Quanto de nós se perde por falta de ousadia?

Perdemos oportunidades; não ousamos tentar, por medo de errar. Perdemos afetos; não ousamos amar. Perdemos pessoas; não ousamos dizer “eu te amo”, “você é importante”. Perdemos descobertas; não ousamos experimentar coisas novas.

Perdemos tempo; não ousamos dizer não, nem sim. Perdemos personalidade; não ousamos “sacudir o barco”, dizer o que realmente pensamos. Perdemos vida, por que não ousamos viver. Sem uma certa dose de ousadia, a vida nada mais é do que um tedioso corredor da morte.

Há que se diferenciar ousadia de comportamento impensado (e até mesmo estúpido). Ousar é uma arte. Se você está pensando que ousar é dizer umas quantas verdades ao seu chefe, sem pensar nas consequências, está muito enganado!

A ousadia frutífera tem dois pilares: a coragem e a inteligência. Por tanto, não venha se queixar se acabar jogando fora seu emprego, inspirado neste texto!

(Blog Deusario)

Mensagens Relacionadas

Meu amor, hoje escrevo para lhe dizer mais uma vez quanto amo você! É apenas uma forma diferente de declarar o meu amor e a minha felicidade por ter o melhor namorado do mundo.

Não sei o que nos espera amanhã e, na verdade, ninguém pode dizer que sabe. Apenas posso desejar que o futuro nos mantenha unidos e felizes para sempre, e esperar que esse sonho se torne realidade.

Mas seja o que for que a vida tenha guardado para nós, eu serei feliz por tudo o que já vivemos, e por amar você como eu amo. E este, meu bem, é um amor que durará toda uma vida, toda eternidade, pois ele é maior que o tempo. Eu te amo!

Estimado pastor, tê-lo como líder espiritual tem sido uma bênção e queremos agradecer a você por tudo o que tem feito pela nossa comunidade.

Deus, em toda a sua bondade, escolheu um homem sério e de fé para nos guiar e orientar ao longo da nossa caminhada pela vida, pelo que Lhe agradecemos diariamente nas nossas orações.

Que o Senhor o proteja e o mantenha junto a nós por muito tempo!

Eu nunca vou achar palavras que sejam suficientes para explicar o meu amor. O que sinto é maior que tudo, maior que o céu, que o mar.

Entreguei meu coração a você e sinto que só assim me encontrei de verdade. Hoje, quero ser melhor para você, para mim e para nós. Tudo que quero é vê-la feliz.

Amo você, minha namorada linda e perfeita!

Nenhum amor
se perde no vento
se esgota no tempo.

Nenhum amor
desvanece sem receio
desaparece sem medo.

Nenhum amor
é menor que a morte
ou maior que a sorte
de viver.

Nenhum amor
é chama ou fogo
ou água sem sede
de beber.

É tão difícil compreender as emoções quando se rompe uma relação. Às vezes temos certeza que tudo passou e de repente tudo volta. Como definir se o que sentimos é amor ou não? Se é saudade ou solidão? Tristeza ou decepção? Posse ou desejo?

Perda. Quando se perde um grande amor, muitas dúvidas emergem sob o fundo do sofrimento. Para alguns é um momento de intenso crescimento. Muito se pode aprender, uma aprendizagem que nos faz humildes diante da própria fragilidade.

Deparamo-nos com o que é a dor, a impotência diante dos sentimentos, a paciência necessária para esperar passar, pois a dor de amor não passa na velocidade da net, do gigas, dos chips, e o tempo que isso leva é indeterminado, é pessoal e singular.

Aceitar os altos e baixos, os enganos, os tropeços, as dúvidas, a falta de controle. Aceitar a não certeza, o não acesso ao que o outro sente e pensa, a incoerência do humano, a fraqueza, o medo, a culpa, o erro que não tem concerto, a marca da mentira e o que fazer com tudo isso?

O tempo não volta e as coisas não se apagam, mas nada vai permanecer do jeito que está. A incerteza do futuro corrói, o medo do que virá, a ansiedade pelo novo e desconhecido, a prisão do passado, do familiar, que falta faz, será abstinência? Temos sim abstinência do outro a quem amamos e perdemos, somos forçados a esquecer quando ainda não estávamos preparados.

O choro que insiste em voltar, a vida que segue, e o tempo que insiste em passar, a confusão que não consegue chegar ao fim, tempos distintos, tempos diversos, tempo de cada um. Amor perdido, amor doído, amor esquecido, quando? Quando você estiver preparado para correr o risco de passar por tudo isso de novo e lembrar da abundância de felicidade num coração que ama, e é também amado.

(Priscila Lima e Melissa Coutinho)