Mensagens de Dor

Eu não posso acabar
com todos os seus problemas,
dúvidas ou medos...
Mas eu posso ouvir você
e juntos podemos procurar soluções.

Eu não posso apagar as mágoas
e as dores do seu passado,
nem posso decidir qual será o seu futuro...
Mas no presente eu posso estar com você
se precisar de mim.

Eu não posso impedir
que você leve tombos...
Mas posso oferecer minha mão
para você agarrar e levantar-se.

Suas alegrias, triunfos,
sucessos e felicidades não me pertencem...
Mas seus risos e sorrisos
fazem parte dos meus maiores bens.

Não é de minha alçada
tomar decisões por você,
nem posso julgar as decisões que você toma...
Mas eu posso apoiar,
encorajar e ajudar se me pedir.

Eu não posso traçar
ou impor-lhe limites...
Mas posso apontar-lhe
caminhos alternativos,
procurar com você medidas de crescimento,
formas de encontrar-se,
meios de ser você
mesmo com medo da rejeição.

Eu não posso salvar
o seu coração de ser partido pela dor,
pela mágoa, perda ou tristeza...
Mas posso chorar com você
e ajudá-lo a juntar os pedaços.

Eu não posso dizer quem você é
ou como deveria ser...

Eu só posso ser seu amigo
e amar você, do jeito que você é!

Sua partida quebrou meu coração, mas nossas lembranças me confortam e nas horas de maior dor secam minhas lágrimas.

Para rachar a gasolina, emprestar a prancha,
recomendar um disco, dar carona para festa,
passar cola, caminhar no shopping,
segurar a barra?
Todas as alternativas estão corretas, porém
isso não basta para guardar um amigo
do lado esquerdo do peito.
Milan Kundera, escritor tcheco, escreveu
em seu último livro, "A Identidade", que
a amizade é indispensável para o bom
funcionamento da memória e para a
integridade do próprio eu.
Chama os amigos de testemunhas do passado
e diz que eles são nosso espelho,
que através deles podemos nos olhar.
Vai além: diz que toda amizade é uma aliança
contra a adversidade, aliança sem a qual
o ser humano ficaria desarmado
contra seus inimigos. Verdade verdadeira.
Amigos recentes custam a perceber essa aliança,
não valorizam ainda o que está sendo contraído.
São amizades não testadas pelo tempo, não se
sabe se enfrentarão com solidez as tempestades
ou se serão varridas em uma chuva de verão.
Veremos.
Um amigo não racha apenas a gasolina:
racha lembranças, crises de choro, experiências.
Racha a culpa, racha segredos.
Um amigo não empresta apenas a prancha.
Empresta o verbo, empresta o ombro,
empresta o tempo, empresta o calor e a jaqueta.
Um amigo não recomenda apenas um disco.
Recomenda cautela, recomenda um emprego,
recomenda um país.
Um amigo não dá carona apenas para festa.
Te leva para o mundo dele, e topa conhecer o teu.
Um amigo não passa apenas cola.
Passa contigo um aperto, passa junto o réveillon.
Um amigo não caminha apenas no shopping.
Anda em silêncio na dor, entra contigo em campo,
sai do fracasso ao teu lado.
Um amigo não segura a barra, apenas.
Segura a mão, a ausência, segura um confissão,
segura o tranco, o palavrão, segura o elevador.
Duas dúzias de amigos assim ninguém tem.
Se tiver um, amém!

É o amor que move o mundo e os seus habitantes. É o amor que inspira as mais belas criações. É o amor a razão dos mais belos sorrisos. Mas para mim, neste momento, é o amor quem faz rolar as lágrimas pelo meu rosto.

Tentei encontrar nos seus olhos a luz que os meus procuram, mas apenas os vi desviarem-se e olharem em direção contrária. Você não me ama como eu amo você... E dói! Dói muito, dói como nunca nada doeu antes!

Mas sei que vou ser capaz de superar este amor não correspondido, pois o tempo vai me ajudar. E talvez um dia, uns outros olhos olhem os meus procurando o que os meus procuram agora nos seus.

Custa muito dizer que acabou, mesmo que o adeus seja o melhor para os dois. Confesso que dói deixar para trás todos os momentos que vivemos juntos, mas quando as coisas não estão funcionando mais essa é a alternativa que evita maiores sofrimentos.

O que outrora nos uniu agora já nos estava separando. A cumplicidade esmoreceu e as brigas se tornaram constantes. Vamos fazer isso pelo respeito que merecemos um pelo outro. Apesar de ser o fim, quero muito que você seja feliz.

