Mensagens Especiais

O bobo, por não se ocupar com ambições, tem tempo para ver, ouvir e tocar o mundo. O bobo é capaz de ficar sentado quase sem se mexer por duas horas. Se perguntado por que não faz alguma coisa, responde: "Estou fazendo. Estou pensando."

Ser bobo às vezes oferece um mundo de saída porque os espertos só se lembram de sair por meio da esperteza, e o bobo tem originalidade, espontaneamente lhe vem a idéia.

O bobo tem oportunidade de ver coisas que os espertos não vêem. Os espertos estão sempre tão atentos às espertezas alheias que se descontraem diante dos bobos, e estes os vêem como simples pessoas humanas. O bobo ganha utilidade e sabedoria para viver. O bobo nunca parece ter tido vez. No entanto, muitas vezes, o bobo é um Dostoievski.

Há desvantagem, obviamente. Uma boba, por exemplo, confiou na palavra de um desconhecido para a compra de um ar refrigerado de segunda mão: ele disse que o aparelho era novo, praticamente sem uso porque se mudara para a Gávea onde é fresco. Vai a boba e compra o aparelho sem vê-lo sequer. Resultado: não funciona. Chamado um técnico, a opinião deste era de que o aparelho estava tão estragado que o conserto seria caríssimo: mais valia comprar outro. Mas, em contrapartida, a vantagem de ser bobo é ter boa-fé, não desconfiar, e portanto estar tranquilo. Enquanto o esperto não dorme à noite com medo de ser ludibriado. O esperto vence com úlcera no estômago. O bobo não percebe que venceu.

Aviso: não confundir bobos com burros. Desvantagem: pode receber uma punhalada de quem menos espera. É uma das tristezas que o bobo não prevê. César terminou dizendo a célebre frase: "Até tu, Brutus?"

Bobo não reclama. Em compensação, como exclama!

Os bobos, com todas as suas palhaçadas, devem estar todos no céu. Se Cristo tivesse sido esperto não teria morrido na cruz.

O bobo é sempre tão simpático que há espertos que se fazem passar por bobos. Ser bobo é uma criatividade e, como toda criação, é difícil. Por isso é que os espertos não conseguem passar por bobos. Os espertos ganham dos outros. Em compensação os bobos ganham a vida. Bem-aventurados os bobos porque sabem sem que ninguém desconfie. Aliás não se importam que saibam que eles sabem.

Há lugares que facilitam mais as pessoas serem bobas (não confundir bobo com burro, com tolo, com fútil). Minas Gerais, por exemplo, facilita ser bobo. Ah, quantos perdem por não nascer em Minas!

Bobo é Chagall, que põe vaca no espaço, voando por cima das casas. É quase impossível evitar excesso de amor que o bobo provoca. É que só o bobo é capaz de excesso de amor. E só o amor faz o bobo.

(Clarice Lispector)

Quantas vezes pensamos: Ah, se eu pudesse começar de novo, faria tudo diferente...

Começar de novo não é necessariamente começar novo. Quando a vida lhe der uma oportunidade de recomeçar, pense novo. Às vezes, essas oportunidades chegam em forma de rupturas, mudanças dramáticas, perdas, rejeição, doenças. Às vezes, a chance se esconde no fim das grandes crises, das guinadas da sorte, das puxadas de tapete. Às vezes, só criamos coragem depois que perdemos o rumo, o chão. Na maior parte das vezes, só enxergamos com clareza quando estamos de fora.

Começar novo não é reiniciar, é inventar outro padrão. É preciso reconhecer os erros, os nossos e os alheios, as fraquezas, os excessos, os entraves. Começar novo é permitir-se inclusive novos enganos, erros, fragilidades mas não os mesmos.

Só quem já apanhou da vida é capaz dessa façanha: passar os planos a limpo, faxinar os porões do coração, despedir-se daquelas dores crônicas, libertar-se do passado. Quando os velhos modelos falem, os antigos códigos não dizem mais nada, o futuro imaginado desaparece e até os sonhos murcham mas a despeito de tudo você percebe saídas, diagnostica a crise, identifica as fragilidades e não se dá por vencido, nesse momento você está engendrando o novo. Não uma retomada mas uma nova história.

