Mensagens de Falecimento

Já sinto saudades suas, meu amigo! É difícil aceitar que você se foi, que sua despedida é eterna e que não voltarei a sentir seu abraço. Mas acredito que você partiu para um lugar bem melhor. Descanse em paz, amigo!

Eu prometo que minha boca vai manter você vivo todos os dias. E nossa amizade não vai desaparecer, porque quando o sentimento é sincero nada o pode apagar. Nem a morte! Até um dia, amigo.

Acredite que isto não é o final, mas apenas o começo de algo que ainda não entendemos. Força!

Meus sentimentos. Encontre conforto no amor de Deus e naqueles que continuam ao seu lado.

Quando se perde uma avó como aquela que você foi para mim, muitas coisas mudam na nossa vida. É como se calassem de repente aquela doce voz que nos dava os melhores conselhos e se passasse a ouvir apenas um silêncio incomodativo. E é isso que tenho sentido desde que você nos deixou. As saudades têm feito parte dos meus dias e nada tem conseguido substituir o vazio que ficou.

Há tristezas que nos acompanham como cicatrizes que não conseguimos remover do nosso corpo. Nunca esquecerei você, querida avô, mesmo que lembrá-la me faça chorar as lágrimas mais amargas.

Minha querida avó, hoje o dia amanheceu mais triste. Hoje a vida se fez mais triste. O seu sorriso já não está aqui para alegrar a nossa face, para colorir as nossas tardes. Agora que você se foi, sinto o seu cheiro em todos os lugares. Sinto o seu perfume de flor, e escuto o barulho dos seus passos. A sua ausência se faz presente na falta que você faz.

Não sei como serão agora as nossas tardes de domingo, as nossas noites de Natal, os seus dias especiais. Você era a grande matriarca da família, era a pessoa que agregava todos nós, e com amor e devoção fazia a nossa família ser mais unida. Agora, vovó, a sua casa ficou vazia, e deixou um vazio enorme dentro de nós.

Em nome da família, dessa família que começou em você, prometemos não deixar o amor e a união acabar com a sua partida. Vamos honrar a sua memória, vamos honrar a sua história que está e estará sempre presente em nós. Descanse em paz, minha amada avó. O amor manterá você viva em nossos corações.

Há um ano, você se foi. Muitas vezes, ainda me pego surpresa pela sua ausência, quando lhe chamo e você não responde. Muitas vezes ainda procuro o seu rosto no travesseiro, ainda espero o seu abraço no meio da noite.

Nada nunca será capaz de me fazer esquecer a falta que você faz na minha vida. A sua morte ficou marcada na minha alma como uma tatuagem profunda. A saudade que sinto ainda é imensurável.

Eu rezo todas as noites para que Deus possa aliviar essa dor, livrar-me da revolta que frequentemente sinto por já não ter você ao meu lado, e deixar em mim apenas as memórias boas dos tempos de nós dois.

Eu sei que o meu sofrimento não lhe dá paz, por isso rezo para que Deus ilumine a minha vida, conforte-me e console-me, devolvendo-me a alegria sincera de viver. Quero que você tenha paz, meu amor.

Quero que você tenha o descanso que merece, e que a minha alma também descanse de tanta dor. Mas ainda é impossível seguir em frente com a vida. Você está muito presente em meu coração.

É tempo de Páscoa, momento de celebração da vida em família, mas também de reflexão e mudança. Páscoa é sinônimo de renascimento, de renovação, pelo que é o momento certo para refletir e fazer renascer sentimentos mais nobres.

O importante é que cada um cultive sentimentos bons, fraternais e altruístas. Dessa forma todos poderemos contribuir para um mundo melhor e mais justo.

A Páscoa é também uma data que simboliza o triunfo da vida sobre a morte, do amor sobre o ódio. É a época ideal para refletir sobre o verdadeiro significado da vida, e sobre a importância do amor.

A Páscoa é, assim, tempo de celebrar o amor e triunfo de Cristo, mas também de refletir, renovar e mudar para melhor, tal como Ele nos ensinou.

Feliz Páscoa! Não poderia deixar passar esta época sem agradecer por todas as coisas maravilhosas que todos vocês me proporcionaram ao longo de todo ano. Eu tenho os amigos mais fiéis e a família mais encantadora que alguém pode desejar.

Na verdade, vocês são imensamente especiais. E só espero que a entrega de Jesus esteja presente na memória de todos nesta Páscoa maravilhosa. Agradeço por tudo! Beijos e abraços.

