Mensagens de Falecimento

No primeiro dia de aula nosso professor se apresentou aos alunos, e nos desafiou a que nos apresentássemos a alguém que não conhecêssemos ainda.

Eu fiquei em pé para olhar ao redor quando uma mão suave tocou meu ombro. Olhei para trás e vi uma pequena senhora, velhinha e enrugada, sorrindo radiante para mim. Um sorriso lindo que iluminava todo o seu ser. Ela disse:

“Ei, bonitão. Meu nome é Rosa. Eu tenho oitenta e sete anos de idade. Posso te dar um abraço?” Eu ri, e respondi entusiasticamente: “É claro que pode!”, e ela me deu um gigantesco apertão.

Não resisti e perguntei-lhe: “Por que você está na faculdade em tão tenra e inocente idade?”, e ela respondeu brincalhona: “Estou aqui para encontrar um marido rico, casar, ter um casal de filhos, e então me aposentar e viajar”. “Está brincando”, eu disse.

Eu estava curioso em saber o que a havia motivado a entrar neste desafio com a sua idade, e ela disse: “Eu sempre sonhei em ter um estudo universitário, e agora estou tendo um!”

Após a aula nós caminhamos para o prédio da união dos estudantes, e dividimos um milk shake de chocolate. Nos tornamos amigos instantaneamente. Todos os dias nos próximos três meses nós teríamos aula juntos e falaríamos sem parar.

Eu ficava sempre extasiado ouvindo aquela “máquina do tempo” compartilhar sua experiência e sabedoria comigo. No decurso de um ano, Rosa tornou-se um ícone no campus universitário, e fazia amigos facilmente, onde quer que fosse.

Ela adorava vestir-se bem, e revelava-se na atenção que lhe davam os outros estudantes. Ela estava curtindo a vida!

No fim do semestre nós convidamos Rosa para falar no nosso banquete de futebol. Jamais esquecerei o que ela nos ensinou. Ela foi apresentada e se aproximou do podium. Quando ela começou a ler a sua fala, já preparada, deixou cair três, das cinco folhas no chão.

Frustrada e um pouco embaraçada, ela pegou o microfone e disse simplesmente: “Desculpem-me, eu estou tão nervosa! Eu não conseguirei colocar meus papéis em ordem de novo, então deixem-me apenas falar para vocês sobre aquilo que eu sei”. Enquanto nós ríamos, ela limpou sua garganta e começou:

“Nós não paramos de jogar porque ficamos velhos; nós nos tornamos velhos porque paramos de jogar. Existem somente quatro segredos para continuarmos jovens, felizes e conseguir o sucesso.

“Primeiro, você precisa rir e encontrar humor em cada dia. Segundo, você precisa ter um sonho. Quando você perde seus sonhos, você morre. Nós temos tantas pessoas caminhando por aí que estão mortas e nem desconfiam!

“Terceiro, há uma enorme diferença entre envelhecer e crescer... Se você tem dezanove anos de idade e ficar deitado na cama por um ano inteiro, sem fazer nada de produtivo, você ficará com vinte anos. Se eu tenho oitenta e sete anos e ficar na cama por um ano e não fizer coisa alguma, eu ficarei com oitenta e oito anos.

“Qualquer um, mais cedo ou mais tarde ficará mais velho. Isso não exige talento nem habilidade, é uma consequência natural da vida. A ideia é crescer através das oportunidades. E por último, não tenha remorsos. Os velhos geralmente não se arrependem por aquilo que fizeram, mas sim por aquelas coisas que deixaram de fazer. As únicas pessoas que têm medo da morte são aquelas que têm remorsos”.

Ela concluiu seu discurso cantando corajosamente “A Rosa”. Ela desafiou a cada um de nós a estudar poesia e vivê-la em nossa vida diária. No fim do ano Rosa terminou o último ano da faculdade que começara há tantos anos.

Uma semana depois da formatura, Rosa morreu tranquilamente em seu sono. Mais de dois mil alunos da faculdade foram ao seu funeral, em tributo à maravilhosa mulher que ensinou, através de seu exemplo, que nunca é tarde demais para ser tudo aquilo que você pode provavelmente ser, se realmente desejar.

Lembre-se: Envelhecer é inevitável, mas crescer é opcional!

Havia uma jovem muito rica, que tinha tudo: um marido maravilhoso, filhos perfeitos, um emprego que pagava muitíssimo bem, uma família unida. O estranho é que ela não conseguia conciliar tudo isso, o trabalho e os afazeres ocupavam todo tempo e a sua vida estava deficitária em algumas áreas.

Se o trabalho lhe consumia muito tempo, ela tirava dos filhos, se surgiam problemas, ela deixava de lado o marido... E assim, as pessoas que ela amava eram sempre deixadas para depois.

Até que um dia, seu pai, um homem muito sábio, lhe deu um presente: uma flor muito cara e raríssima, da qual havia apenas um exemplar em todo o mundo. E disse-lhe:

- Filha, esta flor vai lhe ajudar muito mais do que você imagina! Você terá apenas que regá-la e podá-la de vez em quando, às vezes conversar um pouquinho com ela, e ela lhe dará em troca este perfume maravilhoso e estas lindas flores.

A jovem ficou muito emocionada, afinal a flor era de uma beleza sem igual. Mas o tempo foi passando, os problemas surgiam, o trabalho consumia todo o seu tempo, e a sua vida, que continuava confusa, não lhe permitia cuidar da flor.

Ela chegava em casa, olhava a flor e ela ainda estava lá, não mostrava sinal de fraqueza ou morte, apenas estava lá, linda, perfumada. Então ela passava direto. Até que um dia, sem mais nem menos, a flor morreu. Ela chegou em casa e levou um susto!

Estava completamente morta, suas raízes estavam ressecadas, suas pétalas caídas e suas folhas amarelas. A jovem chorou muito, e contou a seu pai o que havia acontecido. Seu pai então respondeu:

- Eu já imaginava que isso aconteceria, e eu não posso lhe dar outra flor porque não existe outra igual a essa, ela era única, assim como seus filhos, seu marido e sua família. Todos são bênçãos que Deus lhe deu, mas você tem que aprender a regá-los, podá-los e dar-lhes atenção, pois assim como a flor, os sentimentos também morrem. Você se acostumou a ver a flor sempre lá, sempre florida, sempre perfumada, e se esqueceu de a cuidar.

