Poesias

O que eu sonho noite e dia,
O que me dá poesia
E me torna a vida bela,
O que num brando roçar
Faz meu peito se agitar,
E o teu seio, donzela!

Oh! quem pintara o cetim
Desses limões de marfim,
Os leves cerúleos veios
Na brancura deslumbrante
E o tremido de teus seios?

Ouando os vejo, de paixão
Sinto pruridos na mão
De os apalpar e conter...
Sorriste do meu desejo?
Loucura! bastava um beijo
Para neles se morrer!

Você não é uma pessoa perfeita. A cada dia que passa, eu te conheço melhor, e vou percebendo certas coisas em você que antes não conhecia, e eu sei que você nunca será perfeito. Você não escreve poesias, você não sabe cantar canções de amor, e nem dançar tango apaixonadamente.

Você nem sempre tem a palavra certa na hora certa. Você não sabe a hora certa de agarrar a minha mão, você não diz "eu te amo" todas as vezes que eu precisava ouvir. Você não sabe elogiar uma mulher para fazê-la se derreter. Você não é um galã de Hollywood.

Mas você me faz sorrir, eu fico feliz só de olhar para você. Você pode não saber fazer lindas declarações de amor com palavras, mas o amor que emana do brilho dos seus olhos nenhuma palavra é capaz de traduzir.

O que são os seus pequenos "defeitos", perto de tudo que eu tenho para viver com você. Se você não é perfeito, é porque na sua imperfeição tem muito a me ensinar, e eu tenho muito a aprender com você, com nós dois.

Você não sabe dançar, mas basta me agarrar apertado para me fazer flutuar. Você é tudo que eu quero e que eu preciso. Sinto-me muito feliz de ter você comigo, como você é. Sinto-me muito feliz por sermos nós dois. Eu te amo do fundo do meu coração.

Não sou de baladas,
músicas eletrônicas e bebidas
Não tenho inúmeros amigos
e nem chego em casa nos
finais de semana durante o dia
Não cultivo gargalhadas por
piadas de coisas sem sentido
Não sou dessa era moderna
Desse tempo insano
de não sermos queridos
Desse desgastante tempo
de não poder, de fato,
um grande amor ter vivido
O meu nome é calmaria,
é poesia, é ler bons livros
Meu nome é arte, é
cumplicidade, é vontade de
viver um grande amor um dia
E viver um grande amor
para mim, não é papel,
não é aliança material
Viver um grande amor para
mim é compartilhar dele
de igual para igual
É poder expressar o que sinto
e sentir que é recíproco
Não quero pensar nessas
regras da sociedade
Não quero viver um amor por
vaidade e a todos poder mostrar
Não penso na minha casa e
nem sequer em ter filhos
Isso vem com o tempo, se por
acaso o tempo quiser nos preparar
Eu quero viver um grande amor
Apenas isso
Daqueles de deitar na grama
De fazer amor sem medo,
sem receio com alguém que
também me ama
Quero provocar-lhe suspiros
verdadeiros, não só com palavras,
mas com um amor sorrateiro
Manso, carinhoso, amigo
Quero ter alguém para poder
dizer como foi meu dia
Um amor para poder dedicar-lhe
minhas poesias
Para poder não voltar para
casa num chato dia
Quero viver um grande amor
De forma simples e suave
Quero expressar-lhe minhas vontades
E satisfazer qualquer uma dele
Quero sair para conhecer lugares
Marcar meu nome na árvore
Para ficar registrado que
passamos por ali
Quero viver um grande amor
Para sair dessa chata rotina
Dessa triste vida
De não se ter alguém
Quero viver um grande amor
Para amar-lhe os seus mistérios
Suas brigas, seus momentos sérios
Quero viver um grande amor
Para poder pôr em prática tanta
coisa bonita que tenho aqui dentro
Quero falar-lhe bem baixinho
daquilo que sinto
Quero olhar-lhe de um jeito tímido
Compartilhar tantas e
tantas brincadeiras
Quero viver um grande amor
Para poder andar de mãos dadas
Sair pelas estradas, sem ter
programado um destino
Quero viver um grande amor
Para dar-lhe carinho, enchê-lo de
mimos e, poder ficar feliz com tudo isso
Quero viver um grande amor
Que possa ser como uma história
Da realidade, da verdade em
tempos difíceis
Quero viver um grande amor
Para sentir a fidelidade, a reciprocidade
de sermos mais que amigos
Quero viver um grande amor
Para levantar de manhã e ter um motivo
De sair cantando e de achar
que tudo é lindo
Quero viver um grande amor
Até que a morte nos venha visitar
E para não sentirmos dor alguma
Que juntos ela possa nos levar

