Mensagens de Reflexão

Nunca perca a oportunidade de aprender com uma dificuldade. Aprender geralmente é destruir uma visão e construir uma nova perspectiva

Quando alguém pára e se questiona sobre os motivos de estar enfrentando um problema, infelizmente, a maioria encontra a resposta do modo errado: culpando o outro. A culpa é do chefe, do companheiro, dos pais, do empregado.

O outro nunca é a resposta para os seus problemas. Se você não aprender com a dificuldade, vai repeti-la ao infinito. Vai trocar de emprego, de companheiro, de empregados... mas, quando perceber, trocou as pessoas e o problema continua o mesmo, e se repete.

As dificuldades são oportunidades de aprendizado, e quando perdemos essa lição a dor se torna inútil.

Para todo problema existe solução. Aliás, essa é uma definição: problema é um acontecimento sempre acompanhado de solução. Quando você não tiver uma solução, será necessário definir qual é o problema.

Você descobre que não tem dinheiro para pagar as contas. Está bem, não ter dinheiro é um problema, principalmente se os credores estão lhe cobrando e os juros aumentando. A solução certamente se inicia pelo corte de gastos, continua com uma negociação com os credores e alguma ação para ganhar mais dinheiro. No final, houve aprendizado nessa situação que parecia ter apenas um lado negativo. Você:

- Aprendeu a gastar de acordo com os seus rendimentos
- Aprendeu a ser humilde para negociar com os credores
- Aprendeu a ganhar mais

A solução sempre existe! E, na maior parte das vezes, a pessoa sabe qual é. O difícil é ter a coragem de realizá-la. Nunca perca a oportunidade de aprender com uma dificuldade. Aprender geralmente é destruir uma visão e construir uma nova perspectiva.
E, principalmente, tenha certeza de que o problema será resolvido. Se você tiver alguma dúvida, pense desta maneira: se morresse agora, qual seria a evolução do problema? Percebeu? Ele será resolvido de alguma maneira.

A única coisa que não funciona é jogar no outro a responsabilidade de suas dificuldades. O ódio bloqueia a criatividade e só piora as coisas. As pessoas que alguém chama de inimigos são os melhores mestres que a vida nos oferta por ajudar-nos a aprender as lições de crescimento. Eles nos mantêm acordados para poder evoluir. Depois que você resolve uma dificuldade, agradece a essa pessoa por ensinar-lhe uma lição. Por isso, Luís Gasparetto já falou: "Perdoar é descobrir que você não tem razão nenhuma para perdoar; é apenas viver o aprendizado. Isso só acontece quando você aproveita a oportunidade para crescer". Se carrega ódio de alguém, pense na lição que você tem a aprender e sua vida será muito melhor.

(Roberto Shinyashiki)
(UOL)

Antes de falar, certifique-se se o que vai dizer não magoará o coração de quem tem ao seu lado. Antes de agir, reflita se o que vai fazer não decepcionará a pessoa que dá tudo por você.

É nos pormenores que por vezes passam despercebidos que um relacionamento pode sair enfraquecido ou fortalecido. Tenha tato e sensibilidade, contribuindo assim para que haja cada vez mais amor na sua vida.

Aquele velho ditado que diz que só valorizamos algo depois que perdemos, se encaixa perfeitamente quando o assunto é a liberdade. Vemos tantas pessoas presas em uma vida que nunca desejaram, ou trabalhando todos os dias em uma profissão que não se identifica com elas, tornando a sua vida um eterno fardo.

Ser livre para escolher como gostaria de viver é algo essencial para alcançar a felicidade. A submissão que assistimos por todos os lados deveria ser abominável, pois a cada dia que vemos a vontade própria de algumas pessoas ser anulada, o caminho para a derrota passa a ficar cada vez mais curto.

Infelizmente muitas pessoas se veem sem muitas escolhas, mas precisamos compreender que a liberdade é nosso maior triunfo e não podemos abrir mão dela. Muitas vezes pode não ser fácil, mas com certeza é menos difícil que tentar e depender daquilo que não o agrada.

Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.
Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Dóem essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer.

(Martha Medeiros)

Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez acionado, nem chega com hora marcada.

Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida
só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia é só mais agradável.

Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos,
e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não contaram que estas
fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras
alternativas. Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém.

Sempre permaneça aventureiro.
Por nenhum momento se esqueça de que
a vida pertence aos que investigam.
Ela não pertence ao estático;
Ela pertence ao que flui.
Nunca se torne um reservatório,
sempre permaneça um rio.

Osho

Se você observar a natureza, verá que ela depende o mínimo de esforço em seu funcionamento. A grama não se esforça para crescer, apenas cresce. O peixe não se esforça para nadar, apenas nada. As flores não se esforçam para abrir, apenas desabrocham. Os pássaros não tentam voar, apenas voam... Essa é a natureza intrínseca.

A Terra não se esforça para girar sobre seu eixo; é próprio de sua natureza girar sobre o seu eixo. É próprio de sua natureza girar a uma velocidade estonteante e rolar pelo espaço.

É da natureza dos bebês o estado de graça. É da natureza do Sol brilhar. É da natureza das Estrelas piscar e reluzir. E é da natureza Humana materializar seus sonhos... E quando seus atos são movidos pelo amor, não há perda de tempo, de energia e de esforço. Ao contrário, tudo se multiplica e acumula. Temos nossa grandeza!

Libere-se para vislumbrar a verdadeira grandeza do Universo: Sorria! Ame! Sinta-se feliz! Aceite-se! Permita-se!

Hoje é o dia certo para orar, para recordar a crucificação e a ida de Jesus. Nesta sexta-feira de Paixão, o julgamento é algo que deve estar presente nos nossos pensamentos.

É hora de melhorar nosso amanhã através da análise ao nosso ontem. Dentro de dois dias a celebração tem outro peso mas carece das mesmas reflexões. Nesta época da Páscoa, faça bom proveito dos ovos de chocolate com a certeza de um futuro mais verdadeiro e feliz com a fé na palavra de Deus.

Nem sempre as coisas correm do jeito pretendido. Por vezes, não existe justiça, igualdade. Na verdade, a vida é um momento, uma etapa onde todos procuram realização, felicidade, harmonia!

Acontece que tudo deve ser conquistado com empenho, com força e com irreverência. É por isso que só os audazes, os corajosos, atingem seus objetivos. Não há tempo para ter medo da mudança; é ela que determina o sucesso. Sem medo, arrisque e mude tudo que está errado em você, em seu mundo!

Há homens que, nas suas conversas, mais desejam dominar pela habilidade de sustentar todos os argumentos do que pelo juízo, discernindo o que é verdadeiro do que o não é; como se houvesse mérito em saber o que pode ser dito e não o que deveria ser pensado. Alguns têm certos lugares comuns e temas particulares em que brilham, mas falta-lhes variedade; espécie de pobreza que é geralmente aborrecida e, quando descoberta, ridícula. A parte mais honrosa da conversa consiste em propor novo assunto, e, a seguir, consiste em moderá-lo para que se transite para outro, como quem dirige o baile. É bom no decurso ou nas alterações da conversa, variar e mesclar com tópicos gerais o assunto principal; com discussões e narrativas; com referência a opiniões as respostas e perguntas; com o jocoso e o sério; porque é insensato cansar, ou, como agora se diz, esgotar o assunto na conversa.

(Francis Bacon)

Sou infantil em acreditar num amor impossível vivo num
mundinho que nenhum mal pode me alcançar, esqueço de viver
a realidade, a realidade dói o sonho quando começa a doer
tem como mudar ele.

Só que esse mundinho dos sonhos não temos condições de ser
feliz por completo, esse mundinho medíocre em que vivo, está
rodeado por altos muros onde não consigo enxergar a realidade
fora dele.

Preciso de alguém pra poder ajudar-me a destruir esse muro.
Mas tenho medo do que vou encontrar lá fora.
Tenho pavor do que possa me acontecer depois que sair daqui.
O que faço ó Pai, só você pra poder me guiar por este estranho
caminho, preciso de seu apoio, de suas mãos a me guiar.

Ó Pai qual caminho a seguir?
Qual tijolo deve tirar primeiro, o do medo ou da timidez ou
tantas as outras que coloquei nesse muro...