Não espere um sorriso para ser gentil;
Não espere ser amado para amar;
Não espere ficar sozinho para reconhecer
o valor de quem está ao seu lado;
Não espere ficar de luto para reconhecer
quem hoje é importante em sua vida;
Não espere o melhor emprego
para começar a trabalhar;
Não espere a queda para
se lembrar do conselho;
Não espere a enfermidade para perceber
quão frágil a vida;
Não espere pessoas perfeitas
para então se apaixonar;
Não espere a mágoa para pedir perdão;
Não espere a separação
para buscar reconciliação;
Não espere a dor para acreditar em oração;
Não espere elogios
para acreditar em si mesmo;
Não espere que o outro tome a iniciativa
se você foi o culpado;
Não espere o eu te amo
para dizer eu também;
Não espere o dia da sua morte
para começar a amar a vida;
E então, o que você está esperando?

Há coisas que só o amor pode apagar, há coisas que só o amor justifica. Meu amor, eu sei que nós temos passado por momentos difíceis, eu sei que diante de nós se desenha um horizonte negro, mas eu estou disposta a mudar, pois quero ver a nossa vida florir. O nosso amor é belo, e ele merece dias claros e iluminados e não tempestades.

Eu reconheço os meus erros, eu reconheço que muitas vezes tornava a nossa vida insuportável. Nós já estamos separados há algum tempo, e já não suporto mais viver sem você perto de mim. Este tempo que passou foi o suficiente para me fazer perceber as minhas falhas e criar forças para mudar, em nome do nosso amor.

A reconciliação não é um retrocesso, é uma nova chance, é um recomeço. Eu acho que o nosso amor merece, eu acho que nós merecemos ser felizes juntos. Me perdoa, volta para mim. Eu ainda te amo e sempre vou te amar, você será para sempre o meu marido, até que a morte nos separe.

Diz o preguiçoso: "Amanhã farei."
Exclama o fraco: "Amanhã terei forças."
Assevera o delinquente: "Amanhã regenero-me."
É imperioso reconhecer, porém, que a criatura,
adiando o esforço pessoal, não alcançou, ainda,
a noção real do tempo. Quem não aproveita
a bênção do dia vive distante da glória do século.

A alma sem coragem de avançar cem passos
não caminhará vinte mil.
O lavrador que perde a hora de semear
não consegue prever as consequências da procrastinação
do serviço a que se devota, porque,
entre uma hora e outra,
podem surgir impedimentos e lutas de indefinível duração.

Muita gente aguarda a morte para entrar numa boa vida.
Contudo a lei é clara quanto à destinação de cada um de nós.
Alcançaremos sempre os resultados a que nos propomos.

Se todas as aves possuem asas, nem todas
se ajustam à mesma tarefa nem planam no mesmo nível.
A andorinha voa na direção do clima primaveril,
mas o corvo, de modo geral, se consagra,
em qualquer tempo, aos detritos do chão.
Aquilo que o homem procura agora surpreenderá amanhã,
à frente dos olhos e em torno do coração.

Cuida, pois, de fazer, sem delonga,
quanto deve ser feito em benefício de tua própria felicidade,
porque o Amanhã será muito agradável
e benéfico somente para aquele que trabalha no bem,
que cresce no ideal superior
e que aperfeiçoa nas abençoadas horas de Hoje.

Certo dia, um Samurai, que era um guerreiro muito orgulhoso, veio ver um Mestre Zen. Embora fosse muito famoso, ao olhar o Mestre, sua beleza e o encanto daquele momento, o samurai sentiu-se repentinamente inferior.

Ele então disse ao Mestre: - "Por quê estou me sentindo inferior? Apenas um momento atrás, tudo estava bem. Quando aqui entrei, subitamente me senti inferior e jamais me sentira assim antes. Encarei a morte muitas vezes, mas nunca experimentei medo algum. Por quê estou me sentindo assustado agora?"

O Mestre falou: - "Espere. Quando todos tiverem partido, responderei."

Durante todo o dia, pessoas chegavam para ver o Mestre, e o samurai estava ficando mais e mais cansado de esperar. Ao anoitecer, quando o quarto estava vazio, o samurai perguntou novamente: - "Agora você pode me responder por que me sinto inferior?"

O Mestre o levou para fora. Era um noite de lua cheia e a lua estava justamente surgindo no horizonte. Ele disse: - "Olhe para estas duas árvores, a árvore alta
e a árvore pequena ao seu lado. Ambas estiveram juntas ao lado de minha janela durante anos e nunca houve problema algum. A árvore menor jamais disse à maior "Por quê me sinto inferior diante de você? Esta árvore é pequena e aquela é grande - este é o fato, e nunca ouvi sussurro algum sobre isso."

O samurai então argumentou: - "Isto se dá porque elas não podem se comparar."

E o Mestre replicou: - "Então não precisa me perguntar. Você sabe a resposta.
Quando você não compara, toda a inferioridade e superioridade desaparecem. Você é o que é e simplesmente existe. Um pequeno arbusto ou uma grande e alta árvore, não importa, você é você mesmo. Uma folhinha da relva é tão necessária quanto a maior das estrelas. O canto de um pássaro é tão necessário quanto qualquer grande orador, pois o mundo será menos rico se este canto desaparecer. Simplesmente olhe à sua volta. Tudo é necessário e tudo se encaixa. É uma unidade , ninguém é mais alto ou mais baixo, ninguém é superior ou inferior. Cada um é incomparavelmente único. Você é necessário e basta. Na Natureza, tamanho não é diferença. Tudo é expressão igual de vida."

“... A ORAÇÃO DE UM JUSTO É PODEROSA E EFICAZ.” (Tiago 5.16).

Quando observamos a vida do maior justo que viveu neste mundo entendemos o quanto sua oração era poderosa.
Estamos a nos referir ao Senhor Jesus Cristo. Algumas vezes a Bíblia Sagrada menciona Jesus orando, como também está registrado o resultado da sua oração.
Jesus orou quando foi batizado por João e como está escrito:
“... ORANDO ELE O CÉU SE ABRIU E O ESPÍRITO SANTO DESCEU SOBRE ELE... (Lucas 3.21,22). Que oração poderosa!

Jesus viveu uma vida de oração enquanto esteve na terra, como está escrito:
“DURANTE OS SEUS DIAS DE VIDA NA TERRA, JESUS OFERECEU ORAÇÕES E SÚPLICAS, EM ALTA VOZ E COM LÁGRIMAS, ÁQUELE QUE O PODIA SALVAR DA MORTE, SENDO OUVIDO POR CAUSA DA SUA REVERENTE SUBMISSÃO.” (Hebreus 5.7 – NVI).