Não deixe que morra em você a criança que vê a vida com olhos de sonho, onde brilha a esperança e a felicidade.

Que se encanta com cada descoberta, pois o mundo está cheio de coisas para descobrir. Que é verdadeira em seus gestos e ações. Que não teme ser ridícula ou fazer feio, apenas age com naturalidade.

Que viaja na imaginação, com companheiros irreais e tão reais. Que consegue conversar consigo mesma, falar de seus sonhos e seus medos.

Que vibra de alegria por cada vitória alcançada, mesmo que pareça pequena diante de tudo que tem por conquistar.

Que deseja ser grande e ser tanta coisa. Que às vezes parece tão distante de si, mas não importa, pois o ser começa em desejar ser.

Que ao sentir-se carente, aconchega-se no colo de alguém sem receio de não poder retribuir. Que se sente protegida por se amada. E ama, sem medo de não ser correspondida.

Que não age com preconceito diante do diferente, pois ser diferente não é ser mais nem menos, apenas diferente. Que age com naturalidade diante da morte, pois a vida não é mais do que uma parte do caminho.

Que sorri e chora quando tem vontade, pois as emoções são para ser vividas e compartilhadas. Ser adulto também é manter-se criança!

Amizade é algo que nasce dentro do coração, é um sentimento puro e leve. Amizade não é cobrança, é confiança. Amizade não se define com palavras, se define com emoção. Amizade não faz sofrer, não decepciona.

Amizade traz carinho, afeto, amor. Amizade não se mostra só em um sorriso, e sim nas lágrimas. Amizade não é feita só de momentos bons, mas sim de momentos difíceis que compartilhamos. Amizade não começa por acaso, é destino. Amizade se descobre a todo momento nas pequenas coisas.

Amizade não está perto somente quando você precisa, porque está perto sempre. Amizade não engana, não finge, não desaparece, não deixa de existir. Amizade sempre cresce, ela é parte das nossas vidas, é o que nos completa no caminho.

Amizade é eterna, não é sentimento finito. Amizade começa antes mesmo de nos conhecermos em carne e osso, ela é do Espírito. Amizade não termina com a morte, ela renasce para ser ainda mais forte.

Nunca pense que perdeu uma amizade, pois se perdeu não era amizade!

Chegamos ao mundo como se estivéssemos chegando num país desconhecido para uma estada por tempo indeterminado. Precisamos aprender como viver nesse novo lugar, e vamos encontrar no caminho pessoas que vão nos amar e nos ajudar a lidar com a vida. Mas muitas coisas vamos aprender sozinhos, e sabemos que um dia chegará a hora de partir.

Assim é a vida, sabemos que estamos de passagem. Sabemos que nascemos para morrer, e que cada dia a mais é um dia a menos. Vivemos com a angústia da morte atrás de nós, embora a maior parte do tempo façamos de conta que ela nunca vai nos alcançar. Só esquecendo a morte é que é possível seguir em frente e dar um sentido à nossa vida.

Quando a morte vem aparece abruptamente em nossa frente, nos encaminha para uma nova viagem rumo ao desconhecido. A nossa partida causa dor e sofrimento para quem fica. Por isso, não podemos nunca esquecer que estamos aqui de passagem. Somos estrangeiros no mundo, passageiros nessa viagem que é a vida. Precisamos encontrar paz e conforto nas idas e vindas, e fazer com que cada dia de nossa estada na vida seja precioso.

Assim como Jesus triunfou sobre a morte eu desejo que a felicidade triunfe na sua vida sempre. Feliz Páscoa!

Conta uma lenda dos índios Sioux que, certa vez, Touro Bravo e Nuvem Azul chegaram de mãos dadas à tenda do velho feiticeiro da tribo e pediram:

- Nós nos amamos e vamos nos casar. Mas nos amamos tanto que queremos um conselho que nos garanta ficar sempre juntos, que nos assegure estar um ao lado do outro até à morte. Há algo que possamos fazer?

E o velho, emocionado ao vê-los tão jovens, tão apaixonados e tão ansiosos por uma palavra, disse:

- Há uma coisa a fazer, mas é uma tarefa muito difícil e sacrificada. Tu, Nuvem Azul, deves escalar o monte ao norte da aldeia com apenas uma rede, caçar o falcão mais vigoroso e trazê-lo aqui, com vida, até o terceiro dia da lua cheia. E tu, Touro Bravo, deves escalar a montanha do trono; lá em cima, encontrarás a mais brava de todas as águias. Somente com uma rede deverás apanhá-la, trazendo-a para mim viva!