Pai torna os meus olhos os seus.
Faça com que eu enxergue tudo de maneira mais clara, faça
com que eu não tenha mais medo das outras pessoas.

Pai me tire desse mundinho de solidão, ajuda-me livrar desta
agonia, desse desespero que assola minha vida.

Daí-me mais tranqüilidade. Segure-me tenho medo de caminhar,
ajude-me estou com medo, proteja-me do mal que eu mesma criei,
ensina-me a acreditar nos outros e o mais importante ensina-me
a amar assim como o Senhor nos amou, sem pedir nada em troca,
sem cobrar dos outros aquilo que não temos em nós mesmos.

Chega um momento em que nos damos conta de que, às vezes, para sermos verdadeiros com nós mesmos, precisamos ter o desprendimento para abençoar as tentativas sem êxito, agradecer pelo que cada uma nos ensinou e seguir.

De que, às vezes, para se reconstruir, é preciso demolir construções que, por mais atraentes que sejam, não são coerentes com a ideia da nossa vida.

Não nos damos conta do quanto somos protegidos quando estamos em harmonia com o nosso coração. De que o nosso coração é essencialmente puro. Essencialmente amoroso, o bordador capaz de tecer as belezas que se manifestam no território das formas.

De que, sabedores ou não, é ele que tem as chaves para as portas que dão acesso aos jardins de Deus. E, uma vez ou outra, quando em plena comunhão criativa, entra lá, pega uma muda de planta e traz para fazê-la florescer no canteiro do mundo.

Ninguém tem culpa
daquilo que não fomos.
Não ouve erros.
Nem cálculos falhados.
Sobre a estipe de papel;
Apenas não somos os calculistas.
Porem os calculados.
Não somos os desenhistas.
Mas os desenhados.
E muito menos escrevemos versos.
E sim somos escritos.
Ninguém é culpado de nada.
Neste estranhar constante.
Ao longe uma chuva fina.
Molha aquilo que não fomos...


(Paulo Bonfim)

Confie em Deus o dia inteiro, mesmo enfrentando tribulações e até quando desistir parece ser a única solução.

Tenha fé no poder que só Ele pode lhe dar e receba essa dádiva especial que ajudará você a conquistar o que parece impossível.

Com o Criador de todas as coisas ao seu lado não existem razões para duvidar ou temer. Agarre-se à esperança de que Deus intercederá a seu favor e siga em frente com determinação.

Como posso ser herói
Se em um minuto o mundo me vence?
Como posso vencer
Se me rendo sempre às garras da solidão?
Como posso querer felicidade
Se vivo de tristeza?
Como posso querer forças
Se a fraqueza me toma em seus braços?
Magias não existem,
Como posso então viver de truques de fantasias?
Gênios não existem para concederem desejos,
Mas existem desejos a serem concedidos
Para aqueles que vencem todos os obstáculos da ilusão.
Como querer subir ao pódio
Se não tenho uma vitória a homenagear?
Como posso querer parar de chorar
Se não tento sorrir?
Como posso desejar a vitória
Se de uma guerra eu fugir?
Como posso querer respostas
Se não pesquisar as origens de cada
Pergunta que a vida me faz?
Como posso viver, se vivo a espera da morte?
“A vida é assim, cheia de encontros e desencontros,
Mas são nossos passos que nos conduzem a cada momento!
Por isso, não se dê por vencido,
Antes de saber quem está nas mãos a vitória,
Pois ela pode estar desde o início em suas mãos.

Dê à vida aquilo que você deseja receber dela.

Ninguém é totalmente habilitado em todas as coisas. Somos seres individuais dotados de características únicas, mas também possuímos incapacidades que ficam facilmente expostas quando estamos sós.

Contudo, se as pessoas estiverem juntas e trabalharem em equipe, as virtudes de umas encobrirão as dificuldades de outras e a probabilidade de conseguirem alcançar todos os seus objetivos será claramente maior.

É preciso não desejar ser o melhor, mas sim querer estar entre os vencedores.

Existem pequenas coisas em nossa vidas que
– em determinado momento – se tornam mais
importantes que todo o resto.