Que lindo texto! Jesus orou muito! Orações e súplicas. Orou em alta voz, e não somente oração silenciosa, como alguns tentam fazer entender que não precisamos orar em voz alta. Mas está escrito que Jesus orou em alta voz. Na verdade, sabemos que Deus não é surdo, sem que mesmo haja palavras na nossa boca Ele já sabe o que estamos pensando, glória a Deus! Contudo, há momentos que necessitamos exprimir em alto e bom som o que nos vai na alma, e Ele nos entende nesse particular, glória a Deus!

Jesus também orou com lágrimas, aleluia! O justo ora com lágrimas. Sabemos que há muitos cristãos endurecidos que não conseguem se quebrantar diante de Deus. Dos seus olhos não consegue sair uma gota sequer de lágrima de tão seco que está o coração.
Amados, precisamos ter muito cuidado com a terra do nosso coração. Temos que mantê-la sempre regada com a chuva e orvalho que representam a Palavra de Deus em nossa vida (Deuteronômio 32.2). Triste da pessoa cujo coração se tornou um deserto, uma terra seca, sem água, porque terra seca só produz cardos e espinhos e como está escrito:
“MAS A TERRA QUE PRODUZ ESPINHOS E ERVAS DANINHAS, EH INUTIL... (Hebreus 6.8).

Todos quantos estão em Cristo são justificados pela fé nele, visto que Ele ressuscitou para nossa justificação, aleluia!
Somos justos nele e por isso podemos orar e suplicar como menciona a Palavra de Deus.
Oremos meus amados, não cansemos de orar;
Oremos meus amados, oremos sem cessar;
Oremos meus amados, pois a necessidade dos nossos irmãos cresce a cada dia;
Oremos meus amados, sentindo a dor dos que sofrem ao nosso redor;
Oremos meus amados, pois conforme diz a escritura a nossa oração tem poder, tem eficácia, gloria a Deus!

(Lídia Fernandes da Silva)
(Amiga do Amigo)

Se há uma coisa que aprendemos com a vida é que ela continua. E enquanto há vida há esperança, o importante é não se deixar estagnar e nem desanimar. Se a vida parece complicada e confusa, se você não sabe em que direção seguir, antes de dar o próximo passo pare, respire e reflita, só depois siga a viagem.

Andar sem saber para onde ir, às vezes, pode até ser bom, mas outras vezes implica ter que perder tempo voltando ao ponto de partida, ou atravessando perigosos obstáculos de modo desnecessário. Na vida é importante aventurar-se, mas não podemos andar a ermo durante toda a vida, pois não vivemos impunemente.

Cada uma de nossas atitudes e escolher tem uma consequência. Somos responsáveis por tudo aqui que fazemos e precisamos estar preparados para responder pelos nossos atos. Mas nós temos o direito de errar. Erramos porque sonhamos, porque arriscamos tentar realizar os nossos sonhos, ou erramos simplesmente porque nos distraímos. E diante do erro, é preciso rever as nossas decisões, mas sem dramatizar mais a situação do que ela realmente merece. A vida continua, e até que a morte nos cegue, ela vai continuar. Não podemos é deixar que a vida nos atropele.

Há um ano, você se foi. Muitas vezes, ainda me pego surpresa pela sua ausência, quando lhe chamo e você não responde. Muitas vezes ainda procuro o seu rosto no travesseiro, ainda espero o seu abraço no meio da noite.

Nada nunca será capaz de me fazer esquecer a falta que você faz na minha vida. A sua morte ficou marcada na minha alma como uma tatuagem profunda. A saudade que sinto ainda é imensurável.

Eu rezo todas as noites para que Deus possa aliviar essa dor, livrar-me da revolta que frequentemente sinto por já não ter você ao meu lado, e deixar em mim apenas as memórias boas dos tempos de nós dois.

Eu sei que o meu sofrimento não lhe dá paz, por isso rezo para que Deus ilumine a minha vida, conforte-me e console-me, devolvendo-me a alegria sincera de viver. Quero que você tenha paz, meu amor.

Quero que você tenha o descanso que merece, e que a minha alma também descanse de tanta dor. Mas ainda é impossível seguir em frente com a vida. Você está muito presente em meu coração.

Meu querido Deus, eu espero que você receba a minha carta e que sinta as minhas palavras. Eu rezo para que você faça com que aqui em baixo se torne um lugar melhor. Nós não precisamos de tecnologias muito evoluídas, ou de carros que andem a altas velocidades, ou de arranha-céus. Também não precisamos de grandes templos e igrejas sumptuosas.

Deus, meu Senhor, nós só precisamos de mais paz e mais amor, mais generosidade, compaixão, mais altruísmo. Deus, eu sei que você criou um mundo com capacidade para dar comida suficiente para todos, e casas suficientes para todos. Mas Deus, desde que o mundo é mundo, as coisas parecem que estão sempre piorando. Eu sei, a culpa é do homem. Acho que não estamos fazendo a nossa parte, mas nós somos os seus filhos e precisamos de ajuda. Estamos perdidos e muitos de nós preferem não acreditar que podem confiar no Senhor.

Deus, me desculpe incomodar. Mas eu me sinto realmente revoltado com a morte de tantas crianças inocentes em guerras, e com tantas outras injustiças… É triste ver sonhos de vida destruídos pela violência e pela ganância, e ver as riquezas da terra sendo disputadas e monopolizadas em vez de serem usufruídas por todos!

Deus, não sei se o Senhor tem estado muito atento, e eu sinto muito em lhe dizer isso, mas acho que estão destruindo o mundo que você criou. Por isso, quero lhe pedir que olhe por nós. Nem todos são maus, muitos inocentes estão sofrendo… Deus, quero lhe pedir que menos lágrimas de dor e sofrimentos caiam, que menos sangue banhe o chão. Deus, eu rezo para que a paz caia sobre os homens. Espero que escute as minhas preces! Amém!

Não deixe que morra em você a criança que vê a vida com olhos de sonho, onde brilha a esperança e a felicidade.

Que se encanta com cada descoberta, pois o mundo está cheio de coisas para descobrir. Que é verdadeira em seus gestos e ações. Que não teme ser ridícula ou fazer feio, apenas age com naturalidade.