Chegamos ao mundo como se estivéssemos chegando num país desconhecido para uma estada por tempo indeterminado. Precisamos aprender como viver nesse novo lugar, e vamos encontrar no caminho pessoas que vão nos amar e nos ajudar a lidar com a vida. Mas muitas coisas vamos aprender sozinhos, e sabemos que um dia chegará a hora de partir.

Assim é a vida, sabemos que estamos de passagem. Sabemos que nascemos para morrer, e que cada dia a mais é um dia a menos. Vivemos com a angústia da morte atrás de nós, embora a maior parte do tempo façamos de conta que ela nunca vai nos alcançar. Só esquecendo a morte é que é possível seguir em frente e dar um sentido à nossa vida.

Quando a morte vem aparece abruptamente em nossa frente, nos encaminha para uma nova viagem rumo ao desconhecido. A nossa partida causa dor e sofrimento para quem fica. Por isso, não podemos nunca esquecer que estamos aqui de passagem. Somos estrangeiros no mundo, passageiros nessa viagem que é a vida. Precisamos encontrar paz e conforto nas idas e vindas, e fazer com que cada dia de nossa estada na vida seja precioso.

Neste momento de terrível dor e saudade quero prestar minha solidariedade a todos vocês. Meus sentimentos pela sua perda!

Tenho certeza que este foi um golpe muito duro para toda família, mas espero que consigam encontrar conforto e força uns nos outros, mesmo assim.

Infelizmente não há muito mais que se possa dizer ou fazer, apenas esperar que o tempo alivie a dor e conserte as feridas.

Quem se foi para sempre viverá nas lembranças que deixou, assim como no amor e saudade dos corações de todos vocês. Que descanse em paz!

Mais que o tempo
Que vivemos separados
É o tempo que temos
Para vivermos juntos

Mais que a dor
Que passei por não te ter
É o amor
Que eu tenho para te oferecer

Bem mais que os momentos
Que chorei por ti
São os momentos
Que irei te fazer feliz

O que eu sinto não se compra
Nem se obriga a sentir
Nasce e explode quando
Não tem mais como conter

Te amo e jamais saberei como é
Viver sem ter você!

Se arrependimento nos fizesse voltar atrás no tempo, evitaríamos esta briga que nos magoou profundamente. Mas as palavras proferidas de forma irrefletida já não podem ser silenciadas e os gestos descontrolados têm sempre um impacto à nossa volta. Na verdade, eu e você acabamos por provar dessa amarga realidade e agora nos sentimos verdadeiramente desconfortáveis.

Meu querido, me deixe tentar consertar esse sentimento ferido. Vou untar essa dor com todo o meu carinho e mostrar para você como sei fazer as coisas de outro jeito. Sei que por vezes procedo incorretamente e depois de nossa última discussão talvez estejamos mais distantes. Mas quando se ama temos de dar o nosso melhor e eu estou disposta a mudar em mim, aquilo que corrompe nossa relação.

Vem, vamos recolher nossos corações quebrados e aquecer o frio de nossos olhares. Amanhã tudo será uma página do passado e é do seu lado que eu vou querer estar.

Por você corro o mundo
Faço tudo e um pouco mais.
Para você chamo todos os anjos
Para ser feliz.
Por você deixo tudo!
Com você tudo é azul
Da cor do mar.
Os dias passam, os anos se vão
Simples como a chuva.
Com você ao meu lado
Jamais sentirei a dor da solidão.
Mas sem você,
Sigo sem direção.
Saio a lhe procurar
Para lhe dizer
Como é bom amar você!
Já não sei viver sem você,
Pois cada dia que passa
Torna-se mais claro para mim
Que você é a razão do meu viver!

A família é o bem mais precioso que alguém pode possuir e a importância dela nas nossas vidas é incomparável.

Nos momentos bons ou nos maus a família estará sempre ao nosso lado, pois é no seu seio que brota o amor mais incondicional. E quando temos o apoio e o amor de uma família unida nos amparando o infinito é o nosso limite.

Não há distância ou briga ou diferença capaz de destruir o amor e a união de uma família com laços fortes. E não há dor que uma família assim não seja capaz de curar.

Por isso cuide da sua família e todos os dias agradeça por ela. Demonstre que ama seus familiares, e sempre que puder estreite os laços que unem a todos. Pois nada é mais importante e valioso que o amor e a paz de uma família!

Numa pequena vila, de uma pequena cidade, alguns homens trabalhando; cada um em sua tarefa. Naquele lugarejo não se tinha muitas opções de trabalho, quase todos os seus moradores se dedicavam ao plantio ou a criação de gado, e o cultivo de hortifrutigranjeiros.