Disse Jesus: “qual o pastor que,
tendo perdido uma ovelha, não deixa
seu rebanho e sai buscando aquela que se perdeu?"

Muitas vezes por semana
precisamos fazer esta escolha.

Pegar o telefone e dizer a palavra de carinho
que adiamos, abrir a porta e deixar entrar
quem precisa de nossa ajuda.

Aceitar um emprego. Abandonar um emprego.
Tomar a decisão que estávamos deixando
para depois.

Pedir perdão por um erro que cometemos
e que não nos deixa em paz.
Exigir um direito que temos.

Se uma ovelha se perdeu,
vamos agir como o Bom Pastor:
caminhar por montanhas e riachos,
planícies e desertos, até encontrá-la
e traze-la de volta.
Afinal de contas, o diabo mora nos detalhes.

(Paulo Coelho)

Dizer "eu te amo" não é fácil. Depois de sentirmos no peito a certeza genuína do amor, vem a dúvida do melhor momento e do jeito certo de dizer. E junto com a dúvida, vem também o famigerado medo de não ouvir uma palavra de reciprocidade, de não ouvir o ecoar da voz do outro ao dizer "eu também te amo".

Nem sempre vivemos um amor correspondido, e às vezes até desperdiçamos palavras de amor com pessoas erradas. Mas o primeiro amor verdadeiro nós não esquecemos. E mesmo que não seja recíproco, vale a pena expressar esse sentimento tão belo. Não ser correspondido pode ser triste, mas triste mesmo é viver sem ter amado.

Depois da frustração, quando o tempo passar, você vai olhar para trás e pensar: eu amei. Amar, muitas vezes, é mais recompensador do que ser amado. Nunca deixe de confessar o seu amor!

Neste momento,
penso em você e então
quisera me transformar em vento.
E se assim fosse,
chegaria agora como brisa fresca
e tocaria leve sua janela.
E se você me escuta e
me permite entrar,
em você vou me enroscar
quase sem o tocar.
Vou roçar nos seus cabelos,
soprar mansinho no ouvido,
beijar sua boca macia,
o embalar no meu carinho
Mas eu não sou vento...
Agora sou só pensamento e
estou pensando em você.
E se abrir sua janela,
eu estou chegando aí,
agora...
neste momento,
em pensamento...
no vento.


(Roberto Shinyashiki)

Uma das características principais do ser humano está na união de particularidades, ainda que no final sejamos todos diferentes, sempre é possível encontrar pequenas similaridades. Há aqueles que são felizes em doar o que quer que seja sem nenhum proveito e também os que só fazem algum coisa a favor dos próprios interesses. Ter a certeza do que é realmente certo ou errado é muito relativo, pois dependerá sempre daquilo que cada um acredita. Pessoas egoístas geralmente são muito mal vistas pela sociedade, apontadas muitas vezes como gananciosas e ambiciosas, no entanto não percebemos que o empenho dessas pessoas está principalmente em lutar pelos próprios interesses, e se não houver desrespeito e sofrimento com outro individuo não deveria existir nenhum mal nisso. Do mesmo jeito que há felicidade naquele que faz tudo pelos outros sem nunca ter lucrado, também pode haver no que pense em si sempre em primeiro lugar. Mas independente da sua particularidade antes de tudo deve existir felicidade em todas as partes.

A vida é curta. A vida está sempre por um fio. Para morrer basta estar vivo, qualquer dia pode ser o nosso último dia de vida. Acordar depois de uma noite de sono é sempre uma dádiva, o milagre da vida se renova todos os dias em nós. Ter essa percepção sempre tão acesa dentro de nós pode ser danoso, mas também não podemos nos esquecer de quão frágil é a vida.

Quanto mais os anos passam, quanto mais tempo vivido temos, e menos tempo por viver nos esperam, mais os dias e os momentos devem se tornar valiosos para nós. É preciso saber que não há tempo a perder com vaidades, com obsessões, com tentações pela perfeição.

O tempo de vida é aquilo que de mais precioso temos. Viva com sinceridade e honestidade todos os instantes da sua vida, fique perto de quem ama, dedique o seu tempo a quem você admira e gosta, e não a quem precisa impressionar. Seja corajoso para fazer aquilo que deseja, seja sedento pela vida.