Que viaja na imaginação, com companheiros irreais e tão reais. Que consegue conversar consigo mesma, falar de seus sonhos e seus medos.

Que vibra de alegria por cada vitória alcançada, mesmo que pareça pequena diante de tudo que tem por conquistar.

Que deseja ser grande e ser tanta coisa. Que às vezes parece tão distante de si, mas não importa, pois o ser começa em desejar ser.

Que ao sentir-se carente, aconchega-se no colo de alguém sem receio de não poder retribuir. Que se sente protegida por se amada. E ama, sem medo de não ser correspondida.

Que não age com preconceito diante do diferente, pois ser diferente não é ser mais nem menos, apenas diferente. Que age com naturalidade diante da morte, pois a vida não é mais do que uma parte do caminho.

Que sorri e chora quando tem vontade, pois as emoções são para ser vividas e compartilhadas. Ser adulto também é manter-se criança!

Amizade é algo que nasce dentro do coração, é um sentimento puro e leve. Amizade não é cobrança, é confiança. Amizade não se define com palavras, se define com emoção. Amizade não faz sofrer, não decepciona.

Amizade traz carinho, afeto, amor. Amizade não se mostra só em um sorriso, e sim nas lágrimas. Amizade não é feita só de momentos bons, mas sim de momentos difíceis que compartilhamos. Amizade não começa por acaso, é destino. Amizade se descobre a todo momento nas pequenas coisas.

Amizade não está perto somente quando você precisa, porque está perto sempre. Amizade não engana, não finge, não desaparece, não deixa de existir. Amizade sempre cresce, ela é parte das nossas vidas, é o que nos completa no caminho.

Amizade é eterna, não é sentimento finito. Amizade começa antes mesmo de nos conhecermos em carne e osso, ela é do Espírito. Amizade não termina com a morte, ela renasce para ser ainda mais forte.

Nunca pense que perdeu uma amizade, pois se perdeu não era amizade!

Sempre que as recordações que tenho de você invadem meu coração, sinto uma profunda tristeza que me deixa sem reação. É como se me arrancassem a alegria do peito e de repente já não fizesse mais sentido viver.

Eu tento ignorar que você partiu, acreditar que não foi a morte que a levou para longe de mim, mas depois percebo que essa é a dura e cruel realidade. Tenho saudades de tudo o que vivemos, minha irmã. Passe o tempo que passar, eu jamais esquecerei você!

Amigo, como lamento a sua perda! Infelizmente, perante a morte nada somos e nada podemos fazer. Resta-nos apenas aceitá-la o melhor que podemos, pois ela é condição de viver.

Muita força, meu amigo. Agora que o seu familiar partiu do plano físico, guarde com carinho todos os momentos que passou com ele e recorde-o, pois dessa forma ele viverá eternamente na sua saudade. Meus sentimentos.

Jesus te ama de uma maneira incondicional, Ele nunca vai deixar de te amar, ouviu bem? Nunca! Sabe por quê? Porque Deus não tem amor, Ele é amor!

Ele te ama, Ele te aceita, Ele te limpa, Ele cuida de você... Ele te restaura, Ele te escolheu... mesmo que você não ache isso, a sua opinião não mudará o amor que Deus tem por você, o pecado não mudará o amor de Deus por você, as circunstâncias não poderão mudar o amor de Deus pela sua vida!

O amor d'Ele é inabalável, Ele olha para você e diz: "Ele é meu! Ela é minha!" A maior prova de amor foi Jesus... você morreria por alguém? Pois é... Ele morreu, sofreu, sentiu dores terríveis... Deus não é burro, Ele sabia o que estava fazendo, Ele sabia que valia a pena.

A bíblia diz que somos sua porção, sua satisfação, somos frutos do seu penoso trabalho, da sua morte... o que Deus está querendo dizer com isso? "Valeu a pena morrer por você, filho, filha". É isso que Deus está querendo dizer, Ele se sente satisfeito quando olha para nós... Deixa Deus te amar, entregue-se ao amor d'Ele.

É tempo de Páscoa, momento de celebração da vida em família, mas também de reflexão e mudança. Páscoa é sinônimo de renascimento, de renovação, pelo que é o momento certo para refletir e fazer renascer sentimentos mais nobres.

O importante é que cada um cultive sentimentos bons, fraternais e altruístas. Dessa forma todos poderemos contribuir para um mundo melhor e mais justo.

A Páscoa é também uma data que simboliza o triunfo da vida sobre a morte, do amor sobre o ódio. É a época ideal para refletir sobre o verdadeiro significado da vida, e sobre a importância do amor.

A Páscoa é, assim, tempo de celebrar o amor e triunfo de Cristo, mas também de refletir, renovar e mudar para melhor, tal como Ele nos ensinou.

Numa pequena vila, de uma pequena cidade, alguns homens trabalhando; cada um em sua tarefa. Naquele lugarejo não se tinha muitas opções de trabalho, quase todos os seus moradores se dedicavam ao plantio ou a criação de gado, e o cultivo de hortifrutigranjeiros.

Eram todos simples, porém muito tradicionais em suas crendices, supersticiosos e respeitadores das datas, principalmente as religiosas. Era véspera de sexta-feira santa. Naquela quinta-feira, todos procuravam adiantar o máximo seus afazeres, para que no dia seguinte, pudessem respeitar e guardar a paixão e morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

- É! Amanhã não vou tirar leite não, Joaquim.
- Eu também não, Mané.

(Conversavam os compadres), porém entre eles, havia um amigo incrédulo, que não obedecia nem respeitava nenhuma data.

- Ah! Eu não estou nem aí... Amanhã é um dia como um outro qualquer uai, eu num quero nem saber. Vou é cuidar do meu animal e ordenhar a Malhada, tirar aquele leitinho gostoso que só ela tem... e num acontece nada...
- Juca... Você não teima não.
- É isso mesmo Juca, o Mané tem razão. Com essas coisas num se brinca gente!
- Que nada, depois eu conto.

Os amigos se separavam ali. Cada um se dirigira ao seu lar, já eram quase seis horas. Chegando em casa, o Joaquim solta os arreios do animal, dando-lhe um leve tapinha no lombo, de forma carinhosa lhe diz: - Vai meu amigo, amanhã você está de folga. (Joaquim era muito carinhoso e zeloso com seus animais e era dia santo, merecia soltar o animal).

