Nunca deixe a alegria fugir!

Comumente conhecida como alegria, é uma das melhores companheiras da felicidade e normalmente vem acompanhada de muitos sorrisos e até gargalhadas. Quando entra no nosso corpo, traz muita paz e leveza, expulsando qualquer pensamento negativo, levando para bem longe qualquer indício de tristeza.

Para os que procuram este sempre em contato com a felicidade, saibam que o primeiro passo para encontra-la é mantendo uma amizade verdadeira com a alegria. Mesmo que seus encontros não sejam muito constantes, não permita de forma alguma, que ela passe muito tempo longe de você, pois durante sua ausência a tristeza pode tomar conta da sua vida, privando você de ótimos momentos.

Mesmo com esse vai e volta da alegria, tente permanecer ao seu lado o máximo possível, direcionando sempre seus pensamentos para o lado positivo. Recorra sempre a tudo que o faz feliz e tenha como principal objetivo na vida não deixar sua alegria fugir.

Mensagens Relacionadas

Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida. Se os olhares se cruzarem e, nesse momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem de água nesse momento, perceba: existe algo mágico entre vocês. Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus lhe mandou um presente divino - o amor.

Se um dia tiverem que pedir perdão um ao outro por algum motivo e em troca receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, entregue-se: vocês foram feitos um para o outro. Se por algum motivo você estiver triste, se a vida lhe deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento, chorar as suas lágrimas e as enxugar com ternura, que coisa maravilhosa: você poderá contar com ela em qualquer momento de sua vida.

Se você conseguir, em pensamento, sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do seu lado. Se você achar a pessoa maravilhosamente linda, mesmo ela estando de pijama velho, chinelos de dedo e cabelos emaranhados. Se você não consegue trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que está marcado para a noite.

Se você não consegue imaginar, de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado. Se você tiver a certeza que vai ver a outra envelhecer e, mesmo assim, tiver a convicção que vai continuar sendo louco por ela. Se você preferir morrer, antes de ver a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida. É uma dádiva!

Muitas pessoas se apaixonam muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro. Ou às vezes encontram e, por não prestarem atenção nesses sinais, deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente. É o livre-arbítrio.

Por isso, preste atenção aos sinais, não deixe que as loucuras do dia a dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: o amor!

O dia de hoje vai ser memorável! Sinto que a vida quer muito nos agradar, nos agradecer. Feliz Dia dos Namorados, meu amor! Eu sei que já somos casados, mas nunca deixamos de namorar.

É por essa razão que hoje o dia também é nosso. Gostaria que nossa união nunca desvanecesse, porque nossa história de amor é linda demais. Adoro tudo em você, meu amor! É maravilhoso ser feliz do seu lado. Beijo.

Nunca deixe de acreditar, seja otimista! Pois de um dia para outro a vida se transforma.

Nossa ligação é muito forte e você é uma pessoa muito especial para mim! Acredito que minha vida fosse boa, mas tenho certeza que não seria tão feliz sem sua presença.

Sim, porque você me oferece atenção, carinho e respeito. E nada é mais importante do que isso! Na verdade, nossa cumplicidade é nosso verdadeiro tesouro. Nunca mude; nunca deixe de ser assim! Gosto muito de você!

Mariana ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá, todo azulzinho, com bolinhas amarelas. No dia seguinte, Júlia sua amiguinha, veio bem cedo convidá-la para brincar.

Mariana não podia porque ia sair com sua mãe naquela manhã. Júlia, então, pediu a coleguinha que lhe emprestasse o seu conjuntinho de chá para que ela pudesse brincar sozinha na garagem do prédio.

Mariana não queria emprestar, mas, com a insistência da amiga, resolveu ceder, fazendo questão de demonstrar todo o seu ciúme pôr aquele brinquedo tão especial.

Ao regressar do passeio, Mariana ficou chocada ao ver o seu conjuntinho de chá jogado no chão. Faltavam algumas xícaras e a bandejinha estava toda quebrada. Chorando e muito nervosa, Mariana desabafou: - Está vendo, mamãe, o que a Júlia fez comigo? Emprestei o meu brinquedo, ela estragou tudo e ainda deixou jogado no chão.

Totalmente descontrolada, Mariana queria, porque queria, ir ao apartamento de Júlia pedir explicações. Mas a mãe, com muito carinho, ponderou:

- Filhinha, lembra daquele dia quando você saiu com seu vestido novo todo branquinho e um carro, passando, jogou lama em sua roupa? Ao chegar a sua casa você queria lavar imediatamente aquela sujeira, mas a vovó não deixou. Você lembra do que a vovó falou? Ela falou que era para deixar o barro secar primeiro, depois ficava mais fácil limpar. Pois é, minha filha! Com a raiva é a mesma coisa. Deixa a raiva secar primeiro, depois fica bem mais fácil resolver tudo.

Mariana não entendeu muito bem, mas resolveu ir para a sala ver televisão. Logo depois alguém tocou a campainha. Era Júlia, toda sem graça, com um embrulho na mão. Sem que houvesse tempo para qualquer pergunta, ela foi falando:

- Mariana, sabe aquele menino mau da outra rua que fica correndo atrás da gente? Ele veio querendo brincar comigo e eu não deixei. Aí ele ficou bravo e estragou o brinquedo que você havia me emprestado. Quando eu contei para a mamãe ela ficou preocupada e foi correndo comprar outro brinquedo igualzinho para você. Espero que você não fique com raiva de mim. Não foi minha culpa.

- Não tem problema, disse Mariana, minha raiva já secou.

E, tomando a sua coleguinha pela mão, levou-a para o quarto para contar história do vestido novo que havia sujado de barro.