Mensagens de Reflexão


Há coisas na nossa vida que nos deixam felizes. Há outras que com o tempo se revelam e só nos causam sofrimento. Há outras ainda que aos poucos nos decepcionam, até ao ponto que o entusiasmo morre e aí já não sentimos mais emoção. Os relacionamentos são assim, às vezes.

No início nos transmitem tanta coisa boa, tudo é perfeito, o tratamento, o jeito de falar, de andar, de sorrir... o coração bate mais forte, as pernas tremem. Com o tempo, com a visão do dia a dia, com a intimidade, as pessoas já não parecem mais tão perfeitas para nós.

As amizades acabam, os namoros, os noivados, os casamentos acabam, os encantos são quebrados, a mágica é descoberta e não conseguimos mais enxergar as coisas boas que a outra pessoa tem.

Analisamos tudo por um prisma implacável que nos diz a pura verdade: aquele sentimento profundo, a percepção e a intuição de que aquela pessoa não tem mais lugar nas nossas vidas.

A vida é assim, encantamentos e decepções, amores e ilusões, alegrias e tristezas, saudade e indiferença, satisfações e frustrações. A única coisa que fica é a lembrança de momentos bons, de palavras de carinho, de um olhar, de um sorriso, do toque da pele, do cheiro, do sentimento que se foi.

A única sobrevivente é a esperança de um dia encontrarmos tudo isso novamente, e que dessa vez o encantamento dure muito, muito tempo em nossas vidas.

Todos nós precisamos amar e ser amados, todos precisamos de alguém que nos dê carinho. Que goste de nós verdadeiramente, sem querer nada em troca, sem interesses escusos ou conveniências momentâneas.

Alguém que nos ame pelo que nós somos, com todos os defeitos, com todas as virtudes. Pois todos nós precisamos ser felizes!

Sagrado e precioso líquido a que muitos não dão a devida importância. A água é imprescindível para qualquer espécie de vida existente na Terra. A água que lava a ferida, que sacia a sede, que banha o corpo cansado e suado da lida terrena. Tudo à vossa volta clama por ela.

A água é vosso alimento, vosso remédio e, até mesmo, vosso divertimento. Como é bom e saudável um banho de rio, mar ou cachoeira. Quantos irmãos sofrem por não possuir essa dádiva divina!

Roguemos ao Pai por tantos que sofrem por não possuir a bendita água, nem mesmo a das chuvas. Senhor, não permitais que vossos filhos padeçam com a secura do coração e dos sentimentos de fraternidade. Banhai-os com vossa doçura. Derramai sobre tantos corações endurecidos, o bálsamo do vosso amor.

Minha bela...

Dois amores e um destino,
numa linha paralela.
O nosso instinto felino,
passeia por cima dela.

Corações apaixonados,
batem em ritmo de novela.
Os dois agora alinhados,
como o barco e a vela.

Eu declamei meu amor,
mesmo não sendo orador,
recebi o amor da bela!

Minha linda e minha flor,
nós amando com fervor,
quem ama cuida, e zela.

(Nitzan)
(Flogvip)

Você já parou para pensar no que realmente importa na sua vida? Serão o mundo e que os outros pensam de você? Não! Serão os sonhos e as conquistas dos outros? Não! Será a vida dos outros ou a sua? A sua!

O que importa é o que você quer, o que você sonha, o caminho que quer percorrer. O que importa é a sua vida e o que você quer fazer com ela! Então faça, vá, corra atrás, lute pelos seus sonhos, não fique apenas vendo ou sonhando.

Se tiver que sofrer sofra, se tiver que perder, perca, pois no final a recompensa e o triunfo sempre chegam para os que persistem, para os que lutam com garra, para os que nunca desistem!

O que importa realmente? Você! Então acredite em você!

Superar uma decepção amorosa é muito difícil. O processo de recuperação é sempre bastante doloroso. Mas, deixar que esta frustração influencie os seus relacionamentos afetivos, pode fazer de você uma pessoa infeliz na vida sentimental. Com raras exceções, é bastante comum, em alguma vez na vida, passarmos por essa experiência. A diferença é que uns superam e outros não.