Os jovens abraçaram-se com ternura e logo partiram para cumprir a missão. No dia estabelecido, na frente da tenda do feiticeiro, os dois esperavam com as aves. O velho tirou-as do saco e constatou que eram verdadeiramente os formosos exemplares dos animais que ele tinha pedido.

- E agora, o que faremos? Os jovens perguntaram.

- Peguem as aves e amarrem uma à outra pelos pés com essas fitas de couro. Quando estiverem amarradas, soltem-nas para que voem livres.

Eles fizeram o que lhes foi ordenado e soltaram os pássaros. A águia e o falcão tentaram voar, mas conseguiram apenas saltar pelo terreno. Minutos depois, irritadas pela impossibilidade de voo, as aves arremessaram-se uma contra a outra, bicando-se até se machucarem. Então o velho disse:

- Jamais esqueçam o que estão vendo, esse é o meu conselho. Vocês são como a águia e o falcão. Se estiverem amarrados um ao outro, ainda que por amor, não só viverão arrastando-se como também, cedo ou tarde, começarão a se machucar um ao outro. Se quiserem que o amor entre vocês perdure, voem juntos, mas jamais amarrados.

Libere a pessoa que você ama para que ela possa voar com as próprias asas. Essa é uma verdade no casamento e também nas relações familiares, de amizade e profissionais. Respeite o direito das pessoas de voar rumo ao sonho delas.

A lição principal é saber que somente as pessoas livres serão capazes de amá-lo como você quer e merece. Respeite também as suas vontades e voe em direção às realizações da sua vida. Tenho certeza que, ao ser livre, você encontrará pessoas felizes que adorarão voar ao seu lado.

Jesus te ama de uma maneira incondicional, Ele nunca vai deixar de te amar, ouviu bem? Nunca! Sabe por quê? Porque Deus não tem amor, Ele é amor!

Ele te ama, Ele te aceita, Ele te limpa, Ele cuida de você... Ele te restaura, Ele te escolheu... mesmo que você não ache isso, a sua opinião não mudará o amor que Deus tem por você, o pecado não mudará o amor de Deus por você, as circunstâncias não poderão mudar o amor de Deus pela sua vida!

O amor d'Ele é inabalável, Ele olha para você e diz: "Ele é meu! Ela é minha!" A maior prova de amor foi Jesus... você morreria por alguém? Pois é... Ele morreu, sofreu, sentiu dores terríveis... Deus não é burro, Ele sabia o que estava fazendo, Ele sabia que valia a pena.

A bíblia diz que somos sua porção, sua satisfação, somos frutos do seu penoso trabalho, da sua morte... o que Deus está querendo dizer com isso? "Valeu a pena morrer por você, filho, filha". É isso que Deus está querendo dizer, Ele se sente satisfeito quando olha para nós... Deixa Deus te amar, entregue-se ao amor d'Ele.

Amigo, como lamento a sua perda! Infelizmente, perante a morte nada somos e nada podemos fazer. Resta-nos apenas aceitá-la o melhor que podemos, pois ela é condição de viver.

Muita força, meu amigo. Agora que o seu familiar partiu do plano físico, guarde com carinho todos os momentos que passou com ele e recorde-o, pois dessa forma ele viverá eternamente na sua saudade. Meus sentimentos.

Querida sogra, foi com muita tristeza que lhe dissemos o último adeus, pois você partiu cedo demais das nossas vidas.

Para trás você deixou corações despedaçados, muita saudade e em mim uma sensação de que quando houve oportunidade não lhe disse quão grata eu sou pelo meu amor. De não lhe ter dito quanto a admiro, de não lhe ter dito vezes suficientes quanto gosto de você.

Hoje resta a esperança que lá no céu você ouça minhas preces e sinta todo o meu carinho. Adeus, querida sogra, adeus para sempre!

Que a dor deste momento seja breve e a lembrança de quem partiu seja eterna.

Numa pequena vila, de uma pequena cidade, alguns homens trabalhando; cada um em sua tarefa. Naquele lugarejo não se tinha muitas opções de trabalho, quase todos os seus moradores se dedicavam ao plantio ou a criação de gado, e o cultivo de hortifrutigranjeiros.