Eram todos simples, porém muito tradicionais em suas crendices, supersticiosos e respeitadores das datas, principalmente as religiosas. Era véspera de sexta-feira santa. Naquela quinta-feira, todos procuravam adiantar o máximo seus afazeres, para que no dia seguinte, pudessem respeitar e guardar a paixão e morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

- É! Amanhã não vou tirar leite não, Joaquim.
- Eu também não, Mané.

(Conversavam os compadres), porém entre eles, havia um amigo incrédulo, que não obedecia nem respeitava nenhuma data.

- Ah! Eu não estou nem aí... Amanhã é um dia como um outro qualquer uai, eu num quero nem saber. Vou é cuidar do meu animal e ordenhar a Malhada, tirar aquele leitinho gostoso que só ela tem... e num acontece nada...
- Juca... Você não teima não.
- É isso mesmo Juca, o Mané tem razão. Com essas coisas num se brinca gente!
- Que nada, depois eu conto.

Os amigos se separavam ali. Cada um se dirigira ao seu lar, já eram quase seis horas. Chegando em casa, o Joaquim solta os arreios do animal, dando-lhe um leve tapinha no lombo, de forma carinhosa lhe diz: - Vai meu amigo, amanhã você está de folga. (Joaquim era muito carinhoso e zeloso com seus animais e era dia santo, merecia soltar o animal).

Na casa do Manuel, o Mané como o chamavam, também estavam todos aguardando com muito respeito a chegada da sexta-feira santa. A esposa, Dona Genoveva, já estava a catar o milho para o preparo da tradicional canjica, enquanto as duas filhas, Inês e Graça, preparavam a limpeza da casa com muito carinho, já que no dia santo, era por tradição nem se pegar na vassoura, varrer a casa poderia ser interpretado como um gesto de desrespeito àquele dia.

- Mané, cadê a sua roupa suja, homem? Me dê logo, quero lavar tudo hoje, pois amanhã eu não lavo roupa, você sabe disso!
- Já vai Genoveva, vou só me lavar e já lhe dou a roupa suja, é só um instante.
- Mané, você pegou os peixes que o Sr. Geraldo ficou de guardar assim que chegasse? Olha lá hein, depois acaba e nós vamos comer o quê amanhã??? Carne não!
- Esquenta não sô, já deixei até pago, depois é só Inês ir buscar, uai!
- Então vá logo filha, do jeito que tem tanta gente à procura de peixes, é arriscado até vender o nosso.
- Sim mãe, já vou.

Enquanto isso o Juca, que não estava nem um pouco se importando se amanhã seria dia santo ou não, bebia mais uma branquinha em companhia de sua mulher, a Diva, essa até que era mais temente, já tinha preparado algumas coisas para o dia seguinte, ela era religiosa e temia praticar certas descrenças como o marido, muitas vezes lhe aconselhara à que não praticasse certos atos, que respeitasse mais as coisas de Deus, mas era inútil, o Juca sempre fora descrente, porque não dizer - Ateu.

Todos dormiram. Pela madrugada, por volta das 3 horas da manhã, o Juca levantou-se como de costume, dirigiu-se ao curral e chamou por Malhada, sua vaca mais produtiva; chamou uma, duas, três ou mais vezes, porém a Malhada naquele dia parecia não ouvir seu dono, ela não queria atendê-lo. Juca fora ficando indignado com a pirraça da malhada, e começou a agredi-la, à princípio com palavrões e depois com um chicote; quanto mais ele ficava furioso, mais a vaca se evadia dele.

Começou-se então uma verdadeira batalha - HOMEM X ANIMAL. Quem venceria? Era difícil saber e prever. Mas, porquê aquela reação? Aquele animal era sempre tão dócil, nunca se mostrara rebelde. Juca, não queria nem saber. Num gesto animalesco, possesso de fúria ordenhou a vaca, de uma forma brutal, amarrada sem poder defender-se. Mesmo assim, ele manipulava suas tetas com brutalidade, queria o seu leite, não importava se para isso tivesse até mesmo que matá-la. O líquido começou a sair das tetas de Malhada, ainda era escuro, a lua era nova, a claridade era pouca e Juca continuava a ordenhar...