Para a psicóloga Luzia Pacheco, é importante que a pessoa que sofreu uma decepção amorosa dê a si mesma a chance de ser feliz. "Se frustrar, achando que todas as pessoas são iguais, só vai prejudicar ainda mais sua vida sentimental. É importante que a pessoa que está atravessando essa fase se dê uma oportunidade para ser feliz ao lado de alguém que valorize seu sentimento".

Muitas pessoas, que já passaram por uma desilusão amorosa, se trancam para o amor. Algumas ficam meses e até mesmo anos isoladas com medo de se envolver numa nova cilada. Elas criam uma barreira que impede qualquer aproximação afetiva.

"Com certeza haverá momentos tristes de lembranças, raiva e decepção. O que tem que ser feito é passar pela fase de dor e deixar que ela vá embora quando achar que o momento certo para renovação. Isso não ocorre de uma hora para outra, mas, também, não dura para sempre", orienta Luzia.

Tire lições, aprenda e siga em frente em busca de novas chances! Não vale a pena sofrer a vida inteira, ou parte dela, por alguém que não valorizou seus sentimentos.

(Yasmin)

Era uma vez um velho homem que vendia balões numa quermesse.

Evidentemente, o homem era um bom vendedor, pois deixou um balão vermelho soltar-se e elevar-se nos ares, atraindo, desse modo, uma multidão de jovens compradores de balões.

Havia ali perto um menino negro.

Estava observando o vendedor e, é claro apreciando os balões.

Depois de ter soltado o balão vermelho, o homem soltou um azul, depois um amarelo e finalmente um branco.

Todos foram subindo até sumirem de vista.

O menino, de olhar atento, seguia a cada um.

Ficava imaginando mil coisas...

Uma coisa o aborrecia, o homem não soltava o balão preto.

Então aproximou-se do vendedor e lhe perguntou:

- Moço, se o senhor soltasse o balão preto, ele subiria tanto quanto os outros?

O vendedor de balões sorriu compreensivamente para o menino, arrebentou a linha que prendia o balão preto e enquanto ele se elevava nos ares disse:

- Não é a cor, filho, é o que está dentro dele que o faz subir.

Durante uma vida inteira são muitas as pessoas com quem nos cruzamos. Grande parte delas não voltamos a encontrar e caiem rapidamente no esquecimento. Existe, no entanto, um grupo especial com quem estamos ligados eternamente: a família.

Não precisamos de procurar essas pessoas para que entrem na nossa vida. Logo que nascemos, elas já fazem parte do nosso dia a dia. Há uma ligação especial, um amor incondicional único que apenas provém dos laços familiares. O nosso dever é estima-los porque não há outros que os possam substituir.

Já abraçou seus pais hoje e lhes mostrou como eles são importantes? Já beijou ternamente seus filhos e lhes disse que os amava muito? E a seu cônjuge? Não são precisas grandes coisas para valorizarmos nossos familiares, mas é essencial que isso aconteça. Nunca se esqueça que a família é um forte abrigo. Quando estivermos perdidos é lá que podemos sempre recorrer, sem que nos cobrem algo em troca.

Se a vida fosse um sonho
Eu gostaria de jamais acordar.

Se a vida fosse uma canção
Gostaria jamais deixar de ouvi-la.

Se a vida fosse uma flor
Gostaria que sua beleza e perfume não morressem.

Se a vida fosse um desejo
O desejo seria da eternidade...

Mas a vida é um caminho

Sem sonhos;
Sem canções;
Sem flores;
Sem desejos...

A vida é o desafio de cada um de nós. Viver é sobreviver

Chegar até velhice é o mesmo que ganhar uma luta, onde o troféu é a história que se pode viver. Nada faz da vida a certeza de um amanhã.

A vida é aprender que não se pode esperar o amanhã, pois o amanhã simplesmente é um mistério. Viver o presente é ser sábio e, viver do passado e do amanhã é acreditar em ilusões concretas.