Só quem viveu bem suas perdas e enganos pode começar novo. Só quem conhece o peso do fracasso, da solidão e da esperança perdida pode trocar de pele, escolhas, script. Como disse o filósofo: “O que não me mata, me fortalece”. Alguns caminhos, erros e ideais só se percorre, comete e persegue uma vez. Muitos deles têm prazo de validade. Nossas escolhas, certezas e sonhos não são estáticos nem imexíveis; muitas vezes são eles que se mudam de nós, desistem de nós. Insistir é burrice, é prolongar o desgaste.

Quando a vida lhe der uma oportunidade de recomeçar, seja generoso, diga sim, surpreenda-se e experimente ser a pessoa que você se tornou depois que enfrentou suas noites traiçoeiras, chorou suas perdas, atravessou seus desertos, matou seus leões.

(Hilda Lucas)
(M de Mulher)

Hoje somos amigos, ontem namorados! Na verdade, foi estranho quando descobri que você estava iniciando uma nova relação, um novo namoro. Mas a vida é assim e admiro isso em você.

Eu não conseguiria tocar minha vida para frente em tão pouco tempo! Existem memórias que ainda impossibilitam que retome o caminho para novidade no amor.

Bom, desejo que não cometa os mesmos erros que cometeu comigo e que seja verdadeiramente feliz. Você merece!

Todos esses anos que passei ao seu lado imaginei que era amada, valorizada, mas infelizmente tudo isso não passava da minha imaginação. Também pensei que todo o amor que lhe dava era retribuído com a mesma sinceridade, mas somente anos depois percebi que somente imaginava.

Nunca imaginei que poderia ser tão enganada, suas falsas atitudes me fizeram perder um pouco da confiança que ainda tinha na humanidade. Você me iludiu completamente, de uma forma tão baixa que demorei um tempo até para acreditar que era mesmo realidade.

A sua presença me fez perder anos da minha vida, mas quero que saiba que apesar de tudo, hoje me sinto extremamente aliviada, principalmente pelo prazer de nunca mais ter que vê-lo em minha frente, e acima de tudo, por ter me mostrado como sou forte e corajosa por ter ultrapassado todo o mal que você me fez.

Mesmo com todas as lágrimas derramadas, às vezes me sinto até agradecida, pois descobrir maravilhas sobre mim que estavam completamente escondidas e reprimidas. Pode ficar certo que nunca terei o trabalho de me vingar ou devolver o mal que me foi dado, confio completamente que a vida se encarregará disso, o que certamente ficará muito mais bem pago.

Ele não é perfeito. Você muito menos, e os dois nunca serão perfeitos. Mas se ele pode fazer você rir pelo menos uma vez, faz com que você pense duas vezes, e se ele admite ser humano e cometer erros, agarre-o e dê-lhe o máximo de amor que puder. Ele não vai citar uma poesia, ele não está pensando em você a cada momento, mas ele vai lhe dar uma parte dele que ele sabe que você pode quebrar. Não o machuque, não o mude, e não espere mais do que ele pode dar. Não analise. Sorria quando ele a fizer feliz, grite quando ele te deixar brava, e sinta falta dele quando ele não estiver aí. Ame muito quando há amor para receber. Porque caras perfeitos não existem, mas há sempre um cara perfeito para você.

(Bob Marley)
(Então mostra, prove, age)

- excerto da obra "Crítica da Razão Pura" -

Não se pode duvidar de que todos os nossos conhecimentos começam com a experiência, porque, com efeito, como haveria de exercitar-se a faculdade de se conhecer, se não fosse pelos objetos que, excitando os nossos sentidos, de uma parte, produzem por si mesmos representações, e de outra parte, impulsionam a nossa inteligência a compará-los entre si, a reuni-los ou separá-los, e deste modo à elaboração da matéria informe das impressões sensíveis para esse conhecimento das coisas que se denomina experiência?

No tempo, pois, nenhum conhecimento precede a experiência, todos começam por ela.