Ordenhar, até então que finalmente enchera um balde e quando retirava o balde para já então substituí-lo por um outro, foi tomado por um grande pavor, seu rosto enrubesceu, ficou atônito, parecia transtornado, seus olhos esbugalhados parecendo querer saltar-se para fora, não podia acreditar no que estava vendo. No balde... no lugar do costumeiro e delicioso leite, havia sim...sangue... sangue... e muito sangue. Não podia acreditar, porque a Malhada ao invés de lhe dar o leite, lhe dera sim sangue??? Eram perguntas e mais perguntas. Tentou recompor-se do susto e a ignorância mais uma vez tomou conta daquele homem, que sacou uma peixeira que sempre trazia atada ao cinturão e desfechou vários golpes no lado peito daquela que era até então uma grande amiga e que lhe garantira bons lucros durante muito tempo, afinal era sagrado, diariamente lhe proporcionava uma média de 40 litros de leite de boa qualidade.

E agora... Malhada ainda agonizando, deu uma olhada aquele homem, possuidor de tanta ignorância. Viu ainda o seu pequeno bebê... Um lindo bezerrinho, apelidado de Totinho, não podia mais resistir, seu sangue lavava todo o curral, rodeando inclusive o balde que poucos instantes antes, servira para colher o que seria o seu leite. Era sangue no balde e fora. O homem ficara ainda mais aturdido vendo que o pobre e inocente Totinho, o filhinho de Malhada lhe cheirava como se dissesse: - Levanta mamãe. Era demais, saiu correndo pelo pasto sem destino, não havia ninguém. Todos estavam em seus lares, somente ele houvera desrespeitado aquele dia.

Sentou-se debaixo de uma frondosa árvore, acendeu um grande cigarro de palha, e sentiu que um vento lhe soprara os ouvidos, sentiu um forte arrepio, olhou, não havia ninguém, sentou, deitou-se e terminou por cochilar. Logo pegou no sono e começou a sonhar... Estava caminhando por um lugar muito bonito, era todo alvo, branco como a neve, pessoas com os rostos serenos, suaves passavam por ele, só que ele era ignorado, era como se ele não estivesse entre eles e ia andando, sempre aquela beleza... tudo muito suave, até que chegou finalmente à entrada de uma bela casa, toda branca, porém folhada de um brilho extasiante, parecia ouro.

Um Senhor, de barbas longas e brancas aproximou-se dele com um cajado apoiava-se, deveria ter 100, 200, quantos anos??? Não sabia, era idoso; com carinho, ele estendeu-lhe a mão e lhe disse:

- Meu filho... O que você te feito? Por que age assim? Por que é tão descrente? Não deveria ter feito o que fez ainda pouco! (Aquele homem não sabia o que responder...)
- Quem é o senhor?
- Não importa meu filho. Quero salvar você. Ainda é tempo, basta que se arrependa e passe a praticar daqui para a frente boas ações, não vou puni-lo pelo que diz sobre essa data. Quero apenas lhe dizer... Você matou sua Malhada, aquela sua vaquinha que tantas alegrias e lucros já lhe deu. Daqui a um ano, com certeza estará se lembrando desta data. E hoje, exatamente hoje, todos lembram que o meu filho também morreu. Há muitos anos, a humanidade toda se recorda com respeito e dor essa data. E você... porque não respeita também; o leite virou sangue, eu queria apenas alertá-lo, mas você não compreendeu, pensou que foi a pobre malhada. Ela não faria isso. Morreria como morreu, sempre fiel a você, mas vou lhe dar uma outra chance!
- Quem é o Senhor? Será que é quem eu estou pensando??? Se for me perdoe, me dê outra chance. Daqui para frente eu vou mudar... Eu prometo!!!
- Tenho certeza que sim. Você vai agora acordar e vai passar a respeitar aquele que morreu na cruz um dia por você e por todos e que é o MEU FILHO.

O homem acordou... Daquele dia em diante mudara completamente seu comportamento. Hoje respeita os animais, as pessoas, as datas religiosas, sexta feira santa, então... Seu animalzinho companheiro de todos os dias é o TOTINHO, os dois estão à correr pelo pasto, pois este fato ocorreu no ano passado!

Este texto foi escrito por Rita de Cássia Oliveira em 1° de Abril de 1994.