(Juliana Sabbatini)

Será que é amor
esse sentimento que
acelera meu coração?
O que é amor?
Ficar acordada
pensando na pessoa amada,
pensando como será o amanhã.
Imaginando se aquele alguém
está com fome, sede ou frio.
Imaginando como seria
se a distância não existisse.
Querer a todo momento
sentir o sabor do beijo,
o beijo apaixonado
que é aprovado pelo amor.
Não parar de escrever
poesias apaixonadas
que falam de sonhos a dois.
Sentir a saudade apertar
e chorar, chorar de saudade.
Desejo de estar ao lado
daquela pessoa especial.
Se tudo isso tem alguma
coisa com o amor,
acho que posso declarar:
eu Amo Você!

Te encontro,
Na melodia da mais linda canção.
O vento sopra seu nome,
O frio traz a solidão.
Te encontro,
Não apenas em pensamentos,
Mas na combinação perfeita dos sonhos...
Sinto a presença de seu toque,
Como se a eternidade abençoasse simples momentos.
Te encontro,
Sem que meus passos te sigam.
Te encontro,
Sem planejar procuras.
Basta pensar em você,
Que navego com a saudade
Em busca do tempo em que éramos
O mesmo refúgio do amor...
Te encontro,
Nas simples palavras da poesia.
Te encontro,
Nas simples notas da canção.
Te encontro,
Nas noites turbulentas do coração,
Onde sem querer sou refém da saudade.
Como fugir,
Se em cada destino,
Te Encontro!!!

Ele não é perfeito. Você muito menos, e os dois nunca serão perfeitos. Mas se ele pode fazer você rir pelo menos uma vez, faz com que você pense duas vezes, e se ele admite ser humano e cometer erros, agarre-o e dê-lhe o máximo de amor que puder. Ele não vai citar uma poesia, ele não está pensando em você a cada momento, mas ele vai lhe dar uma parte dele que ele sabe que você pode quebrar. Não o machuque, não o mude, e não espere mais do que ele pode dar. Não analise. Sorria quando ele a fizer feliz, grite quando ele te deixar brava, e sinta falta dele quando ele não estiver aí. Ame muito quando há amor para receber. Porque caras perfeitos não existem, mas há sempre um cara perfeito para você.

(Bob Marley)
(Então mostra, prove, age)

De onde vem essa força que
me prende a seus olhos?
Para onde vão esses prantos
que por você eu choro?
Que fazer para obtê-lo por um momento?
Como fazer para tirar sua imagem
doce do meu pensamento?
Como perder-me por um instante
em seus cabelos?
Como fazer você responder
aos meus apelos?
Meus olhos cantam uma
canção de amor por ti,
canção que nem no mar jamais ouvi.
Se eu pudesse tocar seu rosto
em meio à chuva
e lentamente tocar seus lábios
dóceis e quentes,
tocar seu corpo e nos seus braços,
fechar os olhos lentamente...
Sei que não adianta dizer mais e mais poesias,
pois nenhuma delas explicariam você.
Só me resta fechar os olhos e te esquecer,
meu coração deixar chorar, deixar sofrer,
e em meu peito sua imagem,
aos poucos, deixar morrer...

Buda reuniu seus discípulos, e mostrou uma flor de lótus - símbolo da pureza, porque cresce imaculada em águas pantanosas.
- Quero que me digam algo sobre isto que tenho nas mãos - disse Buda.
O primeiro fez um verdadeiro tratado sobre a importância das flores.
O segundo compôs uma linda poesia sobre suas pétalas.
O terceiro inventou uma parábola usando a flor como exemplo.
Chegou a vez de Mahakashyao. Este aproximou-se de Buda, cheirou a flor, e acariciou seu rosto com uma das pétalas.
- É uma flor de lótus - disse Mahakashyao. Simples e bela.
- Você foi o único que viu o que eu tinha nas mãos - disse Buda.