Mas se é verdade que os conhecimentos derivam da experiência, alguns há, no entanto, que não têm essa origem exclusiva, pois poderemos admitir que o nosso conhecimento empírico seja um composto daquilo que recebemos das impressões e daquilo que a nossa faculdade cognoscitiva lhe adiciona (estimulada somente pelas impressões dos sentidos); aditamento que propriamente não distinguimos senão mediante uma longa prática que nos habilite a separar esses dois elementos.

Surge desse modo uma questão que não se pode resolver à primeira vista: será possível um conhecimento independente da experiência e das impressões dos sentidos?

Tais conhecimentos são denominados “a priori”, e distintos dos empíricos, cuja origem
e a posteriori”, isto é, da experiência.

Aquela expressão, no entanto, não abrange todo o significado da questão proposta, porquanto há conhecimentos que derivam indiretamente da experiência, isto é, de uma regra geral obtida pela experiência, e que no entanto não podem ser tachados de conhecimentos “a priori”.

Assim, se alguém escava os alicerces de uma casa, “a priori” poderá esperar que ela desabe, sem precisar observar a experiência da sua queda, pois, praticamente, já sabe que todo corpo abandonado no ar sem sustentação cai ao impulso da gravidade. Assim esse conhecimento é nitidamente empírico.

Consideraremos, portanto, conhecimento “a priori”, todo aquele que seja adquirido independentemente de qualquer experiência. A ele se opõem os opostos aos empíricos, isto é, àqueles que só o são “a posteriori”, quer dizer, por meio da experiência.

Entenderemos, pois, daqui por diante, por conhecimento “a priori”, todos aqueles que são absolutamente independentes da experiência; eles são opostos aos empíricos, isto é, àqueles que só são possíveis me diante a experiência.

Os conhecimentos “a priori” ainda podem dividir-se em puros e impuros. Denomina-se conhecimento “a priori” puro ao que carece completamente de qualquer empirismo.

Assim, p. ex., “toda mudança tem uma causa”, é um princípio “a priori”, mas impuro, porque o conceito de mudança só pode formar-se extraído da experiência.

(Immanuel Kant)

Que a sua semana passe rápido,
caso você esteja esperando alguém.
Que a sua semana passe bem devagar,
caso você tenha muita coisa para resolver.
Que a sua semana seja de chuva,
caso você possa ficar em casa
assistindo um filme.
Que a sua semana seja de sol,
caso você deseje ir à praia.
Que a sua semana seja de paz, de amor,
de felicidades, pois eu sei que você merece
muito mais do que isso.
Tenha uma semana brilhante!

"Se quiser vir a ser alguém na vida, que devore os livros."

"Atores vemos, costumes não sabemos."

"Não há pior luta do que aquela que não se enfrenta."

"As pessoas boas devem amar seus inimigos."

“A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena.”

“Somente as pessoas ruins sentem prazer em ver o sofrimento alheio.”

“Às vezes temos que sacrificar algumas coisas para conseguir outras.”

“Na hora do aperto se aprende.”

“É isso que eu digo: não há nada como dever.”

O Jiu-jitsu não persegue, apenas, um ideal de defesa pessoal ou o ouro nas competições. Muito mais que isso, engloba um conjunto de conhecimentos que transportam o Budo, essa quintessência das artes marciais do oriente.

Ao apresentar-se, o principiante busca, normalmente, aprender as técnicas que lhe permitam defender-se eficientemente de eventuais agressões físicas. Mas também, muito normalmente, ele perde o auto-controle se for agredido moralmente. Já o iniciado, o graduado, deverá perseguir o Budo desenvolvendo um equilíbrio entre a sua parte física e a mental, buscando atingir um profundo auto-conhecimento. À medida que o iniciado progride na escala hierárquica, deverá, cada vez mais, dominar-se a si mesmo, da mesma forma que pode dominar seus adversários; deverá, cada vez mais, concentrar-se no desenvolvimento de sua harmonia interior e na sua interação e integração com o Universo.

Todo aquele que atingir o nível de Sensei ou Shi-han julgando-se invencível ou superior, não tendo desenvolvido um excelente autocontrole psicossomático, nem tendo conhecido as verdadeiras essências da Arte da Suavidade e da Suavidade da Arte, não é um Sensei nem um Shi-han: é um imbecil. Pode até ter passado a vida "ensinando" Jiu-jitsu, mas na realidade não conseguiu aprender nada! Acabou morrendo na praia. Esta dica serve de alerta para muitos principiantes, que buscam, apenas, vencer uma briga no lusco-fusco de uma danceteria da moda. Não é preciso quebrar o pescoço de um desafeto para provar que se pode vencê-lo; é necessário, apenas, saber que se pode vencê-lo.