Você se foi! E agora tudo o que resta
São as coisas sem valor.
Todos os motivos foram poucos
Para manter você.
Qualquer barreira que eu colocasse
Seria fraca para deter você.
Juro, eu tentei! Mas descobri que meus
Braços eram curtos para abraçar você,
Minhas mãos frouxas para segurar.
Queria que soubesse que me alimento
Das nossas lembranças. E que cada
Lágrima que cai dos meus olhos
Leva consigo a última
Das minhas esperanças.
Olho à minha volta e parece que tudo
Aqui morreu!
Sem você o ouro virou pó.
Sem você a luz do sol desapareceu.
Desde a sua partida
Toda a alegria virou dor.
Posso garantir, só seu corpo consegue
Me aquecer.
Como eu posso lhe provar que
Só ao seu lado consigo viver?!
Peço-lhe uma última coisa... volte!
Faço de tudo para você voltar.
E se você ainda duvida
Vou lhe fazer acreditar.
Por você eu furtaria o canto dos pássaros,
Derreteria toda a neve do mundo.
E se você ainda acha pouco, por fim,
Eu faria até o planeta parar de girar.
Não me deixe continuar a viver assim.
Pois de todas as coisas que existem,
Eu quero simplesmente
Ter você de volta para mim!

Vejam como é um amigo!

15 de Janeiro
Como foi o Natal e o Ano Novo? Te liguei para cumprimentar mas não te encontrei, uma pena. Queria te contar o bem que eu passei e todos os propósitos que espero cumprir esse ano. Imagino que tuas aulas começaram, e a correria com o trabalho. A todos nos acontece isso. Tomara que possamos nos falar logo. Tenho que te contar muitas coisas.

27 de Março
Ainda não sei de ti. E mesmo que tenha te mandado muitos e-mails, tu nunca me respondes. Talvez estejas com muitas coisas para fazer. Já sei! O mais provável é que tu tenhas saído em tuas merecidas férias que tu me comentaste há uns 5 meses. Lembra que eu te disse que aquela praia era ótima? E esse hotel que tu me falaste deve ser maravilhoso. Tomara que estejas aproveitando.

8 de Maio
Ontem me aconteceu uma coisa horrível... e não tenho ninguém para comentar. Te liguei mas só escutei a tua voz na secretária eletrônica. Deixei uma pequena mensagem, tomara que não se apague. Gostaria muito de te contar o grande problema que eu tenho, mesmo sabendo que é impossível te encontrar em casa a esta hora. Mas como tu sempre me falaste, eu faço uma tempestade num copo de água. Talvez meus problemas não sejam tão agonizantes como os teus... tenho que ser mais forte.

27 de Julho
Feliz Aniversário! Já te liguei duas vezes. Tua mãe e teus irmãos me disseram que ainda não chegaste da faculdade e que de tarde tens trabalho; à noite espero poder falar contigo. Só queria te desejar o melhor e que eu gostaria de continuar a fazer parte da tua vida por muitos anos.

17 de Setembro
Recebi teu e-mail. A piada era engraçada. Não sei se tu ficaste sabendo mas eu estive internado uns dias no hospital. Nada grave, apenas uma dorzinha de cabeça. O médico quer fazer uns exames para estar certo que está tudo funcionando bem. E eu falei para ele que "vaso ruim não quebra". Mas no fundo sinto um pouco de tristeza.

12 de Outubro
Ontem foi meu aniversário. Entendo que tu tenhas esquecido, faz tempo que não nos falamos e bom... tu tens muita coisa para fazer. Estava esperando que tu ligasses para dizer "ta ficando velho", mas por mais que o telefone tocasse, não eras tu. Sabes, desde os dias que passei no hospital, tenho me sentido debilitado, talvez seja que eu não tenha me alimentado bem. Acabei de lembrar que tu estás em época de prova. Tu deves estar lutando contra a álgebra e por isso não me ligaste... sempre foi ruim em álgebra.

20 de Outubro
Alguma coisa não funciona bem comigo, está na minha cabeça. O médico disse que eu preciso fazer quimioterapia antes que meu problema se agrave. Eu acho que sairei bem, confio... mas minha mãe está muito preocupada. Queria que tu tivesses tempo para me ligar, tu sempre sabes dizer as palavras exatas quando a depressão embarga minha alma.

30 de Novembro
Quimioterapia... é o pior. Meu cabelo começou a cair, tenho náuseas e quase não me levanto da cama. Minhas unhas caem aos pedaços. Minhas unhas! Se tu me vires agora, acho que não vais me reconhecer. Emagreci e perdi quase metade dos meus cabelos. Sei que ontem foi teu primeiro dia no trabalho. Tu não me falaste nada, mas soube por outra pessoa que falou contigo... Tomara que dê tudo certo.

11 de Janeiro
Enfim, estou descansando por completo. Recuperei minha cabeleira e minhas unhas voltaram. Sem náuseas ou dores. Aqui tem muita paz e tranquilidade ainda que às vezes me dói saber que minha mãe continua chorando por mim. Daqui posso ver o que tu estás fazendo. Sei que ainda não sabes o que aconteceu comigo. Hoje tu conheceste um guri que tem o mesmo nome que eu tinha... Curioso, né? Lembro que tu sempre dizias que meu nome era estranho e tu pensaste: "Há quanto tempo não falo com ele?"