Viva com todo o seu coração de modo a sentir-se sempre pleno, viva sentindo-se sempre pronto para partir, mesmo que ache cedo demais. Carregue sempre no seu coração a certeza de viver de verdade.

Ao romper do dia, sentei-me na campina, travando conversa com a Natureza, enquanto o Homem ainda descansava sossegadamente nas dobras da sonolência. Deitei-me na relva verde e comecei a meditar sobre estas perguntas:

Será a Beleza Verdade? Será Verdade a Beleza?

E em meus pensamentos vi-me levado para longe da humanidade. Minha imaginação descerrou o véu de matéria que escondia meu íntimo. Minha alma expandiu-se e senti-me ligado à Natureza e a seus segredos. Meus ouvidos puseram-se atentos à linguagem de suas maravilhas.

Assim que me sentei e me entreguei profundamente à meditação, senti uma brisa perpassando através dos galhos das árvores e percebi um suspiro como o de um órfão perdido.

“Por que te lamentas, brisa amorosa?” perguntei.

E a brisa respondeu: “Porque vim da cidade que se escalda sob o calor do sol, e os germes das pragas e contaminações agregaram-se às minhas vestes puras. Podes culpar-me por lamentar-me?”

Mirei depois as faces de lágrimas coloridas das flores e ouvi seu terno lamento... E indaguei: “Por que chorais, minhas flores maravilhosas?”

Uma delas ergueu a cabeça graciosa e murmurou: “Choramos porque o Homem virá e nos arrancará, e nos porá à venda nos mercados da cidade.”

E outra flor acrescentou: “À noite, quando estivermos murchas, ele nos atirará no monte de lixo. Choramos porque a mão cruel do Homem nos arranca de nossas moradas nativas.”

Ouvi também um riacho lamentando-se como uma viúva que chorasse o filho morto, e o interroguei: “Por que choras meu límpido riacho?”

E o riacho retrucou: “Porque sou compelido a ir à cidade, onde o Homem me despreza e me rejeita pelas bebidas fortes, e faz de mim carregador de seu lixo, polui minha pureza e transforma minha serventia em imundície.”

Escutei, ainda, os pássaros soluçando e os interpelei: “Por que chorais meus belos pássaros?”

E um deles voou para perto, pousou na ponta de um ramo e justificou: “Daqui a pouco, os filhos de Adão virão a este campo com suas armas destruidoras e desencadearão uma guerra contra nós, como se fôssemos seus inimigos mortais. Agora estamos nos despedindo uns dos outros, pois não sabemos quais de nós escaparão à fúria do Homem. A morte nos segue, aonde quer que vamos.”

Então o sol já se levantava por trás dos picos da montanha e coloria os topos das árvores com auréolas douradas. Contemplei tão grande beleza e me perguntei:

“Por que o homem deve destruir o que a Natureza construiu?”


(Khalil Gibran)

Quando somos jovens sonhamos muitos sonhos impossíveis e fantasiamos uma realidade que nunca chega a existir. Com o tempo percebemos que a vida quase nunca é aquilo que esperávamos dela, e às vezes ficamos tristes e desapontados por isso.

Mas apesar dela não ser o que sonhamos um dia, aquilo que devemos pensar é que talvez ela seja precisamente aquilo que deve ser. Muitas vezes quando algo não acontece como queríamos é para nosso bem.

Olhe com atenção para sua vida e veja tudo de bom que existe nela, pois o problema é que muitas vezes só focamos no negativo ou no que nunca aconteceu. Agradeça por tudo que tem, por tudo que já conquistou e superou e verá como se sentirá mais feliz.

É aquele momento em que a Vida passa da sonolência para a alvorada. É a primeira chama que ilumina o íntimo mais profundo do coração. É a primeira nota mágica arrancada das cordas de prata do sentimento. É aquele momento instantâneo em que se abrem diante da alma as crônicas do Tempo, e se revelam aos olhos as proezas da noite, e as vozes da consciência. Ele é que abre os segredos da Eternidade para o futuro. É a semente lançada por Ishtar, deusa do Amor, e espargida pelos olhos do ser amado na paisagem do Amor, depois regada e cuidada pela afeição, e finalmente colhida pela alma.