Nas entrelinhas do treinamento, o professor deve deixar o Jiu-jitsu trabalhar a energia interior de seus discípulos; evitar que usem demasiadamente a força bruta; desenvolver no espírito deles o espírito da Arte Suave; promover neles o melhor equilíbrio entre razão e emoção. Le coeur a des raisons que la raison elle-mêmme ne connait pas: o velho filósofo francês dizia que o coração tem razões que a própria razão desconhece. Para um praticante verdadeiramente bem desenvolvido em Jiu-jitsu, esse desconhecimento será o menor possível.

Saber dominar e controlar seu corpo e sua mente é o objetivo final do iniciado em Jiu-jitsu. A luta é apenas uma parte integrante do caminho que leva a esse objetivo, porque quem possui a morte nas mãos deve possuir, também, a responsabilidade e a coerência daí decorrentes. Boa parte da Sabedoria está em poder distinguir o todo da parte e a parte da meta. Quem não consegui-lo, jamais será um verdadeiro sensei.

Por melhor que seja, um livro não pode condensar a filosofia do Jiu-jitsu num único capítulo. A filosofia só pode ser transmitida pessoalmente, aos poucos através dos anos, com a vivência e a convivência entre professores e alunos. Formar um lutador é fácil, a dificuldade consiste em formar um discípulo. Eu mesmo já formei muitos lutadores, ótimos lutadores, mas meus discípulos se contam com os dedos de uma só mão. Meus alunos poderão até levar avante a minha técnica, porém, somente meus discípulos conseguirão imortalizar minha memória, junto com a filosofia, o conhecimento e os segredos que herdei de Américo e de Loanza (*).

E assim será com todos os outros professores que ensinam o verdadeiro Jiu-jitsu.

(Jiu Jitsu & Judo)

Há quem diga que o amor é a base de tudo, porém eles se esquecem que:
Há os que se anulam em nome do amor e acabam abandonados.
Há os que investem tudo nos outros acreditando que serão correspondidos e vivem reclamando do egoísmo alheio.
Há os que sonham com um amor perfeito, pretendem encaixar o ser amado nesse modelo e acabam descobrindo que cada um é como é e não temos poder para mudar ninguém.
Há os que confundem paixão com amor. Não percebem que paixão é admirar no outro o que recalca em si. Quando a ilusão projetiva desaparece, percebemos o ridículo dos nossos atos apaixonados.
Há os que confundem apego com amor. São egoístas que esperam do outro exatamente o que não dão.
O amor verdadeiro nunca faz sofrer. Traz alegria, motivação e prazer, agindo sempre com seu poder de harmonizar as relações humanas.
Quando ser feliz passa a ser um objetivo sério nós logo percebemos que com o amor não se brinca.

(Zíbia Gasparetto)
(Pensador)

Eu vi!
Uma lágrima correndo
Pela face de algum solitário
Eu vi essa lágrima mais de mil vezes
Correndo por milhões de rostos
E essas pessoas sentavam-se umas contra as outras
Não atreviam simultaneamente olhar-se
Cara a cara
Olhos nos olhos
Ficavam bisbilhotando-se
Suspirando uma emoção contida
Que negavam assumir
E praguejavam interiormente uns aos outros
Reclamando da frieza de seus semelhantes,
E circulavam paralelos
Conhecendo-se apenas por um rastro no chão
Eu vi!
Juro que vi!
Mas não tive forças para contar
Ao cara de dock sider o que
Eu havia visto.

Eu acredito que não há um desafio em qualquer lugar do mundo que seja mais importante para as pessoas de todos os lugares do que encontrar soluções para os problemas das nossas cidades. Mas onde é que vamos começar? Como é que vamos começar a responder a este grande desafio? Bem, nós estamos convencidos de que devemos começar a responder à necessidade pública. E a necessidade é começar do zero em terra virgem e construir um tipo especial de nova comunidade que estará sempre em um estado de devir. Essa comunidade nunca deixará de ser um modelo de vida do futuro, onde as pessoas realmente vivem uma vida que não podem encontrar em qualquer outro lugar do mundo.