4 de Março
Faz um mês que tu soubeste do que me aconteceu. Trágico, não? E hoje tu visitaste meu túmulo e me levaste orquídeas, minhas flores favoritas. Ficaste conversando com a placa que leva meu nome enquanto lembravas das nossas aventuras, e te vi chorar. Queria poder estar ai para te abraçar, te consolar e limpar tuas lágrimas, mas já não estou. Ei! Mas o importante é que eu estou feliz, só me entristece saber que tu não estás. E não é certo o que tu dizes... tu sempre foste um bom amigo!

7 de Abril
Não se culpe por isso. Às vezes estamos tão atarefados que nos esquecemos até de respirar. É certo o que tu dizes enquanto apertas nossa foto de quando íamos juntos para a escola. Quantas coisas vivemos juntos e quantas tu quiseste me contar. Perdeste a oportunidade, é certo... desperdiçaste o tempo com coisas que talvez não eram tão importantes como tu pensavas. Eu não te culpo... ainda que aprecio o tempo em que fomos amigos e se tivesse a oportunidade de repetir tudo, não pensaria duas vezes, porque saberia que no final tudo aconteceu para que meu amigo reagisse e vivesse sua vida sem se preocupar com coisas sem importância. Para mim, tu sempre serás meu amigo... meu melhor amigo.

Parabéns pela gravidez, mamãe!

Mulher,
Já vive bem lá no teu íntimo
a semente vital, fruto do amor
que em breve vai mamar em teu peito
e pedirá teu carinho na hora da dor.
Já mexe no teu âmago materno,
chutando-lhe o ventre com energia,
uma vida, um ser que já te conhece
e assim que nascer te trará alegria.

Mulher,
já sente energia, amor e carinho,
o broto gerado em tuas raízes
que ouvirá tuas canções de ninar,
tua maior esperança de dias felizes.
Já está chegando quem tanto desejas
para ser embalado com amor maternal;
E brinca, pula, corre, grita...
quem faz de tua barriga um quintal.

Mulher,
Prepara-te para o momento sublime!
Vive dentro de ti uma criança
que está ansiosa para nascer, viver...
e te chamar carinhosamente de mamãe.

(E-Family Net)

Os meus mais sinceros pêsames pela irreparável perda do seu ente tão querido. Infelizmente, nem tudo está em nossas mãos. Um momento como este traz muito sofrimento, mas precisamos nos lembrar que não podemos controlar tudo na vida.

Há coisas que estão muito acima de nós, e só podemos nos resignar e encontrar algum conforto naquilo que não podemos mudar. Silenciem as vozes e escutem apenas o coração.

Vivam o luto, mas busquem paz, busquem amor, busquem luz e consolo. Não se entreguem ao sofrimento. Tenham fé que esta dor um dia vai diminuir, que este sofrimento agudo vai ser amenizado.

Lembrem-se dos bons momentos, dos dias felizes, mantenham o coração aquecido. Logo a saudade será menos sofrida e mais serena. Confiem em Deus.

Contem comigo para o que precisarem. Um abraço muito forte!

Uma formiga sedenta veio à margem do rio para beber água.

Para alcançá-la, devia descer por uma folha de grama. Quando assim fazia, escorregou e caiu dentro da correnteza.

Uma pomba, pousada numa árvore próxima, viu a formiga em perigo.

Rapidamente, arrancou uma folha da árvore e deixou-a cair no rio, perto da formiga, que pode subir nela e flutuar até a margem.

Logo que alcançou a terra, a formiga viu um caçador de pássaros, que se escondia atrás duma árvore, com uma rede nas mãos.

Vendo que a pomba corria perigo, correu até o caçador e mordeu-lhe o calcanhar. A dor fez o caçador largar a rede e a pomba fugiu para um ramo mais alto.

Moral: O grato de coração sempre encontrará oportunidades para mostrar sua gratidão.

(Esopo)

Amiga querida, este é o primeiro Natal sem o seu papai Noel, sem o seu papai de todos os dias, sem o seu herói.

Imagino a tristeza e a saudade que você irá sentir, afinal Natal é tempo de família. Mas saiba, minha amiga, que o seu pai estará sempre com você e sua família.

Não se renda à tristeza. Neste Natal, comemore a vida, alegre-se por estar viva e poder celebrar com honra a memória daqueles que você ama e que já não estão aqui.

Nós todos sentimos muito pela sua perda, mas pense no Natal como tempo de renovação, de renascimento. Guarde o amor no seu peito, e deixe a dor sair.