Dia do Escoteiro

No escotismo tudo é um doce sonho.
Se ouve falar da Ilha de Browsea, De Gilwell Park, sobre toda aquela mística, aquela fraternidade, aqueles aprendizados maravilhosos.
Ouve-se contar sobre os Jamborees passados, sobre o ultimo Mundial no Chile, sobre os acampamentos em outros estados.
Passam-se os dias, passam-se os sábados, o escoteiro interessado, aprende, estuda, lê, se diverte, acampa com a maior boa vontade, enfrenta problemas, discute as realidades, chora no Fogo de Conselho, se anima com a Jornada.
Sobe ao cume de um Pico, se alegra ao ser Escoteiro da Pátria.
Mas o tempo continua a passar, se prepara para a ponte pioneira, para quem sabe ser chefe da escoteirada.
Se recorda das palavras de BP, que para ser possível basta tirar o IM da palavra...Mas começa a duvidar de tudo, de tudo que o escotismo é capaz de fazer acontecer, pois nem mesmo um sonho da Juventude a classe média- baixa pode o escotismo ter assim mesmo o Escoteiro apaixonado continua ao Movimento Amar, com todo aquele pique de garoto, com todo o amor ao fundador, com toda a vontade de continuar a caminhada que pode levar mais um jovem a recomeçar a poesia por BP inventada

Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimento, basta ter coração. Precisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir. Tem que gostar de poesia, da madrugada, de pássaros, de sol, da lua, do canto dos ventos e das canções da brisa.

Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então sentir falta de não ter esse amor. Deve amar o próximo e respeitar a dor que os passantes levam consigo. Deve guardar segredo sem se sacrificar.

Não é preciso que seja de primeira mão, nem é imprescindível que seja de segunda mão. Pode já ter sido enganado, pois todos os amigos são enganados. Não é preciso que seja puro, nem que seja de todo impuro, mas não deve ser vulgar.

Deve ter um ideal e medo de perdê-lo e, no caso de assim não ser, deve sentir o grande vácuo que isso deixa. Tem que ter ressonâncias humanas, seu principal objetivo deve ser o de amigo. Deve sentir pena das pessoas tristes e compreender o imenso vazio dos solitários. Deve gostar de crianças e lastimar as que não puderam nascer.

Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos. Que se comova quando chamado de amigo. Que saiba conversar de coisas simples, de orvalhos, de grandes chuvas e das recordações da infância.

Precisa-se de um amigo para não enlouquecer, para contar o que se viu de belo e triste durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade.
Deve gostar de ruas desertas, de poças de água e de caminhos molhados, de beira de estrada, de mato depois da chuva, de se deitar no capim.

Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo. Precisa-se de um amigo para se parar de chorar. Para não se viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas. Que bata nos ombros sorrindo e chorando, mas que nos chame de amigo, para se ter consciência de que ainda se vive.

Seus olhos, pedras preciosas
Seus cabelos, ondas do mar
Seus lábios, poesias grandiosas
Seu sorriso, um universo a navegar.

Seu colo, um lugar a me aquecer
Suas mãos, não me deixam fraquejar
Seus braços, como laços a me envolver
Seu coração, um universo a desvendar.

Seus cabelos em movimento
Seus olhos, como o brilho do luar
Seus lábios, puro encantamento
Seu sorriso, um universo a apreciar.

Seu colo, um lugar a me compreender
Suas mãos, dispostas a me levantar
Seus braços, não me deixam te perder
Seu coração, um universo a conquistar.

Hoje,
que as memórias se esvaem
e os amigos fogem de mim,
só tenho minhas poesias
como amigas
confidentes,
mesmo assim,
impertinentes,
sem rima e vazias
não inspiram a menor confiança:
elas também me traem.

(Ivone Boechat)

“Quando mais conheço o mundo, mais me desagrada. E o tempo confirma a minha crença na inconsistência do caráter humano e no pouco que se pode confiar nas aparências de bondade ou inteligência.”

“O bom filósofo só tira benefício de onde ele existe.”

“Sempre se aprecia muito o poder de fazer qualquer coisa com rapidez e não se presta atenção às imperfeições com que se faz.”

“As discussões se parecem demais com as disputas.”

“A vaidade é um defeito. Mas o orgulho, no caso de pessoas de inteligência superior, acredito que seja válido.”

“Me pergunto quem seria o primeiro a descobrir a eficácia da poesia para acabar com o amor.”

