demais.

Podemos sim aliviar o peso, esvaziar a mala. Mas, o que tirar? Vamos inicialmente abrir a mala e tentar então colocar tudo para fora e ver o que tem dentro. À primeira vista, encontramos a fé, o amor e o perdão. Que bom, tem bastante e não pesa nada. Mas por que esta angústia, este mal estar em muitos momentos?

Mas vejam, também tem algo pesado, os nossos pecados não confessados e não perdoados. E como é difícil tirar estes pecados até certo ponto escondidos, e como eles pesam. Aí começam a aparecer mais coisas, a raiva, a incompreensão, o medo, o pessimismo, a inveja, a soberba, a ganância, a vaidade...

Nesse momento o desânimo nos puxa para dentro da mala. Mas o enviamos para fora com toda a força, e no fundo da mala aparece então aquele sorriso escondido, que estava sufocado no fundo da sua bagagem. Aí colocamos as mãos dentro da mala de novo e mandamos embora a tristeza.

Tiremos a preocupação também. Entreguemos tudo nas mãos do Salvador, Jesus. Bem, a bagagem está pronta para ser arrumada de novo. Tenhamos paciência e pensemos bem o que vamos colocar dentro. Não deixemos de revisar a mala a cada dia e que não nos falte a fé, a esperança e o amor.

Mãe é um ser incrível.
Consegue ser de tudo um pouco.
Consegue ser, por exemplo, uma super atleta.
Vai da raiva à meiguice em segundos.
Executa salto triplo de alegria quando o
filho ensaia a primeira palavra: "mamãe".
Faz arremessos de otimismo
quando nos afogamos no desânimo.
Consegue ser bela, fera, guarda-costas,
motorista, companheira, amiga, professora.
Tem a energia de um furacão,
mas também a suavidade de uma brisa.
A você que esta prestes a se tornar mãe e já começando
a vivenciar essa experiência mágica, nossos parabéns.
Você será amada e vai amar um ser que já conhece a
tempos mesmo sem nunca tê-lo visto.
Mãe, você é mesmo incrível.

Meu erro foi não seguir os meus princípios
Foi esquecer o que sou e me deixar levar
Foi deixar que uma noite me tirasse o sorriso

Meu erro foi esquecer que você existe
Foi permitir que a raiva me dominasse
Foi esquecer da sua importância para mim
Foi, enfim, te magoar

Peço hoje que me perdoe pelos meus atos
E se um dia puder, volte a confiar em mim
Não sei quão grave foi meu erro,
Mas você para mim é incondicional.
Só o seu perdão já me basta.

"O perdão é uma estrada de mão dupla. Sempre que perdoamos alguém, estamos também perdoando a nós mesmos.

Se somos tolerantes com os outros, fica mais fácil aceitarmos nossos próprios erros. A partir daí, sem culpa e sem amargura, conseguimos melhorar nossa atitude diante da vida.

Quando - por fraqueza - permitimos que o ódio, a inveja, a intolerância fiquem vibrando ao nosso redor, terminamos nos consumindo nesta vibração.

O ato de perdoar limpa o plano astral e nos mostra a verdadeira luz da Divindade."

Sempre lhes disse que os fracos agridem, mas os fortes são tolerantes. Os fracos excluem, mas os fortes são pacientes. Agora lhes peço que não sejam tolerantes com seus fantasmas. Lutem com todas as forças contra tudo o que lhes pertuba a mente. Não há dois dominadores. Ou vocês dominam suas preocupações ou elas o dominarão. Ou domesticam seus sentimentos de culpa ou eles os tornarão seus servos. Gritem, tenham acessos de raiva contra o humor triste, os pensamentos fixos, a alienação, a compulsão. Não há gigantes. Repartam suas batalhas com seus amigos. E se não as vencerem, procurem um especialista. A existência é preciosa demais para se confinar a um cárcere.

(Augusto Cury)
(Pensador)

O ser humano raciocina e tem muita inteligência, mas muitas vezes usa tudo isso para as piores causas. Quanto mais conheço algumas pessoas, mais decepção sinto. É lamentável todos os dias ter de assistir e suportar certas atitudes que em nada dignificam a nossa espécie.

O que vai no coração do homem muitas vezes é puro ódio e maldade. São muitas às vezes que me pergunto se será para sempre assim. Já não sinto prazer em viver em uma sociedade assim.

