Ser tia é amar perdidamente

Ser tia é ser quase mãe.
É amar como se ama
um filho, cuidar e se
preocupar sempre sem
limitações. Ser tia é um
privilégio, uma alegria
e presente da vida. Eu
sou tia coruja com muito
orgulho, sou tia encantada
de coração inteiro.

Ser tia é ser maior e sempre
menor que o sentimento que
se tem pelo sobrinho ou pela
sobrinha que enche de cor a
nossa vida;

Ser tia é acreditar que se tem
a missão de uma vida melhorar
e que nada mais faz sentido
além de cuidar desse ser que
se ama;

Mensagens Relacionadas

Ser tia é ter a possibilidade de ser uma segunda mãe. É amar de forma incondicional e cuidar como se o amanhã não existisse mais. Ser tia é confortar; dar beijo no rosto; ser tia é acariciar o cabelo e amar, amar, amar.

Uma tia de verdade está atenta à necessidade dos seus sobrinhos. Ela guia, identifica o problema, ela resolve; ela ensina a resolver. O abraço de uma tia é quente como o de uma mãe. Ser tia é ser maior.

Ser tia é a melhor coisa que alguma dia me aconteceu. Sou uma pessoa imensamente feliz e realizada por compartilhar momentos mágicos com quem é como filho para mim. Ser tia é bom demais!

Podemos abraçar, cuidar e até educar. Oferecemos conselhos e guiamos nossos sobrinhos pelos melhores caminhos. É como uma dádiva da vida ou de algo superior. Sou tia, sou feliz!

Ser tia é das maiores alegrias que tenho. Desde o primeiro momento em que um sobrinho chega à vida da sua tia é impossível que as coisas fiquem iguais. É uma sensação inigualável poder segurar pela primeira vez um bebê que acabará por se tornar muito próximo de nós. É uma porta que se abre para uma amizade que pode durar a vida inteira.

Uma tia é quase uma segunda mãe que quer estar sempre presente, que quer desfrutar de todas as fases de crescimento que o sobrinho atravessa. Ela é um ouvido atento, uma confidente, uma verdadeira companheira nas aventuras mais loucas. E o retorno que se recebe disso é mais que recompensador.

Não poderia ter presente maior. É uma grande responsabilidade desempenhar esta função, mas se eu pudesse teria muitos mais sobrinhos. É uma terapia, uma distração, é o compartilhar de um amor genuíno. Não tenho qualquer dúvida que ser tia é bom demais.

Sou uma tia babona, e é por amar demais essa responsabilidade que me dedico de coração. É bom poder dar todo meu carinho, minha amizade genuína, a pureza dos meus sentimentos, mas não tenho dúvidas que é muito mais aquilo que recebo.

Às vezes parece que nasci para isto, parece que ser tia é meu maior dom. E eu sei que nas loucuras, nas birras, nas vitórias, nas frustrações.

Que em todas as situações que a vida nos proporciona, eu sempre estarei presente para os sobrinhos do meu coração.

Ser tia é maravilhoso, é lindo; ser tia é bom demais! Não tem como negar que sentimos uma preocupação constante com nossos sobrinhos. É que eles são como filhos. São a nossa vida, o nosso grande amor.

Sinto uma alegria constante por educar, ensinar e cuidar de quem é tudo para mim. Só desejo que a vida nos mantenha unidos para sempre, porque só assim sou feliz. Sou uma tia apaixonada é verdade, e sempre serei.