Na casa do Manuel, o Mané como o chamavam, também estavam todos aguardando com muito respeito a chegada da sexta-feira santa. A esposa, Dona Genoveva, já estava a catar o milho para o preparo da tradicional canjica, enquanto as duas filhas, Inês e Graça, preparavam a limpeza da casa com muito carinho, já que no dia santo, era por tradição nem se pegar na vassoura, varrer a casa poderia ser interpretado como um gesto de desrespeito àquele dia.

- Mané, cadê a sua roupa suja, homem? Me dê logo, quero lavar tudo hoje, pois amanhã eu não lavo roupa, você sabe disso!
- Já vai Genoveva, vou só me lavar e já lhe dou a roupa suja, é só um instante.
- Mané, você pegou os peixes que o Sr. Geraldo ficou de guardar assim que chegasse? Olha lá hein, depois acaba e nós vamos comer o quê amanhã??? Carne não!
- Esquenta não sô, já deixei até pago, depois é só Inês ir buscar, uai!
- Então vá logo filha, do jeito que tem tanta gente à procura de peixes, é arriscado até vender o nosso.
- Sim mãe, já vou.

Enquanto isso o Juca, que não estava nem um pouco se importando se amanhã seria dia santo ou não, bebia mais uma branquinha em companhia de sua mulher, a Diva, essa até que era mais temente, já tinha preparado algumas coisas para o dia seguinte, ela era religiosa e temia praticar certas descrenças como o marido, muitas vezes lhe aconselhara à que não praticasse certos atos, que respeitasse mais as coisas de Deus, mas era inútil, o Juca sempre fora descrente, porque não dizer - Ateu.

Todos dormiram. Pela madrugada, por volta das 3 horas da manhã, o Juca levantou-se como de costume, dirigiu-se ao curral e chamou por Malhada, sua vaca mais produtiva; chamou uma, duas, três ou mais vezes, porém a Malhada naquele dia parecia não ouvir seu dono, ela não queria atendê-lo. Juca fora ficando indignado com a pirraça da malhada, e começou a agredi-la, à princípio com palavrões e depois com um chicote; quanto mais ele ficava furioso, mais a vaca se evadia dele.

Começou-se então uma verdadeira batalha - HOMEM X ANIMAL. Quem venceria? Era difícil saber e prever. Mas, porquê aquela reação? Aquele animal era sempre tão dócil, nunca se mostrara rebelde. Juca, não queria nem saber. Num gesto animalesco, possesso de fúria ordenhou a vaca, de uma forma brutal, amarrada sem poder defender-se. Mesmo assim, ele manipulava suas tetas com brutalidade, queria o seu leite, não importava se para isso tivesse até mesmo que matá-la. O líquido começou a sair das tetas de Malhada, ainda era escuro, a lua era nova, a claridade era pouca e Juca continuava a ordenhar...

Ordenhar, até então que finalmente enchera um balde e quando retirava o balde para já então substituí-lo por um outro, foi tomado por um grande pavor, seu rosto enrubesceu, ficou atônito, parecia transtornado, seus olhos esbugalhados parecendo querer saltar-se para fora, não podia acreditar no que estava vendo. No balde... no lugar do costumeiro e delicioso leite, havia sim...sangue... sangue... e muito sangue. Não podia acreditar, porque a Malhada ao invés de lhe dar o leite, lhe dera sim sangue??? Eram perguntas e mais perguntas. Tentou recompor-se do susto e a ignorância mais uma vez tomou conta daquele homem, que sacou uma peixeira que sempre trazia atada ao cinturão e desfechou vários golpes no lado peito daquela que era até então uma grande amiga e que lhe garantira bons lucros durante muito tempo, afinal era sagrado, diariamente lhe proporcionava uma média de 40 litros de leite de boa qualidade.

E agora... Malhada ainda agonizando, deu uma olhada aquele homem, possuidor de tanta ignorância. Viu ainda o seu pequeno bebê... Um lindo bezerrinho, apelidado de Totinho, não podia mais resistir, seu sangue lavava todo o curral, rodeando inclusive o balde que poucos instantes antes, servira para colher o que seria o seu leite. Era sangue no balde e fora. O homem ficara ainda mais aturdido vendo que o pobre e inocente Totinho, o filhinho de Malhada lhe cheirava como se dissesse: - Levanta mamãe. Era demais, saiu correndo pelo pasto sem destino, não havia ninguém. Todos estavam em seus lares, somente ele houvera desrespeitado aquele dia.

Sentou-se debaixo de uma frondosa árvore, acendeu um grande cigarro de palha, e sentiu que um vento lhe soprara os ouvidos, sentiu um forte arrepio, olhou, não havia ninguém, sentou, deitou-se e terminou por cochilar. Logo pegou no sono e começou a sonhar... Estava caminhando por um lugar muito bonito, era todo alvo, branco como a neve, pessoas com os rostos serenos, suaves passavam por ele, só que ele era ignorado, era como se ele não estivesse entre eles e ia andando, sempre aquela beleza... tudo muito suave, até que chegou finalmente à entrada de uma bela casa, toda branca, porém folhada de um brilho extasiante, parecia ouro.

Um Senhor, de barbas longas e brancas aproximou-se dele com um cajado apoiava-se, deveria ter 100, 200, quantos anos??? Não sabia, era idoso; com carinho, ele estendeu-lhe a mão e lhe disse:

- Meu filho... O que você te feito? Por que age assim? Por que é tão descrente? Não deveria ter feito o que fez ainda pouco! (Aquele homem não sabia o que responder...)
- Quem é o senhor?
- Não importa meu filho. Quero salvar você. Ainda é tempo, basta que se arrependa e passe a praticar daqui para a frente boas ações, não vou puni-lo pelo que diz sobre essa data. Quero apenas lhe dizer... Você matou sua Malhada, aquela sua vaquinha que tantas alegrias e lucros já lhe deu. Daqui a um ano, com certeza estará se lembrando desta data. E hoje, exatamente hoje, todos lembram que o meu filho também morreu. Há muitos anos, a humanidade toda se recorda com respeito e dor essa data. E você... porque não respeita também; o leite virou sangue, eu queria apenas alertá-lo, mas você não compreendeu, pensou que foi a pobre malhada. Ela não faria isso. Morreria como morreu, sempre fiel a você, mas vou lhe dar uma outra chance!
- Quem é o Senhor? Será que é quem eu estou pensando??? Se for me perdoe, me dê outra chance. Daqui para frente eu vou mudar... Eu prometo!!!
- Tenho certeza que sim. Você vai agora acordar e vai passar a respeitar aquele que morreu na cruz um dia por você e por todos e que é o MEU FILHO.