Eram todos simples, porém muito tradicionais em suas crendices, supersticiosos e respeitadores das datas, principalmente as religiosas. Era véspera de sexta-feira santa. Naquela quinta-feira, todos procuravam adiantar o máximo seus afazeres, para que no dia seguinte, pudessem respeitar e guardar a paixão e morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

- É! Amanhã não vou tirar leite não, Joaquim.
- Eu também não, Mané.

(Conversavam os compadres), porém entre eles, havia um amigo incrédulo, que não obedecia nem respeitava nenhuma data.

- Ah! Eu não estou nem aí... Amanhã é um dia como um outro qualquer uai, eu num quero nem saber. Vou é cuidar do meu animal e ordenhar a Malhada, tirar aquele leitinho gostoso que só ela tem... e num acontece nada...
- Juca... Você não teima não.
- É isso mesmo Juca, o Mané tem razão. Com essas coisas num se brinca gente!
- Que nada, depois eu conto.

Os amigos se separavam ali. Cada um se dirigira ao seu lar, já eram quase seis horas. Chegando em casa, o Joaquim solta os arreios do animal, dando-lhe um leve tapinha no lombo, de forma carinhosa lhe diz: - Vai meu amigo, amanhã você está de folga. (Joaquim era muito carinhoso e zeloso com seus animais e era dia santo, merecia soltar o animal).

Na casa do Manuel, o Mané como o chamavam, também estavam todos aguardando com muito respeito a chegada da sexta-feira santa. A esposa, Dona Genoveva, já estava a catar o milho para o preparo da tradicional canjica, enquanto as duas filhas, Inês e Graça, preparavam a limpeza da casa com muito carinho, já que no dia santo, era por tradição nem se pegar na vassoura, varrer a casa poderia ser interpretado como um gesto de desrespeito àquele dia.

- Mané, cadê a sua roupa suja, homem? Me dê logo, quero lavar tudo hoje, pois amanhã eu não lavo roupa, você sabe disso!
- Já vai Genoveva, vou só me lavar e já lhe dou a roupa suja, é só um instante.
- Mané, você pegou os peixes que o Sr. Geraldo ficou de guardar assim que chegasse? Olha lá hein, depois acaba e nós vamos comer o quê amanhã??? Carne não!
- Esquenta não sô, já deixei até pago, depois é só Inês ir buscar, uai!
- Então vá logo filha, do jeito que tem tanta gente à procura de peixes, é arriscado até vender o nosso.
- Sim mãe, já vou.

Enquanto isso o Juca, que não estava nem um pouco se importando se amanhã seria dia santo ou não, bebia mais uma branquinha em companhia de sua mulher, a Diva, essa até que era mais temente, já tinha preparado algumas coisas para o dia seguinte, ela era religiosa e temia praticar certas descrenças como o marido, muitas vezes lhe aconselhara à que não praticasse certos atos, que respeitasse mais as coisas de Deus, mas era inútil, o Juca sempre fora descrente, porque não dizer - Ateu.

Todos dormiram. Pela madrugada, por volta das 3 horas da manhã, o Juca levantou-se como de costume, dirigiu-se ao curral e chamou por Malhada, sua vaca mais produtiva; chamou uma, duas, três ou mais vezes, porém a Malhada naquele dia parecia não ouvir seu dono, ela não queria atendê-lo. Juca fora ficando indignado com a pirraça da malhada, e começou a agredi-la, à princípio com palavrões e depois com um chicote; quanto mais ele ficava furioso, mais a vaca se evadia dele.

Começou-se então uma verdadeira batalha - HOMEM X ANIMAL. Quem venceria? Era difícil saber e prever. Mas, porquê aquela reação? Aquele animal era sempre tão dócil, nunca se mostrara rebelde. Juca, não queria nem saber. Num gesto animalesco, possesso de fúria ordenhou a vaca, de uma forma brutal, amarrada sem poder defender-se. Mesmo assim, ele manipulava suas tetas com brutalidade, queria o seu leite, não importava se para isso tivesse até mesmo que matá-la. O líquido começou a sair das tetas de Malhada, ainda era escuro, a lua era nova, a claridade era pouca e Juca continuava a ordenhar...