(Walt Disney)

Piriá e e Smilinguido estavam conversando sobre uma história do Livro da Vida que o mestre tinha contado.
E Piriá disse que já pensou como o filho mais novo da história, que foi embora de casa, porque queria viajar e conhecer o mundo, conhecer novas formigas.
O rapaz na história gastou todo o dinheiro que o seu pai havia dado, e começou a passar fome! Como ninguém o ajudou resolveu voltar para casa para trabalhar como empregado de seu pai, mas ao chegar em casa seu pai ficou tão feliz que fez um festa para comemorar a volta do seu filho!
O Smilinguido perguntou o que tinha feito o Piriá mudar de idéia e ele disse que ainda gostava muito de aventuras, mas que se sentiu igual ao rapaz não quando saiu de casa mas quando voltou, pois ao chegar em casa Piriá recebeu um abraço caloroso de quem o ama, teve comida e uma cama quentinha para dormir, viu seus amigos...
E Piriá entendeu que às vezes queremos coisas que não são tão boas quanto imaginamos. é melhor ficar feliz com o que temos.

(Cristina Welzel da Silva)

Iniciar uma nova semana sempre nos traz a sensação de mais um recomeço, mais uma oportunidade de alcançar o sucesso, mais uma chance de ser feliz.

Chegam novos dias para concluir aquilo que ficou inacabado no passado e também para iniciar a semana já com alguma novidade.

Mais oportunidades de fazer o que é certo ou tentar consertar aqueles erros que ficaram arquivados.

Mas se uma semana não der para fazer tudo isso, não se preocupe, sempre haverá mais uma semana preparada para começar tudo de novo. Boa Semana!

Sempre lhes disse que os fracos agridem, mas os fortes são tolerantes. Os fracos excluem, mas os fortes são pacientes. Agora lhes peço que não sejam tolerantes com seus fantasmas. Lutem com todas as forças contra tudo o que lhes pertuba a mente. Não há dois dominadores. Ou vocês dominam suas preocupações ou elas o dominarão. Ou domesticam seus sentimentos de culpa ou eles os tornarão seus servos. Gritem, tenham acessos de raiva contra o humor triste, os pensamentos fixos, a alienação, a compulsão. Não há gigantes. Repartam suas batalhas com seus amigos. E se não as vencerem, procurem um especialista. A existência é preciosa demais para se confinar a um cárcere.

(Augusto Cury)
(Pensador)

Pensamos demasiadamente
Sentimos muito pouco
Necessitamos mais de humanidade
Que de máquinas.
Mais de bondade e ternura
Que de inteligência.
Sem isso,
A vida se tornará violenta e
Tudo se perderá.

(Charles Chaplin)

A impressão mais cruel que pode ser feita numa criancinha é a indiferença. Ignorar a necessidade de amor de uma criança dá a entender a seu coração que suas necessidades não são essenciais. Ao crescer, essa criança acha muito difícil expressar o verdadeiro amor. Em vez de um cálido fluxo de sentimentos, ela vai sentir uma emoção muito mais fria e moderada, que facilmente pisca e falha. A indiferença possui um longo legado.

(Deepak Chopra)

A ignorância obriga-nos a fazer duas vezes o mesmo caminho.

À medida que o tempo passa descobrimos quanto somos ignorantes. Isto acontece porque na estrada da vida, nos tropeços, erros e acertos é que vamos colhendo a sabedoria. Muitas dificuldades e sofrimentos seriam evitados se conseguíssemos ver o que os mais velhos já sabem. Mas isto seria amadurecer antes do tempo. Porém nunca é tarde para estar atenta a tudo que acontece, e ir colhendo as experiências, armazenando-as nas memória e praticando no dia-a-dia. Você vai ver como ainda tem muito a aprender! E aprendendo vai fazer as coisas apenas uma vez!

(Ana Maria Braga)
(Globo)

Ao iniciarmos mais uma semana ganhamos mais uma chance de retomar o que ficou inacabado e também de começar algo novo, que ainda não foi estrado.