Só depende de nós de que forma vamos encarar um novo dia, uma nova dificuldade, uma mudança, ou de uma forma geral a própria vida.

Em cada um de nós vive o poder da escolha, o poder de lutar ou desistir, de seguir em frente ou recuar. Por vezes parece difícil, impossível, mas quando existe verdadeira vontade de lutar, tudo se torna superável.

Então não desista nunca, por mais impossível que pareça, tudo é possível! O poder está em você, o poder de querer, o poder para fazer, o poder para mudar!

Uma das decisões mais corajosas que podemos tomar na vida é de sermos felizes! Muitas vezes, é dos piores finais que vêm os melhores recomeços.

Quando você achar que não é mais capaz de seguir caminhando, coloque-se de pé e siga em frente. É esta força e capacidade que fazem de você uma pessoa especial.

Por maior que seja a tempestade, o sol, grande astro rei, sempre volta a brilhar! Deixe que todos os seus medos saiam de dentro do seu coração, assim você terá mais espaço para viver os seus sonhos.

Seja sempre forte e resistente, não se renda. E lembre-se: lute sempre pelo que quer, valorize ao máximo o que possui, conserve o que você tem de melhor, esqueça tudo aquilo que lhe magoa, e aproveite a vida e o que ela tem de bom!

Perto de Tóquio, vivia um grande Samurai. Já muito idoso, ele agora se dedicava a ensinar o Zen aos jovens. Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.

Certa tarde, apareceu por ali um jovem guerreiro, conhecido por sua total falta de escrúpulos. Era famoso por usar a técnica da provocação. Utilizando-se de suas habilidades para provocar, esperava que seu adversário fizesse o primeiro movimento e, dotado de inteligência e agilidade, contra-atacava com velocidade fulminante. O jovem jamais havia perdido uma luta.

Assim que soube da reputação do velho samurai, propôs-se a não sair dali sem antes derrotá-lo e aumentar sua fama. Todos os discípulos do samurai se manifestaram contra a ideia, mas o velho aceitou o desafio.

Foram todos para a praça da pequena cidade e diante dos olhares espantados, o jovem guerreiro começou a insultar o velho mestre. Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou todos os insultos conhecidos, ofendendo inclusive seus ancestrais. Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu sereno e impassível.

No final da tarde, sentindo-se exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro retirou-se. Desapontados pelo fato de o mestre ter aceitado calado tantos insultos e provocações, os alunos perguntaram:
- Como o senhor pôde suportar tanta indignidade? Por que não usou sua espada, mesmo sabendo que podia perder a luta, ao invés de mostrar-se covarde diante de todos nós?

O sábio ancião olhou calmamente para os alunos e, fixando o olhar num deles lhe perguntou:
- Se alguém chega até você com um presente e lhe oferece mas você não o aceita, com quem fica o presente?
- Com quem tentou entregá-lo, respondeu o discípulo.
- Pois bem, o mesmo vale para qualquer outro tipo de provocação e também para a inveja, a raiva, e os insultos, disse o mestre. Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo.

Por essa razão, a sua paz interior depende exclusivamente de você. As pessoas não podem lhe tirar a calma, se você não o permitir.

Minha vida é como um órfão,
Que precisa de um pai para ser feliz.
Minha vida é como um barco,
Que precisa do vento para navegar.
Minha vida é como um rio,
Que precisa das corredeiras
Para chegar ao mar.
Minha vida é como um violão,
Que precisa das cordas para ser sonoro.
Minha vida é como uma planta,
Que precisa do orvalho para sobreviver.
Minha vida é como a lua,
Que precisa do sol para ter brilho.
Minha vida precisa da tua vida,
Para ser vida. Te Amo!

Quando me amei de verdade,
pude compreender
que em qualquer circunstância,
eu estava no lugar certo,
na hora certa.
Então pude relaxar.

Quando me amei de verdade,
pude perceber que o
sofrimento emocional é um sinal
de que estou indo contra a minha verdade.