Ordenhar, até então que finalmente enchera um balde e quando retirava o balde para já então substituí-lo por um outro, foi tomado por um grande pavor, seu rosto enrubesceu, ficou atônito, parecia transtornado, seus olhos esbugalhados parecendo querer saltar-se para fora, não podia acreditar no que estava vendo. No balde... no lugar do costumeiro e delicioso leite, havia sim...sangue... sangue... e muito sangue. Não podia acreditar, porque a Malhada ao invés de lhe dar o leite, lhe dera sim sangue??? Eram perguntas e mais perguntas. Tentou recompor-se do susto e a ignorância mais uma vez tomou conta daquele homem, que sacou uma peixeira que sempre trazia atada ao cinturão e desfechou vários golpes no lado peito daquela que era até então uma grande amiga e que lhe garantira bons lucros durante muito tempo, afinal era sagrado, diariamente lhe proporcionava uma média de 40 litros de leite de boa qualidade.

E agora... Malhada ainda agonizando, deu uma olhada aquele homem, possuidor de tanta ignorância. Viu ainda o seu pequeno bebê... Um lindo bezerrinho, apelidado de Totinho, não podia mais resistir, seu sangue lavava todo o curral, rodeando inclusive o balde que poucos instantes antes, servira para colher o que seria o seu leite. Era sangue no balde e fora. O homem ficara ainda mais aturdido vendo que o pobre e inocente Totinho, o filhinho de Malhada lhe cheirava como se dissesse: - Levanta mamãe. Era demais, saiu correndo pelo pasto sem destino, não havia ninguém. Todos estavam em seus lares, somente ele houvera desrespeitado aquele dia.

Sentou-se debaixo de uma frondosa árvore, acendeu um grande cigarro de palha, e sentiu que um vento lhe soprara os ouvidos, sentiu um forte arrepio, olhou, não havia ninguém, sentou, deitou-se e terminou por cochilar. Logo pegou no sono e começou a sonhar... Estava caminhando por um lugar muito bonito, era todo alvo, branco como a neve, pessoas com os rostos serenos, suaves passavam por ele, só que ele era ignorado, era como se ele não estivesse entre eles e ia andando, sempre aquela beleza... tudo muito suave, até que chegou finalmente à entrada de uma bela casa, toda branca, porém folhada de um brilho extasiante, parecia ouro.

Um Senhor, de barbas longas e brancas aproximou-se dele com um cajado apoiava-se, deveria ter 100, 200, quantos anos??? Não sabia, era idoso; com carinho, ele estendeu-lhe a mão e lhe disse:

- Meu filho... O que você te feito? Por que age assim? Por que é tão descrente? Não deveria ter feito o que fez ainda pouco! (Aquele homem não sabia o que responder...)
- Quem é o senhor?
- Não importa meu filho. Quero salvar você. Ainda é tempo, basta que se arrependa e passe a praticar daqui para a frente boas ações, não vou puni-lo pelo que diz sobre essa data. Quero apenas lhe dizer... Você matou sua Malhada, aquela sua vaquinha que tantas alegrias e lucros já lhe deu. Daqui a um ano, com certeza estará se lembrando desta data. E hoje, exatamente hoje, todos lembram que o meu filho também morreu. Há muitos anos, a humanidade toda se recorda com respeito e dor essa data. E você... porque não respeita também; o leite virou sangue, eu queria apenas alertá-lo, mas você não compreendeu, pensou que foi a pobre malhada. Ela não faria isso. Morreria como morreu, sempre fiel a você, mas vou lhe dar uma outra chance!
- Quem é o Senhor? Será que é quem eu estou pensando??? Se for me perdoe, me dê outra chance. Daqui para frente eu vou mudar... Eu prometo!!!
- Tenho certeza que sim. Você vai agora acordar e vai passar a respeitar aquele que morreu na cruz um dia por você e por todos e que é o MEU FILHO.

O homem acordou... Daquele dia em diante mudara completamente seu comportamento. Hoje respeita os animais, as pessoas, as datas religiosas, sexta feira santa, então... Seu animalzinho companheiro de todos os dias é o TOTINHO, os dois estão à correr pelo pasto, pois este fato ocorreu no ano passado!

Este texto foi escrito por Rita de Cássia Oliveira em 1° de Abril de 1994.

Meu querido pai, embora você já não esteja mais entre nós, ainda penso muito em você. São lembranças de como ficava do meu lado, escutando pacientemente minhas preocupações de criança. São memórias dos conselhos sempre importantes que me deu, ao longo de minha juventude. De todos os momentos que passamos juntos, guardo as melhores memórias. Foram tantas as alegrias que você me proporcionou que eu me considero um afortunado pela vida que tive. A mesma vida que deixou de fazer sentido, quando você partiu.

