Asas Para Voar

Certa vez houve uma inundação numa imensa floresta. O choro das nuvens que deveriam promover a vida dessa vez anunciou morte. Os grandes animais bateram em retirada fugindo do afogamento, deixando até os filhos para trás. Devastavam tudo o que estava à frente. Os animais menores seguiam seus rastros. De repente uma pequena andorinha, toda ensopada, apareceu na contramão procurando a quem salvar.
As hienas viram a atitude da andorinha e ficaram admiradíssimas. Disseram: “Você é louca! O que poderá fazer com um corpo tão frágil?”. Os abutres bradaram: “Utópica! Veja se enxerga a sua pequenez!”. Por onde a frágil andorinha passava, era ridicularizada. Mas, atenta, procurava alguém que pudesse resgatar. Suas asas batiam fatigadas, quando viu um filhote de beija-flor debatendo-se na água, quase se entregando. Apesar de nunca ter aprendido mergulhar, ela se atirou na água e com muito esforço pegou o diminuto pássaro pela asa esquerda. E bateu em retirada, carregando o filhote no bico.
Ao retornar, encontrou outras hienas, que não tardaram muito a declarar: “Maluca! Está querendo se heroína!”. Mas não parou; muito fatigada, só descansou após deixar o pequeno beija-flor em local seguro. Horas depois, encontrou as hienas embaixo de uma sombra. Fitando-as nos olhos, deu a sua resposta: “Só me sinto digna das minhas asas se eu as utilizar para fazer os outros voarem”.

(Augusto Cury)
(trecho do livro "O Vendedor de Sonhos")

Mensagens Relacionadas

Chegou aquele momento em que as horas passam a correr, em que o tempo voa sem limitações. Estou me referindo a esta época de férias! Vou aproveitar muito para descansar, me divertir e acima de tudo ser feliz.

É para isso que as férias existem: para sermos ainda mais felizes do que ao longo do ano. Esta é uma etapa onde a liberdade é privilegiada: os despertadores não nos controlam mais o tempo nem o trabalho nos absorve toda energia.

Agora só quero que surpreendentemente os dias passem bem devagar e que nada de errado aconteça. Quero muito juntar os amigos e a família, ler aquele livro que venho adiando e assistir aquele filme que nunca encontro tempo para ver.

Há tanta coisa para fazer que nem sei por onde começar.
Boas férias a todos!

Filha, chega um momento na vida de todo pai em que é preciso deixar o sentimento de protecionismo um pouco de lado para, no lugar, dar espaço para orgulho que só vem quando vemos nosso bebê crescer e conquistar o mundo.

É um sentimento agridoce não estar mais presente em todos os momentos da sua vida, pois por um lado fico triste em não estar com você, mas ao mesmo tempo fico feliz em ver a mulher forte e independente que você se tornou.

Nunca se esqueça que, mesmo não estando fisicamente ao seu lado, sempre vou estar com você em pensamento e que meu amor por você é capaz de percorrer qualquer distância.

Vou sempre lhe amar e fazer o meu melhor para nunca deixar de ver você sorrir, minha filha do coração.

Muito tempo atrás... depois do mundo ser criado e da vida o completar, houve um dia, numa tarde de céu azul e calor ameno, um encontro entre Deus e um de seus anjos. Contam que Deus estava sentado, calado, sob a sombra de um pé de jabuticaba. Lentamente Ele colhia uma ou outra fruta, saboreava sua criação negra e adocicada.

Fechava os olhos e pensava. Permitia-se um sorriso piedoso Mantinha seu olhar complacente. Foi então que, das nuvens, um de seus muitos arcanjos desceu e veio em sua direção. Tinha asas lindas, brancas, imaculadas. Ajoelhou-se aos pés de Deus e falou:

- Senhor, visitei sua criação como pediu, fui a todos os cantos. Estive no sul, no norte, no leste e oeste, vi e fiz parte de todas as coisas. Observei cada uma das suas crianças humanas, e por ter visto, vim até ao Senhor para entender o por quê. Por que cada uma das pessoas sobre a terra tem apenas uma asa? Nós, anjos, temos duas. Podemos ir até ao amor que o Senhor representa sempre que desejarmos. Podemos voar para a liberdade sempre que quisermos. Mas o humano, com sua única asa, não pode voar. Não podem voar com apenas uma asa.

Deus na brandura dos gestos, respondeu pacientemente ao seu anjo:

- Sim, eu sei disso. Sei que fiz os humanos com apenas uma asa.

Intrigado com a consciência absoluta de seu Senhor, o anjo queria entender e perguntou:

- Mas por que o Senhor deu aos homens apenas uma asa quando são necessárias duas para poder voar, para poder ser livre?

Conhecedor de todas as respostas, Deus não teve pressa de falar. Comeu outra jabuticaba e então respondeu:

- Eles podem voar sim, meu anjo. Dei aos humanos apenas uma asa para que eles pudessem voar mais e melhor que Eu ou vocês, meus arcanjos. Para voar, meu amigo, você precisa de suas duas asas. Embora livre, sempre estará sozinho. Talvez da mesma maneira que Eu. Mas os humanos... Os humanos com sua única asa precisarão sempre dar as mãos para alguém a fim de terem suas duas asas. Cada um deles tem na verdade, um par de asas, uma outra asa em algum lugar do mundo que completa o par, assim eles aprenderão a respeitar-se, pois ao quebrar a única asa de outra pessoa podem estar acabando com suas próprias chances de voar. Assim meu anjo, eles aprenderão a amar verdadeiramente outra pessoa, aprenderão que somente permitindo-se amar, eles poderão voar. Tocando a mão de outra pessoa, em um abraço afetuoso, sincero, eles poderão encontrar a asa que lhes falta e poderão finalmente voar. Somente através do amor irão chegar até onde estou, assim como você, meu anjo, e eles nunca estarão sozinhos, quando forem voar.

Deus silenciou em seu sorriso. O anjo compreendeu o que não precisava ser dito. Que possamos encontrar a nossa outra asa, para podermos voar!

Voar não é só para quem tem asas, mas também para quem tem sonhos para realizar.

O melhor ano da minha vida, o ano da confirmação, do amor sem limite. Feliz Aniversário, meu bem! Nem sempre foi fácil conviver com a distância que nos separa.

As saudades foram e continuam a ser muitas, mas a certeza de um reencontro em breve ajuda a ultrapassar a falta que sinto do seu abraço, da sua voz, do seu carinho. Que nosso namoro ganhe asas para voar ainda mais alto. Beijo, meu amor! Eu te adoro.