Independentemente do que tenha planejado, siga positivamente, sempre com a esperança que no final tudo será devidamente alcançado.

Mas se ainda assim os sete dias não foram suficientes para conseguir que tudo fosse concretizado, fique tranquilo, pois daqui a pouco mais um ciclo semanal terá recomeçado.

Nas sombras da dor e saudade
Vivo esperando uma luz
Que possa um dia talvez
Morar no meu cansado e triste coração
Que bate e sobrevive agarrado
A forças já não existentes em terra firme
Que talvez já não perceba a futilidade
De não perceber
Onde começa um dia e termina o outro...

Ah! Se eu pudesse ser mais do que sou
Enxergar do mundo
Muito mais do que meus olhos podem ver
Se eu soubesse que a vida
Não é apenas uma viagem sombria
Que a cada passo termina deixando marcas
Que quem sabe em outras vidas,
Sejam exemplos de força e coragem...

O universo gira para que tudo mude
Para que todos nós, seres humanos
De inteligência extraordinária
Possamos mostrar uns para os outros
Que nossa existência faça algum sentido
Errando ou acertando
Mas que apesar de tudo
Somos além da vida
Simples Mortais...

Se eu pudesse deixar algum presente para você, deixaria aceso o sentimento de amar a vida dos seres humanos. A consciência de aprender tudo o que foi ensinado pelo tempo a fora. Lembraria os erros que foram cometidos para que não mais se repetissem. A capacidade de escolher novos rumos. Deixaria para você, se pudesse, o respeito por aquilo que é indispensável. Além do pão, o trabalho. Além do trabalho, a ação. E, quando tudo mais faltasse, um segredo: o de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída

- Mahatma Gandhi

O título desse texto na verdade não é meu, e sim de um poema do uruguaio Mario Benedetti. No original, chama-se "Alegría de la tristeza" e está no livro "La vida ese paréntesis" que, até onde sei, permanece inédito no Brasil.

O poema diz que a gente pode entristecer-se por vários motivos ou por nenhum motivo aparente, a tristeza pode ser por nós mesmos ou pelas dores do mundo, pode advir de uma palavra ou de um gesto, mas que ela sempre aparece e devemos nos aprontar para recebê-la, porque existe uma alegria inesperada na tristeza, que vem do fato de ainda conseguirmos senti-la.

Pode parecer confuso mas é um alento. Olhe para o lado: estamos vivendo numa era em que pessoas matam em briga de trânsito, matam por um boné, matam para se divertir. Além disso, as pessoas estão sem dinheiro. Quem tem emprego, segura. Quem não tem, procura. Os que possuem um amor desconfiam até da própria sombra, já que há muita oferta de sexo no mercado. E a gente corre pra caramba, é escravo do relógio, não consegue mais ficar deitado numa rede, lendo um livro, ouvindo música. Há tanta coisa pra fazer que resta pouco tempo pra sentir.

Por isso, qualquer sentimento é bem-vindo, mesmo que não seja uma euforia, um gozo, um entusiasmo, mesmo que seja uma melancolia. Sentir é um verbo que se conjuga para dentro, ao contrário do fazer, que é conjugado pra fora.

Sentir alimenta, sentir ensina, sentir aquieta. Fazer é muito barulhento.

Sentir é um retiro, fazer é uma festa. O sentir não pode ser escutado, apenas auscultado. Sentir e fazer, ambos são necessários, mas só o fazer rende grana, contatos, diplomas, convites, aquisições. Até parece que sentir não serve para subir na vida.

Uma pessoa triste é evitada. Não cabe no mundo da propaganda dos cremes dentais, dos pagodes, dos carnavais. Tristeza parece praga, lepra, doença contagiosa, um estacionamento proibido. Ok, tristeza não faz realmente bem pra saúde, mas a introspecção é um recuo providencial, pois é quando silenciamos que melhor conversamos com nossos botões. E dessa conversa sai luz, lições, sinais, e a tristeza acaba saindo também, dando espaço para uma alegria nova e revitalizada. Triste é não sentir nada.