Não quero que me toque
Afasta-te de mim

A mágoa
Ainda está muito presente
Em meu peito

As palavras que dissestes,
Num rompante de furor,
Deixaram marcas profundas
Em meu coração

Eu não as merecia.
Não mesmo.

Sempre estive ao teu lado
Nos momentos mais difíceis
De tua vida

Abdiquei do meu prazer
Para poder dá-lo a você
E o que ganhei em troca?
Tuas palavras de escárnio
E de repúdio

Vai-te!
Desapareça de minha frente

Pode ser que o tempo
Venha amenizar esta raiva
Que sinto por dentro
Mas tenho certeza
Que isto não acontecerá agora.

(Cleide Jean)
(Instantes Pequenos)

Porque será tão difícil perdoar? Desculpar alguém que cometeu um erro grave, quando o primeiro sentimento que chega é a raiva? Esta é a principal razão do perdão estar relacionado com tanta dificuldade, assim que percebemos a mentira, engano ou deslize, nossa primeira atitude certamente não é o perdão, mas sim a raiva, a revolta e principalmente o ressentimento.

Por ser algo tão complexo e contraditório é que o perdão é um sentimento puro e direcionado aos que tem um bom coração. Para perdoar é preciso transformar tudo que surge de negativo em desculpa, tolerância e generosidade.

Mesmo com todas as dificuldades, sem dúvida, quem sai com um saldo positivo é aquele que perdoa, pois a mente fica mais leve, rodeada de boas energias e principalmente com uma consciência ainda mais tranquila.

Se a pessoa que necessita do perdão o recebe de bom coração também recebe benefícios, uma alma mais leve para seguir o seu caminho, além de mais uma oportunidade para nunca mais repetir o mesmo desatino.

Dizer sim quando quero dizer não é dar mais valor aos outros do que a mim, é não colocar meus limites, e isso é não me respeitar... É o mesmo que dizer que o que eu sinto não vale nada, que os ouros podem passar por cima de mim à vontade. E eles passam, sem dó nem piedade.

Hoje estou aprendendo a dizer não. Quando não quero alguma coisa, simplesmente digo não. Sem raiva nem emoção. Um não é só uma negativa. É nosso limite. Um direito que temos de decidir o que desejamos ou não fazer. A isso se dá o nome de dignidade. Quando nos colocamos com sinceridade, dizendo o que sentimos, somos respeitados.

Zíbia Gasparetto

Não adianta mais... Foi tudo em vão o que eu fiz com e por você. Me usou como um brinquedo, e me fez sentir um nada.

Passei por cima de tudo e de todos, me humilhei e deixei de fazer o certo para viver um sonho que, na verdade, desde o início foi apenas um pesadelo.

Hoje vivo por mim. Amo a mim. E sou feliz porque percebi que a vida só iria realmente para a frente se você saísse dela.

Se tem ódio da minha cara? Não sei! Se ainda me quer? Não tente! Se quer me esquecer? Comece agora! Te amo? Sim! Te quero? Nunca mais!

Se distancie de tudo que venha a nos aproximar. E nunca se esqueça de que nesta história toda, mesmo que não agora, quem perdeu ou vai perder será você.

Você foi, e sempre será, o pior pesadelo que já me aconteceu!

A fé consciente é liberdade.
A fé instintiva é escravidão.A fé mecânica é loucura.A esperança consciente é força.A esperança emocional é covardia.A esperança mecânica é doença.O amor consciente desperta o amor.O amor emocional desperta o inesperado.O amor mecânico desperta o ódio.
(Paulo Coelho)

Amiga querida, sei que a situação pela qual passa agora é complicada. Mas neste momento, você está no olho do furacão e não consegue ver nada com muita clareza. Espere a poeira baixar, respire fundo, feche e abra os olhos. Agora, o que parece o fim é um novo começo. Se tudo parece desmoronado, aproveite para reconstruir do zero algo muito melhor.

Você é uma mulher forte e maravilhosa, como poucas que conheço. Você tem um poder que nem faz ideia, você é linda, inteligente, talentosa e generosa. Você merece o melhor que o mundo pode lhe oferecer e tudo aquilo que está disposta a lutar para conquistar. Não tenha pena de você, não alimento ressentimentos, livre-se da raiva.