O primeiro olhar vindo dos olhos do ser amado é como o espírito que se movia sobre a face das águas e deu origem ao céu e à terra, quando o Senhor sentenciou: "E agora, vivei!"


(Khalil Gibran)

A vida é sempre mais breve que aquilo que pensamos. Depressa nos despedimos de pessoas que amamos e que certamente marcaram nosso coração. Por isso, valorize aqueles que estão perto e todos os que iluminam seus dias com alegria e muito carinho.

O pior que nos pode acontecer é sentirmos arrependimento por não termos aproveitado as oportunidades que tivemos de manifestar amor a quem também sempre nos amou. Não deixe nada por dizer e não espere pelo dia de amanhã para demonstrar afeto àqueles que lhe são importantes. Valorizar quem merece fará de você alguém mais feliz.

A maior aventura de um ser humano é viajar,
E a maior viagem que alguém pode empreender
É para dentro de si mesmo.
E o modo mais emocionante de realizá-la é ler um livro,
Pois um livro revela que a vida é o maior de todos os livros,
Mas é pouco útil para quem não souber ler nas entrelinhas
E descobrir o que as palavras não disseram...

Augusto Cury

Conheço pessoas que afirmam que para ser feliz é preciso amar. Amar a família, os amigos, a terra, as árvores e até as alfaces. Sem esquecer, é claro, de um amor desses de tirar o fôlego e bater mais forte o coração.

Porém, já ouvi vários relatos de quem já amou muito, já teve seu coração saindo pela boca e mergulhou em abismo de paixões, de onde sempre demorava para emergir. Por isso mudaram o discurso e dizem que ser feliz é amar a si mesmo e proteger-se. Eles defendem que o melhor romance é aquele com data para terminar.

Num pensamento rápido, é interessante essa corrente. Todo mundo que tem medo de se envolver demais com alguém, poderia se atirar em paixões programadas para terminar antes que ultrapasse seu limite e comece a amar. Haveria apenas paixão entre os namorados, casais e amantes. Seriam todos ficantes, na verdade. A volta da poligamia. A extinção da traição. Mas fazendo uma reflexão maior, não sou adepto de paixão efêmera, que não possibilite o amor.

Talvez não seja tão pós-moderno ou nem moderno para entender esses amigos que pensam assim. Tampouco confiaria plenamente em alguém que não se entrega os próprios sentimentos e propusesse datar a minha paixão.

(Elder Nunes Corrêa Junior)
(Repórter de Bicicleta)

Nada é mais importante do que a liberdade de viver...
Nada é mais forte do que as asas dos nossos sonhos...
Nada é mais especial do que as nossas crenças...
Nada, JAMAIS, deve impedir os nossos pés
de correrem livremente pela estrada da vida...
Nada!

(Lígia Guerra)

Passamos por tantas fases durante a vida que seria muito desperdício não ser nada além que um simples sobrevivente. Certamente não é fácil se destacar com tantas pessoas almejando o mesmo objetivo, mas para isso é preciso começar devagar, fazendo a diferença primeiramente com aqueles que vemos diariamente.

O primeiro passo para fazer diferença é perceber de que forma pode alterar o que acha não deve permanecer mais o mesmo. Se no trabalho as pessoas estão desanimadas e desinteressadas, acrescente divertimento e seja aquele que provoca bons momentos.

Nem todo mundo tem a coragem de usar a ousadia para buscar melhores sentimentos, seja o primeiro, contagie os que rodeiam você de alegria e melhore o ambiente. Não seja mais um contaminado pelo mau humor adquirido pela vida corrida e competitiva que levamos atualmente.

Tenha mais medo de continuar como está do que ter a ousadia de mudar, faça a diferença na sua vida e transmita esse pensamento adiante, aumentando o nível de felicidade das pessoas que habitam este mundo.

Recomendados para você

O poder da gratidão: reflexão sobre a importância do agradecimento na nossa vida
O poder da gratidão: reflexão sobre a importância do agradecimento na nossa vida
Frases para dia da consciência negra para uma reflexão urgente
Frases para dia da consciência negra para uma reflexão urgente