(Martha Medeiros)

Vou dizer uma coisa que eu quero que vocês se lembrem para o resto de suas vidas. Eu quero que você ouça com atenção. Eu estou te dando a chave para a vida agora. A chave para a vida é correr e ler. Tudo bem? Agora escute, estou falando muito sério. A chave da vida está em correr e ler.

Tudo bem, agora, por que correr? Quando você está correndo, quando você está lá fora e está correndo, há uma pessoa pequena que fala com você. E essa voz diz, "Ah, eu estou cansado. Ohhh, eu estou tão cansado, não há nenhuma maneira de poder continuar." E você pensa em parar. Certo? Se você aprender a derrotar essa pessoa quando você está correndo, você vai aprender a não desistir quando as coisas ficam difíceis em sua vida. Correr - tudo bem, essa é a primeira chave para a vida.

Eu tenho essa ideia psicótica sobre perfeição e trabalhar duro. E quando era bem jovem, eu percebi que a pessoa que trabalha mais é que alcança vitórias. Você sabe, é mais ou menos assim: enquanto um cara está dormindo, eu estou trabalhando. Outro cara está comendo, eu estou trabalhando. Você entende? Outro cara está fazendo amor... Quer dizer, eu estou fazendo amor... mas na realidade eu estou trabalhando duro!

Ame o que você faz, e faça o que você ama.

Ler! A razão por que a leitura é tão importante: Já existiram milhões e bilhões e zilhões de pessoas que viveram antes de todos nós. Não há nenhum problema novo que você possa ter com seus pais, com a escola, com um valentão, não há problema que você possa ter que alguém já não tenha resolvido, e escreveu sobre isso em um livro.

Assim, as chaves para a vida são: correr e ler. A pessoa que trabalha mais arduamente, ganha.

(Will Smith)

Para quem tem medo de um recomeço, deixe a covardia de lado e lembre-se que a transição é algo próprio à vida e certamente já foi atravessado por você diversas vezes.

Se algum dia não se sentir confortável em começar tudo de novo, ou achar que é muito difícil, lembre todas as transformações que já passou desde seu nascimento. Chegamos ao mundo tão indefesos e dependentes, mas com o passar do tempo aprendemos como ser independente e vivemos eternamente vários recomeços.

Mudamos de escola, fazemos novos amigos, a complexidade vai aumento conforme o momento, mas proporcionalmente com o tamanho do nosso atrevimento.

Arrisque, tenha coragem e se não estiver satisfeito com o momento que está vivendo, comece tudo novamente até ao dia em que a felicidade se fizer presente!

Mesmo enfrentando as maiores
Dificuldades, experimente sorrir e
Responder com alegria, esperança
E otimismo aos contratempos que
A vida colocar no seu caminho.

Pois não há melhor forma de superar
Qualquer que seja o desafio do que
Com o espírito cheio de ânimo e o
Coração de energias positivas.

Por isso sorria, mesmo quando não
Sentir verdadeira vontade, pois
Esse sorriso atrairá coisas boas
E embelezará seu rosto!

Em um mundo em que se trabalha mais do que vive, não ter uma rotina diária é algo muito raro e praticamente desconhecido. Mesmo com algumas profissões que onde há uma maior movimentação, de tempos em tempos enxergamos hábitos já considerados intuitivos.

Acordar, se vestir, comer e ir ao trabalho ou escola, fazem parte da nossa rotina há tanto tempo que às vezes é tudo passar a ser realizado automaticamente. Essa repetição diária pode nos deixar entediados e para não ser transformado em tristeza ou até num estado depressivo, vale a pena se esforçar e tentar fazer algo novo ou pelo menos de uma forma diferente todos os dias.

Mude a ordem daquelas atividades mais flexíveis, almoce em um lugar novo mesmo que seja apenas para experimentar um novo tipo de comida. Mude o caminho que faz todos os dias, já dá para enxergar novas paisagens, renovando a visão e outros tantos olhares.

Não é preciso fazer uma diferença brusca, caso não se sinta confortável, mudar a posição dos elementos da sua mesa, por exemplo, já pode afastar o tédio e a tristeza. Siga sempre dentro dos seus limites, mas nunca dispensa algumas dicas que podem inserir na sua vida mais sorrisos e alegrias.