“Somos poucos os que temos valentia suficiente para nos apaixonarmos completamente se a outra parte não nos encoraja.”

“O orgulho está relacionado com a opinião que temos de nós mesmos; a vaidade, com o que queríamos que os demais pensassem de nós.”

(Jane Austen)

Tem beijo que parece mordida
Tem mordida que parece carinho
Tem carinho que parece briga
Tem briga que aparece pra trazer sorriso

Tem sorriso que parece choro
Tem choro que é por alegria
Tem dia que parece noite
E a tristeza parece poesia

Tem motivo pra viver de novo
Tem o novo que quer ter motivo
Tem aquele que parece feio
Mas o coração nos diz que é o mais bonito.

(Fernando Anitelli - Teatro Mágico)

Meu amor, em ti vivem todas as cores que pintam a minha felicidade, na tua essência, no teu forte coração. Em ti se escutam todas as notas da mais bela melodia que diariamente me adoça o ouvido. Em ti vive a razão do meu sorriso, deste ardor no meu peito, desta palpitação que a todo o instante assola meu coração. Em ti e por ti respiro um amor maior que tudo, e que eu sei será eterno!

Nossos corações batendo em uníssono desafiam a perfeição mágica da própria criação. Nossas peles quando se tocam, juntas compõem a mais bela das poesias. Somos um do outro, hoje e para sempre!

Eu existo para te fazer feliz, eu sou o quanto me fizeres feliz. Eu te amo, eu sei que para toda a eternidade eu te vou amar, não importa o quê, o quando, o quanto! Eu simplesmente te amo!

A natureza é poesia, é a música mais erudita e a pintura mais bela que existe.

Dia da criança é todo dia,
é toda lua,
é toda rua
para brincar.

Dia da criança
é todo sol,
é todo rio,
barquinho inventado
pra navegar.

Dia da criança
é toda pipa
rasgando o céu,
é tudo o que está
e não está
atrás do véu
e atrás da cortina,
andar feito bailarina
sobre os anéis de Saturno.

Dia da criança
é todo dia
até a gente ficar bem velhinho,
de bengala e neto no colo.

Dia da criança
é todo dia
e todo dia
é de poesia.

(Roseana Murray)

Aprendi a tocar violão e até a escrever poesia, descobri onde nascem os mares, a paz o amor e até a alegria. Hoje eu sei qual a origem da beleza: você. É graças à sua existência que eu sei o que é belo, bom e ideal. Você tudo isso e ainda mais.

Não estou exagerando quando lhe confesso meu amor. A verdade é que quando seu corpo passa tudo em mim se transforma em calor. Não consigo explicar e certamente você também não, mas uma coisa eu sei: eu te amo.

Nossa amizade, colorida de emoções diversas, de sensação intensas e de aventuras mil, é o mais perfeito dos lugares onde alguém poderia desejar depositar o seu coração.

Nesta amizade nós nos aconchegamos no mais companheiro e leal dos sentimentos, sem que se abra espaço para cobranças, para rótulos, sem que haja necessidade de promessas de infinitos que não se podem cumprir.

Nela nós damos largas aos desejos do corpo sem que por eles tenhamos que aprisionar a alma. Nela nós inspiramos liberdade e exalamos felicidade.

Nossa amizade é poesia de vida destemida, descomplicada, tolerante. Nossa amizade é o sustento de dois corações livres que se querem bem, e o alimento de duas almas que na perfeição se entendem e se respeitam, sem complicações.

Um ano já passou e parece que foi uma vida ao seu lado. Quando estamos desfrutando plenamente de algo nem percebemos como o tempo passa. Fico muito emocionada ao ver que de dia para dia temos construído uma ligação muito especial, uma relação íntima onde existe verdadeira cumplicidade.

É muito fácil amar você. Quando temos ao nosso lado alguém presente e que sempre nos compreende plenamente o sentimento flui com naturalidade. Hoje sou uma pessoa melhor por causa de quem vive no meu coração. Você é doce, exatamente o que preciso. Nada mais importa sempre que estamos juntos.

Quero que este seja o primeiro ano de muitos, meu amor. Quero que esta seja a maior paixão que o mundo já conheceu. Não precisa ser perfeito, história de livro ou poesia em canção. Preciso de você como parte do que sou, e o que sou é alguém que lutará pela sua inteira felicidade.