Hoje meu mundo é mais triste pela falta que você me faz. Nossa família não é mais a mesma, pois todos estamos inconformados com esta perda. No entanto, prometi a mim mesmo que tentaria honrar sua morte, por praticar os valores que você me inculcou. Poderei eu um dia, ser um pouco do grande homem que você foi? Que eu possa honrar sua história de vida que nunca terá fim. Meu amor por você é eterno, querido pai.

Já passaram dez anos desde que você se foi. Sua falta é bastante sentida ainda, aliás, será sempre – tenho certeza! É inacreditável como sinto falta de seu abraço todas as manhãs ao levantar. Lembro com todos os pormenores de quando você dizia que a vida é um ciclo onde todo o princípio tem fim.

São coisas dessas que aquecem nossa mente, nossa alma, nosso coração! Continuo sentindo seu cheiro por toda a parte. Tenho certeza que você continua por aí cuidando de mim. Até sempre!

Chegou a hora do último adeus, da despedida sem voz, do beijo sem calor. As leis da vida não têm lógica ou explicação. E só podemos tentar entender e fazer o luto!

Devemos procurar aceitar a realidade e conviver com a saudade, a falta e o vazio. Quem sabe amanhã não reencontramos aqueles que partiram?

Eu acredito que a vida é igual à intensidade que vivemos o amor, por isso dê tudo, aproveite os momentos junto de quem ama e desfrute das pessoas enquanto não se tornam simples lembranças.

Chegou a Páscoa, mamãe! É hora de refletir sobre o sacrifício de Jesus e a bondade de Deus, mas também de celebrar o amor e a paz junto da família e dos amigos.

Sou feliz porque você tem sido meu grande apoio, meu pilar, meu jardim de flores. Desejo que renovemos todos os sentimentos bons, minha mãe. Adoro você por tudo que eu sou! Beijo. Feliz Páscoa!

Hoje os sinos tocam
pois, na cidade há uma morte.
Sua face é irreconhecível
seu olhar se perde na brisa da manhã.
Um surto ameaçador,
uma sensação horripilante
de temor de solidão.

Letras benditas e papéis esvoaçantes
neles se contém a resposta para a pergunta:
Por quê?
Palavras de conforto.
Silêncio implorando um curto tempo.
Memória perdida.

"Meus pêsames, senhorita."
Nunca pensei que alguém pudesse velar
sua pobre alma assassinada
na chacina do amor.
No rosto pálido, reflete-se a dor
de uma grande perda.

Hoje não tocam apenas os sinos da cidade,
mas também os sinos do céu
anunciando que lá se vai
mais uma pequena alma para o inferno
E este anuncia:
Seja bem-vinda à sua nova casa!

Existem várias formas
de sentir saudade.
Existe saudade provocada
por amor, pela morte,
pela separação física
ou até emocional…
Mas todas têm algo em comum
e é que fazem sofrer, e muito!
Mas além da dor, a saudade
traz também lembranças
de momentos inesquecíveis
e a certeza de que temos
um passado que foi muito bom.
Por isso é melhor
sentir saudade e chorar, do que
olhar para trás e nada sentir.