Quando me amei de verdade,
parei de desejar que a minha vida
fosse diferente e comecei a ver
que tudo o que acontece contribui
para o meu crescimento.

Quando me amei de verdade,
comecei a perceber como
é ofensivo tentar forçar alguma coisa
ou alguém que ainda não está preparado
- inclusive eu mesma.

Quando me amei de verdade,
comecei a me livrar de tudo
que não fosse saudável.
Isso quer dizer: pessoas, tarefas,
crenças e - qualquer coisa que
me pusesse pra baixo.
Minha razão chamou isso de egoismo.
Mas hoje eu sei que é amor-próprio.

Quando me amei de verdade,
deixei de temer meu tempo livre
e desisti de fazer planos.
Hoje faço o que acho certo
e no meu próprio ritmo.
Como isso é bom!

Quando me amei de verdade,
desisti de querer ter sempre razão,
e com isso errei muito menos vezes.

Quando me amei de verdade,
desisti de ficar revivendo o passado
e de me preocupar com o futuro.
Isso me mantém no presente,
que é onde a vida acontece.

Quando me amei de verdade,
percebi que a minha mente
pode me atormentar e me decepcionar.
Mas quando eu a coloco
a serviço do meu coração,
ela se torna uma grande e valiosa aliada.

(Kim McMillen)

Chegamos ao mundo como se estivéssemos chegando num país desconhecido para uma estada por tempo indeterminado. Precisamos aprender como viver nesse novo lugar, e vamos encontrar no caminho pessoas que vão nos amar e nos ajudar a lidar com a vida. Mas muitas coisas vamos aprender sozinhos, e sabemos que um dia chegará a hora de partir.

Assim é a vida, sabemos que estamos de passagem. Sabemos que nascemos para morrer, e que cada dia a mais é um dia a menos. Vivemos com a angústia da morte atrás de nós, embora a maior parte do tempo façamos de conta que ela nunca vai nos alcançar. Só esquecendo a morte é que é possível seguir em frente e dar um sentido à nossa vida.

Quando a morte vem aparece abruptamente em nossa frente, nos encaminha para uma nova viagem rumo ao desconhecido. A nossa partida causa dor e sofrimento para quem fica. Por isso, não podemos nunca esquecer que estamos aqui de passagem. Somos estrangeiros no mundo, passageiros nessa viagem que é a vida. Precisamos encontrar paz e conforto nas idas e vindas, e fazer com que cada dia de nossa estada na vida seja precioso.

Sou forte. Meio doce e meio ácida. Em alguns dias acho que sou fraca. E boba. Preciso de um lugar onde enfiar a cara pra esconder as lágrimas. Aí penso que não sou tão forte assim e começo a olhar pra mim. Sou forte sim, mas também choro. Sou gente. Sou humana. Sou manhosa. Sou assim. Quero que as coisas aconteçam já, logo, de uma vez. Quero que meus erros não me impeçam de continuar olhando para a frente. E quero continuar errando, pois jamais serei perfeita (ainda bem!). Tampouco quero ser comum e normal. Quero ser simplesmente eu. Quero rir, sorrir e chorar. Sentir friozinho na barriga, nó no peito, tremedeira nas pernas. Sentir que as coisas funcionam e que tenho que trocar de jeito quando insisto em algo que não dá resultado. Quero aprender e, ainda assim, continuar criança. Ficar no sol e sentir o vento gelado no nariz. Quero sentir cheiro de grama cortada e café passado. Cheiro de chuva, de flor, cheiro de vida. Aprecio as coisas simples e quero continuar descomplicando o que parece complicado. Se der pra resolver, vamos lá! Se não dá, deixa pra lá. A vida não é complicada e nem difícil, tudo depende de como a gente encara e se impõe. Quero ser eu, com minha cara azeda e absurdamente açucarada. Não quero saber tudo e nem ser racional. Quero continuar mantendo o meu cérebro no lugar onde ele se encontra: meu coração. E essa é a melhor parte de mim.

(Clarissa Corrêa)