O homem acordou... Daquele dia em diante mudara completamente seu comportamento. Hoje respeita os animais, as pessoas, as datas religiosas, sexta feira santa, então... Seu animalzinho companheiro de todos os dias é o TOTINHO, os dois estão à correr pelo pasto, pois este fato ocorreu no ano passado!

Este texto foi escrito por Rita de Cássia Oliveira em 1° de Abril de 1994.

Assim como Jesus triunfou sobre a morte eu desejo que a felicidade triunfe na sua vida sempre. Feliz Páscoa!

Conta uma lenda dos índios Sioux que, certa vez, Touro Bravo e Nuvem Azul chegaram de mãos dadas à tenda do velho feiticeiro da tribo e pediram:

- Nós nos amamos e vamos nos casar. Mas nos amamos tanto que queremos um conselho que nos garanta ficar sempre juntos, que nos assegure estar um ao lado do outro até à morte. Há algo que possamos fazer?

E o velho, emocionado ao vê-los tão jovens, tão apaixonados e tão ansiosos por uma palavra, disse:

- Há uma coisa a fazer, mas é uma tarefa muito difícil e sacrificada. Tu, Nuvem Azul, deves escalar o monte ao norte da aldeia com apenas uma rede, caçar o falcão mais vigoroso e trazê-lo aqui, com vida, até o terceiro dia da lua cheia. E tu, Touro Bravo, deves escalar a montanha do trono; lá em cima, encontrarás a mais brava de todas as águias. Somente com uma rede deverás apanhá-la, trazendo-a para mim viva!

Os jovens abraçaram-se com ternura e logo partiram para cumprir a missão. No dia estabelecido, na frente da tenda do feiticeiro, os dois esperavam com as aves. O velho tirou-as do saco e constatou que eram verdadeiramente os formosos exemplares dos animais que ele tinha pedido.

- E agora, o que faremos? Os jovens perguntaram.

- Peguem as aves e amarrem uma à outra pelos pés com essas fitas de couro. Quando estiverem amarradas, soltem-nas para que voem livres.

Eles fizeram o que lhes foi ordenado e soltaram os pássaros. A águia e o falcão tentaram voar, mas conseguiram apenas saltar pelo terreno. Minutos depois, irritadas pela impossibilidade de voo, as aves arremessaram-se uma contra a outra, bicando-se até se machucarem. Então o velho disse:

- Jamais esqueçam o que estão vendo, esse é o meu conselho. Vocês são como a águia e o falcão. Se estiverem amarrados um ao outro, ainda que por amor, não só viverão arrastando-se como também, cedo ou tarde, começarão a se machucar um ao outro. Se quiserem que o amor entre vocês perdure, voem juntos, mas jamais amarrados.

Libere a pessoa que você ama para que ela possa voar com as próprias asas. Essa é uma verdade no casamento e também nas relações familiares, de amizade e profissionais. Respeite o direito das pessoas de voar rumo ao sonho delas.

A lição principal é saber que somente as pessoas livres serão capazes de amá-lo como você quer e merece. Respeite também as suas vontades e voe em direção às realizações da sua vida. Tenho certeza que, ao ser livre, você encontrará pessoas felizes que adorarão voar ao seu lado.

Existem várias formas
de sentir saudade.
Existe saudade provocada
por amor, pela morte,
pela separação física
ou até emocional…
Mas todas têm algo em comum
e é que fazem sofrer, e muito!
Mas além da dor, a saudade
traz também lembranças
de momentos inesquecíveis
e a certeza de que temos
um passado que foi muito bom.
Por isso é melhor
sentir saudade e chorar, do que
olhar para trás e nada sentir.

Não sou de baladas,
músicas eletrônicas e bebidas
Não tenho inúmeros amigos
e nem chego em casa nos
finais de semana durante o dia
Não cultivo gargalhadas por
piadas de coisas sem sentido
Não sou dessa era moderna
Desse tempo insano
de não sermos queridos
Desse desgastante tempo
de não poder, de fato,
um grande amor ter vivido
O meu nome é calmaria,
é poesia, é ler bons livros
Meu nome é arte, é
cumplicidade, é vontade de
viver um grande amor um dia
E viver um grande amor
para mim, não é papel,
não é aliança material
Viver um grande amor para
mim é compartilhar dele
de igual para igual
É poder expressar o que sinto
e sentir que é recíproco
Não quero pensar nessas
regras da sociedade
Não quero viver um amor por
vaidade e a todos poder mostrar
Não penso na minha casa e
nem sequer em ter filhos
Isso vem com o tempo, se por
acaso o tempo quiser nos preparar
Eu quero viver um grande amor
Apenas isso
Daqueles de deitar na grama
De fazer amor sem medo,
sem receio com alguém que
também me ama
Quero provocar-lhe suspiros
verdadeiros, não só com palavras,
mas com um amor sorrateiro
Manso, carinhoso, amigo
Quero ter alguém para poder
dizer como foi meu dia
Um amor para poder dedicar-lhe
minhas poesias
Para poder não voltar para
casa num chato dia
Quero viver um grande amor
De forma simples e suave
Quero expressar-lhe minhas vontades
E satisfazer qualquer uma dele
Quero sair para conhecer lugares
Marcar meu nome na árvore
Para ficar registrado que
passamos por ali
Quero viver um grande amor
Para sair dessa chata rotina
Dessa triste vida
De não se ter alguém
Quero viver um grande amor
Para amar-lhe os seus mistérios
Suas brigas, seus momentos sérios
Quero viver um grande amor
Para poder pôr em prática tanta
coisa bonita que tenho aqui dentro
Quero falar-lhe bem baixinho
daquilo que sinto
Quero olhar-lhe de um jeito tímido
Compartilhar tantas e
tantas brincadeiras
Quero viver um grande amor
Para poder andar de mãos dadas
Sair pelas estradas, sem ter
programado um destino
Quero viver um grande amor
Para dar-lhe carinho, enchê-lo de
mimos e, poder ficar feliz com tudo isso
Quero viver um grande amor
Que possa ser como uma história
Da realidade, da verdade em
tempos difíceis
Quero viver um grande amor
Para sentir a fidelidade, a reciprocidade
de sermos mais que amigos
Quero viver um grande amor
Para levantar de manhã e ter um motivo
De sair cantando e de achar
que tudo é lindo
Quero viver um grande amor
Até que a morte nos venha visitar
E para não sentirmos dor alguma
Que juntos ela possa nos levar

(Juliana Sabbatini)

Se somente eu lutar por um mundo melhor, um dia eu me cansarei e, certamente, desanimarei diante das dificuldades. Eu sou um ser humano e tenho também meu limite, por mais que Deus em mim habite.