Não sou de baladas,
músicas eletrônicas e bebidas
Não tenho inúmeros amigos
e nem chego em casa nos
finais de semana durante o dia
Não cultivo gargalhadas por
piadas de coisas sem sentido
Não sou dessa era moderna
Desse tempo insano
de não sermos queridos
Desse desgastante tempo
de não poder, de fato,
um grande amor ter vivido
O meu nome é calmaria,
é poesia, é ler bons livros
Meu nome é arte, é
cumplicidade, é vontade de
viver um grande amor um dia
E viver um grande amor
para mim, não é papel,
não é aliança material
Viver um grande amor para
mim é compartilhar dele
de igual para igual
É poder expressar o que sinto
e sentir que é recíproco
Não quero pensar nessas
regras da sociedade
Não quero viver um amor por
vaidade e a todos poder mostrar
Não penso na minha casa e
nem sequer em ter filhos
Isso vem com o tempo, se por
acaso o tempo quiser nos preparar
Eu quero viver um grande amor
Apenas isso
Daqueles de deitar na grama
De fazer amor sem medo,
sem receio com alguém que
também me ama
Quero provocar-lhe suspiros
verdadeiros, não só com palavras,
mas com um amor sorrateiro
Manso, carinhoso, amigo
Quero ter alguém para poder
dizer como foi meu dia
Um amor para poder dedicar-lhe
minhas poesias
Para poder não voltar para
casa num chato dia
Quero viver um grande amor
De forma simples e suave
Quero expressar-lhe minhas vontades
E satisfazer qualquer uma dele
Quero sair para conhecer lugares
Marcar meu nome na árvore
Para ficar registrado que
passamos por ali
Quero viver um grande amor
Para sair dessa chata rotina
Dessa triste vida
De não se ter alguém
Quero viver um grande amor
Para amar-lhe os seus mistérios
Suas brigas, seus momentos sérios
Quero viver um grande amor
Para poder pôr em prática tanta
coisa bonita que tenho aqui dentro
Quero falar-lhe bem baixinho
daquilo que sinto
Quero olhar-lhe de um jeito tímido
Compartilhar tantas e
tantas brincadeiras
Quero viver um grande amor
Para poder andar de mãos dadas
Sair pelas estradas, sem ter
programado um destino
Quero viver um grande amor
Para dar-lhe carinho, enchê-lo de
mimos e, poder ficar feliz com tudo isso
Quero viver um grande amor
Que possa ser como uma história
Da realidade, da verdade em
tempos difíceis
Quero viver um grande amor
Para sentir a fidelidade, a reciprocidade
de sermos mais que amigos
Quero viver um grande amor
Para levantar de manhã e ter um motivo
De sair cantando e de achar
que tudo é lindo
Quero viver um grande amor
Até que a morte nos venha visitar
E para não sentirmos dor alguma
Que juntos ela possa nos levar

(Juliana Sabbatini)

Hoje seu aniversário é no céu e a tristeza invade meu coração por não poder comemorar seu aniversário junto de você.

Durante a minha vida, muitas vezes fui arrebatado pelo amor. O amor me fez sonhar, me fez ser feliz, me fez chorar e sofrer. O meu amor viveu no rosto, no corpo, na pele de muitas mulheres.

Mas meu grande amor está em mim, está no meu desejo de amor que me faz entregar o meu coração a quem eu acho que nele mereça pousar, por uma noite, por uma semana ou pelo breve espaço da eternidade.

Eu preciso me apaixonar, preciso sentir pulsar em minhas veias o amor. E quando ele não habita em mim, sinto fome, sinto sede, sinto um pouco de morte vivendo em mim. Eu preciso ter alguém habitando em meu peito para sentir a vida pulsar, para ver o mundo com cores saturadas, para sentir alegria e inspiração.

Ai que saudades eu sinto do meu grande amor, daquele amor que preenche o meu coração! Ai que saudades eu sinto de quem ainda nem conheço, mas que pode entrar na próxima estação de trem para viver em mim por mais uma parte desse caminho!

Hoje é um dia muito difícil para mim, pois é aniversário de uma pessoa muito querida que infelizmente já não está mais entre nós.

Tento me confortar com pensamentos de que há um propósito para cada um nós neste planeta e que esta pessoa cumpriu com o dela, mas ainda assim sinto muito a sua falta e nada vai preencher o vazio que ficou no seu lugar.

É sempre difícil superar a morte de uma pessoa especial, mas sua memória e suas histórias sempre estarão vivas em nós enquanto estivermos aqui para homenageá-la.

Boa Páscoa! Desejo a todos vocês que esta época seja de renovação e que a celebrem junto dos amigos e da família. Vocês são os melhores colegas de trabalho do mundo. São maravilhosos!

E sempre estiveram prontos para qualquer apoio e para qualquer palavra de conforto. Que a Páscoa seja um presente de luz para todos.

Hoje despedimos da vida um grande homem, um exemplo de pai e avô. Até sempre, querido vovô! Sua memória viverá eternamente entre todos que o amam.

Nos que ficam você deixa profunda tristeza e uma saudade eterna, pois a todos marcou de forma especial e permanente.

Que Deus o receba na Sua infinita glória e lhe conceda paz eterna! A todos que sofrem pela sua partida, eu peço ao Senhor que nos dê um pouco de conforto, um pouco de consolo a todos estes corações despedaçados.

Recomendados para você

29 frases de falecimento para este momento difícil
29 frases de falecimento para este momento difícil
Como dar os pêsames pelo falecimento (dicas e mensagens)
Como dar os pêsames pelo falecimento (dicas e mensagens)