1. Reconheça que existe um poder superior no universo, maior do que a pequena existência humana.
Plenitude - Você se torna mais humilde.

2. Aproveite as oportunidades de colocar mais amor no mundo.
Plenitude - Você se torna mais adorável.

3. Reserve alguns minutos do dia para refletir ou contemplar algo belo.
Plenitude - Você se torna mais forte.

4. Seja mais receptiva.
Plenitude - Você se torna mais graciosa.

5. Perdoe alguém que você não perdoaria.
Plenitude. Você se torna mais generosa.

6. Reconheça seus erros.
Plenitude - Você se torna mais responsável.

7. Tente enxergar o lado bom dos outros.
Plenitude - Você se torna mais positiva.

8. Reflita sobre o seu modo de pensar e de agir.
Plenitude - Você se torna mais centrada.

9. Abençoe o mundo.
Plenitude - Você se torna uma bênção.

10. Dê o melhor de si em cada relação.
Plenitude - Você se torna mais amorosa e próxima de Deus.

(Deepak Chopra)
(Pensador)

A uma mulher foi concedida a permissão de ver tanto o céu quanto o inferno, ainda em vida. Ela escolheu começar a visita pelo Inferno. Para sua grande surpresa, descobriu que o inferno era uma imensa reunião de pessoas em um banquete que se perdia de vista.

Ela viu mesas e mais mesas abarrotadas com as mais finas iguarias, com as pessoas sentadas em volta delas.

Contudo, as vozes das pessoas eram uma cacofonia de lamentações e queixumes angustiados. Ela tentou descobrir o sentido do que acontecia e chegou à seguinte conclusão: aquilo era o inferno porque a provisão infindável de iguarias acaba por tornar-se entediante, e todas as pessoas que lá estão passam pelo sofrimento de uma aula sem fim sobre a futilidade dos desejos materiais.

Mas, à medida que se acostumava com o alarido e com o quadro diante de seus olhos, ela percebeu que sua conclusão estava errada. Ela percebeu que os talheres e demais utensílios de mesa eram tão compridos que, tentassem as pessoas o quanto pudessem, não eram capazes de trazer comida até a boca. E se tentassem pegar o alimento com as mãos, estes sumiam por entre seus dedos... Ela então compreendeu porque aquilo era o inferno: toda a abundância não trazia nenhum bem para as pessoas.

Com um misto de tristeza e esperança ela então se dirigiu para o céu: certamente lá as coisas seriam diferentes!... Mais uma vez, para sua surpresa, ela se deparou com a mesma cena; fileiras de mesas repletas com deliciosas culinárias e os mesmos talheres compridos. Mas ela notou duas coisas: ninguém tentava pegar a comida com as mãos, e não havia gemidos nem lamúrias. Ao contrário, todos riam e se regozijavam, divertindo-se a valer. Ali, elas davam de comer umas às outras, revelando a importância do amor ao próximo e do trabalho em equipe.

(Rabino Haim)

Todos os dias quando acordo
Não tenho mais
O tempo que passou
Mas tenho muito tempo
Temos todo o tempo do mundo

Todos os dias
Antes de dormir
Lembro e esqueço
Como foi o dia
Sempre em frente
Não temos tempo a perder

Nosso suor sagrado
É bem mais belo
Que esse sangue amargo
E tão sério
E Selvagem! Selvagem!
Selvagem!

Veja o sol
Dessa manhã tão cinza
A tempestade que chega
É da cor dos teus olhos
Castanhos

Então me abraça forte
E diz mais uma vez
Que já estamos
Distantes de tudo
Temos nosso próprio tempo
Temos nosso próprio tempo
Temos nosso próprio tempo

Não tenho medo do escuro
Mas deixe as luzes
Acesas agora
O que foi escondido
É o que se escondeu
E o que foi prometido
Ninguém prometeu
Nem foi tempo perdido
Somos tão jovens

Tão Jovens! Tão Jovens!

(Legião Urbana)

Sonhamos como Jovens
Somos Jovens
Somos loucos

Encontramos barreiras como Jovens
Somos Jovens
Somos poucos

Mas lutaremos como Jovens
Venceremos como Jovens
Somos Jovens
Somos loucos!

(Augusto Branco)