Desejo que este primeiro Natal sem o seu pai, possa ser sereno, de paz e muita luz. Que o amor esteja sempre no seu coração.

Um grande beijo!

Em você eu depositei toda a minha confiança, o meu amor e a você me entreguei sem qualquer condicionamento. Você era o meu namorado, o meu homem de sonho a quem eu confiei os meu sonhos. Eu amava você, eu acreditava em você, e por isso dói tanto, por isso pesa tanto esta tristeza.

É decepção o que eu sinto!

Estou profundamente decepcionada, triste e sem vontade de voltar a acreditar. É este o resultado das suas ações! Você me roubou a ilusão, a inocência de um sonho, a confiança que estava cega de amor. Meu estômago fica pequenino e apertado, em meu peito parece que se afunda um punhal e minha garganta fica seca quando agora penso em você. Você era o maior amor da minha vida, e agora é a maior decepção!

Tentei, juro que tentei esquecer você
Esquecer nossa história, nossos
Momentos, mas foi impossível.
Você infiltrou-se em minha mente
Impregnou-se em meu sangue
Insinuou-se em minha alma
Introduziu-se lenta e profundamente
Em minha vida. Como esquecer você?
Seria tentar esquecer-me de mim
Mesma. Como tirar você do meu
Pensamento, se você é o meu próprio
Pensamento? Tentei esquecer você,
Juro que tentei! Tentei arrancar da
Minha pele, as marcas dos seus
Sentidos. Procurei exterminar da
Minha alma as últimas ilusões de ter
Você. Arrisquei a erradicar da minha
Mente seus textos, suas palavras.
Aventurei a livrar-me do feitiço que
Me dementava. Tudo inútil!
Em meus ouvidos, sua voz, seu
Sorriso, seu ai ai. Em minha boca,
Ainda o sabor da sua. Em meus olhos,
Os seus, seu corpo. Em minhas
Entranhas, você, todo em mim.
Como esquecer você? Como tirar
Você de mim? Como arrancar as
Lembranças? Me ajude, eu lhe peço!
Me ajude a esquecer você! Mas não
Dá para esquecer e sabe por quê?
Porque eu não desejo tirar você da
Minha memória! Porque eu não quero
Afastar ou perder as lembranças!
Porque se eu não posso, nem devo,
Ter a esperança de ter você.
Quero pelo menos sofrer, sentir dor, e
Cada vez mais lembrar de nossa
História, de nossos momentos, de você!

Hoje os sinos tocam
pois, na cidade há uma morte.
Sua face é irreconhecível
seu olhar se perde na brisa da manhã.
Um surto ameaçador,
uma sensação horripilante
de temor de solidão.

Letras benditas e papéis esvoaçantes
neles se contém a resposta para a pergunta:
Por quê?
Palavras de conforto.
Silêncio implorando um curto tempo.
Memória perdida.

"Meus pêsames, senhorita."
Nunca pensei que alguém pudesse velar
sua pobre alma assassinada
na chacina do amor.
No rosto pálido, reflete-se a dor
de uma grande perda.

Hoje não tocam apenas os sinos da cidade,
mas também os sinos do céu
anunciando que lá se vai
mais uma pequena alma para o inferno
E este anuncia:
Seja bem-vinda à sua nova casa!

Minha amiga, é com grande pesar que hoje lhe dirijo estas palavras, agora que seu marido partiu desta vida, tão de repente.

E perante tão grande injustiça, eu sei que não há palavras que lhe venham a servir de consolo, ou lhe consigam amenizar tão terrível dor. Apenas quero que saiba que estarei aqui, do seu lado, para o choro, para o silêncio, para o que precisar.

Um dos privilégios da mulher é a gravidez. Eita coisa complicada e maravilhosa. Sentimos de tudo: enjoo, cãibras, dor nas costas, dor na bacia, incômodo ao deitar, vontade de comer de tudo, apesar que grávida pode comer de tudo sem culpa… Quem iria recriminar uma grávida por comer?

Do outro lado, pensamos nas estrias, nas celulites, se vamos emagrecer logo, se ficaremos flácidas, se voltaremos ao “normal” logo. E a ansiedade… isso nem se fala, embora todas as nossas emoções fiquem mais fortes neste período.

Pensamos em como será nosso bebê, se ele irá chorar muito; se vai ser perfeitinho, se irá se parecer com a gente ou com o pai. E tem o nome também; aquela famosa listinha que vamos olhando, escrevendo e imaginando a gente gritando o nome escolhido o resto das nossas vidas.