Mas se eu tiver o seu ombro amigo e você caminhar comigo, com a fé que abre portas e a sua palavra de encorajamento, nem por um momento ficarei desanimado. Eu irei, sim, além do meu limite e chegarei ao castelo de sonhos que em algum lugar sei que existe. Eu preciso muito de você e, certamente, você precisa também de mim. Vamos unir nossas forças para nos tornarmos fortes.

Com o amor sendo um suporte venceremos muitas barreiras e até mesmo a morte. Não importa o seu passado, limitações que tenha e nem sua crença também. Falhas, quem é que não tem? Eu somente espero que você seja sincero, respeite minhas emoções, ajude nos meus erros, mas aponte também as soluções.

Vamos construir um mundo onde haja mais justiça, fraternidade, paz entre as pessoas e muita solidariedade. Isso não é uma fantasia e nem falo com precipitação. Se cada um fizer um pouco, em breve seremos uma nação onde haverá mais coração!

Durante a minha vida, muitas vezes fui arrebatado pelo amor. O amor me fez sonhar, me fez ser feliz, me fez chorar e sofrer. O meu amor viveu no rosto, no corpo, na pele de muitas mulheres.

Mas meu grande amor está em mim, está no meu desejo de amor que me faz entregar o meu coração a quem eu acho que nele mereça pousar, por uma noite, por uma semana ou pelo breve espaço da eternidade.

Eu preciso me apaixonar, preciso sentir pulsar em minhas veias o amor. E quando ele não habita em mim, sinto fome, sinto sede, sinto um pouco de morte vivendo em mim. Eu preciso ter alguém habitando em meu peito para sentir a vida pulsar, para ver o mundo com cores saturadas, para sentir alegria e inspiração.

Ai que saudades eu sinto do meu grande amor, daquele amor que preenche o meu coração! Ai que saudades eu sinto de quem ainda nem conheço, mas que pode entrar na próxima estação de trem para viver em mim por mais uma parte desse caminho!

"Nunca digas que esqueceste um amor diga apenas que consegue falar nele sem chorar, pois o amor é inesquecível."

"O dia mais importante não é o dia em que conhecemos uma pessoa e sim quando ela passa a existir dentro de nós."

"Há vários motivos para não amar uma pessoa, e um só para amá-la, este sempre prevalece."

"Meu maior sonho, é trazer você para minha realidade."

"Meu amor, quando digo que te amo profundamente, estou descrevendo apenas superficialmente tudo o que sinto."

"Eu queria ser poeta, mas poeta eu não posso ser, porque poeta pensa muito e eu só penso em você."

"Se o amor que sinto por você for um sonho, quero dormir para sempre!"

"Se paixão matasse, muita gente morreria e eu seria o primeiro que a morte levaria."

"Quando te conheci, houve um lugar, um tempo e um sentimento. O tempo ficou marcado. O lugar será sempre lembrado. E o sentimento, jamais terá terminado!"

"Nada existe de mais lindo, nada é mais encantador... do que os teus lábios sorrindo depois de um beijo de amor."

"Existem coisas que precisamos lembrar para não esquecer, mas tem coisas impossíveis de esquecer: você!"

"Não sei se dentro de você existe um pouco de mim, mas dentro de mim existe muito de você."

"Quando duas pessoas se amam, elas não se submetem e não se dominam, apenas se completam."

"Nada é pequeno no Amor. Aqueles que esperam por grandes ocasiões para demonstrar a sua ternura não sabem amar."

"Se a natureza me oferecesse duas coisas e me mandasse escolher, eu não me importaria com a segunda, desde que a primeira fosse você."

"Pensei em te mandar um beijo, mas achei muito pouco e decidi mandar milhões deles! Te Amo!"

"No céu da minha vida você sempre será a estrela!"

"As mais lindas frases de amor são ditas no silêncio de um olhar."

"Atenção, por favor! Pare um pouco para uma importante mensagem... Eu Te Amo!"

"Amor é bem mais do que o luar e as rosas. É o dia a dia, é dividir, é acolher e participar, amor é a vida que vivemos juntos."

"Detesto fazer drama, mas é Dia dos Namorados. E eu estou morrendo de amor por você."

"Para você, neste dia... Por tudo que compartilhamos, nossos sonhos, nossos risos, nossas lágrimas... meu amor por você é especial, maior e mais profundo a cada ano. Feliz Dia dos Namorados."

"Se você quer saber o quanto eu te amo é simples: multiplique as estrelas do céu pelas gotas dos oceanos."

Um certo homem saiu em uma viagem de avião. Era um homem que acreditava em Deus, e sabia que Ele o protegeria. Durante a viagem, quando sobrevoavam o mar um dos motores falhou e o piloto teve que fazer um pouso forçado no oceano.

Quase todos morreram, mas o homem conseguiu agarrar-se a alguma coisa que o conservasse em cima da água. Ficou boiando à deriva durante muito tempo até que chegou a uma ilha não habitada. Ao chegar à praia, cansado, porém vivo, agradeceu a Deus por este livramento maravilhoso da morte. Ele conseguiu se alimentar de peixes e ervas. Conseguiu derrubar algumas árvores e com muito esforço conseguiu construir uma casinha para ele. Não era bem uma casa, mas um abrigo tosco, com paus e folhas. Porém significava proteção. Ele ficou todo satisfeito e mais uma vez agradeceu a Deus, porque agora podia dormir sem medo dos animais selvagens que talvez pudessem existir na ilha.

Um dia, ele estava pescando e quando terminou, havia apanhado muitos peixes. Assim com comida abundante, estava satisfeito com o resultado da pesca. Porém, ao voltar-se na direção de sua casa, qual tamanha não foi sua decepção, ao ver sua casa toda incendiada. Ele se sentou em uma pedra chorando e dizendo em prantos:

"Deus! Como é que o Senhor podia deixar isto acontecer comigo? O Senhor sabe que eu preciso muito desta casa para poder me abrigar, e o Senhor deixou minha casa se queimar todinha. Deus, o Senhor não tem compaixão de mim?"