Recolha-se por um tempo, passe tudo que aconteceu em revisão. Você verá que não há motivos para se arrepender e não há o que corrigir. Você fez o que precisava e podia fazer, tendo em vista as circunstâncias. Não se culpe tanto, não se cobre. Não é a primeira vez que a vejo cair, e posso lhe dizer que sinto um orgulho tremendo quando a vejo se reerguer, porque você tem uma capacidade enorme de transformar a sua vida.

Neste momento, o mais importante é ser fiel a você, ao que você é ao que acredita. Olhe para dentro de você e encontrará a paz e a força que busca para continuar lutando. Amiga, perdoe-se, apazigue tudo que de mal resolvido existe no seu coração. Não seja tão dura com você! Orgulhe-se do que você é, da sua história e de tudo que já superou.

Essas dificuldades todas que você está vivendo agora irão passar, o que vai ficar é todo o aprendizado e sabedoria que irá adquirir. Força amiga, isso também vai passar! E conte sempre comigo.

Não adianta ficar aí vermelho de raiva,
nem adianta fingir que está doente,
só para fugir dos compromissos.
Levante-se e encare com muita alegria.
Então venha, caminhe para a frente,
pense que logo chegará
mais um final de semana, para colocar
para fora todos os seus anseios.
Lembre-se que sempre terá alguém
do outro lado da telinha a
lhe desejar a maior força.
Desejando a você uma semana florida,
cheia de amor e alegria.
Boa Semana para você!

Por que tanto me fazes sofrer,
se eu vivo só para te fazer feliz?
Por que tanto desconfias de mim,
se minha vida gira em torno só de ti?
Por que tanta raiva e rancor,
se nossos corações estão cheios
do mais puro amor?
Por que tantas palavras ruins saem
da mesma boca de onde saem
palavras tão doces?
Por que não olhas em meus olhos, se
olhando nos meus olhos verás a
pureza da minha alma?
Por que dizes que me amas tanto, mas
dizes que me conseguirias esquecer?
Por quê? Eu me pergunto.
Mas as respostas não vêm a mim.
Por quê? Por que palavras tão puras e
verdadeiras se sincronizam
neste poema?
Por quê? Por que meu coração está
transbordando de porquês?

Estava precisando fazer uma faxina em mim: jogar alguns pensamentos indesejados fora, lavar alguns tesouros que andavam meio que enferrujados.

Tirei do fundo das gavetas lembranças que não uso e não quero mais. Joguei fora alguns sonhos, algumas ilusões. Papéis de presente que nunca usei, sorrisos que nunca darei; joguei fora a raiva e o rancor das flores murchas que estavam dentro de um livro que não li.

Olhei para meus sorrisos futuros e minhas alegrias pretendidas, e as coloquei em um cantinho, bem arrumadinhas.

Fiquei sem paciência! Tirei tudo de dentro do armário e fui jogando no chão: paixões escondidas, desejos reprimidos, palavras horríveis que nunca queria ter dito, mágoas de um amigo, lembranças de um dia triste... Mas lá também havia outras coisas, e belas!

Um passarinho cantando na minha janela. Aquela lua cor de prata, o pôr do sol... Fui me encantando e me distraindo, olhando para cada uma daquelas lembranças.

Sentei no chão para poder fazer minhas escolhas. Joguei direto no saco de lixo os restos de um amor que me magoou. Peguei as palavras de raiva e de dor que estavam na prateleira de cima, pois quase não as uso, e também joguei fora no mesmo instante! Outras coisas que ainda me magoam, coloquei num canto para depois ver o que farei com elas, se as esqueço lá mesmo ou se mando para o lixão.

Aí, fui naquele cantinho, naquela gaveta onde guardamos tudo o que é mais importante: o amor, a alegria, os sorrisos, um dedinho de fé para os momentos que mais precisamos... Como foi bom relembrar tudo aquilo! Recolhi com carinho o amor encontrado, dobrei direitinho os desejos, coloquei perfume na esperança, passei um paninho na prateleira das minhas metas, deixei-as à mostra, para não perdê-las de vista.

Coloquei nas prateleiras de baixo algumas lembranças da infância, na gaveta de cima as da minha juventude e, pendurado bem à minha frente, coloquei a minha capacidade de amar, e de recomeçar.