E o medo principalmente se dará tempo de chegarmos na maternidade. Vai que ele se apresse e queira logo nascer. E chega a grande hora…..e aquele chorinho, aquela carinha… Ai que sensação maravilhosa!

Tudo vale muito a pena, e quando nasce nosso bebê, percebemos como é maravilhoso ser mãe. E logo já fazemos planos do próximo... Como é bom ser mãe!

(Papos Femininos)

Respire fundo e confie que essa dor dará lugar a uma felicidade imensa.

A saudade é algo assim.
Uma agonia sem fim
Uma dor dentro da alma
Que chora dentro de mim.
Saudade é um rio pequeno
Que corre para junto do mar
É como a ilusão
De um dia te encontrar.
Saudade! Ah! Saudade!
Por que me atormentas tanto
Me deixas assim neste pranto
Como um pássaro sem poder voar?
Uma rosa sem perfume
Ninguém gosta de cheirar.
Enfim, a saudade é tanta
Que me faz pensar
Que para sentir saudade
Ninguém precisa se esforçar.

Te entreguei meu coração
e você nem quis saber se era de verdade.
O meu amor é frágil
doce, sincero,
simples e determinado
e nem seu carinho tive em troca.
Você é tudo pra mim,
e eu, só mais uma no seu jogo.
Uma peça do seu tabuleiro de ilusões.
Não brinque assim de amor,
você me machuca.
Mas quem perde no final é você,
a sua felicidade dura poucos minutos
e a minha dor, uma eternidade.
Ainda há tempo de desistir,
a felicidade joga com você
e nesse jogo quero estar contigo
pra te ensinar a jogar
o jogo da verdadeira paixão.
Pra nunca mais
Brincar de amor...

Vocês são o mais puro dos
sentimentos, a mais bela
das vaidades, a infinita dor
inexistente e o amor e toda
paixão e toda verdade que
vive no meu coração.

Vocês são a melhor parte que
existe em mim, a porção mais
rica, o pedaço mais poderoso
e a angústia invisível e todas
as amarguras irrelevantes ou
pouco constantes ou nulas até.

Filhos são assim, ímpares ou
pares desfeitos e jamais unidos
ou corpos distantes de cores
mágicas e sempre presentes na
tela da memória, na obra do que
é valioso e só na arte de amar.

Primeiro eu tentei impedir
de todas as formas
que isso acontecesse.
Depois, de todas as formas,
tentei impedir que você soubesse.
Com o tempo,
tentei de várias maneiras
fazer você perceber.
E depois me pegava fazendo
de tudo para você descobrir.
E quando isso me sufocou
eu abri meu coração.
Hoje aprendi que nada mais
posso fazer, pois, sei que você
sabe que tudo que fiz
foi por você, e hoje isso basta.
A experiência superou a dor!

Nem as palavras mais bonitas deste mundo poderiam trazer algum tipo de alegria para o dia de hoje. A saudade conseguiu preencher todos os espaços das nossas vidas, inclusive aqueles que por algum motivo continuavam livres.

O vazio deixado pela ausência é imensurável com a pura certeza que jamais será novamente ocupado. Por mais que os segundos passem a dor não minimiza e a aquela incerteza de como será possível seguir em frente nos próximos dias, só complica ainda mais os pensamentos confusos que invadiram as nossas vidas.

Mas o pior de tudo isso é ter a certeza que é preciso encontrar forças, mesmo que por dentro não consigamos acreditar que elas existem. Encontrar a esperança em um dia tão triste pode até ser improvável, mas nunca impossível. Apesar da dor e do sofrimento, não podemos ignorar que é realmente necessário segui em frente.

A saudade será eterna e a presença não poderá mais ser sentida, mas as lembranças dos bons momentos vividos são um ótimo conforto, que permanecerá para sempre conosco. O tempo necessário para toda esta dor ir embora é ainda indeterminado, mas todos os dias em que a coragem de seguir em frente vencer a tristeza devem ser devidamente comemorados.

Existem várias formas
de sentir saudade.
Existe saudade provocada
por amor, pela morte,
pela separação física
ou até emocional…
Mas todas têm algo em comum
e é que fazem sofrer, e muito!
Mas além da dor, a saudade
traz também lembranças
de momentos inesquecíveis
e a certeza de que temos
um passado que foi muito bom.
Por isso é melhor
sentir saudade e chorar, do que
olhar para trás e nada sentir.

Recomendados para você

50 imagens de luto para dizer adeus a quem partiu e expressar a sua dor
50 imagens de luto para dizer adeus a quem partiu e expressar a sua dor