Neste mesmo momento uma mão pousou no seu ombro e ele ouviu uma voz dizendo:

"Vamos rapaz?"

Ele se virou para ver quem estava falando com ele, e qual não foi sua surpresa quando viu em sua frente um marinheiro todo fardado e dizendo:

"Vamos rapaz, nós viemos te buscar".

"Mas como é possível? Como vocês souberam que eu estava aqui?"

"Ora, amigo! Vimos os seus sinais de fumaça pedindo socorro. O capitão ordenou que o navio parasse e me mandou vir lhe buscar naquele barco ali adiante."

Os dois entraram no barco e assim o homem foi para o navio que o levaria em segurança de volta para os seus queridos.

Todos sabemos que a morte faz parte da vida; ela é como uma sentença que todos carregamos. Mas como aceitar a perda daqueles que amamos?

Hoje devo dizer-lhe adeus, mas meu coração se recusa a aceitar. Você é muito especial para mim e pensar que nunca mais posso ver você, é como querer viver sem respirar.

Sufoco de tristeza, e passe o tempo que passar sei que jamais vou esquecer você. Sua memória viverá eternamente comigo, e tudo que vivemos aquecerá meu coração quando o gelo da saudade chegar perto dele.

Até sempre!

Se te comparo a um dia de verão
És por certo mais belo e mais ameno
O vento espalha as folhas pelo chão
E o tempo do verão é bem pequeno.

Ás vezes brilha o Sol em demasia
Outras vezes desmaia com frieza;
O que é belo declina num só dia,
Na terna mutação da natureza.

Mas em ti o verão será eterno,
E a beleza que tens não perderás;
Nem chegarás da morte ao triste inverno:

Nestas linhas com o tempo crescerás.
E enquanto nesta terra houver um ser,
Meus versos vivos te farão viver.

(William Shakespeare)

O Jiu-jitsu não persegue, apenas, um ideal de defesa pessoal ou o ouro nas competições. Muito mais que isso, engloba um conjunto de conhecimentos que transportam o Budo, essa quintessência das artes marciais do oriente.

Ao apresentar-se, o principiante busca, normalmente, aprender as técnicas que lhe permitam defender-se eficientemente de eventuais agressões físicas. Mas também, muito normalmente, ele perde o auto-controle se for agredido moralmente. Já o iniciado, o graduado, deverá perseguir o Budo desenvolvendo um equilíbrio entre a sua parte física e a mental, buscando atingir um profundo auto-conhecimento. À medida que o iniciado progride na escala hierárquica, deverá, cada vez mais, dominar-se a si mesmo, da mesma forma que pode dominar seus adversários; deverá, cada vez mais, concentrar-se no desenvolvimento de sua harmonia interior e na sua interação e integração com o Universo.

Todo aquele que atingir o nível de Sensei ou Shi-han julgando-se invencível ou superior, não tendo desenvolvido um excelente autocontrole psicossomático, nem tendo conhecido as verdadeiras essências da Arte da Suavidade e da Suavidade da Arte, não é um Sensei nem um Shi-han: é um imbecil. Pode até ter passado a vida "ensinando" Jiu-jitsu, mas na realidade não conseguiu aprender nada! Acabou morrendo na praia. Esta dica serve de alerta para muitos principiantes, que buscam, apenas, vencer uma briga no lusco-fusco de uma danceteria da moda. Não é preciso quebrar o pescoço de um desafeto para provar que se pode vencê-lo; é necessário, apenas, saber que se pode vencê-lo.

Nas entrelinhas do treinamento, o professor deve deixar o Jiu-jitsu trabalhar a energia interior de seus discípulos; evitar que usem demasiadamente a força bruta; desenvolver no espírito deles o espírito da Arte Suave; promover neles o melhor equilíbrio entre razão e emoção. Le coeur a des raisons que la raison elle-mêmme ne connait pas: o velho filósofo francês dizia que o coração tem razões que a própria razão desconhece. Para um praticante verdadeiramente bem desenvolvido em Jiu-jitsu, esse desconhecimento será o menor possível.

Saber dominar e controlar seu corpo e sua mente é o objetivo final do iniciado em Jiu-jitsu. A luta é apenas uma parte integrante do caminho que leva a esse objetivo, porque quem possui a morte nas mãos deve possuir, também, a responsabilidade e a coerência daí decorrentes. Boa parte da Sabedoria está em poder distinguir o todo da parte e a parte da meta. Quem não consegui-lo, jamais será um verdadeiro sensei.

Por melhor que seja, um livro não pode condensar a filosofia do Jiu-jitsu num único capítulo. A filosofia só pode ser transmitida pessoalmente, aos poucos através dos anos, com a vivência e a convivência entre professores e alunos. Formar um lutador é fácil, a dificuldade consiste em formar um discípulo. Eu mesmo já formei muitos lutadores, ótimos lutadores, mas meus discípulos se contam com os dedos de uma só mão. Meus alunos poderão até levar avante a minha técnica, porém, somente meus discípulos conseguirão imortalizar minha memória, junto com a filosofia, o conhecimento e os segredos que herdei de Américo e de Loanza (*).

E assim será com todos os outros professores que ensinam o verdadeiro Jiu-jitsu.

(Jiu Jitsu & Judo)

De tudo ao meu amor serei atento.
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto.
Que mesmo em face do maior encanto.
Dele se encante mais meu pensamento.
Quero vivê-lo em cada vão momento.
E em seu louvor hei de espalhar meu canto.
E rir meu riso e derramar meu pranto.
Ao seu pesar ou seu contentamento.
E assim, quando mais tarde me procure.
Quem sabe a morte, a angústia de quem vive.
Quem sabe a solidão, fim de quem ama.
Eu possa (me) dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama.
Mas que seja, infinito enquanto dure .


(Vinícius de Moraes)

São muitos os motivos que tenho para celebrar. Hoje completamos juntos mais um aniversário de nosso casamento. Mas também lembramos o amor que ainda nos une, e o desejo de continuarmos lado a lado até que a morte nos separe.

Você é um marido maravilhoso, bom pai, amigo e companheiro. Tenho muita sorte em tê-lo na minha vida dia após dia. Obrigada por tudo que me dá e por fazer de mim a mulher mais feliz do mundo!

Recomendados para você

Como dar pêsames por falecimento de alguém
Como dar pêsames por falecimento de alguém